Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade

A jornada do Ison pelo Sol em tempo real

Por Salvador Nogueira

Hoje é o grande dia para o cometa Ison. (Se você caiu de para-quedas nessa história, sugiro dar uma passadinha antes aqui, onde o Mensageiro Sideral dá o resumo da ópera do possível “cometa do século”) Às 16h25, ele fará sua máxima aproximação do Sol. E graças ao satélite Soho, parceria da Nasa e da ESA, podemos ver a coisa se desenrolar em tempo real.

O Ison deve passar por trás da estrela (escondida por um coronógrafo, ao centro, para não ofuscar o resto da imagem), fazer uma curva e sair para o lado superior direito da imagem — isso se sobreviver à passagem.

Dê um reload periódico aqui para ver a quantas anda. A magnitude (medida de brilho) dele já está estimada em -2 (quanto menor, melhor) pelos astrônomos e deve continuar subindo, caso ele não se desintegre.

Atualização (12h46): o cometa parece estar reduzindo de brilho. Acho que não vai aguentar o tranco.

Atualização 2 (15h31): A Nasa está postando imagens do satélite SDO também em tempo real aqui. Eles estão até reapontando a nave para pegar melhor o Ison durante sua passagem pelo periélio. Mas a redução de brilho continua. Não vai bem.

Atualização 3 (17h15): Enquanto o Ison fazia sua brava travessia do periélio, eu fiz uma igualmente heroica travessia da cidade de São Paulo. De volta ao QG, ouço que a Nasa está desconfiada de que o cometa foi pro saco. Está rolando um Google Hangout da Nasa, que você pode acompanhar aqui. Aguardemos dados conclusivos, mas não parece bom.

Atualização 4 (18h57): Parece que já foi mesmo. O Ison deveria ter aparecido nas imagens do satélite SDO, mas não deu as caras. Deve ter se vaporizado antes de dar a volta no Sol. Em mais uma hora, os cientistas devem confirmar a destruição do cometa, mas o Mensageiro Sideral já fez sua reflexão sobre o causo, que você pode ler aqui.

Atualização 5 (22h34): Alguma coisa que restou do Ison saiu do outro lado do Sol e deu uma ligeira aumentada de brilho. Os cientistas da Nasa que coordenam a campanha de observação do cometa estão intrigados. Será…?

Atualização final (01h14): Cientistas da Nasa dizem que parte do núcleo do Ison sobreviveu ao periélio! A saga continua!

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Blogs da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade