Juno envia sua primeira imagem de Júpiter após manobra de inserção orbital

Salvador Nogueira

Passada a arriscada manobra de inserção orbital, a Juno voltou a produzir imagens de Júpiter, agora já presa à gravidade do maior planeta do Sistema Solar.

A JunoCam, câmera que opera em “luz visível”, ou seja, com comprimentos de onda que podem ser enxergados pelo olho humano, foi religada no último domingo (10), seis dias após a tensa manobra que colocou a sonda da Nasa numa trajetória elíptica em torno de Júpiter.

A imagem, recém-divulgada pela agência espacial americana, foi feita a cerca de 4,3 milhões de km, o que equivale a cerca de 11 vezes a distância Terra-Lua. Por isso não vemos lá grandes detalhes. Mas o fato de termos a foto é de bom agouro — sinal de que a câmera segue em pleno funcionamento, depois de atravessar os poderosos cinturões de radiação jovianos durante a inserção orbital. Na ocasião, a Juno passou a apenas 4.000 km da superfície visível de Júpiter.

A sonda está inserida numa órbita bastante alongada de 53 dias, de modo que imagens de alta resolução, feitas durante a máxima aproximação, são esperadas somente para o dia 27 de agosto. Mas a espera valerá a pena.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comentários

  1. Salvador, não seria interessante abordar o assunto de Antimatéria aplicado em propulsão?
    Se os Americanos, Russos e ESA estão trabalhando neste desenvolvimento tecnológico?
    Até um esclarecimento sobre a obtenção e uso deste material no meio científico.
    Atualmente, só vejo o CERN falando no uso do AntiHydrogen para o Acelerador de Partículas.
    Parece um assunto bastante reservado e sigiloso até no meio científico.
    São bastante reservados com este tema. Quase não há publicações a respeito.

    1. Raf, antimatéria não é uma boa coisa para propulsão, pelo simples fato de que é dificílimo produzi-la em grandes quantidades e depois armazenar em segurança. O CERN produz para estudos, e para isso um punhado de átomos bastam, mas se você quer produzir em quantidades úteis à propulsão, precisaria de instalações muito maiores que as existentes. Eu me lembro de, uns 15 anos atrás, escrever uma matéria sobre um cara que queria fazer uma sonda movida a antimatéria, e precisava de alguns gramas de anti-hidrogênio. A gente fala como se fosse pouco. Mas 1g de anti-hidrogênio são 6 x 10^23 átomos. É um bocado de átomo! 😛

      1. Compreendo sua colocação.
        Mas vou tentar encontrar uma publicação do CERN do ano passado(ou antes), onde um diretor fala que também é um dos grandes objetivos do Centro de Pesquisas desenvolver uma tecnologia para obtenção de AntiMatter, enough fuel to apply in engines.!! Lembro até do final da frase.
        De qualquer forma, estamos em uma época de quebrar paradigmas.
        No CERN então, é via de regra.

          1. Isso aí. Mas já havia escrito sobre isso antes ainda, acho que para a Folha. Incluí isso também no meu livro “Rumo ao Infinito”. 😉

    1. Mesmo sendo apenas uma merreca, 1,2 milhões de galáxias nesse mapa 3d, perto dos 100 bilhões de galáxias estimadas é realmente muito legal, vlw Raf!

        1. Será bem interessante.
          Os investimentos feitos nestes Observatórios, já estão dando grandes resultados.
          E teremos muito mais á frente.

  2. salvador, fiz um processamento rápido aqui na fotografia, basicamente uma correção do fator gama, e apareceram inúmeros pontinhos isolados na parte escura da imagem. correspondem a partes da imagem com brilho muito fraco para serem visíveis na imagem original
    sabe se estes pontos são reais (objetos de pouquíssimo brilho capturados pela câmera) ou se são apenas artefatos criados pela compactação jpeg? eu imagino que artefatos de compactação se distribuiriam uniformemente na parte escura, mas nesta fotografia aparecem como pontos bem definidos na imagem…

    1. Estrelas também apareceriam mais ou menos uniformemente na foto, então estou apostando em artefato de compressão mesmo. 😛

        1. Eu não vou nem fala o que esta aquilo! mas mesmo assim não vai ter como negar!!!ou melhor, eles vão tentar!! fazer uma pirueta de retorica, estão mais de 64 astros ao redor de júpiter !!imagina quanta montanha de lesma, com olhos eclodindo existem por la!!hahahahahahahah!!! Que nem la em Ceres, sai de calcio, magnêsio? >>>escleras ou escleróticas salitrificadas, refletindo luz das estrelas!!

          1. E eu perco tempo lendo tuas pataguadas. rsrs.
            Só rindo mesmo!
            Que beleza, que coisa linda: – “Olhos eclodindo” por todo lado. rsrsrs
            Montanha de Lesmas e a mais nova; – “escleras ou escleróticas salitrificadas”
            Bobagens uma em cima da outra. Gozação pura.
            Bem faz o Salvador que nem perde mais tempo com você. eheheheh

        2. Sinceramente, pela distribuição e formato dos pontos não acho q são estrelas, mas algum defeito embutido na imagem durante o processamento.
          Essa imagem tem o propósito de brindar o público pela expectativa pela missão. Acredito que a NASA deva usar algorítimos bem elaborados para eliminar os defeitos da imagem quando realmente quiserem apresentar um arquivo para um uso mais elaborado.

          1. os “defeitos” são da compressão mesmo. na verdade nem são “defeitos”, pois só estão perceptíveis porque processei a imagem para exagerar o contraste. normalmente não seriam percebidos, e é exatamente como funciona um algoritmo de compressão de imagens: tenta aproximar os pixela numa funcão matemática fácil de ser representável com poucos parâmetros, mas ao mesmo tempo que seja difícil de se distinguir da original. buscam um meio termo sensato entre margem de erros permitido e tamanho do arquivo…

      1. questão fechada, percebo agora com clareza que são artefatos de compressão. era de se esperar, mesmo exagerando o contraste, que os brilhos também variassem uniformemente, mas todos os pontos parecem ter o mesmo brilho. além disso há um evidente padrão deles em ocupar áreas de tamanho 8×8 pixel, que sabe-se muito bem ser a unidade de imagem básica usada na compressão JPEG.

        questão fechada: são artefatos de compressão de imagem! 😀

        1. tô tranquilo, Raf!!
          compartilhei a imagem para partilhar uma hipótese que me ocorreu (que fossem estrelas muito fracas), mas cada um que tire as conclusões que mais lhe convém! 🙂 posso achar interessante e tentar aprofundar o debate, ou simplesmente ignorar…

  3. Extremamente empolgado com as imagens que virão, pra mim isso já basta. Fico imaginando os caras fodões da Nasa que terão uma porrada de dados inéditos para analisar, devem estar eufóricos.

    1. Eles vão tentar texturizar ou de cinza ou cor acre as praias caribenhas de ganymedes!!hhhhhhhhhhhhhheehee!!the paradise!!

  4. Uma pena Carl Sagan e Galileu não estarem aqui para ver um momento como esse,como o italiano ficaria feliz ao ver as imagens das luas que descobriu.E a reação de Sagan ao ver o homem se preparando pra ir até Marte.

