Depois de 47 anos, Buzz Aldrin relembra a Apollo 11 (e coisas estranhas que viu na janela da cápsula)

Salvador Nogueira

Exatos 47 anos atrás, no dia 20 de julho de 1969, o módulo lunar da Apollo 11 fez sua histórica alunissagem no Mar da Tranquilidade — o primeiro pouso tripulado na superfície da Lua. A bordo, estavam os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin. Neil, infelizmente, morreu em 2012. Mas Buzz, aos 86 anos, ainda está por aí, na ativa, e o Mensageiro Sideral recentemente teve a chance de bater um papo com ele e rememorar a grande aventura, que pelo visto tem um sabor agridoce para o astronauta veterano.

Na conversa, Buzz  destacou o fato de ser para sempre o segundo homem na Lua, nem o primeiro, nem o último, referindo-se ao fato de que seu comandante na missão foi o primeiro a descer da espaçonave e marcar pegadas no solo lunar, e o último homem na Lua foi Gene Cernan, da Apollo 17.

Aldrin relembrou as intensas discussões sobre quem deveria descer à frente e dar o “pequeno passo para um homem/gigantesco salto para a humanidade”, mas, olhando para trás, Buzz conclui que a forma como aconteceu foi a mais acertada, com Neil Armstrong indo primeiro, uma vez que a pressão toda pelo sucesso da missão estava sobre ele.

Buzz Aldrin dentro do módulo lunar da Apollo 11, em 21 de julho de 1969, após a histórica caminhada pela Lua. (Crédito: Nasa)
Buzz Aldrin dentro do módulo lunar da Apollo 11, em 21 de julho de 1969, após a histórica caminhada pela Lua. (Crédito: Nasa)

Na conversa, Aldrin também relembrou o famoso “avistamento” de uma luz acompanhando a nave a caminho da Lua, após a separação do terceiro estágio do foguete Saturn V. Provavelmente era um dos painéis que se desprendeu durante a desacoplagem do módulo lunar, mas ele destaca que não havia como ter certeza. E não se permite conclusões mais ousadas, citando o astrônomo Carl Sagan. “Afirmações extraordinárias exigem evidências extraordinárias.”

Aldrin estará no Brasil em agosto para a Olimpíada, trazido pela fabricante de relógios Omega, cronometrista oficial dos jogos. E a entrevista completa você poderá ler nas páginas da revista “Audi Magazine” de agosto, que terá “Herói” como tema da edição! Vale a pena conferir!

MAIS SOBRE APOLLO:
Cinco provas da ida do homem à Lua
Mais cinco provas da ida do homem à Lua
Apollo 11, edição remasterizada
Apollo, a coleção completa de fotos
Buzz Aldlin ao lesgate

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comentários

  1. Ugireojfe whfiwehfjwehwhfjehfwefhweh 777uiop fweh iwehf weiohf wieohf iwehf iweyu59tu328hfire iuwfodhqw934785 h3urh9wjfwgut h9wh9889wh98r h4wt93qrj29th2 rj2ghw9tfq.

  2. 1- Buzz Aldrin, muito religioso, entre outras coisas que fez na Lua, leu uma passagem b blica do livro de Jo o e tomou a comunh o uma h stia e um c lice de vinho de sua igreja.

  3. Acredito na ida do homem a Lua. Mas confesso meio confuso no que se refere aos tais “raios cósmicos”. Como esses raios não afetaram os astronautas? Já que esses mesmos raios são um dos maiores problemas da ida do homem a marte?

    1. Entenda que o problema da radiação é a dose acumulada. Se você faz uma radiografia, está tomando um banho de raios X altamente energéticos, mas por um período de tempo curto. Tudo bem. Se você fizer uma radiografia todos os dias, não viverá muito tempo para contar quantas já fez.

      O mesmo se aplica a missões espaciais. O maior nível de exposição se dá nos cinturões de radiação que envolvem nosso planeta. Projetando trajetórias que passam rapidamente pelas regiões menos densas do cinturão, você reduz o nível de exposição aguda a alguns minutos — perfeitamente toleráveis. Claro, se a sua espaçonave estiver numa órbita perpétua dentro do cinturão, você está encrencado. Mas, para uma travessia rápida, tudo bem.

