Astronomia: Vida na lua saturnina Titã?

Químicos investigam possibilidade de vida ‘como não a conhecemos’ em Titã, lua de Saturno.

ESTRANHAMENTE FAMILIAR
A lua Titã, de Saturno, é um dos cartões postais do Sistema Solar. Com tamanho para ser planeta, ela tem atmosfera relativamente densa e um ciclo de chuvas, mares, lagos e rios — a exemplo de um certo mundo que conhecemos tão bem.

PARAÍSO DO CARBONO
A exploração realizada pela sonda Cassini e pelo módulo Huygens, que pousou lá em 2005, permitiu que víssemos o que há sob a névoa que recobre a lua, e o cenário não desapontou. Titã é um lugar complexo e rico em compostos orgânicos — a base fundamental da vida.

PODE ALGO VIVER LÁ?
Foi o que decidiram investigar Martin Rahm e seus colegas da Universidade Cornell, nos EUA. Mas eles precisaram, para tanto, partir de um pressuposto bastante delicado: se houver vida em Titã, será diferente de tudo que vemos por aqui — vida “como não a conhecemos”.

FRIO DE LASCAR
As razões para isso são óbvias: dez vezes mais distante do Sol que a Terra, Titã é um mundo gélido: -180 graus Celsius. Seus mares são feitos de metano, e água se comporta ali como rocha. Sem água líquida, nada de vida como a conhecemos.

OCEANO TÓXICO
É verdade que há evidências de um oceano global de água e amônia no subsolo de Titã, mas deve ser tão salgado que também não seria bom para vida de tipo terrestre. Nem tudo está perdido, contudo. Em seu estudo, o grupo de Rahm investigou o potencial de uma molécula que deve ser comum na superfície: a poli-imina.

SABOR: DESCONHECIDO
Segundo a análise, esse polímero poderia ser precursor de reações essenciais à vida mesmo sem água, impulsionado pela fraca luz solar no frio de Titã. Certo. Que tipo de vida ele poderia gerar? Sei lá. Que formas ela assumiria? Idem. Como detectá-la? Boa pergunta. Eis aí a razão pela qual os cientistas se esforçam em buscar “vida como a conhecemos” — é duro detectar algo que nem sabemos se pode existir mesmo, que dirá o que possa ser. Mas a ideia não deixa de ser fascinante.

BÔNUS: O QUE VER NO CÉU EM JULHO
Confira as dicas de observação celeste do Mensageiro Sideral para este mês, com uma bonita conjunção entre Mercúrio e Vênus no dia 16 e uma das chuvas de meteoros mais prestigiadas no hemisfério Sul na virada do dia 28 para o 29.

A coluna “Astronomia” é publicada às segundas-feiras, na Folha Ilustrada.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comentários

  1. o homem ficão procurando vida em marte e em outros planeta em ves de louva a DEUS e procura a vida na SUA palavra mais o homem jamais vai se igual a DEUS

  2. Prezado Salvador! Ainda penso e concordo com a tese da terra rara! São n…. fatores (alguns desconhecidos) que em conjunção podem dar origem a algum modo de vida a despeito da nossa ânsia e desejo de encontrar algo lá fora. Paisagisticamente parece bonito a imagem de Titã, mas precisamos de imaginação (muita) para conceber um tipo e modo de vida lá. O lego da vida só surge em circunstâncias bem complexas. Pelo menos assim penso.

    1. Gerson, sim, sou pessimista com relação a vida em Titã. Mas não vida extraterrestre em geral. Quanto mais estudamos, mais descobrimos que as circunstâncias da Terra NÃO SÃO especiais. Sabemos hoje que há ambientes em Europa iguais aos que possivelmente deram origem à vida na Terra. Aí a questão é só o quão fortuito é o surgimento da vida. Se for um acidente improvável, provavelmente não encontraremos nada lá fora. Mas se bastarem as circunstâncias para a vida surgir, aposto que logo encontraremos muitas coisas muito suspeitas. 🙂

  3. Salvador, boa tarde.
    Este é meu primeiro comentário em seu blog Parabéns pelo blog e pelas informações. Como dito por outro leitor, aguardo ansioso as suas informações.
    Abraço.

  4. Taí um lugar bacana pra morar num ranchinho de sapé, um roçado de feijão, criar umas galinha, umas vaquinha leiteira.. e a tardinha apreciar esse belo por do sol.. Sonho de todo matuto sideral.. hehe

  5. Salvador, bom dia.
    Este é meu primeiro comentário em seu blog. Para falar bem a verdade, não sou de comentar em nenhum blog mas não posso deixar de te parabenizar pelo serviço prestado. Acompanho teu blog há algum tempo, conheço alguns “comentaristas” e vejo que muitos aqui acabam querendo “causar um pouco”, mas você tem o jogo de cintura necessário para manter o mesmo em funcionamento.
    Parabéns pelo blog e pelas informações. Como dito por outro leitor, aguardo ansioso as suas informações.
    Abraço

      1. Muito obrigado meu caro Salvador.
        Este seu hábito de responder os comentários também incentiva os leitores a participar do seu blog e denota atenção do jornalista com seus leitores!
        Agora, aguardando as fotos de Jupiter 🙂
        Abraço!

    1. Faz jus ao seu nome, aqui é o lugar certo pra informação de qualidade e altíssimo nível, Salvador é o mentor dos apaixonados pela astronomia e o Universo.

      1. Esse meu nome me garante bastante comentários sobre o filósofo, astrônomo, teólogo e creio que outras qualificações mais, sobre o famoso Giordano Bruno. Aqui temos o oposto do que a ele foi ofertado, a possibilidade de falar suas ideias sem censuras ou pré-julgamentos. Que tenhamos sempre este espaço para discussão mediados por este mentor!

  6. Brilhante esse seu último parágrafo, Salvador. É um anticlímax frente à sua descrição de Titã, que surpreende e mostra a enorme dificuldade que a astrobiologia sempre terá. Show de texto para os leitores da Folha (li ali antes de ler aqui no blog).

    1. Fico imaginando o que diria um cientista de Titã sobre a Terra: um planeta impossível de abrigar a vida, por ter excesso de oxigênio e uma temperatura tão alta que até a água é líquida!

  7. Se existe vida em Titã, é bem provável que ela possa existir também em outros ambientes como Plutão.

  8. Salvador, gostaria d saber se é possível instalar uma estação orbital que crie uma gravidade igual a da terra?
    Obrigado

  9. kkk……os caras desistiram de tentar encontrar vida, agora serve algo “como não a conhecemos”

    kkkkkkk…patético.

    1. Não, você não entendeu. Eles não desistiram. Muito pelo contrário. Mas eu entendo que você não entenda. Normal. 😉

  10. Foi inesquecível quando o módulo Huygens desceu na superfície de Titã e gravou o som do vento na descida. Pelo que soube, alguns instrumentos do módulo não funcionaram direito e muito mais coisas poderiam observadas pelo ele.

  11. Boa noite, Salvador!

    Todos os dias anseio por uma nova matéria sua, especialmente quando o tema são os planetas exteriores. Surgiram alguns questionamentos: Titã recebe muita radiação de Saturno (numa proporção que permita compará-la às taxas das luas jovianas)? Estendo a minha pergunta aos casos das luas de Urano e de Netuno. Aliás, há alguma novidade em relação à possíveis missões a estes dois desprezados do nosso sistema solar? Abraço!

    1. Henrique, há discussão preliminar de um orbitador para Urano e/ou Netuno, mas nada além disso no momento. Sobre Saturno, seu campo magnético é menor que o de Júpiter, e Titã orbita mais longe. Então radiação ali não é um grande problema (diferente do que acontece com as luas mais internas de Júpiter, sobretudo Io e Europa). Abraço!

  12. Salvador, parabéns pelas aulas. Eu tenho uma dúvida, que gostaria que fosse esclarecida: desde os primeiros anos do colegial a gente tem a informação que o em temperatura o zero absoluto é = -173º. Agora vejo vc falar aí em -180ºC. Como isso é possível? Existe ou não o zero absoluto?

    1. Depende do ponto de vista. Vênus é bem parecido com a Terra em vários aspectos (massa, tamanho, órbita), mas é completamente inóspito. Se for do ponto de vista de possível habitabilidade por humanos, sem dúvida Marte é o mais parecido.

  13. Salvador, vc sabe se a Cassini encontrou alguma fonte de calor na superfície de Titã?
    Ou lá realmente é tudo gelado e calor em Titã só a luz do Sol mesmo?
    Grato.

    1. Pallando, Titã pode ter alguma fonte de calor interno por radiação e até mesmo Saturno deve emitir algum infravermelho para ele, mas é principalmente o Sol, sobretudo na superfície.

  14. Gostaria de saber se dentro da Galaxia os sistemas solares se movimentam? e como?
    Se as estrelas possuem uma órbita ou se cada estrela está estática no espaço.

    1. Todas as estrelas estão girando em torno do centro da galáxia a que pertencem. Se ela parar, cai (no centro da galáxia), pois é isso que faz a gravidade.

      1. Bom dia Salvador. Aproveitando a pergunta do Veloso, eu gostaria de perguntar uma coisa. Mas antes da pergunta principal vem uma outra complementar: Você já brincou dentro de uma piscina quando varias pessoas giram em fila indiana dentro d`agua? Primeiro todos giram no sentido horário por alguns minutos, para em seguida – quando alguém dá o comando – girarem no sentido anti horário. Pois bem: Como as moléculas da água se unem pelas pontes de hidrogênio, elas também giram no sentido em que as pessoas estão indo, quando você tenta ir ao contrário você é empurrado no sentido que estava indo antes. Fica muito difícil avançar de encontro ao fluxo que se formou.
        Aí agora vem a pergunta principal: Sabendo que existe um Campo Quântico que permeia tudo – como a antiga teoria do Éter – e que as massas distorcem o tecido espacial, não seria possível que esse Campo Quântico se comportasse como a água da piscina, ajudando a empurrar estrelas e planetas em torno do centro de suas galáxias?
        Sendo assim: Esse mecanismo poderia entrar na equação matemática que explica esses movimentos, abolindo a necessidade de uma matéria escura para explicar o déficit de gravidade encontrado?

          1. Grande abraço Salvador.
            Então o que é distorcido? Do que é composto o tecido tempo/espaço? O Vácuo Absoluto existe realmente? Ondas Gravitacionais se propagam no vácuo?
            São perguntas retóricas caro Salvador.
            Não carecem de resposta.

          2. Sim, ondas gravitacionais se propagam no vácuo. E nem é novidade isso. Ondas eletromagnéticas se propagam no vácuo. E elas o fazem porque não necessitam de um meio material. Sobre o que é distorcido, é a própria geometria que é distorcida. Mas isso trata o espaço classicamente. Quando o tratamos de forma quântica, a história se torna mais complexa. Ainda assim, não serve como alternativa à matéria escura (e muito menos à energia escura). E desculpe por responder suas perguntas retóricas. É que não responder faria parecer que você sabe as respostas. E, para algumas delas, ninguém sabe. Por exemplo, existe um vácuo absoluto, ou seja, um sem nem ao menos o potencial probabilístico da mecânica quântica? Pelo que entendemos do Universo, não. Mas eu não seria tão taxativo. Ainda faltam muitas respostas.