  5. Salva,
    Quando será o dia dos autógrafos do “25 Grandes Gênios” ?
    E a propósito, planeja alguma coisa para comemorar os 3 anos em 31/07?
    Que tal aquela festa a fantasia que o Eu™ sugeriu no ano passado? rss. Seria supimpa!

    1. Afrânio,
      não sei se teremos evento para os “25 Gênios”, mas lançarei em breve um livro sobre os 50 anos de Star Trek e este terá bastante barulho!
      Sobre comemoração dos 3 anos do blog, nada planejado. Infelizmente a grana não está permitindo arroubos festeiros. 😛

  6. Salvador, você não é fraco mesmo.
    Você não é o CUNHA mas, … tens uma verdadeira “tropa-de-choque” para te defender, ironizar os incautos e fazer piadinhas pro “chefe” sorrir.
    O cara não pode errar umazinha que a turma já cai em cima tipo vespeiro. … kkkkkk!!

    1. Defendemos a ciência contra a escuridão da pseudociência e da ignorância. Quer falar merda? Vai tomar bordoada. Quer comentar e não ter réplica? Cria um blog e modera os comentários.

      Do contrário, CHOLA MAIS!

        1. Tem, mas não é esse. Escuridão equivale a ignorância. Mas claro que você nunca leu Carl Sagan para entender o que ele quis dizer com “a ciência como uma vela na escuridão”.

          1. Salvador!
            É difícil acreditar que você tenha dado essa resposta com tanta soberba.
            Tinha você como uma pessoa íntegra, centrada, e até bastante humilde, virtude dos inteligentes.
            Agora, afirmar que eu nunca li Carl Sagan, sem meu aval, essa foi decepcionante.

        2. Gosto muito de ler este blog, mas evito postar justamente porque tem muitos “astrônomos” de fundinho de quintal que beiram ao fanatismo.

          1. Senti que o Salvador perdeu a compostura e até revelou parte do meu e-mail, mas, … responder-te-ei.
            Felizmente não sou místico, não sou fanático, não sou superticioso e o principal: não tenho nenhuma religião que possa escravizar, sequestrar ou desvirtuar minha mente.
            Apesar de achar que Carl Sagan era um professor até certo ponto sensacionalista, concordei em partes com o seu livro “O mundo assombrado pelos demônios”.

          2. Carl Sagan era mal visto no setor acadêmico/científico. Na real, ele era um mero comentarista do trabalho alheio. Com isso, aproveitou a vazada e ganhou muito din-din como escritor.
            Ele me lembra muito o Bolsonaro, tanto fisicamente, como nas atitudes radicais.

    2. Não é exatamente só uma defesa para o Salvador, pois é muito bem esclarecido e possui conhecimentos maduros.
      Uma base muito sólida do que posta.
      Da minha parte, se tem sido uma ajuda, é para ratificar um Blog em que pessoas inteligentes possam interagir, aprender, obter conhecimentos de forma civilizada.
      Quando aparece alguns da turma doida, crentes, nibirutas, terraplanistas, OVNIstas e afins,
      vão encontrar resistências com certeza.
      Onde estão as provas. Só fotos tremidas, foro de foco, falácias, teorias, etc. PROVAS.
      Os religiosos eu entendo, também sou católico, mas não podem apelar tudo a Deus ou á Biblia.
      Tem aqueles que não sabem sequer escrever, comum para estes últimos 14 anos de desgoverno do santo(ladrão) de 9 dedos. Nóis fui, nóis fumo, mulher sapiens, estocar vento e… homenagear a mandioca e por vai…é interminável a ignorância.
      Estes são os que mais me irritam.

    3. Menon,

      A defesa espontânea do trabalho do Salvador vem da irritação causada por ignóbeis como você que só aparecem para denegrir o trabalho alheio. Esta sua atitude é típica de quem não tem competência para realizar um bom trabalho e tenta nivelar o mundo pela sua própria mediocridade.

      1. Paulo Shaefer, escute!

        Sempre admiro e elogio o trabalho competente do Salvador Nogueira, mas o que eu não tolero são os idólatras, baba-ovo, puxa-sacos, vassalos, pelegos e serviçais.

        Esses são os verdadeiros ignóbeis, detratores e medíocres que, ao invés de ajudar a esclarecer determinadas dúvidas, pelo contrário, respondem com a máxima arrogância, ironia, empáfia e desrespeito como se fossem os senhores da verdade.

        1. Paulo Shaefer, esqueci!

          Por favor me aponte; onde, quando e como eu denegri o trabalho do Salvador Nogueira?
          Caso não tenha resposta, por favor, seja humilde e me peça desculpas. Coragem amigo!

          1. Questão de interpretação, Salvador.
            Veja que até o PTroLuLa tem a sua própria “tropa-de-choque” composta por mulheres do “grelo-duro”, .. kkk!!

          2. Bem, a sua resposta mostra mais uma vez que você não prima exatamente pela delicadeza. E ofensa é *SEMPRE* questão interpretativa. O ofendido é que pauta a definição de ofensa. Deixei claro que não gostei da comparação. Como acho também de que a suposta “tropa de choque” do Lula se sentiu ofendida por essa definição que ele apresentou delas e que agora você repete. 😉

  7. Fugindo um pouco do assunto do post, Salvador você sabe me dizer se as sondas Voyager 1 e 2 ainda nos fornecem algum tipo de informação relevante? Faz um bom tempo que não leio nenhum tipo de informação a respeito delas.

    Abraço!

    1. Rafael, elas medem o vento solar/interestelar. Não é extremamente empolgante, mas cientificamente relevante. A Voyager 1, por exemplo, já passou ao ambiente do vento interestelar. A Voyager 2 ainda está sob o vento solar.

      1. Salva, aproveitando o embalo:
        Lendo sobre a Voyager, poderia dar uma explicação (para leigos, como só você sabe fazer) do que seria composto o plasma (propriedade física) que envolve a Voyager 1 no local aonde ela se encontra nesse momento?
        Grande abraço.

        1. Ramsés, a definição de plasma é basicamente a de gás ionizado — partículas com tanta energia que os elétrons viajam soltos, em vez de estarem presos a núcleos atômicos. É o que acontece no vento solar — as partículas emanadas do Sol carregam tanta energia que não saem como átomos estáveis, e sim como prótons (o núcleo de hidrogênio!) e elétrons soltos. Esse é o tal plasma. Mas obviamente, onde está a Voyager, esse plasma já é bem diluído. Para todos os efeitos, é um vácuo quase perfeito. Mas o magnetômetro da Voyager pode detectar seus efeitos no ambiente e, com isso, medir o plasma que envolve a Voyager 1. No momento, a essa altura ela já mede o plasma “interestelar”. Já saiu da bolha em que a radiação solar se sobrepõe à das outras estrelas. É mais ou menos isso! Abraço!