      Uma vez superado esse obstáculo — e foi isso que fizeram nas missões Apollo, otimizaram a trajetória para ficar o mínimo tempo possível nos cinturões, nas regiões em que eles eram menos densos –, temos outro problema: o da radiação cósmica. São níveis bem mais baixos que os presentes nos cinturões, mas ainda assim problemáticos se a exposição for prolongada. Para uma viagem à Lua (com dez dias no espaço, entre ida, estadia e volta), não é um problema. Para uma viagem a Marte, será mais de um ano entre ida, estadia e volta. E aí a coisa fica mais complicada.

      Ainda assim, medições recentes para missões marcianas feitas pelo jipe Curiosity, no trajeto até Marte, mostram que não há um impedimento a tentativas. Estima-se que os astronautas estariam sujeitos, numa missão a Marte, a apenas um pouquinho mais do que a dose total acumulada aceita pela Nasa para seus astronautas AO LONGO DE TODA A SUA CARREIRA. O número bate com a dose tolerada pela ESA. Acima disso, quais são as consequências? Um aumento de 5% no risco de contrair câncer AO LONGO DA VIDA, comparado à média da população.

      Ou seja, todos os relatos (normalmente apresentados por fãs de teorias da conspiração) de que a radiação fritaria os astronautas ou os matariam instantaneamente são bem exagerados, para não dizer mentirosos.

  4. kkkkk…. quando eu vi que o blog era de astronomia pensei é só fussar um pouco que vai ter post dizendo que o homem foi à lua e taí, não tem erro. O mais engraçado é que eles falão partindo da premissa que o homem foi à lua, como se não existisse (no mínimo!) uma grande discussão sendo que grandes cientistas já provaram a farsa. Pior que os leitores acreditam em você devem ser os mesmos que acreditam que o Lula tem sítio e que a Dilma cometeu crime de impeachment.

          1. “…eles falão…”; “…fussar…”. Hummm… Dá para entender porquê ainda existem pessoas que não acreditam nas conquistas espaciais.

    1. kkkkk….

      Começou bem! Quanto mais ‘cás’ no início, mais idiota é o comentário…

      quando eu vi que o blog era de astronomia pensei é só fussar um pouco que vai ter post dizendo que o homem foi à lua e taí, não tem erro.

      “Fussar”, “lua”, “taí”. Não falei? Idiota E analfabeto.

      O mais engraçado é que eles falão partindo da premissa que o homem foi à lua, como se não existisse (no mínimo!) uma grande discussão

      “Falão”. A verborragia continua… E a única discussão é entre os analfabetos científicos, gente inteligente não duvida da ida do homem à Lua, tente de novo.

      sendo que grandes cientistas já provaram a farsa.

      Evidência anedótica. Quais “grandes cientistas”? Cadê as provas?

      Pior que os leitores acreditam em você devem ser os mesmos que acreditam que o Lula tem sítio e que a Dilma cometeu crime de impeachment.

      E, pra encerrar com chave de ouro: Comentário político, do nível dos que vemos no G1. Parabéns, campeão, ganhou dois troféus: Um de IMBECIL e o outro para caso você perca o primeiro.

      Ps.: CHOLA MAIS!

  5. Salve salva
    Vc acredita que ,pela quantidade de asneira que vc tem que suportar nestes comentários, vc já está garantido no Céu?hahahha
    Admiro seu trabalho e paciência!

    1. Acho que aguentar asneira não garante vaga no céu, mas serve como critério de desempate se estiver faltando espaço! 😛
      Abraço!