          1. oi David…
            Já foi provado que a Terra distorce o espaço ao seu redor. Isso quer dizer que a Lua não só está caindo em direção ao nosso planeta, como também está sendo arrastada por ele. A minha sugestão – que infelizmente vc não entendeu – é de que isso também possa estar acontecendo em escalas maiores, como em volta de buracos negros por exemplo.
            Quando – ou se – comprovarem a existência dos Grávitons, e a maneira como ele se comporta, então poderemos verificar que a ideia não é tão absurda quanto a princípio parece.
            E… completando: A pergunta que fiz ao Salvador, não faria sentido algum no século 19. Naquela época ainda se acreditava que a mecânica do Universo era bem menos sofisticada. Ainda se acreditava que Deus criou o Cosmos. O tempo era linear e progressivo.
            Enfim… A antiga teoria do éter diz que o mesmo tem densidade nula e preenche todos os espaços vazios – mesmo os intergaláticos. (Qualquer semelhança com o Bózon de Higgs é mera coincidência)
            Me parece que a teoria do Ëter não está tão longe da realidade afinal.
            O Espaço não é Nada!
            O Espaço não está vazio!
            O Espaço se comporta como algo material: Se contrai. Se estica. Se contorce.
            Como algo que não é nada pode se comportar dessa maneira?
            Respondo: Não pode…
            O Espaço é constituído de algo que ainda não somos capazes de detectar. Mas não por isso deixa de ter lá sua composição.
            É apenas uma questão de tempo até sabermos do que ele é feito. E quando esse dia chegar, então poderemos explicar muitos fenômenos que hoje nos parece insondáveis. Por exemplo: Onde está a matéria faltante no Universo? Talvez a resposta venha a ser: Não existe matéria faltante. Apenas nossa compreensão estava desconectada.

  15. Salvador, se você me moderar menos, eu posso falar um pouco mais sobre os olhos físicos que também vi em titã, acredito que lá sim poderemos entender a origem da vida. ou se aproximar dela, acontece que tem estrutura do tamanho das montanhas, que se movem em plutão, fosseis de(lesmas). por isso aquilo que você vê, de proporções gigantescas, ai acredita estar tendo uma ilusão de ótica e não estão reais! como aqui na terra também, mas o mesmo tipo de ilusão?, aqui ali,lá, acola, Orion, na gávea etc… Ciborgue sim, eles estão nesta Era! porem no tempo do Metano CH4=2 hexadecimal=12 síncrono notas musicais!! Olhos físicos! a óptica originando a vida[plasma]!tipo um Século XXI, odisseia retro! ai a gente continua diluindo este paradigma![EC].

    1. Não, foi só uma piada. Não queremos conversa de olhos eclodindo. Não leve a mal, mas você já falou bastante sobre isso. Já entendemos que você gosta da ideia de olhos eclodindo em toda parte. 😉

      1. salvador, só estou me baseando em um método cientifico= [além das razoes trigonométricas], mesmo que amador ou não, esta que as anomalias, tem variadas incidências por ai a fora, que diluem as hipóteses. como verdade ao meu ver, sabendo eu, das probabilidades, dos erros absolutos e relativos, paradigmas, ilusões de ótica etc!! Só estou dando uma dica naquilo, que acredito estar como verdade, não por mim, mas pelo aquilo que a ciência também usa como método, apenas as verifico e passo pra frente, alguns podem dizer eu também vi ou não!!!!
        Na matéria jornalistica,mundo “intro-terreno”, sobre a construção de brasília retro[preto e branco],talvez Tv tupi tinha muitas anomalias desta que falo,Mostrava dois índios arreganhando os dentes, e que tinhão olhos na gengiva, ai em outra matéria de mundo intro-terreno, tinha la uma estatueta de um Índio que tinha um olho na Pelvis, folclore? Ai depois vou para o Grão Ph-Arará-Th[Amazônia] encontro cabeças[faces][Arvores orquídeas] e discos voadores[Ciborgs], e “annanukys” no google maps, Busco reportagens fala sobre o tempo em que os Espanhóis invadiram a América nos mayas, e eles mandaram procurar ouro na terra dos gigantes =Amazônia, e a matéria sobre as piramides na Amazônia e civilizações e cidades, sítios desconhecidos,com os mapas e os nomes antropológicos delas, eu não vou ficar duvidando do que estou vendo e que todo mundo diz, que nem aquela retorica de que a bandeira da lua estava flutuando e por isto, o homem nunca esteve la, só isso. publica ai; se caso depois mando os links! .[EC]