          1. E esta informação é enviada por rádio? Quão longe poderá a sonda ir até perdermos contato totalmente?

          2. Sim, rádio. O sinal é fraquinho, mas chega. A rigor pode ir até mais longe do que aguentarão suas baterias de plutônio…

          3. Ramsés boa pergunta e Salvador 10. Esta é a razão deste Blog, se a pessoa tem uma dúvida pergunta e obtém um esclarecimento.
            Claro e sucinto.

  8. Eu juro que tentei ler os comentários pra ver se já haviam respondido o que eu queria saber. Mas tem tanto comentário (e tanta coisa sem noção) que eu acabei me perdendo e não consegui chegar até o final.

    Mas me diga uma coisa meu jovem, eu li em algum lugar que a Juno entraria nas nuvens de Júpiter. Alguem tem ideia da espessura destas nuvens? E com a gravidade do planeta não teria o risco da sonda ser puxada e se perder nas entranhas do planeta?

    1. Daniel, quando a sonda mergulhar em Júpiter, será para não voltar mais — este será o fim da missão, não um dos seus objetivos. Ela vai lá para morrer. Sobre a espessura das nuvens, as superficiais se distribuem por uma camada de cerca de 150 km, se não me engano.

      1. Entendi, mas podemos esperar alguma imagem enquanto ela mergulha ou apenas dados técnicos mesmo?

        1. Podemos torcer. Ela vai estar funcionando quando entrar na atmosfera, mas imagine a Juno, com seus três painéis de 10 metros, entrando como uma bala na atmosfera. Mesmo que ela não se destrua instantaneamente, a vibração do ar nos painéis fará com que seu apontamento desestabilize. Com a antena principal desalinhada com relação à Terra, as imagens que ela produzir ali podem não chegar até nós.

        2. Salvador, mas acho que esta transmissão não precisa ser “ao vivo”, né? a sonda não poderia apenas registrar estas imagens durante a passagem e depois, quando estivesse numa região mais afastada e estável, e com a antena alinhada, começar a transmitir as imagens gravadas? digamos que sejam feitas com algumas horas de atraso…

  9. Caro Salvador, os períodos de rotação das luas de Júpiter são iguais à translação no planeta, assim como na terra? Elas giram no mesmo sentido?

  10. Incríveis imagens, e muito fascinante saber que foram obtidas tão tão longe daqui. Agora é aguardar anciosamente pelas futuras imagens.
    Salvador mais uma vez, adoro o blog, os textos e novidades sempre fantásticos e vale muito a pena ler todos os comentários, seja para entender mais ou por vezes dar muitas risadas.

  11. Este Çalvador é bem burrico, sei usar vírgulas mto melhor q vc.
    A propósito, é evidente que vc copia e traduz o que é publicado na Nasa,nada aqui é novidade!
    Este Çalvador é uma farsa!

    Çuçu num ço di çalvadôÇuçu num ço di çalvadôôô, nékerêê néKerôôô

    1. É vc tem razão ele é uma farça da era ctrl C + ctrl V!

      Adorei a rima da musiquinha de çalvadôôô kkkk.

      1. Nossa, ainda bem que eu tenho vocês para fazerem uma crítica do meu trabalho, hein? O que seria de mim sem isso? 😛

      1. Terra oca, Oba!! tentar quebrar paradigmas!! eu penso que o mundo intra-terreno, tem haver com a metáfora do factoide da terra Oca, Para mim na verdade, o que existe estão cavernas, na maioria formados por mananciais de aquíferos pre-históricos, que se secaram ou não, como por exemplo; Poços de caldas; Sabemos que existem minas a kms abaixo da superfícies, na Bahia por exemplo, existem verdadeiros precipícios, para baixo da terra, sabemos que existe um mar de água potável(aquífero) embaixo da superfície, na região sul! que esta considerado a maior reserva de água potável do mundo, para mim cabível que exista , espécimes adaptadas a estes ecos sistemas, como por exemplo: daquele vídeo do YT ,que mostra um E.T. (cupim gigante lemuriano) machucado em uma caverna, estes fenômenos Eco-geológicos, podem acontecer, em algum destes lugares, espalhados pelo planeta, o que já começa a quebrar paradigmas sobre o que Johannes kepler , pode ter querido dizer, sobre cidades, em crateras na lua! se lá(s) também existiu mares e oceanos, possível que espécimes, viveram e vivam nestes eco-sistemas , tanto lá(s) como aqui, e sem necessidade de edifícios e postes iluminados,extra-terrenos como nós humanos; devido a adaptação a questões de; temperatura, gravidade umidade,etc. naturais a cada habitat.Eu também “vi” por aplicativos, algumas crateras, com civilizações intro-terrenas, em crateras da lua, que no geral por analogia, tem uma arquitetura semelhante a um grande cupinzeiro, como também de forma mais nítida e aproximada em marte! esta esta so minha opinião dês-paradigmada ao meu ver!

        1. Nossa… ainda perco tempo pra ver se melhorou. Mas …que decepção.
          Está faltando “olhos eclodindo” em algum lugar.

  12. Eu sei aonde NÃO procurar vida inteligente no Universo: no UOL. Tem tantos pentelhados, ceticuzinhos e crentinos lá… Eles só existem para irritar.

    1. Salvador depois desta , só falta você convidar o serginho gusmam pra dar uma palinha ai!! hahahahahahahahah!!

      1. Pentelhados: chatos que adoram irritar, pensam sempre em esculachar com coisas interessantes só porque não entendem nada delas. Alguns sofrem de doenças mentais não diagnosticadas.
        Ceticuzinhos: não sendo capazes de fazer nada que preste, eles acha quem ninguém é capaz também e duvidam de tudo sem nem titubear na chateação. Sofrem de baixa autoestima.
        Crentinos: Não acreditam na ciência que faz coisas que eles mesmos podem ver, mas acreditam em coisas que eles NÃO podem ver só porque alguém disse a eles que elas existem. Costumam não suportar quem duvida do que eles acreditam e apelam para todo tipo de argumentos desonestos e falaciosos para comprovarem suas crenças. Enchem o saco em bandos, nunca sozinhos, para tentar destruir seus “adversários”.

        Falta muita pesquisa “biológica” para descobrir novas e categorizar espécies conhecidas de chatos, irritantes e ignorantes que comentam no UOL e na Internet em geral, mas as críticas que o finado Umberto Eco fazia a eles eram bem justas. É certo que sem polêmica, a rede iria ser uma chatice e talvez até perdesse o sentido, mas o problema é quando os irritantes e ignorantes passam a tentar sobrepor seus “conhecimentos” ao conhecimento já estabelecido ou o que está sendo gerado. Eles fazem “cara” de humildes, mas na verdade são arrogantes e pretensiosos.

  13. Salvador, quando a sonda se aproxima e se afasta de Júpiter, em trajetória elíptica, temos alguma diferença de tempo? Existe algum cronômetro sincronizado com a Terra ou algum estudo sobre a influência da gravidade de Júpiter no tempo da Juno? Obrigado e parabéns.

