Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade

Astronomia: Conheça Júpiter

Por Salvador Nogueira

A sonda Juno chega hoje a Júpiter. Conheça melhor o maior dos planetas do Sistema Solar.

O DEUS DOS DEUSES
A intuição dos antigos é admirável. Mesmo sem a capacidade técnica para determinar o tamanho dos planetas, eles decidiram dar a Júpiter o nome da principal divindade de seu panteão. Ele tem mais massa que todos os outros planetas somados e, em seu interior, daria para acomodar umas 1.300 Terras.

QUASE UMA ESTRELA
A exemplo do Sol, seus principais componentes são hidrogênio (75%) e hélio (24%) —os dois elementos mais abundantes do Universo. O que faltou em Júpiter para ser uma estrela foi só massa. O Sol tem mil vezes mais.

MINISSISTEMA SOLAR
Com esse tamanho todo, ele foi capaz de induzir a formação de um sem-número de corpos menores ao seu redor. São 67 luas conhecidas, além de discretos anéis de poeira. As quatro maiores luas, Io, Europa, Ganimedes e Calisto, descobertas por Galileu em 1610, são mundos incríveis.

POR DENTRO DE JÚPITER
Não é porque ele é um planeta gigante gasoso que só há gás por lá. Num mergulho imaginário em seu interior, veríamos a pressão fazer com que a atmosfera comece gradualmente a se comportar como líquido. E, indo ainda mais fundo, a um quarto da distância até o centro, o hidrogênio líquido se comporta como um metal.

MAGNÉTICO
Esse monte de hidrogênio metálico gera um campo magnético tão poderoso que faz o da Terra parecer um ímã de geladeira. Isso inunda os arredores jovianos de radiação —um desafio para qualquer nave que voe por lá.

VIDA NAS NUVENS?
Júpiter gira. E como. Um dia joviano dura só dez horas, e a rotação causa muita turbulência na atmosfera. Suas nuvens superiores são de amônia e, numa camada mais profunda, possivelmente há as de água. O consenso é que não há vida, mas Carl Sagan imaginou microrganismos e até mesmo criaturas similares a balões prosperando em sua atmosfera.

JUNO AO VIVO
A sonda americana Juno fará na noite desta segunda-feira (4) a manobra para entrar em órbita de Júpiter. Se der certo, ela se tornará a segunda espaçonave a se estabelecer nos arredores jovianos em toda a história. O Mensageiro Sideral, que não é bobo nem nada, vai transmitir o evento ao vivo pelo YouTube. Fique ligado no vídeo abaixo a partir das 23h.

A coluna “Astronomia” é publicada às segundas-feiras, na Folha Ilustrada.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Blogs da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade