O programa espacial secreto dos EUA

Salvador Nogueira

Muita gente ficou agitada com o retorno de um miniônibus espacial não-tripulado americano, o X-37B, após quase dois anos numa misteriosa missão em órbita. O que ele estaria fazendo lá? Bem, as respostas exatas estão escondidas em alguma pasta marcada como “top secret” nos arquivos do governo, mas já sabemos algumas coisas. A mais clara delas é que os Estados Unidos têm um avançado programa espacial militar, de natureza confidencial. E eles estão se preparando para futuras guerras no espaço.

Imagem do X-37B na base de Vanderberg, na Califórnia, após sua segunda missão.
Imagem do X-37B na base de Vanderberg, na Califórnia, após sua segunda missão.

Sua gestão fica sob os auspícios do Comando Espacial da Força Aérea americana, que desde 1999 tem a obrigação de estar pronto, caso requerido, a aplicar força além da atmosfera terrestre — conceito definido como a habilidade de realizar operações de combate no espaço, a fim de influenciar o curso e o desfecho de um conflito.

Essa nova diretriz, formulada pelo Departamento de Defesa americano ainda no governo Clinton, ganhou força com seu sucessor, George W. Bush, sobretudo após o 11 de setembro de 2001, e desde então não vimos nenhum sinal de arrefecimento. Naquela época, o Comando Espacial julgava razoável o estabelecimento de novas tecnologias de armamento espacial para uso a partir de 2010 e além. Pois bem. Não sei se você reparou, mas nós já passamos dessa data.

Pode apostar que o X-37B se encaixa nesses planos. Originalmente desenvolvido em 1999 pela gigante aeroespacial Boeing para a Nasa (agência espacial que cuida do programa civil americano), ele foi transferido para a DARPA (Agência de Projetos de Pesquisa Avançados de Defesa) em 2004 e ganhou o status de confidencial, além de ter sofrido modificações (o original, para uso civil, se chamava apenas X-37).

DICA: Você acha que o governo americano esconde ETs? Se interessa por esse tema? Baixe uma amostra grátis do meu novo livro, “Extraterrestres: Onde eles estão e como a ciência tenta encontrá-los”

Esta foi a terceira e mais longa das missões realizada pelos dois veículos X-37B da Força Aérea americana. A primeira (OTV-1), conduzida em 2010, durou 224 dias. A segunda (OTV-2), iniciada em 2011, consumiu 469 dias. A atual (OTV-3) bateu todos os recordes. Já são 22 meses no espaço. No lançamento, em 11 de dezembro, a Força Aérea dizia que a duração do voo seria de nove meses. O que o X-37B ficou fazendo lá em cima afinal?

Embora não diga o que é, o Comando Espacial já disse o que não é: os militares afirmam que não houve nenhum teste de armamento espacial durante a missão. Ou seja, felizmente ainda não chegamos na era “Guerra nas Estrelas” (não custa lembrar, mas, mesmo no auge da rivalidade entre americanos e russos, ninguém até hoje ousou dispor plataformas armadas no espaço).

Contudo, os militares americanos acreditam que essa era não tardará a chegar. A atual doutrina de defesa ianque considera a militarização do espaço inevitável, por uma razão muito simples: compensação assimétrica. Com armas no espaço, até mesmo um país meio pé-rapado militarmente poderia afundar os poderosos porta-aviões que sustentam o poderio militar americano no planeta. Ou seja, em vez de precisar de porta-aviões similares (e caríssimos) para estabelecer o equilíbrio de forças, uma nação inimiga poderia optar por um caminho diferente (e potencialmente mais barato) para chegar a esse objetivo.

Em 2001, o então major Austin Jameson, da Força Aérea americana, escreveu um artigo falando sobre as capacidades do X-37 e, em um dos capítulos, ele se pergunta logo no título: “Será o espaço o próximo Pearl Harbor?”

