Somos todos filhos de Marte?

Imagem de Marte obtida pelo telescópio Hubble

A vida na Terra teria começado… em Marte! É o que sugere, como se não fosse nada demais, o bioquímico Steven Benner, pesquisador do Instituto Westheimer para Ciência e Tecnologia, nos Estados Unidos.

Falando ontem a uma plateia de cientistas em uma conferência em Florença, na Itália, Benner sugeriu que, por incrível que pareça, os primeiros passos da vida, a partir de química simples, teriam sido dados muito mais facilmente no planeta vermelho, 4 bilhões de anos atrás, do que na Terra.

O papo vai ficar meio cabeludo agora, mas, por favor, aguente firme que valerá a pena.

Benner é um dos defensores da hipótese conhecida como “mundo de RNA”. Trata-se da resposta mais aceita ao clássico dilema de Tostines no que diz respeito à origem da vida: o que vem primeiro, o material genético, que guarda as receitas das proteínas que fazem tudo no interior dos organismos, ou as proteínas, que tocam o metabolismo adiante e são a razão de ser do material genético?

Hoje, a principal molécula guardadora do material genético, como todos nós conhecemos, é o DNA. Todas as criaturas vivas têm seus genomas confortavelmente conservados em longas moléculas dele.

Contudo, no passado, o RNA — que hoje serve principalmente para fazer o leva-e-trás da informação contida no DNA — pode ter sido o protagonista da festa. Por quê? Ocorre que os cientistas descobriram que, em certas circunstâncias, ele pode agir ora como uma proteína, estimulando reações químicas (ou seja, realizando metabolismo), ora para servir como guardador da informação genética (como, inclusive, faz para alguns vírus até hoje). Resolvendo os dois problemas ao mesmo tempo, ele seria o primeiro passo natural da vida, sem exigir a formação de duas coisas diferentes (DNA e proteínas) simultaneamente.

Daí a ideia de que o livro da vida teria como seu capítulo inicial o “mundo de RNA”.

E MARTE?

Benner se especializou nos últimos anos no estudo de processos que podem partir de moléculas simples e chegar à síntese de RNA. Seu trabalho é tão reconhecido que o paleontólogo americano Peter Ward chegou a chamá-lo de “mestre-cuca do RNA”.

Em suas pesquisas, Benner se deparou com dois paradoxos. O primeiro é o de que, quando você junta moléculas orgânicas e as coloca para reagir, você não cria vida — de RNA ou de qualquer outro tipo. “O que você tem é algo como piche, óleo ou asfalto”, diz.

Aparentemente, há alguns elementos químicos que, colocados na mistura, impedem que esse processo de degradação aconteça, entre eles boro e molibdênio. “Análises de um meteorito marciano recentemente mostraram que havia boro em Marte. E agora acreditamos que a forma oxidada do molibdênio também estava lá”, complementa.

O segundo paradoxo tem a ver com a água. Ela é essencial à vida, mas faz um estrago danado quando RNA é exposto a ela. Benner aponta que, embora houvesse água no passado de Marte, ela existia em quantidades bem menores.

Ou seja, transferindo o mundo de RNA da Terra para Marte, Benner parece estar resolvendo alguns dos maiores desafios químicos para a origem da vida. Usando boratos para impedir a tendência de os compostos orgânicos simples virarem piche, e molibdatos (versões oxidadas do molibdênio) para rearranjar as moléculas capturadas pelos boratos, Benner e seus colegas obtiveram ribose. “O R do RNA”, diz. “E estamos usandos ambientes desérticos para administrar a instabilidade intrínseca do RNA em água.”

Perguntei a ele se tudo isso não poderia também ter acontecido na Terra primitiva, mas ele não se mostrou muito otimista. “Muitos geólogos não nos ‘dão’ boratos em altas concentrações, molibdatos e desertos na Terra primitiva”, contou Benner. “Segundo eles, a Terra era jovem demais para ter concentrado os boratos, muito redutora para dar molibdênio em alto estado de oxidação e coberta por água.”

Em compensação, Marte parece ter sido o ambiente ideal para essas reações. “Cerca de 3,5 bilhões de anos atrás, toda a química que propomos poderia ter acontecido em Marte”, ele me disse. “Conforme o planeta foi ficando cada vez menos habitável, a vida que se originou em Marte escapou para a Terra, que permanece habitável até hoje.”

CARONA

Sinais de possíveis bactérias marcianas em meteorito

Legal, mas como a vida vai de um planeta a outro? Ela pode pegar carona em meteoritos. Um asteroide colide com Marte, atira material marciano — com criaturas vivas — para o espaço. Esses pedregulhos ficam flutuando sem rumo pelo Sistema Solar até que caem na Terra.

Acontece direto. Aconteceu com o ALH 84001, meteorito que ficou famoso depois que um grupo de pesquisadores da Nasa, liderados por David McKay, disse ter encontrado sinais de bactérias marcianas antigas nele. (Hoje, a maior parte da comunidade aposta que os cientistas comeram barriga. Benner também não compra a versão dos micróbios marcianos, embora ressalte que “ausência de evidência” não é “evidência de ausência”.)