        1. Tou publicando esse, mas, como eu disse, você já fez sua opinião clara. Se postar links, vou barrar.

          1. Ok salvador, os caras pegam bonde andando, sobre o que falei la do “ódio do que não conseguem entender”,Nem cerveja com alcool eu bebo! vai, só uma pequena introdução, como vi um vídeo da TV educativa, sobre o fato antropológico de que os jônicos, queriam provar a existência do quarto elemento quarto estado da matéria=plasma, mas faltou a matemática quântica para comprovar, que estava um dos pontos fundamentais da comprovação, raiz quadrada de 1^, 2^ , 3^ e x^. Dai tempos depois na idade media para moderna, houveram outras tentativas, sendo que estas também alem disto o quarto elemento , queriam comprovar, o fator da ondulatória síncrona ressonante, como fator fundamental da criação dos átomos, (ai vai o paradigma, os números decimais nos estão como padrão porque temos dez dedos ! porem a razão numérica universal cósmica esta hexadecimal base 12, Dai 12 “notas” do harmônico físico cósmico, nos esta por analogia, pelos harmônicos do som, e esta base também, e que esta na base harmônica dos fundamentos do nosso planeta, como da vida, como do cosmos! Dai só o reconhecemos agora no ano 2000 século XXI mesmo sem a matemática quântica porque?, por isso que não espero a Nasa para nada!! dai quando estivermos na Era dos Ciborgues, nano tecnologia=alquimia +bio-nano tecnologia , como eles estão o que eu falo vai ter sentido=tecnologia anos luz do plasma!!Dai sai a razão 2-hexadecimal, 3CH(4)=12+O2, O=6,C=4, Esta Só você tira a amplitude de 2 elétrons da sequência dos átomos (elétrons), vai dar silício=12,RNA E DNA e Base fosfórica impar como elo propulsor das reações bióticas e não bióticas< . Ai salvador VLW! Só isso!!

        2. pode ser impressão minha mas acho que esse cara está tirando sarro da página e só quer atrapalhar.

          1. Sim claro é um trol com certeza. Ou ele pode ser esquizofrênico, se for esse o caso, me desculpe Gilberto.

      1. Já tentei entender sobre o que escreve, vide o Post(aula do Salvador sobre a missão Juno), mas é difícil.
        Ele não consegue responder nada com coisa alguma.
        Não mantém uma linha de raciocínio sequer.
        Difícil.

        1. Raf, é que nós somos seres muito atrasados para compreendê-lo.

          Estava até divertido, mas o “estou me baseando em um método científico” acabou com a graça.

        2. Relaxa amigo! Não sei se ao meio desta confusão de pessoas do sujeito e questões adversas!Este paradigma poderia te ajudar, estas sondas, tem >>giroscópios<< mega-ultra avançados que servem como bases de referencias gravitacionais, dai a missão, os soma com supercomputadores, guiando teus propulsores, levando em conta; peso, temperatura etc..! dai usa-se um pouco da lei da relatividade de einstein, quando se usa a gravidade dos corpos celestes, para impulsionar, semelhante a um sistema de pêndulo e assim obtendo-se o efeito estilingue, para reprojetar vetores de direcionamento, também de acordo obtendo-se, aceleração ou desaceleração, dai eles calculam as rotas com máxima precisão, também usando a ciência da força centrípeta e mais o fundamento da física, que esta o momento da força, dai se colocam a sonda em orbita!!+ ou – por ai, talvez você não tenha direcionado a pergunta a tua duvida, ou tua duvida não esteve direcionado a tua pergunta!! O salvador esta escritor de livros, eu só estou dando dicas de forma informal! Ele ate que tem muita paciência com a gente! existe uma matéria jornalistica, no canal youtube da NASA, que também da boa explicação sobre a missão!

      2. Um novo ramo da química surge: Química Criativa. O primeiro composto descoberto foi o 2-meteno-1-benzeno.

    2. Ah… se alguém rastrear o IP dele com certeza descobre o endereço de um hospício…

  16. Incrível Salva! Seria interessantíssimo e abririam-se muitas portas se os pesquisadores conseguissem encontrar uma forma de vida “fora dos padrões”. Sabe se existe alguma missão planejada para Titã?

    Aproveitando e off topic:
    Salva, sabe se realmente é viável e se está em operação alguma forma de retirar CO2 da atmosfera?
    Li a respeito aqui: http://www.sciencealert.com/a-canadian-start-up-is-removing-co2-from-the-air-and-turning-it-into-pellets
    Mas não sei se é confiável a informação.

    Grande abraço!

    1. Ramsés, nada concreto para Titã no momento. Ainda nem “saímos” de lá, com a Cassini em operação! 😛
      Sobre a proposta de tirar CO2 da atmosfera, é boa e interessante. O problema é fator de escala e segurança no armazenamento. Aparentemente o armazenamento eles acharam uma solução boa, mas ainda tem o fator de escala. Imagine criar uma indústria que despolui tanto quanto nossas atuais indústrias juntas poluem, e ainda com uma sobrinha para reduzir os níveis de CO2, que já estão num patamar indesejável agora…

      1. Você está confuso, B’Hengler. Ninguém está numa campanha contra o CO2 ou mesmo falando que o CO2 é deletério à vida. Não é. Tenho certeza de que teremos uma biosfera pujante, não importa quanto CO2 tenhamos na atmosfera (contanto que não chegue ao ponto do efeito estufa descontrolado, como em Vênus). A questão é que qualquer mudança ambiental rápida vai causar extinções em massa pelo simples fato de que as espécies que hoje habitam a Terra estão adaptadas a um ambiente com um certo nível de efeito estufa. Quem se ferra com o aumento de CO2 na atmosfera não é a Terra, nem mesmo a vida em geral — somos NÓS que nos ferramos, os humanos e as outras espécies que neste momento estão adaptadas a um clima menos quente. Elas é que pagarão o preço do aumento do CO2. São os ursos que não têm mais focas para comer por conta da mudança climática, são os humanos que terão de se adaptar com um nível do mar mais alto se sobrepondo a suas cidades costeiras, são os pinguins que terão terreno cada vez menor para viver, e por aí vai. Uma mudança climática que acontece em um século ou dois é rápida demais para a evolução dar conta. Muitas espécies se perdem no caminho. Mas, eventualmente a biosfera se recupera e teremos muitas outras espécies superfelizes com as médias de temperatura mais altas e a alta concentração de CO2 atmosférico. A vida vai continuar. Só nós é que ficaremos para trás — ou, pelo menos, uma parcela significativa da nossa população.