    1. Alexandro, a diferença é desprezível. Mesmo a gravidade do Sol faz pouco para dessincronizar relógios em tão curto espaço de tempo. 🙂

      1. Salvador, vi esses dias em um documentário do Stephen Hawking que, mesmo muito próximo de um buraco negro (de onde ainda se possa escapar da gravidade) a diferença no tempo seria “pequena”, algo em torno de 50% mais lento, ou seja, uma hora nessa zona e teria se passado apenas duas horas em condições normais de gravidade. É isso mesmo?

        1. Sim. Você tem de estar colado ao horizonte de eventos (não recomendo) para a distorção ficar realmente imensa.

    2. Um dia, numa rápida viagem, me dirigi a um local no espaço onde se sabia existir um Buraco Negro Super Massivo. Quanto mais próximo do tal fenômeno eu me encontrava, mais escura a região se tornava. Mas eu não desisti! Cheguei o mais perto que pude – sem ser tragado por sua força esmagadora – e procurei um lugar tranquilo para observar.
      Sentei e esperei. E enquanto esperava olhei para as estrelas e galáxias que compunham nosso Universo. Elas se moviam num ritmo frenético. Galáxias se chocavam com outras Galáxias formando um emaranhado caótico de estrelas que por sua vez pareciam vagalumes numa noite escura; apenas piscavam, e eu sabia que cada piscar de uma estrela significava que bilhões de anos haviam se passado, pois as estrelas que eu observava nasciam e morriam em questão de centésimos de um segundo.
      Tudo estava sendo atraído para aquele ponto de onde eu observava. E tudo acontecia de forma extremamente acelerada. Parecia que ali – não só o espaço, mas também – o tempo estava modificado.
      Galáxias inteiras, e até mesmo grupos enormes de Galáxias, se desfaziam em pó, instantes antes de serem tragadas inexoravelmente. Em poucos minutos toda a matéria que compunha meu Universo havia se transformado em uma imensa nuvem que agora fazia parte de um outro local no contínuo Espaço/Tempo.
      Olhei para meu Universo vazio e percebi que nada mais me prendia nele, pois ele já não mais existia. Voltei minha atenção para dentro do Buraco Negro… e me deixei ser sugado por ele.
      Ali – próximo daquilo que o homem se acostumou a chamar de Singularidade – as coisas aconteciam mais devagar. Na verdade cada segundo parecia uma eternidade. Mas o que é a eternidade para quem vive eternamente? Esperei e observei!
      A grande nuvem tomava conta de tudo naquela região. E com o passar dos milênios, aos poucos, ela foi se dispersando. E enquanto se diluía, pequenos aglomerados de matéria começaram a se formar. E esses pequenos aglomerados foram aumentando – atraindo para si ainda mais matéria – até se transformarem em estrelas. E as estrelas queimaram e gastaram todo seu combustível, e explodiram. E ao explodir esparramaram seu material pelo espaço, e esse material gerou outras estrelas, com planetas e luas girando ao seu redor.
      Assim outro Universo nascia, das cinzas de um Universo ainda mais antigo.
      Continuei olhando, não dando atenção ao tempo que passava tão devagar. Estava dentro de um Buraco Negro, mas nada indicava que aquilo fosse verdadeiramente um buraco. Havia tanto espaço… e esse espaço aos poucos foi se enchendo de movimento: Galáxias, Sóis, Planetas, Nuvens Estelares. Tudo se contorcendo numa dança em câmara lenta, se distanciando uma das outras cada vez mais e mais. Era o Espaço se dilatando dentro da Singularidade. Mas as galáxias não apenas se distanciavam umas das outras. Elas o faziam em forma acelerada; e se não bastasse, ainda traçavam um arco distorcido no próprio espaço. Mesmo seguindo sempre em linha reta. Como aquilo era possível?
      Percebi que no centro muito, muito distante, havia um ponto extremamente denso e pesado que girava incessantemente arrastando tudo à sua volta, incluindo o tempo e o espaço. Isso fazia com que as galáxias se distanciassem umas das outras, não só de forma acelerada como também distorcida. E quanto mais perto do inatingível centro elas se encontravam, mais seu conjunto ia se transformando de esférico para disco. O que começou como uma esfera, devido ao giro – inimaginavelmente potente – da Singularidade, ia se transformando aos poucos num disco de proporções também inimagináveis.
      Foi então que percebi a Eternidade.
      A Eternidade era aquilo. Um Universo morria, depois de bilhões e bilhões de anos de vida, para dar lugar a outros Universos que iriam também escrever sua História no tempo.

      1. Marcos, me senti confortável lendo o texto.
        Realmente não sei se seria desta forma o que ocorre dentro de um Buraco Negro.
        Ainda há muita coisa para ser desvendada, descoberta, provada.
        Mas, descrevê-lo assim parece um Romance.

        1. Vlw. Raf.
          Esta é apenas uma idéia. Existem muitas outras ainda sendo estudadas. Concordo com vc. Ainda é cedo, mas está chegando o dia. E espero que seja ainda em nossa geração.
          Abraço Fraterno.

          1. Ah, eu quero estar por aqui.
            O pessoal do CERN e do Syncotron estão disputando a tapa as novidades da Física Teórica.
            Vem novidades por aí. Quem sabe o Grávitron.
            No CERN, até fim do ano vão atingir energia no Acelerador de´Partículas, nunca sonhadas.
            Estão batendo recordes um atrás do outro.
            Por isto, estarei vivo pra ver a Nova Física. Vão ter de reescrever os livros.
            Abs

      2. Excelente texto. Acho também que existe um ciclo eterno de surgimento e morte de universos e cada um de nós estará presente (consciente) em cada um destes universos. Nossa consciência é eterna sob nosso ponto de vista, uma vez que entre dois estados conscientes passamos pelo estado de morte, onde não temos noção de tempo.

    1. Esta é só uma das órbitas da sonda, Eu. Depois os engenheiros de órbitas já programaram a sonda para altera-la lentamente, tornando-a menos excêntrica ou mudando seu plano. Como vão sondar todas as regiões do planeta, certamente precisarão mudar muito sua trajetória.

      1. Só encurtarão a órbita para 14 dias, mas com excentricidade bem alta ainda. O fato de a órbita ser polar já ajuda a cobrir todo o planeta (ele gira!).

        1. Certamente Salvador, mas é que eu fiquei com a missão Cassini na minha cabeça. Ela fez tantas mudanças de trajetória para passar perto das muitas luas de Saturno e tirar fotos e fazer outras observações de ângulos inéditos delas e do planeta que pensei que poderia acontecer o mesmo com a Juno. Mas como foi explicado, desta vez o foco é só no planeta ao contrário da Cassini ou da Galileu e para fazer isto não precisa de muitas mudanças de trajeto, só uma órbita estável como acontece com a ISS na Terra.

          1. Geraldo, e você pode imaginar o pesadelo logístico que é planejar uma missão como a Cassini. Eles sabem tudo que ela vai fazer ao longo de anos, antes mesmo que ela chegue lá!

          2. Acredito que, na Juno o combustível sólido(Hidrazina+Catalisador) foi o limitador.
            Enquanto na Cassini ela trabalha com motores a base de Plutônio.

          3. Raf, na verdade plutônio bate com painéis solares, como fonte de energia elétrica. Os motores-foguete das duas sondas são hidrazina+oxidante.

