Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

The Beagle has landed!

Por Salvador Nogueira

Após 11 anos, a sonda inglesa Beagle-2 foi encontrada repousando intacta na superfície de Marte, em novas imagens divulgadas pela Nasa. A espaçonave viajou ao planeta vermelho acompanhada pela orbitadora europeia Mars Express, mas quando ela tentou pousar, em 25 de dezembro de 2003, nunca mais se ouviu falar dela.

Imagem revela a sonda Beagle-2 pousada suavemente sobre a superfície de Marte. (Crédito: Nasa)
Imagem revela a sonda Beagle-2 pousada suavemente sobre a superfície de Marte. (Crédito: Nasa)

A imagem, obtida pela espaçonave americana Mars Reconnaissance Orbiter, revela após mais de uma década que fim teve a missão. Sem telemetria da descida, os engenheiros ingleses imaginavam que a sonda tivesse se chocado violentamente com o solo, depois de usar para-quedas supostamente insuficientes para freá-la na tênue atmosfera marciana.

Pelo visto, eles acertaram da primeira vez, e o pouso aconteceu exatamente conforme mandava o figurino. O que falhou foi a abertura dos paineis solares. O Beagle-2 era composto por quatro pétalas circulares que precisavam se abrir para revelar os equipamentos em seu interior.

Isso explica também por que nunca mais se ouviu falar dela. Sem a abertura correta dos paineis, a antena da sonda não fica exposta para transmitir dados.

Caso tivesse aberto inteiramente, a Beagle-2 teria ficado assim. (Crédito: ESA)
Caso tivesse aberto inteiramente, a Beagle-2 teria ficado assim. (Crédito: ESA)

Embora não haja meio de reativar a velha sonda, a descoberta tardia renova a confiança dos europeus, que pretendem voltar a levar um módulo de pouso a Marte na temporada 2016-2017, com o programa ExoMars. Curiosamente, alguns dos equipamentos da Beagle-2 foram incluídos no programa, mas somente chegarão ao planeta vermelho, em 2019, quando um jipe robótico europeu será levado à superfície.

Batizada de Beagle em homenagem à embarcação que levou Charles Darwin em sua célebre viagem de pesquisa, a sonda perdida em 2003 tinha por objetivo buscar sinais de vida em Marte. As espaçonaves do programa ExoMars — um orbitador, um módulo de pouso estático e um jipe — têm a mesmíssima meta, com o benefício de já contarem com todo o conhecimento construído ao longo da última década sobre o planeta vermelho.

O fato de que o Beagle-2, apesar de ter fracassado cientificamente, conseguiu pousar em segurança melhora ainda mais as estatísticas de pousos robóticos conduzidos pelos europeus no Sistema Solar. Em 2005, a sonda Huygens desceu com sucesso na lua Titã, de Saturno, e no ano passado o módulo Philae transmitiu dados direto da superfície do cometa Churyumov-Gerasimenko. Com o sucesso parcial da Beagle-2 em Marte, são três tentativas e três pousos suaves. Aproveitamento de 100%. Nada mal. Que sirva de bom agouro para as esperadíssimas missões ExoMars.

(A quem possa interessar, o avião da Malaysia Airlines continua desaparecido.)

NA TV: Neste sábado (17), na GloboNews, o Mensageiro Sideral faz uma visita à estrela HL Tauri, onde neste momento um novo sistema planetário está se formando. Tudo graças à tecnologia do ALMA, um grande conjunto de radiotelescópios instalados no Chile. Não perca, neste sábado, a partir das 22h, no Jornal das Dez da GloboNews!

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook e no Twitter

Blogs da Folha