      2. Não estou confuso… Nossa espécie só saiu das cavernas após o final da última glaciação… Já discutimos bastante a respeito da farsa da “mudança climática antropogênica” e já te mostrei que tenho argumentos aos montes para questionar essa mentira… Quanto mais quente mais desenvolvimento… Esse é o ponto que precisa entender… Quanto mais desenvolvimento menos “controle” de poucos sobre muitos… O que tem de verdade nessa história toda é que querem controlar as pessoas, só isso… Por isso esse tanto de mentira em pseudociências baseado em “experimentos achistas” de pseudocientistas e suas “mentiras convenientes”… Mas é fácil saber o que é manipulação, basta ver o que sai na grande mídia… Infelizmente estamos na era em que o dinheiro compra tudo, da informação até a ciência – um paradoxo, a ciência nos trouxe o desenvolvimento e pode nos levar de volta às trevas…

        1. OK, vamos partir do pressuposto de que o dinheiro compra tudo. Sua premissa.
          Quem tem mais dinheiro, os ambientalistas ou a indústria do petróleo?
          I rest my case.

        2. Não entendeu ainda… Já expliquei sobre isso… Os ambientalistas trabalham para a indústria do petróleo, eles não estão nem aí para o meio ambiente, o negócio é ser contra tudo que possa dar certo e garantir o “dim dim” dos mais desenvolvidos… Trabalham pelo dinheiro… Parece estranho, mas é justamente assim que agem… E assim impedem o desenvolvimento de países tropicais…

          A palavra hoje é controle… Poucas pessoas detém o controle da maior parte das cadeias produtivas e suas decisões afetam todo o restante… Assim, eles patrocinam o que lhes convém e alteram todo o resultado final… Seja nas artes ou nas ciências… Basta dar dinheiro a uma ideia louca que a transformará em uma “verdade inquestionável”… Por isso o desespero do mercado “especulativo” com o Brexit…

          1. Certo. Então por isso o Protocolo de Kyoto só impunha meta de corte de emissões aos países desenvolvidos, mas não aos desenvolvimento? Entendi. 😛

          2. No “Bingo Negacionista” o cara tá quase ganhando!

            Só faltou citar “Iluminattis”, “Nova Ordem Mundial” e “Olavo de Carvalho” pra fechar a cartela!

            KKK

          3. – Protocolo de Kyoto diz que os países desenvolvidos deveriam diminuir “um pouco” as emissões (e não diminuíram) e os em desenvolvimento congelar as emissões… Traduzindo, os ricos continuariam ricos e os pobres continuariam pobres…

            – Sobre essa questão, não acha estranho que os cientistas que vem aqui falar dos malefícios do CO2 são todos de países desenvolvidos e lá eles não obedecem as regras que ditam??? Só aqui nos confins do mundo isso deve ser obedecido??? No mínimo questionável não???

            – É preocupante ver pessoas bem informadas que frequentam o blog ( e até o autor) acreditar nessa balela de “aquecimento global” sem questionar realmente o que rola por trás disso… Não será uma luta fácil mostrar a verdade mas ela vai aparecer um dia…

            – Países de clima quente só não são desenvolvidos porque a tecnologia só foi desenvolvida agora (chama-se plantio direto), e é por isso que somos vítima de todo tipo de ataque para evitar nosso desenvolvimento… Seu emprego e vida de qualidade dependem de nossa vitória nessa luta…

            – Aumento de CO2 provocado pelo homem é insignificante perante os gases de efeito estufa dos sistemas atmosféricos, no vapor de água, que representa 95% do montante, nós não fazemos nada… Do total não fazemos nem 1% de adicional… Dados de Vostok mostram que o CO2 sobe após aquecimentos e desce após esfriamentos, resultante das reações biológicas… Saímos de uma glaciação recente, o clima está esquentando e o CO2 aumentando… Nada de anormal… O homem ajuda um pouco, ajuda, mas não é suficiente para interferir…

            – “Combustíveis fósseis”!!! Tem gente séria começando a questionar isso… New Horizon não achou hidrocarbonetos em Plutão???

            – Chame de Illuminatis ou como quiser, o fato é que poucas pessoas controlam muito dinheiro no planeta e conseguem interferir no que rola por aí… Não está fácil filtrar o que é sério e o que é manipulação… Basta ver o escândalo dos e-mails do IPCC… Ou acham que a corrupção é invenção tupiniquim???

          4. Estou no iPad, então não vou responder longamente. Mas o que os países ricos ganhariam em fazer os pobres se livrarem da dependência do petróleo? Você pensa em termos muito toscos, como se fosse alguma vantagem para a Inglaterra que a China parasse de consumir petróleo. Não é. Aliás, é o contrário: países como EUA têm forte interesse em manter a indústria do petróleo, uma vez que eles são os que controlam (e consomem) boa parte da produção mundial. Agora, me explique aí porque o governo Bush colocou uma mordaça na Nasa para não falar de mudança climática se é do interesse deles vender essa “mentira”? A sua conspiração não é só improvável. Ela não faz sentido nenhum.

