Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Prestes a içar velas no oceano cósmico!

Por Salvador Nogueira

Depois de alguns dias angustiantes, o veleiro solar LightSail, da ONG Planetary Society, está prestes a abrir suas velas. O procedimento será tentado em breve, possivelmente até sexta-feira (05), no que deve ser o ponto alto dessa missão tecnológica privada.

Imagem enviada pelo LightSail no espaço, ainda fechado (ao menos parcialmente). (Crédito: Planetary Society)
Imagem enviada pelo LightSail no espaço, ainda fechado. (Crédito: Planetary Society)

O LightSail foi lançado no dia 20, de carona no foguete Atlas V que também colocou em órbita o miniônibus espacial militar X-37B. Mas apenas dois dias após o lançamento, um bug no software do pequeno satélite fez com que ele travasse (e, antes que as más línguas ataquem, o sistema operacional embarcado é Linux, não Windows).

Quando acontece isso no seu computador, você tasca o dedão no botão reset e começa de novo. No espaço, não é tão fácil. Mas tinha jeito. Os engenheiros sabem, por experiência, que cubesats acabam se reinicializando sozinhos periodicamente, normalmente levados a isso ao terem seus circuitos atingidos por um raio cósmico.

Então, o que o pessoal da Planetary Society fez foi esperar, esperar, esperar… até que, no sábado, finalmente um próton de alta energia desavisado, vindo quiçá de uma supernova nas profundezas do espaço extragaláctico, bateu de frente com o LightSail e — zap! — reboot.

Agora, para evitar que o mesmo bug se repita, o pessoal do controle da missão está enviando pelo menos uma vez por dia o comando para o satélite se reinicializar. Aparentemente o pequeno cubesat está em boa saúde, e os engenheiros receberam fotos de suas câmeras, revelando apenas o interior do satélite — exatamente o que eles queriam ver, até disparar o comando para a abertura dos painéis e das velas. Logo saberemos se o tão esperado procedimento dará resultado.

O LightSail é um veleiro de baixo custo destinado a testar essa incomum tecnologia de propulsão que usa o suave empurrão da luz do Sol como forma de acelerar a espaçonave. A vantagem desse sistema é dispensar a presença de combustível, e muitos cientistas apostam que esse pode ser o único meio de, no futuro, realizar missões que viajem até outros sistemas planetários.

As últimas da missão você pode acompanhar em sail.planetary.org/missioncontrol.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook e no Twitter

Blogs da Folha