          4. Raf, de fato os foguetes de todas estas missões são de hidrazina, mas desde a década de 50 os americanos e russos andaram trabalhando em motores nucleares, sendo que os primeiro chegaram a testar vários deles sem coloca-los para voar. O perigo era de uma explosão nuclear “suja” que contaminaria o local do lançamento por muitos anos. Parece que ultimamente retomaram as pesquisas com isto, eu não sei, talvez o Salvador saiba.

          5. As pesquisas dos americanos com este tipo de propulsão começaram lá pela década de 50 e cessaram na época da primeiras missões Apollo, quando o Congresso soube do alto custo de mandar uma missão tripulada a Marte usando esta propulsão que encurtaria a viagem em muito tempo. Não sei se recentemente retomaram esta pesquisa, mas soube de um motor com propulsão laser para vencer a gravidade terrestre. Os russos também andaram fazendo uns ensaios e projetos, mas isto não faz muito tempo também?

    2. Teu ‘simples’ desenho no Paint esclareceu bastante esse lance das distâncias na volta elíptica.

  14. Salvador, estou admirado com a sua paciência de Jó, de responder tantas perguntas , algumas, inocentes e outras tão absurdas e cretinas. Parabéns!

  15. e ai amigo salvador enganando as pessoas com essas mentiras q vc pega de uma agencia maçonica e mentirosa como a nasa ? entendo q é seu ganha pão nao quero atrapalhar mas ver essas fotos feitas em computador doi os olhos e dar penas de alguns inocentes q vc tem cativo no seu blog os pobres pensando q é uma verdade tudo isso ,amigo nao existe planeta jupiter ou qualquer outro q se fale quando ver com telescopios potentes ver uma imagem borrada de algo mas esse algo nao parece e nao dar a certeza de ser alguma coisa como um planeta se trata de uma mera imagem distorcida ai os expertos da nasa dar o nome de jupiter ou é marte e ai vai enganando o povo ,recentemente um cientista e professor disse q fora da terra nem luz existe incluindo o sol fora da terra nao dar pra ver nada de nada pq nao ha luz alguma alem q a luz q seria do sol q recebemos nao vem do sol e no sol nao tem nada queimando e nao tem nada dentro ja q é só superficie segundo ele a luz vem do limite da atmosfera da terra o calor sim esta vindo de fora da terra mas tambem nao vem do sol tudo q se ver no ceu visto da terra se trata de envelopagem , fora da terra nem espaço e nem universo existe

    1. entendo que você é um idiota que não sabe usar pontuação e escreve tudo sem parar porque afinal de contas você não precisa respirar para oxigenar esse seu cérebro que afinal de contas é tão plano quanto você acha que a Terra é plana mas isso não importa porque o que importa é escrever um milhão de linhas sem parar naquela vibe de abra os seus óleos que o Eu gosta tanto de usar aqui com a diferença de que ele é um sujeito inteligente que só tira sarro dos burrões que chegam aqui acusando o blogueiro de contar mentira mas não fazem a menor questão de usar praticamente pontuação nenhuma afinal eu só vi duas vírgulas e uma interrogação em todo o seu parágrafo sem nenhum ponto final o que faz algum sentido porque no passado remoto os textos não tinham pontuação e precisavam ser lidos em voz alta para ser compreendidos e os seus pensamentos são tão retrógrados quanto essa época em que ninguém usava ponto final e eu estou curioso agora para ver se você leu tudo isso que eu escrevi sem usar um único ponto sequer não pense que foi fácil por vezes escrevi a pontuação instintivamente mas depois voltei e apaguei por assim fica muito mais divertido

      1. kkkkkkkk É por essas e outras que adoro sua página, Salvador!
        Não me conformo que ainda existem pessoas com ideias tão retrógradas assim! Só essa semana, é a segunda vez que vejo um comentário do gênero. No outro, a moça dizia que a Terra é plana, que não existem outros planetas, que a Terra é coberta por uma redoma cravada de luzes que chamamos de estrelas e que fora desta redoma só existe água. Aaaahhh Além disso a NASA inventa essas histórias sobre outros planetas somente para nos iludir que teremos um lugar para ir quando o apocalipse acontecer.
        É tragicômico!

        1. Eu não consigo acreditar que alguém realmente leve a sério esse papo de Terra plana. Para mim é piada. Por isso reajo como se fosse mesmo. 😛

          1. Bom dia Salvador,
            Desde 2014 que eu sempre acompanho teu blog.
            Quase a totalidade das pessoas que por aqui passam (99,99%) estão em busca de informações, aprendizado e por gostam do tema.
            Eventualmente aparecem alguns ‘’viajantes’’ que só podem estar tirando ‘’sarro’’… Sério….é muita ignorância e mediocridade….
            Acho que a melhor forma de responder para esses “roger’s medíocres que estão perdidos e envelopados em uma terra plana e fugindo da luz do conhecimento que por aqui aparecem “ é simplesmente ignora-los.
            Obrigado pelas informações e parabéns pelo teu trabalho.
            Saudações

          2. Falta de uma pia de louça pra lavar ou de uma lavoura pra carpinar dá nisso aí. Ficam pensando besteira.

      2. viu salvador, existe níveis diferenciados de ceticismo, mesclados a paradigmas!! por isso que, só rio> rssssrs!!!! aquela da bandeira da lua também, demais, !! Estamos junto terráqueos , vamos ver em que vai dar, estas navegações web- cósmicas até o final de todas as missões, ainda bem que temos olhos, pois no geral só cremos, no que vemos, e mesmo assim, vemos e não cremos, imagina se não víssemos ,enxergaríamos que existimos!! ! rrssrsrsrrrrsrsrs!!

      3. PÔ… eu de bobo aqui lendo esses textos envelopados e embaralhados que fiquei com a garganta trolada de tanto rir dos dois…

      4. Salvador, entendo você nessa resposta. Também tenho (ou tinha) um amigo que disse que os ossos de dinossauros encontrados são pura mentira, Disse que era tudo invenção dos cientistas para nos tirar do “caminho reto”. KKKKKKKKKKK
        Não sei onde vai parar a burrice do Ser Humano. Mas, sem os idiotas, o que seria dos espertos??????

      5. A melhor resposta para um texto sem eira nem beira! Escrever sem nenhuma acentuação é tão difícil para quem é instruído e tão fácil para quem é ignorante! Sobre o assunto abordado no texto do Roger, é melhor eu ficar quieto, pois nunca vi tamanho descalabro e analfabetismo juntos……..rsrsrs

    2. Caralho, como você é burro. Como conseguiu sobreviver por mais de um dia fora da barriga da tua mãe?

    3. Quanta asneira! Aí é caso de internação. Ou é muita zoeira ou o cara é o mais idiota que já defecou pelos dedos e eu tive a oportunidade ingrata de ler.