          5. Ah sim, tem mais duas palavrinhas faltando no Bingo Negacionista: HAARP e Chemtrails. Se citar essas, ganha o Jackpot!

        3. Nossa, mas é um cabecinha mesmo…

          Basta ver que os países de clima mais quente, via de regra, são os menos desenvolvidos socialmente.

          A temperatura do planeta já está mais do que ótima para o desenvolvimento da humanidade, e um aumento rápido desta só vai nos trazer transtornos.

        4. Sendo assim, vamos estabelecer uma colônia em Vênus, já que lá o CO2 é abundante. Lá prosperaremos! Esses “pseudo cientistas” dessas “pseudociências” não sabem nada mesmo!

          Vale ressaltar aqui, como o Salvador bem falou, que não estamos questionando a necessidade de CO2 e sim o problema causado pelo cumulativo “despejo” de CO2 na atmosfera desde o início da revolução industrial (pricipalmente pela queima de combustiveis fósseis).

          1. Olavo de Carvalho é representante das américas na organização mundial de climatologia ? O Molion é. Ou pelo menos foi. Não sei se ainda é.
            O Olavo de Carvalho já publicou algum trabalho científico ?
            O Molión, já.
            Algum trabalho do Olavo de Carvalho já foi usado como referência nos trabalhos de climatologia do grupo do IPCC no Brasil ?
            Alguns do Molión, já.
            Basta dizer que o Molión é físico, antes de ser climatologista. Isso é um diferencial e tanto, quando se trata de avaliar a capacidade de avaliar o sistema climático, quando comparamos a opinião dele contra a opinião de uma grande massa de biólogos, pois mais de 99% dos trabalhos sobre aquecimento global, são produzidos e publicados por equipes de biólogos.
            Como minha formação é de engenharia química, os argumentos do Molión coincidem com os fenômenos físicos e químicos que existem na natureza.
            Se vai rebater o Molión, vai precisar entender muito de clima !
            Já para rebater o Olavo, bastaria usar dois, de seus bilhões de neurônios privilegiados !

      1. O Molion se baseia em fatos científicos para defender suas idéias, já seus adversários se baseiam em o desconsiderar,o acusam de ser “negacionista” ou “cético”, mas não tem argumentos técnicos para o enfrentar…

        Essa é a lógica ambientalista, pois como não vencem debates técnicos por falta de provas científicas, se resumem em desmerecer o adversário…

        1. O Molion é meteorologista. Já foi demonstrado por pesquisas que, em média, cientistas de uma área são tão ignorantes quanto leigos em matéria de outra ciência que esteja fora de seu ramo de especialização.
          Agora, vamos por um momento entreter a ideia de que o Molion seja um cientista acima da média, que de algum modo conseguiu transcender o estudo do tempo (que é baseado em variabilidade estatística) e adentrar o misterioso mundo do clima (em que padrões se repetem por milhares ou milhões de anos, sem o sorteio todo que a meteorologia envolve). OK. O que você conhece da carreira do Molion, esse brilhante cientista? Que grande descoberta ou estudo ele já realizou? O que o tornou notório, fora o fato de ser um negacionista peremptório da mudança climática? Hmm, então talvez, apenas talvez, ele não seja um cientista acima da média. E talvez, só talvez, ele esteja empregando métodos de meteorologia (a especialidade dele) em climatologia (sobre a qual ele não entende) para alegar que o que percebemos como mudança climática é variabilidade natural (algo que, coincidência ou não, é o feijão com arroz da meteorologia, mas não da climatologia).
          Alternativamente, Molion é um gênio e 98% dos climatologistas — que estudaram bem mais que ele na área certa da ciência para opinar — são uns idiotas, ou, pior, fazem parte de uma conspiração global que, segundo você, é movida pela indústria do petróleo para atacar a indústria do petróleo e com isso, de algum modo mágico, fortalecer a indústria do petróleo.
          Boa sorte com tudo isso, meu amigo. 😉

          1. Ehehehehe, Salvador. rsrs.
            Estou imaginando tua cara de indignado. rsrs
            Não podia perder a oportunidade. rsrs

          2. Salvador,

            Sobre os trabalhos científicos do Molión, sua aplicação em climatologia, e sobre a dificuldade dos modelos climáticos acertarem os climas passados, tem uma discussão minha farta de comprovação com links para trabalhos publicados, nesse link :

            http://hypescience.com/o-aquecimento-global-e-apenas-um-mito/

            Já sabemos nossa opinião. Eu, a sua, e você a minha.

            Mas os demais que por acaso possam se interessar vale a leitura, tanto dos que pensam como você, quanto dos que pensam o oposto.

            Abraços.

        2. Leia meu comentário de novo… Ele se auto aplica indefinidamente…
          Kkkkkkkk… Quem ri sou eu, Ralf…

          A lógica dos “climatologistas” e todo seus cálculos futurísticos catastróficos não explicam o passado quando se faz transgressão dos resultados… Resumindo, use as fórmulas que eles usam para prever o futuro e tente explicar o passado… Não bate… Aí vão querer prever 100 anos para frente!!! Kkkkkkkkkk…

          Sobre a questão do petróleo, Salvador, é o seguinte… Alguém duvida que eles queimarão até a última gota de petróleo??? Não, né… Pois é… Depois de queimada a última gota, quem estará mais preparado a enfrentar o mundo pós petróleo??? Quem queimou mais ou queimou menos??? Pois aí que está o jogo deles, enquanto ficamos discutindo igual barata tonta a respeito do fato eles continuam queimando petróleo e se desenvolvendo… Os “inteligentes tupiniquins” ficam barrando o desenvolvimento preocupados com lorotas contadas por quem mais queima petróleo… “Faça o que eu digo e não faça o que eu faço”… A história se repete, só não vê quem não quer…

  17. Salvador Bom dia.
    Na Terra a,vida utiliza diversos componentes quimonos,como o hidrogénio e oxigénio em seus ciclos vitais.Uma forma de vida,baseada nessa molécula “estranha”,usaria que elementos químicos em suas rações?
    Seria possível determinar se há vida em Titã,medindo a variação de concentração destes elementos na atmosfera?