É uma referência ao ataque japonês que impulsionou os Estados Unidos à Segunda Guerra Mundial, em 7 de dezembro de 1941. E não é uma ideia infundada. A dependência americana de satélites-espiões para inteligência e de infraestrutura espacial de telecomunicações para comando e controle os torna alvos preferenciais num conflito. Até porque, no momento, esses equipamentos estão indefesos.

QUEM ATACARIA?
Durante a Guerra Fria, talvez fizesse sentido se preocupar com ataques a satélites, caso soviéticos ou americanos decidissem que era hora de iniciar o apocalipse. Mas no mundo de hoje?

Bem, a China fez o favor de confirmar a tese americana de que a escalada da militarização espacial era inevitável em 2007, quando usou um míssil para detonar em órbita um velho satélite meteorológico pertencente a seu próprio país. Foi um recado. “Nós, se quisermos, podemos atacar seus preciosos satélites.”

Imagem mostra as órbitas individuais dos cacarecos que sobraram do satélite chinês um mês após a detonação. Um bocado de lixo espacial.
Imagem mostra as órbitas dos cacarecos que sobraram do satélite chinês um mês após a explosão. Um monte de lixo espacial.

Em 2008, os americanos deram o troco e destruíram um satélite-espião não funcional. Alegaram que ele podia acabar caindo sobre regiões povoadas com um tanque cheio de hidrazina — combustível tóxico. Mas é balela. O risco era mínimo. Foi para medir forças e mandar o seu recado também.

Ou seja, se em algum momento o pau comer com certeza teremos ataques a satélites.

É aí que o X-37B parece ter seu apelo. Não é nem pela habilidade fartamente demonstrada na atual missão de permanecer muito tempo no espaço. Mas é pela facilidade com que ele pode ser lançado e depois retornar à Terra com a mesma flexibilidade e rapidez.

Um dos pré-requisitos dos ônibus espaciais da Nasa, aposentados em 2011, mas criados na década de 1970, era a capacidade de dar apenas uma volta na Terra, em cerca de 90 minutos, e então regressar a uma pista de pouso convencional em solo americano. O requerimento foi estabelecido pela Força Aérea e tem uso tático óbvio, não só para o ataque a satélites, como para a defesa.

Não há razão para crer que o X-37B seja menos capaz. Na verdade, por ser mais simples e não-tripulado, ele deve ser ainda mais versátil.

Pela órbita em que estava em sua última missão, o veículo provavelmente realizou tarefas de observação da Terra. Ou seja, agiu basicamente como satélite-espião, além de testar a durabilidade de suas partes durante uma longa missão no espaço. Especula-se que ele também tenha produzido imagens de outros satélites no espaço, uma forma nova de vigilância que tem tudo a ver com o crescimento da militarização espacial.

O FUTURO
Ao analisar o X-37 em 2001, o major Jameson destacou que ele poderia ser útil nas quatro vertentes de uso ensejadas pela Força Aérea no espaço: incremento de força, apoio espacial, controle espacial e aplicação de força.

Concepção artística do X-37, na época em que o projeto ainda era civil e da Nasa.
Concepção artística do X-37, na época em que o projeto ainda era civil e da Nasa.

Como incremento de força, o veículo poderia oferecer inteligência e reconhecimento de terreno (função de satélite-espião), comunicações e meteorologia. Parece ter sido essa a principal vertente da atual missão, embora os dados sejam estritamente confidenciais e o Mensageiro Sideral não tenha acesso a nenhum cagueta no estilo “Garganta Profunda”.

No apoio espacial, o X-37 poderia ser usado para levar satélites ao espaço ou mesmo recuperar satélites danificados — um perfil de missão que já existia para os ônibus espaciais da Nasa, até o acidente com o Challenger, em 1986.

Como elemento de controle espacial, ele poderia ter papéis ofensivo (prejudicando o funcionamento de satélites inimigos e mesmo os destruindo) e defensivo (monitorar o ambiente espacial e detectar ataques a satélites, evitando-os).