Um dos pesquisadores que estudam a resistência de organismos vivos a viagens espaciais involuntárias como essa é Douglas Galante, do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, em Campinas. Embora ele acredite na viabilidade da panspermia (teoria que fala na transferência de organismos de um planeta a outro), o brasileiro é cauteloso quanto às afirmações mais arrojadas de Benner.

Curiosity procura sinais de química prebiótica em Marte. Até agora, nadica de nada.

“É algo que ainda precisaremos provar”, diz. “A ideia ganharia muita força se detectarmos, com uma sonda como a Curiosity, uma grande quantidade de moléculas precursoras da vida em Marte, que tenham sobrevivido à destruição pela radiação UV e pelos raios cósmicos.”

Por enquanto, portanto, a origem marciana da biosfera na Terra é só uma hipótese bacana, que ilustra muito bem como é complicado compreender como veio a ser esse fenômeno incrível que chamamos de vida.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Comentários

  1. pq sempre tem os ignorantes. Poxa se vc tem preguiça de ler, pesquisar, correr atras, tem muitas pessoas que faz isso e são geniais alem disso compartilham as informações para nois que se interesa no assunto mais voltando a ti que e religioso nao escrevam ideias religiosas sem cabimento, pq existem lugares especifico para isso (igrejas,templos,..) com outros que querem escutar. enquanto tem pessoas que ralam pesquisando testando exprementando e passan a vida toda atras de respostas mais claras certos individuos simplesmente chegam e em um segundo ja descobrem a resposta “deus deus deus” que no meu ponto de ver as coisas sao pessoas muito sem vontades. resumindo pessoas sem muita inteligencia e por favor vao a igreja falar de deus.
    desculpem meus erros d portugues e de dijitação.

    1. Sou Engenheiro Civil, tenho 1 mestrado, duas especializações, fui pesquisador, trabalho atualmente com obras de infra-estrutura de grande porte, amo ciência, leio todo tipo de artigo científico e… sou cristão!!
      Cuidado ao generalizar as coisas amigo, nem todo religioso é tapado e nem todo ateu é um gênio, ao generalizar você comete o mesmo tipo de erro e ignorância que estás a criticar!
      Fica a dica parceiro!

      1. Não foi isso o que ele disse.
        Resumindo, se vc é teísta, não é pra ficar refutando ciência com dogma religiosos.
        Em um blog de ciência, vamos aos argumentos científicos, não refutar pesquisas sérias com explicações inócuas como por ex., que a toda a criação vida provém de um peido divino.

  2. Tenho que discordar com essa ideia de vida em Marte, um meteoro caiu na Terra a 65 milhões de anos e acabou com os dinossauros, fritou a terra…nenhum tipo de RNA ou DNA alienígena sobreviveria no frio do espaço, sem oxigênio, exposto a radiação solar, depois para cair na Terra, o meteoro entra em ebulição, explode ao entrar na atmosfera terrestre, ou seja, nada sobreviveria a isso, esse cientista que acha que a vida veio de Marte é completamente maluco e insano…mais fácil ter sido criadas moléculas encapsuladas em poros no fundo do mar em vulcões primitivos com diferença de temperatura para criar as grandes moléculas, até que uma tenha tido uma cápsula que a água do mar não desmanchasse a estrutura química e ela ganhou os mares e passou a se replicar.

    1. Já fizeram experimentos colocando DNA na ponta de um foguete, lançando-o ao espaço e estudando-o na volta. Surpreendentemente, ele resistiu não só ao ambiente espacial, como à reentrada atmosférica. Mas, claro, o tempo de exposição foi limitado. Mas no caso de meteoritos, os seres vivos estariam protegidos no interior da rocha.

  3. Se você conseguir olhar pro universo, você vai ver quantas galáxias existem. Vai ver quantos planetas existem. Vai ver quantos sóis existem. Vai ver quantas estrelas existem. Você ainda acha que Deus tem tempo de ouvir suas preces? Dá pra imaginar quantas pessoas ele teria que ouvir pra ajudar a todas? Não sejam tão inocentes. Pra estarem num site como esse, você precisa ter ao menos um discernimento da questão, pra poder opinar sem ser ridicularizado!

  4. Muito bem, li e concordo com o comentário pois a muito tempo acredito que a vida surgiu em Marte ai o planeta entrou em crise a vida ficou insustentável , primeiro passo programar a terra que era de gelo explodiram o planeta provocando vulcões a fazer o gelo derreter e a água ir para as partes baixa do planeta , ai tudo começou primeiro mandaram os animais ai depois as seres inteligentes mas nem todos poderiam vir muitos n acreditavam que poderiam sobreviver aqui e foram pra muito alem …..

    1. programar a terra para que o gelo explodisse ? cara a terra sempre passou por eras glaciais e não glaciais dependendo de seus vulcões…se tinha vida inteligente assim em marte cade as naves, os predios, kkkkk Tu concorda fácil sem muita critica com bobagens.