    1. Patrick, os pesquisadores evocam vida orgânica — ou seja, baseada em carbono, como nós –, mas baseada em compostos que podem se recombinar em formas complexas sem um grande empurrão da água — coisa da qual nós, organismos terrestres, dependemos.

  18. Salvador, eu acredito que exista vida em Titã. Aqui na Terra, em lugares que acreditavam serem inóspitos, encontraram algum tipo de vida. Acredito que a vida arruma um jeito de prosperar. Só espero estar vivo quando isso vier a tona.
    Fui na livraria Saraiva e Livraria da Vila tentar comprar o seu livro extraterrestres, mas sem sucesso… o jeito é comprar pela net mesmo. Parabéns pelas matérias.

  19. Salva, eu dei uma pesquisada e não encontrei imagens que a Huygens registrou no interior de Titã. Pode me ajudar a matar essa curiosidade?

    1. No vídeo tem várias imagens da fase da descida por para-quedas e uma do solo de Titã depois do pouso.

    2. infelizmente fotos da superfície só tem uma, aquela mesma que ficou bem famosa. a Huygens não foi projetada com “rodinhas” como os rovers de marte para sair do lugar e tirar fotos de outras posições: ela só tirou a foto do lugar em que pousou mesmo… 🙁 ah, e também da descida, lógico! 🙂

  20. Titã está somente 10 vezes mais distante do sol do que a terra? Achei que estava muito mais distante…

    A gravidade de Saturno não deve ser capaz de causar um efeito de maré e aquecer o interior de Titã a ponto permitir uma região com temperatura mais adequada ao surgimento de vida “convencional”???

    1. Elton, Saturno está em média a 9,5 unidades astronômicas do Sol, ou seja, 9,5 vezes mais distante dele que a Terra. (Note, contudo, que a quantidade de luz solar que chega lá cai em função do quadrado da distância, portanto é um centésimo da que temos aqui.)

      Sobre o efeito de maré em Titã, é muito mais fraco do que o experimentado por Encélado, por conta da distância maior de Saturno.

  21. Eu achei essa matéria simplesmente fascinante! Este estudo é bem promissor. É interessante pensar em formas de vida como não a conhecemos, é um exercício interessante e ao mesmo tempo difícil, pois não sabemos bem aonde tatear.

    Em tese, agora sabemos que vida pode existir lá em Titã, um mundo incrivelmente gélido e complexo. Fico pensando, se somente hoje descobrimos que a vida em Titã em tese é possível, tenho para mim que a natureza e o universo já descobriram isso muito antes de nós! kkkkkk

    A simples possibilidade, já vale uma visitinha das agências espaciais até Titã para novos estudos. A ciência sempre nos mostra que o universo é bem maior do que nossa imaginação. Se existir vida baseada em metano e em outros compostos químicos, será algo revolucionário. O que mais o universo esconde nós?

    Adorei o artigo de hoje. Como sempre o Salvador tornando as nossas segunda-feiras menos amargas. 🙂

    Mas eu confesso que tive conhecimento deste estudo ainda na semana passada. A notícia veio a mim através canal SpaceToday do YouTube, deixo o link para quem tiver curiosidade. Há vários videos de astronomia lá e o canal e atualizado diariamente pelo próprio editor Sérgio Sacani.

    (Concorrência para o Salvador) 😛

    https://www.youtube.com/watch?v=wmkdHOVAzkQ

    PS: Assim copérnico tirou a Terra do centro VIP do universo, talvez Titã faça o mesmo com a vida e a tire do clubinho VIP das zonas habitáveis. Será?

  22. Bom dia Salvador. Que bom que temos essa sua coluna para começar melhor uma segunda-feira.
    Não entendi o porque do possível oceano no subsolo de Titã ser muito salgado. Na Terra, pelo que sei, os oceanos são salgados porque recebem o cloreto de sódio (e outros sais) dos rios que o retiram das rochas, além da contribuição do regime de chuvas. O que teria acontecido em Titã para que o oceano ficasse assim?

    1. Como boa parte dele já congelou, a concetração de sais na camada líquida a essa altura já é muito grande, completamente saturada. Além disso, a água está numa mistura com amônia, o que faz a temperatura de congelamento baixar para -97 graus Celsius.

  23. Isso sem falar que tudo isso sobre uma radiação que não temos ideia do impacto sobre novos compostos químicos.
    Minha esperança para estas analises mais detalhadas sobre estes mundos estranhos está na evolução da robótica e inteligência artificial, ou seja estações espaciais( aqui na Terra, outra em Marte, e depois alguma em algum satélite de Júpiter) com capacidade de criar estas naves e drones, poderia reduzir o tamanho e aumentar a produção.

  24. Bom dia! Já existe algum projeto de uma sucessora para realizar uma missão mais aprofundada do que a Cassini? Em tempo: eu perdi 5Kg em 6 meses fazendo meia hora de caminhada três vezes por semana. Fica a dica.