  6. Prezado Salvador,

    recebi no dia de ontem, aviso de que, a partir de amanhã (01/08), somente assinantes poderão “postar”. Então, como não sou assinante e não consegui mais ter acesso às nossas trocas de mensagem – com vistas a poder trocarmos mais de nossas idéias e impressões -, abordarei sobre aquilo que me lembro:

    1º) acredito sim, na existência das estações espaciais, na órbita da Terra, e que, atualmente, seja possível a feitura de fotos “em órbita”. Não acho que tenha sido possível, como deixei claro, com os recursos, tecnologia e limitações/características dos filmes (películas) daquela época. O link que vc ou o tal de “EU” repassou – versando sobre as providências tomadas para a feitura de fotos na Apollo 8, só ratificaram esta minha convicção. Principalmente, por: 1º) as modificações feitas nos filmes que seriam levados no “interior” daquela espaçonave – certamente, decorrentes das preocupações e avaliações que fizeram;
    2º) o “EU”, profundor conhecer de tudo sobre a matéria não passou nenhum link sobre os filmes que teriam sido utilizados na Apollo 11… oportunidade em que as imagens teriam sido feitas “a céu aberto”….e sob aquelas circunstâncias totalmente adversas e sabidamente danosas para os filmes;
    3º) não sabia que para sofrer com as condições externas de temperatura era necessário ter contato com o chão…

    Abç. o tempo vai acabar.

    Celso

    Ahhh vamos ver se, agora, com esta política da Folha (de somente publicar posts com autores conhecidos o “EU” se revelará ou simplesmente irá para outro blog. Quem sabe, um de fã dos astronautas que não têm por abito “olhar para o céu” – mesmo qdo estão na Lua pela 1ª vez.
    ,

    1. Complementando e corrigindo alguns erros de digitação – antes de receber do “EU” alguma outra crítica menos educada….

      2º) o “EU”, assim como vc, profundo conhecedor/pesquisador de tudo sobre a matéria, não passou nenhum link sobre os filmes que teriam sido utilizados na Apollo 11… Lembre-se, oportunidade em que as imagens teriam sido feitas “a céu aberto” (não dentro da nave)….e sob aquelas circunstâncias totalmente adversas e sabidamente danosas para os filmes – note que as temperaturas informadas são: média: -53,1 ºC, mínima -173,1 ºC e máxima 116,9 ºC;

      3º) não sabia que para sofrer com as condições externas de temperatura era necessário ter contato “com o chão”… (se foi isto que pude compreender de sua alegação e tb para o recurso da placa de proteção do “back/magazine”…). Foi mesmo este absurdo que vc quis dizer?

      4º) também não há qualquer registro sobre cartucho ou rolo de filme da Kodak que tenha sofrido alterações em sua estrutura que pudesse impedir que o filme fosse afetado pelas temperaturas externas – quando instalado na câmera. E o mesmo vale para a alegação da placa, que não seria suficiente para impedir as baixas temperaturas…
      Lembre-se que, além do longo tempo fora do módulo, tb houve o momento da abertura do obturador e a radiação local…

      5º) não vi nada sobre as câmeras ficarem “dentro” dos macacões, onde estariam protegidas. E para quem já pegou ou viu uma Hassel- ELM, com back de 70mm e lente 250. Hummmm o “trem iria ficar meio grande”.

      E, aproveitando, quero deixar minha avaliação/impressão quanto a escolha acertada que foi feita, quanto ao astronauta que deveria (e o fez) descer primeiro…, pois, certamente, não seria este – e que não teve interesse “em olhar para o céu” (coisa bem estranha, vinda de um astronauta…) que nos brindaria com a frase: “Este é um pequeno passo para [um] homem, um salto gigantesco para a humanidade”…

      Aliás, nenhum mineiro vai entender isso, já que “não é possível imaginar-se indo ao litoral sem querer olhar para o Mar…” E, ainda mais de um astronauta que, normalmente, se trata de uma pessoa adulta que sempre quis realizar, ou realizou, um sonho de criança: ir à Lua e poder estar mais perto das estrelas…

      Se bem que, já que não há atmosfera, bastaria olhar para qualquer lugar que não o chão para se ver o “céu”…

      Agora deu tempo, já que hj ainda é 31 Rsrsrsr.

      Forte abraço e parabéns por seu trabalho.

      Celso

      P.S.: se eu não responder mais, não foi falta de interesse. Apenas por não ser assinante.

      E para vc, “EU”: se tenho o direito de colocar em dúvida algumas questões relacionadas a tema que conheço na prática – fotografia -, tb tenho que admitir o seu direito de colocar em “dúvida” a palavra de quem vc não conhece – embora tenha dado o meu nome e sobrenome…-, quanto a eu ter tido ou não acesso (na verdade, como eu disse, possui) à gama de câmeras da Hassel… Mas, como é patente, vc não conhece o tema, pois, se conhecesse, saberia que a Hassel tinha apenas 3 “corpos” (body) de câmeras, 3 magazines (backs) e uma gama de lentes não tão extensa. Mas, oq importa é que as que foram utilizadas (80 e 250) eu tive.