    4. Rapaz, não é possível que você acredita no que está escrevendo. É de uma burrice tão grande quanto tua orientação de um cientista e professor(como citou)
      Se puder, qual é o nome deste cientista e professor …ah, não tem nome, não posso falar. rsrs
      Que a luz e tudo é envelopagem…nossa como você é burro. Não é surpresa para mim.
      Sabe o que penso: – é tão idiota o que escreveu, mostra que não sabe escrever, não sabe português que, deveria ter vergonha de participar deste Blog.
      Vai procurar tua turma. Você é medíocre(tenho certeza que não sabe o que é esta palavra).

      1. Ele se refere a um geólogo e ex-professor da USP que “passou a acreditar” nessa estupidez de Terra plana e começou a defender a sandice no Facebosta. O mais irônico é que esse tal “cientista professor” utiliza modelos da Terra esférica pra ganhar dinheiro com sua empresa que faz sondagens geológicas para buscar petróleo, ou algo do tipo. Por isso que falei em um post anterior que a USP definitivamente não é mais a mesma… O maluco formando em física que não sabe física, o doutor charlatão lá da pílula de farinha mágica que cura todos os tipos de câncer e espinhela caída, agora esse geólogo Terraplanilson… Não tá fácil não!

          1. Bem, desconheço a história. Mas temos um químico da USP de São Carlos e sua miraculosa pílula de farinha, que é público e notório… 😛

          1. Não sei o nome dele, procura aí no YT por “Ciência de Verdade”… mas não diga que não avisei antes, é uma bosta de canal..

            rs

          2. Então Eu™, talvez este cara tenha pensado que com esse negócio de ser Youtuber, que para uma galera tem dado um retorno financeiro bem interessante, ele conseguiria capitalizar um público mentecapto e deficiente em “referencias pseudocientíficas confiáveis” para poder dar carteiradas sobre suas conspirações. E, de quebra, fazer uma graninha…

          3. Sim, acredito nisso também. Como é mais fácil fazer pseudociência, e as pessoas tendem a acreditar nessas bullshits com mais facilidade, é um ótimo meio pra capitalizar.

            Inclusive a própria página da “Terra Plana” no Facebunda já se mostrou a que veio. Estão vendendo camisetas, canecas e outros objetos para os imbecis acéfalos, e ganhando muito em cima dos trouxas que acham que estão abafando ao “saberem da verdade”.. Enquanto provavelmente os criadores da página estão é rindo de tudo isso, com os bolsos cheios da grana.

            Antigamente se dizia que “Todo dia o esperto e o trouxa saem de casa. No dia em que se encontram sai negócio.”… hoje em dia nem precisam mais sair de casa, se encontram pela internet mesmo.

        1. Amigo, tentando quebrar paradigmas, digamos que por “hipótese”, o Câncer nada mais esteja do que; uma evolução de um genes, que trazemos do homem nendertal, que este promove a mutação de células a formarem um novo sistema vivo;um novo individuo, um parasita,dentro do corpo humano, digamos que esta mutação tenha haver; esta despertada por ação de humana molécula capaz de ativar a células tronco,e transforma-la em olhos, e por si um sistema nervoso,moléculas como angiosperma de insetos, dai esta pilula a base de fosforo não esta tão farinha assim como você pensa!! O fosforo tem tudo haver no que o organismo humano metaboliza Através do DNA E RNA , assim como nos insetos!! então por analogia , o fosforo esta a parte hibrida mutante de inseto que existe dentro de você e que esta comum aos dois tipos de organismos! pense nisso!!Tente quebrar teus paradigmas!! veja aquela forma físico-química 2-hexadecimal que resulta no silício=12 que postei, anteriormente, para ver se seus paradigmas se dissolvem!!

        2. 14 anos sem governo e muitos achando lindo falar errado igual ao presidente deu nisso.
          só cumpanhêro pur tudo lado.
          Que vergonha.

        3. Como pode um professor da USP, defender uma pasmaceira dessa.
          Pensei que a anta aí em cima estava falando mais bobagens ainda.
          Agora se tem professor da USP pregando isto…pode fechar a USP.
          Resquício da governança do santo de 9 dedos. Que absurdo.
          Estou indignado.

  16. Um detalhe que sempre de deixa curioso é de onde tiraste o adjetivo “joviano”. Imagino que seja o termo correto, mas parece tão diferente que me pergunto a origem. Outra coisa, quais os adjetivos dos outros planetas? Marciano é ok, mas e como fica para Mercúrio, Urano, Netuno e Plutão (nesse caso planeta anão), ou mesmo Ceres, Éris, Haumea, Makemake????

    1. Jove é sinônimo de Júpiter, daí joviano. (Eu pessoalmente adoro joviano, embora acredito que jupiteriano poderia ser usado também, sem prejuízo).
      Mercúrio – mercuriano.
      Vênus – venusiano.
      Terra – terrestre ou terráqueo, como queira.
      Marte – marciano.
      Júpiter – joviano ou jupiteriano.
      Saturno – saturnino ou saturnal (!).
      Urano – uraniano.
      Netuniano – netuniano ou netúnio ou netunino (!).
      Plutão – plutoniano.

      Para Ceres, Éris, Haumea e Makemake, ainda não há termos consagrados e dicionarizados. Eu arriscaria “cereano”, “eriano”, “haumeano” e “makeano”. rs

      1. Um pouco mais de detalhe sobre o nome “Jove”; esse é o nome “original” de Júpiter, que por sua vez é uma contração de Djous-pater (algo como “Pai Jove” em proto-itálico, o ancestral direto do latim). Em latim, as palavras mudam de forma conforme a função sintática na frase (algo que ainda existe em português com os pronomes pessoais eu, tu, nós e vós). No caso de Júpiter, somente no nominativo (usado no sujeito das orações) a forma é Jupiter; nos outros é “Jovis”, “Jovi”, “Jovem”, ou “Jove”. Como esses adjetivos são derivados do genitivo (equivalente a “de Júpiter”), ele deriva de “Jovis” > “Joviano”.

        Da mesma forma, o termo clássico para as coisas (atmosfera, órbita, etc) de Vênus é “venéreo”, não “venusiano” — do genitivo latino “Veneris”. Obviamente, porque a forma é inesperada, ela acaba sendo substituída com o tempo pela forma “venusiano”, da mesma forma que “joviano” ou “jovial” vira “jupiteriano”.

        1. No Chapolin tinha um extraterreno que era chamado de “bebê jupteriano”, que soa bem mais legal que “bebê joviano”!

  17. eu fico me perguntando… como uma camera que ta a milhoes de kilometros envia uma foto pra terra … quer dizer que a camera e a nasa ficam ligados no bluetooh?

    1. Não. Eles mandam sinal de fumaça no espaço. Hehehe, brincadeira. Transmissão por rádio. Não é de todo diferente do bluetooth. Mas está mais para um wifi de mega-alcance. rs

      1. Geraldo, é verdade. Estou atrasado. 5.856 visualizações em uma, 7.432 em outra e por aí vai.
        Pronto, agora que ninguém segura esta turma dos Nibirutas e afins….
        Só falta o Gilberto Pessagno também achar que é código morse de ET e ver Olhos Eclodindo lá.
        rsrsrsrs

        1. Só se ocorresse varias incidências desta anomalia, daria credito em 1% desta possibilidade,e iniciaria uma linha de pesquisa;até chegar minha própria opinião, este esta o meu método cientifico amador, E não estou um ceticista, e sim um criacionista!vlw!! aqueles links que postei esta onde cheguei por si próprio minhas verdades e de quem quiser, não obrigo a ninguém a crer comigo!!