    2. Ai vc acordou com aquele despertador chinesinho pra pegar o busão e ter que bater o cartão.
      Mas cuidado, o marciano sabe que vc sabe que ele tá sabendo dessa incrível epopéia.

  5. Religião= criada pelo homem. Inspirada pelo mesmo. Equiparada a política.

    Ciência= Dada ao homem ( inteligência ). Inspirada por Deus. Equiparada a fé.

    Fé= discernimento, Predileção, caminho, opção, juízo, sensatez. inspirada por vc, equiparada a ciência.

    Quantos séculos mais teremos que existir para notarmos que Fé e ciência andam lado a lado. Hoje a ciência já encontra provas mais do que plausíveis da existência de um criador. Sim ele existe, quer você queira ou não. E não sou eu quem digo e sim a própria ciência,a própria fé. “O mal é a prova da existência de Deus”. Está em nosso extinto, é algo que carregamos desde quando eramos dos tempos da “pedra”, quando olhávamos para o céu e perguntávamos quem criara isso tudo? é, pode parecer que Ele nos esqueceu, quem sabe pode ser isso mesmo, Deus pode ter se magoado tanto com sua criação ao ponto de deixar de lado por um tempo ou em definitivo. Mas quem somos nós?Somos tão inteligentes e ao mesmo tempo tão insignificantes para querer tentar compreender a consCIÊNCIA que deu origem a tudo. Viva a ciência e tenha fe.

    1. Deus vai vir na Terra com um porrete celestial e descer a lenha em tudo e todos.
      Vc vai ver.
      Quem manda ficar de furnicação, inveja e o principal, hipocrisia ignóbil.
      Depois vai juntar tudo, colocar numa divina máquina de compostagem e usar como adubo para outra tentativa Dele.

  6. resumindo vcs são todos nerds deus existe e pronto porq não sei pra q não sei q acreditar bem e isso ai não quer problema seu caralho certo uns dizem q existe outros não meu e se ele existir iae ai aqueles q não creem vão todos pro inferno debater ciencia com o diabo pro resto da vida iae em q vc cré acho q cada um tem direito de penssar oq quer mais pence bem no que vc ta penssando hahaha só axoooo faló

    1. Eu fiquei pasma com o seu comentário. Primeiro: tem tantos erros de português que me fazem pensar que você e’ menor de idade. Sendo assim, você não tem ainda cabeça pra estar vendo um site como esse. Você tem muito ainda a viver pra depois poder entender esse assunto. Se você acha que Deus existe, pondere as suas palavras, porque você falando tantos palavrões, você não vai resolver nada na sua vida, vai so’ magoar o seu Deus. Procure fazer a sua licao de casa, e quando você tiver idade superior a 40 anos, dai então você ja estada’ em condições de vir debater esses assuntos. Tenho filhos e sei que antes dos 40 ainda a mente não tem formação pra isso.

  7. Bem didático o texto, escrito de uma forma inteligível para alunos da educação básica.
    Achei válida este texto pois está contribuindo com a divulgação da ciência em um Brasil, que cada vez mais, poucos se interessam pela ciência verdadeira em detrimento aos mitos e superstições.

  8. olha a religião,não sei de onde tiraram essas coisas!!!a bíblia tem muita coisa não explicada,os cientistas pelo menos pensam e não tiram da imaginação,que nem os criadores da bíblia,acredito em que deus esta no meio da criação da vida,mas não acho que os cientistas e os religiosos devem discutir,invés de encontrar o equilibrio entre os dois,se deus não existisse,mesmo assim devemos ter conciência de no nossos erros e se impotar mais com o proximo.mas acho que os cientistas estão mais perto da verdade do que os religiosos,muito mais perto.

  9. como as pessoas são meio burras perto do obvio!!!!isso de ter vida no passado de marte é pura lógica!!!!ora o planeta tem marcas de correntes de água,todos os elementos para vida,menos água liquida,alimentos e gases necessário para respirar,mas essas coisas são esgotadas com o tipo de ser vivo inteligente como nós!marte é um deserto,e deserto é nada mais que um local em que a vegetação foi esgotada!ou que “nasceu” assim,mas não existe deserto com marcas de correntes de água,assim como marte,a não ser se houve vegetação e rios,mares ou lagos. não posso deixar de mencionar as inúmeras provas de que houve vida no passado de marte!não precisava pesquisar sobre tanta coisa para concluir algo assim!se tiver ossos enterrados no solo de marte,que não sejam de humanos,vão ter que me dar um crédito.:)

      1. nós somos seres derivados deles,que imigrou para o planeta terra através de espaço naves deles quando marte estava hinabitavel ,eu acho ,mas é uma hipótese infantil.

  10. Que vida boa! Não quero saber se surgir de Marte, de algum outro planeta ou de uma boa foda. Eu quero é beber, comer, dormir e dá uma boa foda todos os dias.

Comments are closed.