Finalmente, como aplicação de força, ele poderia ser usado para atacar alvos terrestres. “O X-37 é bem conveniente para transportar uma carga útil de aplicação de força para o espaço em um prazo rápido. Equipado com armas de precisão como mísseis hipersônicos guiados por laser ou GPS, o X-37 pode ser instado a lançar essas armas para atacar alvos no meio do território inimigo sem risco para vida humana”, escreveu Jameson, que em seu artigo deu uma pista do que podemos esperar para o futuro do programa.

“Teoricamente, a Força Aérea poderia ter vários esquadrões de X-37 dispostos nas costas leste e oeste dos Estados Unidos, preparados e prontos para atender aos requerimentos do comandante”, apontou.

HOJE SÓ AMANHÃ
Ainda estamos longe disso. A Força Aérea só tem dois X-37B, e suas missões até agora — incluindo esta última — são testes tecnológicos mais que qualquer outra coisa. A ideia é testar, pouco a pouco, a versatilidade do veículo e confirmar as teses que eram levantadas no início do século quanto à sua potencial utilidade.

Enquanto isso, em 2011 a Boeing anunciou planos para desenvolver uma variante maior do X-37B, o X-37C. Maior, ele seria capaz de transportar até seis astronautas em sua área de carga. A atual versão tem o tamanho de uma caminhonete e não suporta tripulantes.

Na guerra ou na paz, uma coisa é certa: esta não será a última vez que você ouvirá falar da escalada militar americana no espaço.

Há de se admirar a proficiência técnica. Mas, se eu falar que isso tudo não me assusta, é mentira. Como já apontava no meu livro “Rumo ao Infinito”, em 2005, um conflito em órbita poderia efetivamente encerrar a era espacial, envolvendo a Terra numa intransponível camada de lixo. Dez anos depois, parece que estamos ainda mais perto de enfrentar esse drama. Tomara que não cheguemos lá.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook e no Twitter

Comentários

  1. Nossa, ainda bem que eles estão se preparando, porque podemos todos virar refém de alguma futura liga biorrobótica aeroespacial jihadista… Ainda bem que ainda é caro brincar no espaço!

    Já imaginou, sei lá, uma ameaça do tipo, ou teu país inteiro vira adepto do nosso califado ou mandamos bomba atômica agorinha….?!?

  2. Não precisa destruir os satélites inimigos…

    Usa um braço robótico e os motores pra jogá-los para baixo…

    A gravidade e a atmosfera fazem o resto…

    Mesmo que o satélite tenha um sistema de auto destruição, até alguém perceber o que está acontecendo, tudo já estará na trajetória de queimar na atmosfera…

  3. Que tal se ao invés de pensarem em sujar e destruir o espaço criarem um ônibus de lixo espacial para recolher as tralhas que eles deixaram ou jogaram lá?

    1. A matéria não foi divulgada de forma correta ou seja, a Argentina construiu um satélite e precisou da base e foguete francês, portanto existe uma boa diferença entre lançar e pedir para uma taxi fazer o serviço.

    2. O Brasil teria condições de se destacar nesse setor, caso investisse. Vejam, por exemplo, esse cara da Coyote Rockets:

      http://m.youtube.com/watch?v=nZoVHpD4Omw

      São vários vídeos, pra ver o nível do cara, assistam todos. Ele é um dos que teria condições técnicas pra desenvolver bons foguetes, mas ele mesmo não acredits, quer evitar desgaste, porque sabe como (quase) tudo funciona na base do coronelismo aqui.

      Como se obtém uma concessão pra trabalhar isso pela iniciativa privada, que apesar do nome, é a única que vai funcionar??

  4. “Com armas no espaço, até mesmo um país meio pé-rapado militarmente poderia afundar os poderosos porta-aviões”…

    O que é isto companheiro… quer dizer, Mensageiro??

    Com que fonte de energia?? Misseis não chegam nem perto de um porta-aviões e seus navios de suporte à defesa.

    1. Johel, um projétil disparado do espaço sobre um porta-aviões é bem difícil de interceptar.

      1. Exato,

        A própria gravidade faz o serviço acelerando o projétil a velocidades altíssimas. Nem de combustível precisa. Basta cair no lugar correto.