          1. Ahahahaha, tem sempre que falar “iniciaria uma linha de pesquisa” ahahahahah.
            Pândego. (Gilberto, tenho certeza que vai consultar o “Pai dos ……”)

          2. Verdade seja dita…vc já melhorou!. Quanto é outra história! rsrs
            Muita paciência nessa hora.
            Temos alguns anos pela frente para confabularmos.(vai consultar de novo, rsrs)

  18. Para os que vivem de teorias de conspiração, acreditam que o homem nunca foi a Lua e que Michael Jackson está morando com Elvis no Alasca, um simples “Heheh” é atenção demais para tão pouca massa cinzenta. Aff.

  19. Caro Salvador, inicialmente, parabéns pelas publicações; sem dúvida, a Juno é um imenso avanço da ciência; o problema é que a maioria das pessoas não têm sequer inteligência para compreender coisas assim; sempre tive enorme curiosidade para saber a razão do mistério sobre Vênus, que é um planeta relativamente próximo à Terra; pode me recomendar alguma leitura especializada na web? Muito obrigado.

    1. Puxa, na web? Eu me lembro de um livro ótimo sobre Vênus, chamado “Venus Revealed”, do David Grinspoon. Mas nunca foi traduzido. Na web, não sei onde você vai achar filés venusianos. 😛

  20. É resposta ao comentário do Menon:

    “Enfileirados caberiam bem justinhos.
    Já o sol caberia justinho entre a terra e saturno.”

    1. De novo (apaga isso Salva, ou não aprova)

      To tentando responder em um comentário específico, mas tá retornando na página como comentário novo… desse jeito fica sem contexto…

  21. É resposta ao comentário do Menon:

    “Enfileirados caberiam bem justinhos.
    Já o sol caberia justinho entre a terra e saturno.”

    1. Não, ninguém acredita. Estamos todos fingindo. Você que é besta e não percebeu. 😛

    2. Não acreditamos!. Estamos aqui, lendo o livro sagrado, ajoelhados no milho esperando você ter esta dúvida!

    3. Acreditamos na mesma magia que você usou para escrever o texto num mudar e ele ir parar em outro. A bruxaria é tamanha que todo mundo fica com a mesma letra!

  22. Salvador, jupiter sendo um planeta gasoso, teoricamente feito apenas por gases, algo resistente o suficiente a pressão atmosférica seria capaz de atravessar jupiter ou ele tem um centro físico?

    1. Não há nada que seria capaz de atravessar Júpiter. O gás vai se comprimindo até se tornar líquido nas regiões mais internas, e o líquido está em pressão tão alta que, mesmo que não houvesse um núcleo denso nele (algo que a Juno vai investigar), seria impossível atravessá-lo.

      1. Certamente ele tem um centro sólido, remanescente dos elementos pesados que entraram na formação do planeta — principalmente silício, ferro e níquel — embora a vasta maioria seja hidrogênio, mesmo. Se você não mirar direitinho no centro do planeta é capaz de errar esse núcleo e passar “só” pela camada de hidrogênio metálico.

        Agora, quando se diz que a Juno vai confirmar se ele existe mesmo, é porque ela vai efetuar medições que vão variar de formas específicas se o núcleo não estiver lá. Mas não creio que alguém realmente ache que não tem nenhum ferro ou silício na composição joviana, e havendo tais elementos pesados, eles naturalmente vão se acomodar no centro do planeta, por serem muito mais densos que o hidrogênio e o hélio (com traços de carbono, nitrogênio e oxigênio) no resto do planeta.

        1. Tiago, mas aí entram duas coisas. Os cientistas acham que, por processos convectivos, os elementos pesados podem ser corriqueiramente remisturados às camadas superiores, no fim das contas destruindo o núcleo. E a velocidade desse processo ao longo de bilhões de anos depende de quanto material “pesado” tinha no núcleo para começo de conversa. Então, as medições da Juno ajudarão a dizer se (1) o núcleo ainda está lá e (2) quanto núcleo tinha para começar.

  23. Salvador, seu blog é muito interessante! Passaria horas lendo.
    Tenho duas perguntas:
    Os pontos pequenos da fotos são satélites de Jupiter ? Seria possível saber quais são ?
    Estando a Juno girando em torno do planetão, se ela fosse uma lua, estaria em qual ordem em relação aos satélites de verdade ?

    1. Sim! Io, Europa e Ganimedes! A Juno está numa órbita beeeeem oval. Quando passa perto dele, passa mais perto que qualquer lua. Quando passa mais longe, também exagera e vai para além das luas mais externas.

  24. Salvador, a 4.000 km de altitude, se a sonda registrar fotos do horizonte de Júpiter, verá este plano ou ainda com uma curvatura?

  25. Estava pesquisando a especificação da câmera, e fiquei espantado que usa o mesmo sensor que vc pode comprar para usar em astrofotografia ( claro, pagando o preço, mas que não chega a ser tão fora do padrão destes “brinquedos’.) É uma tendência destas novas sondas de usarem tecnologia “civil” para baratear custos ?

    Salvador, vc faz ioga, meditação ou algum tipo de ajuda para manter a linha? Tem algumas perguntas que não sei como primeiro gasta tempo em responder, segundo, como ainda responde sem chutar o balde . Gostaria de ser assim quando crescer…….

    1. Cara, legal você ver isso. A JunoCam foi originalmente incluída como um instrumento de “divulgação”, porque a rigor é desnecessário para cumprir os objetivos científicos da Juno. Acharam simplesmente que seria estúpido mandar uma sonda para lá sem a capacidade de colher imagens em luz visível. A julgar pelo furor de alguns com relação à falta de imagens durante a inserção orbital, eles estavam certo. Seria um tiro no pé mandar uma sonda até Júpiter sem poder tirar fotos do que nossos olhos veriam. E isso tudo ajuda a explicar as especificações de perfil “comercial” da câmera. 😉

      1. Hahahaha. Pensei que era para baratear. Mas na verdade foi apenas porque não era primordial à missão. Valeu pela explicação .

        Creio que para o grande público isso foi muito mais legal que todo o material que será colhido durante a missão. E na hora de fazer o orçamento, a opnião pública favorável sempre ajuda.

  26. Nos estamos atrasados no minimo 5.000 anos, os seres de outros mundos tem visitado muito o nosso planeta, a nasa ja sabe disso, e aos poucos estão soltando noticias sobre isso, ou seja estão abrindo as portas, concerteza em jupiter tem vida, ainda vai vir muitas noticias sobre isso, tonto é de quem fala que essas imagens tirada pela nasa é falsa, por isso que somos atrasados!!!!