    1. Existem propostas para sondas focadas em Titã e em Encélado, mas nada que já esteja sendo financiado para lançamento num futuro previsível. Quanto à caminhada, excelente! Parabéns! O mais importante é você estar se sentindo bem com você mesmo. Se essa perda de peso te ajudou, fico feliz em saber! 😉

      1. Mais um? Salva, que “sorte” a sua hein… aff! Aqui é um blog de astronomia ou vigilantes do peso? Vão caçar o que fazer…

  25. Frio= menos energia =menor velocidade das reações químicas,
    se existir alguma forma de vida lá ou ela esta bem no inicio de desenvolvimento,ou descobriu uma forma de acelerar as reações.

  26. Missão Fantástica a da Cassini. Será que não sobrou nada de bateria para tentar intercaladamente “acordar” por poucos momentos o módulo Huygens, já que após o “detach” a Cassini ainda tá por lá, e assim fazer novas descobertas sobre aquele mundo gelado?

    1. Nah, a Huygens já era. Ela nem tem painéis solares, porque em Saturno não havia a menor chance de recarregar baterias com eles — o caso é diferente do Philae.

  27. Não sou um estudioso da ciência, mas já vi cientistas desacreditarem até mesmo da existência de outros planetas e sistemas solares, não os culpo, pois faz parte da cultura deles, somente acreditar no que pode ser comprovado. Mas hj os sistemas solares são as coisas mais comuns do universo e provavelmente vida, não só igual a que temos aqui, como as diferente, devem ser também.Talvez a dificuldade em encontrá-las seja somente devido as grandes distancias a serem percorridas.

    1. Com todo respeito, mas duvido que você consiga citar um CIENTISTA desses que falou. Até porque o que pode comprovar planetas e sistemas existem do que as estrelas lá do céu?

      1. Não preciso nem citá-los, um cientista só afirma categóricamente a existência de alguma coisa depois que ele comprova, e até o desenvolvimento das técnologias que puderam comprovar a existencia de sistemas solares nenhum cientista afirmou a existência deles, acreditavam somente na hipótese, o mesmo acontece hj em relação a vida, depois que confirmarem a existência de vida fora do nosso planeta, seja ela igual ou diferente da existente aqui, esse fato será a coisa mais óbvia do mundo e ninguém afirmará que nunca acreditou nisso.

    1. Em geral, vida é todo sistema químico capaz de replicação auto-sustentada e evolução darwiniana. Com essa definição mais ampla, abraçamos tanto vida como a conhecemos como formas potencialmente diferentes. 😉

      1. Definição completamente equivocada, pois não leva em conta replicações existentes em matéria inorgânica, reações metabólicas que cumprem uma determinada finalidade e evolução darwiniana completamente ausente em muitas formas de vida.Tal definição também não leva em conta o oposto, que é a morte, pois há replicações autosustentadas e reações metabólicas também nos organismos mortos recentemente

        1. A morte é um processo — quando você morre, nem todas as suas células morrem juntos. Morreu o ser multicelular, ainda vivem a maior parte das suas células. No fim, elas também morrerão.
          Sobre organismos vivos, nunca se encontrou um que estivesse livre de evolução darwiniana. Para passar por evolução darwiniana, basta ser capaz de se reproduzir com variação, ou seja, ter filhos que não sejam geneticamente idênticos a você. A reprodução sexuada garante isso com muita eficácia.

          1. A evolução chamada ‘darwiniana’ já está ultrapassada, existindo mecanismos científicamente comprovados que explicam a enorme diversidade biológica sem serem casuais e não necessitando de milhões ou bilhões de anos para ocorrer, dependendo simplesmente dos agentes físicos, químicos ou biológicos existentes no ecossistema e da ativação ou desativação de genes que já existem na estrutura genética básica de todos os seres vivos. Quanto a existir em todos os seres vivos é uma falácia, pois muitas espécies se mantém idênticas às atuais, mesmo após milhões ou bilhões de anos
            Finalmente, em relação à fronteira morte-vida, existem organismos que reviveram após estarem em estado latente após milhares de anos. Diríamos então que nesse estado não eram seres vivos?

          2. A evolução darwiniana continua a ser o principal — e mais onipresente — mecanismo evolutivo. Há outros que têm papel menor, como a epigenética, mas eles não excluem o papel da evolução darwiniana clássica. É o mesmo que acontece com Newton e Einstein. Einstein não revogou Newton; meramente criou uma teoria gravitacional mais inclusiva, que tem maior precisão em campos gravitacionais muito intensos. E é assim que funciona a ciência. Se você está esperando que um dia joguem Darwin no lixo, será no dia em que a civilização decidir jogar a ciência toda no lixo. Paradoxalmente, tem gente que acha isso uma boa ideia — mesmo sem se dar conta de que, sem essa ciência contra a qual pregam, eles provavelmente já estariam mortos por algo trivial como uma infecção.

      2. Dois pontos complicados nessa definição, corretíssima, aliás, é o termo “replicação”, que significa a capacidade de criar réplicas de si mesma, ou seja, se reproduzir, utilizando componentes químicos tirados do meio ambiente e a capacidade de evoluir.

        No nosso planeta, a molécula mais simples capaz de se replicar é o fragmento de RNA (se eu não me engano). O químico Addy Pross escreveu um livro fascinante sobre o assunto, que recomendo: “O que é Vida? Como a Química torna-se Biologia” (What’s life? How Chemistry becomes Biology).

Comments are closed.