        1. Voce precisa estudar um pouco de Física: Atrito. Que é o que destrói os meteoros que entram na atmosfera a todo momento. Se não fosse assim não haveria civilização.

          1. Você está absolutamente enganado. O atrito depende da aerodinâmica. Asteroides não são aerodinâmicos; têm muita superfície seja qual for sua orientação. Cápsulas são feitas para se equilibrar numa orientação que favoreça o atrito. Mas mísseis são extremamente aerodinâmicos. Outro leitor já te deu uma resposta bem detalhada em outro comentário seu, então não vou repetir. Mas você está enganado quanto à inviabilidade de armas espaciais para afundar porta-aviões.

        2. Já ouviu falar da velocidade terminal? o projetil não irá acelerar da maneira que você está pensando pois existe um limite máximo de velocidade de queda.

          1. Pescador,

            Um artefato que seja disparado de uma nave em órbita já se encontra a uma velocidade altíssima que é a necessária para ficar em órbita. Ou seja, ele já acumula uma alta energia na forma de energia cinética. Basta você alterar a orbita dele, apontando para o alvo em solo e já conta com esta energia toda. Você está confundindo o conceito de soltar o míssil que se encontra em velocidades suborbitais. Neste caso realmente a velocidade final será definida pelo tempo de queda.

      2. E o atrito no percurso dentro da atmosfera? Ou o míssil desacera e será abatido ou, se mantiver a altíssima velocidade, se desintegrará devido ao calor gerado. Lembre-se dos meteoros. Portanto é impossível destruir um navio militar, que tenha sistema anti-misseis, com “armas” espaciais.

        1. A aerodinâmica reduz o atrito. Ele entra em altíssima velocidade. É diferente uma espaçonave feita para frear e um míssil feito para não frear.

          1. Não existe liga metálica que aguente esta temperatura, sob qualquer forma aéro-dinâmica. Como eu disse, ou desacelera e é derrubado ou explode devido à temperatura gerada pelo atrito.

          2. Você está enganado. O que gera a temperatura é justamente o atrito. Com a aerodinâmica você reduz o atrito e com isso o aquecimento nem chega a ser tão grande (assim como a perda de velocidade é bem menor).

        2. e não precisa ser um míssil com carga explosiva, um material mais resistente e com uma aerodinâmica desenvolvida para melhorar a pontaria já faz um bom estrago.

          já há estudos com restos de satélites que caíram e foram recuperadas as partes para estudar o comportamento e derretimento do material.

          engraçado que uma trombada de um míssil sem carga explosiva no espaço já faz também um bom estrago em satélites ou numa dessas naves espaciais, basta ter velocidade.

        3. É extremamente difícil abater uma bomba vinda do espaço, la não tem ar, fazendo com que a bomba desça na mesma velocidade que foguete que o impulsionava (aproximadamente 25 mil Km/h) mas você deve estar se perguntando, Ué mas a atmosfera não para esses objetos como faz com os meteoros? a resposta é sim, e não, realmente a atmosfera diminui um pouco a velocidade desse objeto, não muito já que eles são extremamente aerodinâmicos, mas diminuindo para uns 22 mil/h mas ainda bem mais rápido que um míssil interceptador, que só pode chegar a míseros 3 mil Km/h, ele também não se inssinera no ar como um meteoro, pois ele revestido por uma cobertura resistente a calor. você pode pesquisar mais sore essas armas, que são chamadas de MIRVS

      3. Até que enfim estariam apontando os mísseis para o lado certo, pra ter certeza que nada perigoso escape da jaula Terra…

    2. Como o próprio texto diz, o que dá maior poder as grandes forças militares são seus satélites, que estão indefesos, destruindo os satélites fica relativamente mais fácil atacar todo o resto.

  5. Vai dizer que também foi “aleatório e coincidental” que a data de lançamento foi num dia 11?

    11 de Dezembro?

    Igual à coincidência do primeiro foguete a ir a lua foi Apollo 11??

    Que o Presidente Kennedy anunciou em 25 de maio de 1961?