    1. A Nasa não sabe nada sobre isso, porque qualquer investigação de óvnis nem sequer recai sobre a Nasa. A Nasa é uma agência que explora o espaço, ela não monitora o espaço aéreo. Investigação de óvnis, nos EUA, é com a Força Aérea. E faz décadas que eles não dão grande atenção para isso, uma vez que todos esses eventos, por mais misteriosos que sejam, terminam inconclusivos.

    2. Realmente, porque ET’s não usam bigodes, são todos do mesmo formato, não tem ET branco, amarelo, negro. Não tem ET baixinho, ET alto e forte, olhos azuis. Pelo menos, não nas fotos que seus amigos encontram dos benditos. A evolução tecnológica deles é inversamente proporcional à desenvolvimento evolutivo deles. afffff

      1. Parece “preconceito” mas, já perceberam que a maioria das pessoas que escrevem errado possuem esses pensamentos “malucos/idiotas” ?

  27. Olá Salvador, é impressionante ver a sequência de fotos da sonda em comparação com os desenhos de Galileu, é igual.
    Num comentário teu a respeito do mergulho da sonda vc diz que ela vai fotografar mas não sabemos se vai poder transmitir (ou se a transmissão vai passar na atmosfera). Acho que numa missão como essa não faria mal gastar mais uns milhõezinhos de doletas pra botar uma sonda filhote só pra receber os dados do mergulho.

    1. Entenda que o mergulho é o fim da missão — ele não é um objetivo da missão. É só um jeito seguro de destruir a sonda e evitar contaminação acidental de algum das luas jovianas com potencial para abrigar vida.

      1. hum explicado. Aquela outra sonda que já fez o mergulho da morte em Júpiter, os dados que ela enviou chegaram até aqui? (mas ainda acho que umas fotos no interior da atmosfera de Júpiter seriam algo espetacular)

        1. Chegaram. A sonda se desprendeu da Galileo e transmitiu dados a até 132 km abaixo da cobertura de nuvens, mas aí tinha a própria Galileo como relay para os dados. Não será o caso da Juno.

  28. Salvador, a origem de Júpiter seria a mesma dos demais planetas do sistema solar, confere? Saber essa origem consiste em saber se vieram do nosso Sol ou de outra estrela que tenha passado perto (ou gêmea com o Sol) e desintegrado nesses planetas. Acha que essa sonda conseguirá descobrir ao menos isso?

    1. Já sabemos que os planetas do Sistema Solar se formaram no Sistema Solar, não foram roubados de nenhuma outra estrela. Não teríamos órbitas tão pouco excêntricas se fosse o caso de um sequestro de planetas.

      1. Se os planetas saíram do Sol foi por alguma colisão com outro astro celeste (alguma outra estrela?), já que a gravidade do Sol impediria que planetas se desprendessem naturalmente de lá.

        1. Não, eles não “saíram” do Sol. Eles nasceram da mesma nuvem que deu origem ao Sol, juntos, ao redor dele.

  29. Salavador, parabéns pelas publicações. Sou absolutamente leigo no assunto, mas gosto muito de astronomia. Você acha possível que a sonda venha a descobrir mais luas em Júpiter? Como deveria ser uma missão que tivesse esse objetivo específico?

    1. Sim, o Scott Bolton, cientista-chefe, acredita convictamente que podem encontrar outras luas. Mas a essa altura duvido que uma missão específica para isso se justificasse. É natural que Júpiter tenha mais luas porque sua gravidade deve capturar periodicamente asteroides e convertê-los em luas. 😉

  30. Salvador (provavelmente eh uma pergunta imbecil)

    Mas comparando com a pressão mais alta que temos no local mais fundo do nosso oceano, quao mais alta eh a pressão na atmosfera de Jupiter? A sonda provavelmente não é feita pra aguentar muita pressão, mas até quanto mais ou menos aguentaria, se fosse feita APENAS pra aguentar pressões absurdas?

    Abraço!

    1. Eduardo, a pressão é absurda, e quanto mais você afunda, mais absurda fica. 100 km abaixo das nuvens superiores, já é 10 vezes superior à pressão atmosférica terrestre ao nível do mar. E quanto mais você afunda, pior fica. A sonda atmosférica da Galileo, que mergulhou na atmosfera, resistiu a até 132 km abaixo das nuvens, antes de ser esmagada. Com boa vontade, podemos fazer melhor que isso. Para pousar em Vênus, foi preciso criar sondas capazes a resistir pressão 90 vezes maior que a da atmosfera da Terra ao nível do mar. Mas, claro, as coisas ficam ainda piores em Júpiter de modo que é inevitável que qualquer sonda seja esmagada pela atmosfera.

  31. Por que algumas pessoas não conseguem simplesmente contemplar a grandeza do que temos feito ou se sentirem felizes com a ampliação do nosso conhecimento a cada descoberta?
    Essa geração é tão triste, sempre procurando um motivo para o descontentamento! Ora é uma teoria da conspiração, ora comentam com desdém.
    Juno em Júpiter é algo maravilhoso! Quando estudei ciências na escola, sabíamos muito pouco sobre o nosso sistema solar. Fico feliz que as novas gerações poderão saber mais e a ampliação desse horizonte trará desdobramentos incríveis no desenvolvimento da humanidade.

  32. Você vê o nível de instrução do brasileiro quando abre o post na home do UOL kkkk..

    BTW, mal posso esperar para as fotos mais próximas chegarem! Momento único da exploração espacial.

    1. Esse grau de instrução não é muito diferente em outros países,
      Em países desenvolvidos creio que pode até pior, maioria das pessoas são analfabetas cientificamente mesmo sendo gênios em suas áreas de atuação.

  33. Só não entendi o que a Nasa argumentou sobre mergulhar em Júpiter para a sonda, por acidente, não contaminar as luas de Júpiter com bactérias terrestres. Será?

    1. O que você não entendeu? A sonda não foi completamente esterilizada (para fazer isso, seria preciso expô-la a um nível de radiação que poderia danificar ou desgastar os instrumentos antes de seu uso). Ou seja, muito provavelmente há bactérias terrestres embarcadas nela. Não há garantias de que a radiação cósmica vá erradicá-las. Se a sonda acidentalmente colidir com Europa, por exemplo, uma lua que sabemos ser amigável à vida como a conhecemos, as bactérias poderiam sobreviver e colonizar a lua. Imagine a nossa tristeza — e choque — ao descobrir vida em Europa daqui a algumas décadas e então sacar que é a vida que nós mesmos mandamos para lá! 😛

    1. Talvez nem você exista! Talvez este equipamento que você usa pra digitar, fruto de tecnologia quase maior que para chegar a Jupiter, também seja só uma maquina de escrever disfarçada para te enganar e você achar que sua mensagem viajou milhares de quilometros codificadas e chegou perfeitamente integra em milhares de outros equipamentos. Tudo balela!!

  34. E pensar que essa missão fantástica é o esforço da agência espacial de uma única nação, assim como as outras agências espaciais trabalham em seus próprios projetos. Imaginem se todas as agências trabalhassem num grande esforço conjunto e coordenado, algo como uma Agência Espacial da Terra, o quão rápido não avançaríamos? Fica o sonho, antecipado genialmente por Gene Roddenberry. Abçs!

Comments are closed.