    2 + 5 + 5 + 1 + 9 + 6 + 1 = 29 = 2 + 9 = 11.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Apollo_11

    Eles estão usando isso para tentar, como idiotas que são, impedir que a Confederação Galática da Luz de as caras por aqui.

    Achando que a tecnologia deles se comparam com a dos nossos irmãos PACÍFICOS extraterrestres.

    Americano adora guerra!

    1. Cê tá certíssimo,

      Fui conferir e veja no que deu:

      hoje: 17
      hora: 12
      minuto: 04

      17 + 12 + 4 = 33

      dividido pelo numero de meses que falta pro fim do ano 3 dá:

      33 / 3 = 11

      Isso deve querer dizer alguma coisa! 🙁

      1. “Inventaram” faz tempo!

        http://www.pontodevistaonline.com.br/wp-content/uploads/2014/10/congresso-nacional.jpg

        Atuais ministros do Supremo Tribunal Federal:

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Supremo_Tribunal_Federal

        Lula tinha 9 dedos!

        9-11:

        http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,mudanca-de-lula-deixa-brasilia-em-11-caminhoes,662536

        Quantas horas semanais de trabalho a constitição de 88 (11 x 8) aprovou?

        44.

        Acho que o Brasil foi descoberto num dia 22 não foi?

        A Chave de Brasilia foi entregue numa data que soma 22.

        (A conta do outro sobre as horas e data ta errada… Não brinque com coisa séria. Além de ESCONDER a existência de extraterrestres, eles estão querendo construir ARMAS para evitar que agente acorde para a ROBALHEIRA ILEGAL E IMORAL ANTI-ÈTICA DELES… Fazendo agente PAGAR para tudo! ETs NÃO USAM DINHEIRO. SÃO SOCIEDADES REALMENTE CRISTÃS. Obama é maçom!)

  6. – os americanos desenvolvem tecnologia para consumo proprio, não estão preocupados em vender nada pra fora, por exemplo, sistema de comunicação é exclusivo deles, outro, que automovél desenvolvido e produzido hoje nos EUA vende aqui? não conheço nenhum, tudo que eles desenvolvem é pra consumo interno nos EUA.

      1. O Ford Fusion americano é diferente do nosso. Só a carroceria é igual, a parte mecânica é completamente diferente. O motor do Fusion americano tem quase o dobro de cv e sem falar do sistema de diagnósticos.

        O nosso é meia boca e muito mais caro.

    1. Observe qualquer carro na rua. Se o pisca traseiro for vermelho e conjugado com a luz de freio é de procedência americana. Fusion, Dodge Journey, Chevrolet Malibu são alguns exemplos, isto para ficar só na automotiva.

      Praticamente todos os circuitos integrado utilizados em eletrônica são de procedência americana.

      Mais de 50% do mercado de celulares é de procedência americana.

      A maioria dos softwares comerciais seja CAD, sistemas operacionais, sistemas de navegação, redes sociais….são de origem americana.

      Realmente….eles só trabalham para o mercado interno….

    2. O GPS que você usa de graça é americano… Já existem concorrentes, meu celular pega o sistema russo também.

      É lógico que o governo americano pense primeiro em seu próprio povo e seus industriais idem e graças à inventividade e ao sistema econômico deles de liberdade de empreendimento, o mundo se beneficia de suas conquistas desde Thomas Edson e Graham Bell até hoje, passando por Jobs/Wosniak e Gates/Allen.

  7. ESte tipo de iniciativa apesar de alguns não compreenderem é altamente benéfica para o mundo. Pesquisas destes tipo levarão a melhorar nossos sistemas de propulsão espacial.

    Os sistems de propulsão atuais são ridículos e não servem para nada além de no máximo ir a lua e voltar. Precisamos de pesquisas com muito dinheiro para podermos começar a pensar em colonizar o sistema solar.

    1. Concordo com os benefícios apontados, afinal os maiores percursores de novas tecnologias são as pesquisas militares.

  8. Eu nunca fui a favor da política ostensiva dos americanos, mas esse é um projeto que pode defender a Terra em casos de meteoros vindo em nossa direção…

    1. Certo! Então chamemos a Rússia e o governo chinês para governar o mundo! E os Aiatolás para cuidarem de nossa vida espiritual, claro!

      1. Ué Salvador,

        Morar nos USA a 20 anos dá toda credencial ao rapaz. Quando escrever algo novo pergunte a ele primeiro. Se for falar de queijo consulte um mineiro antes (mas tem de morar em Minas a pelo menos 20 anos).

        1. Paulo, que legal a sua colocação sobre queijos e Minas Gerais; sou amante de queijos e sou um paulistano que fez a opção pelas Terras de Minas e já vivo cerca de dez anos em BH, portanto, me aguarde, daqui outros dez anos passarei a grandes comentários sobre queijos, isto é se não for chamado pelo Divino para um tete-a-tete.

          1. Vá a Ouro Preto na casa dos Caldos ou tomar uma cerveja caseira do Passo. Com isso não será necessário esperar 20 anos para se tornar especialista!! 🙂

    1. TO COM 64, ESPERO NAO VER TAMANHA PORCARIA NA TERRA. PENSO NOS NETOS E BISNETOS. QUANTO MAIS A HUMANIDADE EVOLUI TECNOLOGICAMENTE, MAIS INVOLUI HUMANAMENTE… É O PREÇO DO CRESCIMENTO POPULACIONAL, QUE VAI GERAR O GRANDE DESASTRE…

      1. Baldix não seja tão pessimista com a tecnologia e veja o lado bom; por volta dos anos 1960 eu tinha umas vinte garotas nos EUA com quem eu mantinha correspondências e tinha de esperar cerca de duas semanas entre a ida e volta, mesmo que enviadas Air Mail ou Par Avion e hoje, temos as possibilidades de trocar diversos e-mails com o outro lado do mundo num mesmo dia e no conforto de casa. Se você se lembrar, o Dauphine e o Gordini da Willis Overland do Brasil tinham nos para-choques traseiros um furo para enfiar a manivela que fazia parte das ferramentas para dar partida em caso de pane elétrica. Ainda, no início dos anos 1960 havia linhas telefônicas no centro de S. Paulo que você solicitava a assistência das telefonistas da Cia. Telefônica Brasileira.

        Você pode até sentir saudades daqueles tempos, mas eu em meus quase 66 anos de idade não acho que me tornei nem um pouco mais desumano devido à exposição à tecnologia. Aliás, eu invejo quem está nascendo agora, pois verão coisas que muitos sonham em ver. Pare, olhe e pense se tecnologias provocam a “involução humana”; eu chamaria isto de falta de cultura, limites e civilidades.

  9. Os americanos são incríveis, eu vi quando eles chegaram até a lua. Só nessa missão já disseram o quanto eles podem e essa não há duvida que seja mais uma para libertação da humanidade.

    1. Americano é incrível?

      Americano é MENTIROSO.

      Nem na lua pisou!

      http://super.abril.com.br/ciencia/homem-nunca-pisou-lua-445113.shtml

      https://pt.scribd.com/doc/90127687/Como-Stanley-Kubrick-Falsificou-Os-Pousos-Na-Lua

      Stanley Kubrick no filme The Shining (O Iluminado) mostra o garoto vestindo uma camisa de frio chamada Apollo 11.

      http://sillyfunda.files.wordpress.com/2014/03/the-shining-apollo-11-sweater.jpg?w=724

      Brasileiro é muito, mas muito trouxa.

      Não é a toa que paga o maiores impostos do mundo, carros mais caros do mundo, tudo mais caro do mundo rindo que nem imbecis para “impressionar” os outros amigos trouxas desinformados auto-absorvidos.

      Americanos INSTALARAM a ditadura no Brasil!

      Americanos são o braço MILITAR dos Illuminati.

      Londres é o braço financeiro.

      E o Vaticano o braço religioso.

      TODOS SÃO SATANISTAS.

      1. Amigo, os próprios russos da União Soviética e os comunistas chineses reconheceram que os americanos desceram na Lua. Não leve em conta bobagens como essas, há provas concretas que os americanos lá chegaram e pousaram.

        1. Voce acha que eles não são TUDO “irmãos”?

          Queda do Muro de Berlim:

          9 / 11 / 1989

          Notou o 9-11?

          Bom vamos lá:

          9 + 11 (numero mestre não se separa) + 1 + 9 + 8 + 9 = 11 + 36 = 47 = 4 + 7 = 11.

          Não viu a Coréia do Norte ameçar lançar DOIS mísseis ano passado?

          http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2013/04/coreia-do-norte-carrega-dois-misseis-em-plataformas-de-lancamento-diz-seul.html

          1+1

          Fifa fundada em:

          21 / 05 / 1904

          1904 – EU NEM TINHA NASCIDO. NADA ABSOLUTAMENTE NADA A VER COMIGO! TUDO A VER COM A MAÇONARIA!

          Bom vamos lá:

          2 + 1 + 5 + 1 + 9 + 4 = 22

          ELES ESCONDEM A EXISTENCIA DOS EXTRATERRESTRES PARA MANTEREM SUAS MÁFIAS CRIMINOSAS.

          Jesus já falava:

          “Os CONHECERÃO pelos seus FRUTOS.”

      2. O Didi morreu!

        http://jornalinternacional.iwww.com.br/destaque/morte-de-renato-aragao

        Ele tinha nascido em 13/01/1935, ou seja, 1+3+1+1+9+3+5 (número escravo vai tudo junto) = 5, que com mais 6 (estrela de seis pontas), vale 11, isto é, o Didi era Illuminati Maçom, um cara tão do mal que nasceu no lado escuro da bola esquerda do saco de Satan.

        Uma recomendação ao 5D para manter a saúde (se está publicado, só pode ser verdade):

        http://jornalinternacional.iwww.com.br/ciencia-tecnologia/beber-esperma-e-saudavel

        Outro exemplo gritante da “verdade” presente em todas as “colocações” do 5D: a Xuxa é SATANISTA!

        Aqui está a prova!

        http://pensamentoerudito.blogspot.com.br/2012/12/artistas-satanistas-expostos-parte-1.html

        http://portrazdahumanidade.blogspot.com.br/p/xuxa-e-o-satanismo.html

        Corram, que ninguém se salva, pois segundo o 5D, tanto a Coréia do Norte quanto os EUA são do mal (nº 11).

        5D, está na hora de divulgar: Como a gente se salva, ó mestre!

  10. Comentários à parte sobre o programa secreto no espaço, a Bíblia e Jesus não são filosofia, ainda bem que tem pessoas que abordam este ângulo em qualquer matéria. Quem não acredita em Jesus e/ou não entende a sua missão e a Palavra tem dificuldade para entender o amor e porque o nosso mundo está caminhando para o desastre. Aqueles que zombam pagarão um preço caro. Muitos dizem que não acreditam em Deus, mas quando estão em apuros chamam quem? E sabem porque? Porque o primeiro sopro de vida que o homem recebe é o espírito divino, que dá o discernimento ao homem e o diferencia dos animais, o mundo é esta porcaria que está aí porque o homem tem liberdade para usar o seu discernimento e sem Deus como guia e Pai só faz m*****, inclusive eu. No fundo todos sabem isso, mas são covardes em admitir. ACORDEM PQ O BICHO VAI PEGAR!!!

    1. “Aqueles que zombam pagarão um preço caro.”
      “ACORDEM PQ O BICHO VAI PEGAR!!!”

      Uau. Grandes ameaças pra quem prega o amor ao próximo, hein? Que grande deus benevolente é esse? Meio hipócrita, não?

    2. DEUS NOS CRIOU E NOS DEIXOU EVOLUIR CONFORME NOSSOS ATOS. JESUS ENSINOU A SER BOM, CARIDOSO, HUMANO HONESTO ETC… MAS NAO VEIO DO CEU. ELE MESMO DISSE: QUEM TE CUROU FOI TUA FÉ! ISSO É O QUE DEUS DEIXOU EM NÓS. DENTRO DE NÓS, DEIXOU TUDO QUE ELE QUERIA PARA NOSSO BEM. MAS MTOS SOMOS DO MAL…DAI AS DIFERENÇAS.

      1. Baldix se, a sua frase JESUS ENSINOU A SER BOM, CARIDOSO, HUMANO HONESTO ETC… então, podemos concluir que os políticos brasileiros irão arder no fogo do inferno e ênfase aos petistas.

    3. O homem é um animal um pouquinho mais sofisticado apenas. Se você olhar o comportamento dos animais e comparar com o nosso comportamento, você saberá que há muita coisa em comum entre nós e as outras espécies, principalmente aves e mamíferos. Este negócio de considerar que somente o ser humano recebe “um sopro divino” já foi muito usado para justificar todo tipo de irracionalidade, escravidão, servidão, preconceitos, matanças, guerras, etc. E sempre também foi usado para justificar caçadas sem sentido, extermínio de espécies animais, desmatamento, dentre outras coisas. Somente quando o ser humano tiver a consciência que ele é só mais uma espécie dentre todas as espécies que existem no planeta é que nós começaremos a fazer a coisa certa. Nisto os fanáticos de qualquer religião e seus livros sagrados não ajudam nem um pouquinho.

    4. A Bíblia e Jesus são MITOLOGIA, similar à mitologia grega. Tem tantas lições ruins na Bíblia, tantos erros, que é incrível que quem a defende não enxergue. Vide a questão da escravidão, por exemplo, não é condenada em nenhuma página e chega a ser defendida em várias passagens.

      Leia: Lucas 12:47-48, Efésios, 6:5, Timóteo, 6:1, Êxodo 21:7

  11. boa tarde, pelo tempo que passou e pelas possibilidades do equipamento uma idéia para a missão que esteve realizando é levantar todos os tipos de satélites não americanos que estão em órbita, saber seus dados de localização, possíveis faixas de freqência de operação bem como outras possibilidades, antes de se combatre no espaço primeiro se preciso do maior número de informações sobre o que se vai combater e creio que seja isso que os EUA estejam fazendo, um levantamento completo das ameças espaciais hj existentes

  12. IMPRESSIONANTE COMO OS HUMANOS ADORAM UMA GUERRA, SE AUTO-DESTRUIR PARECE SER SEU PRÓXIMO PASSO. QUE OBTENHAM ÊXITO,O UNIVERSO PACIFICO E HARMÔNICO AGRADECE !!!
    VIDA CURTA E DECADENTE ….

    1. Caro Spock.

      Rigorosamente falando nossa estrutura cerebral é a mesma de nossos antepassados bárbaros de 20.000 anos atrás que usavam a força para dominar. Continuamos com o espirito bárbaro mas com brinquedinhos mais perigosos nas mãos.

  13. Caro Salvador, já que falamos de lixo espacial, como estão os atuais esforços para o desenvolvimento de métodos/equipamentos que nos possibilitem “limpar” o espaço dos fragmentos que constituem o citado lixo espacial??

    1. Leandro antes de se preocupar com o lixo espacial, não seria mais inteligente e proveitoso limpar nossos rios, mares e o ar que nos é fundamental?

      1. Tetsuo, no primeiro mundo a maioria dos rios é limpa. Em SP, o Tiete esta mais sujo que antes. De limpo só os cofres públicos.

  14. Muitíssimo bem colocado. Em qualquer livro de estratégia militar básico, é ensinado que um dos primeiros objetivos militares de qualquer conflito é o domínio do ponto mais alto, em relação aos seus oponentes, por questão de visibilidade e amplificação de alcance.
    Parabéns pela inteligente leitura da situação!

    1. Assim como este seu comentário inútil. Se é baboseira, por que perdeu tempo lendo? E pior, por que perdeu tempo COMENTANDO?

  15. Taí um tema legal pra filme nos cinemas, uma temática bem diferente!! Iria ser legal ver nas telonas Guerras Espaciais com as tecnologias “atuais”.

    Boa matéria Nogueira!!

Comments are closed.