      Ahhh vamos ver se, agora, com esta política da Folha – de tb somente publicar posts com autores conhecidos (*) – você (“EU”) se revelará (quem é e para que veio). Tomara.
      Ou, quem sabe, simplesmente irá para outro blog, onde possa continuar agindo como um fã – nático – e, muitas vezes e com quem não lhe deu motivo, pessoa extremamente descortês.

      (*)
      A partir de 1º de Agosto, apenas assinantes poderão comentar as reportagens e colunas da Folha. Nessa mesma data, os comentaristas passarão a ser identificados por seus nomes, e não será mais permitido o uso de apelidos. Folha

      1. Complementando e corrigindo alguns erros de digitação – antes de receber do “EU” alguma outra crítica menos educada….

        Too late, já era.

        2º) o “EU”, assim como vc, profundo conhecedor/pesquisador de tudo sobre a matéria, não passou nenhum link sobre os filmes que teriam sido utilizados na Apollo 11… Lembre-se, oportunidade em que as imagens teriam sido feitas “a céu aberto” (não dentro da nave)….e sob aquelas circunstâncias totalmente adversas e sabidamente danosas para os filmes – note que as temperaturas informadas são: média: -53,1 ºC, mínima -173,1 ºC e máxima 116,9 ºC;

        Respondi anteriormente. Estude física, especialmente o capítulo sobre transmissão de calor, e entenderá. Não é ciência de foguetes, é física básica, daquelas que aprendemos no colegial.

        3º) não sabia que para sofrer com as condições externas de temperatura era necessário ter contato “com o chão”… (se foi isto que pude compreender de sua alegação e tb para o recurso da placa de proteção do “back/magazine”…). Foi mesmo este absurdo que vc quis dizer?

        Sim, foi exatamente isso o “absurdo” que eu quis dizer. Agora o mais “absurdo” é você desconhecer princípios básicos de física. Sugiro que estude antes de dizer que algo é “absurdo”, pois quem pode estar fazendo papel de “absurdo” desconhecedor de um assunto aqui é você!

        4º) também não há qualquer registro sobre cartucho ou rolo de filme da Kodak que tenha sofrido alterações em sua estrutura que pudesse impedir que o filme fosse afetado pelas temperaturas externas – quando instalado na câmera. E o mesmo vale para a alegação da placa, que não seria suficiente para impedir as baixas temperaturas…
        Lembre-se que, além do longo tempo fora do módulo, tb houve o momento da abertura do obturador e a radiação local…

        Talvez por A) não sofrerem alterações, devido à preparação correta das câmeras e do filme especial da Kodak? B) Os magazines dos filmes eram trocados longe da radiação direta do Sol, e – novamente – NUNCA ENTRAVAM EM CONTATO COM O SOLO, logo, estavam protegidos das variações de temperatura. E você definitivamente NÃO entendeu, a placa não tem nada a ver com a temperatura, leia os links novamente.

        5º) não vi nada sobre as câmeras ficarem “dentro” dos macacões, onde estariam protegidas. E para quem já pegou ou viu uma Hassel- ELM, com back de 70mm e lente 250. Hummmm o “trem iria ficar meio grande”.

        Elas não ficavam DENTRO, ficavam CONECTADAS aos trajes (http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2012/08/28/article-0-14B70372000005DC-239_634x416.jpg). De novo, estude sobre transmissão de calor.

        E, aproveitando, quero deixar minha avaliação/impressão quanto a escolha acertada que foi feita, quanto ao astronauta que deveria (e o fez) descer primeiro…, pois, certamente, não seria este – e que não teve interesse “em olhar para o céu” (coisa bem estranha, vinda de um astronauta…) que nos brindaria com a frase: “Este é um pequeno passo para [um] homem, um salto gigantesco para a humanidade”…

        Outra falsa premissa. Neil Armstrong nunca afirmou não ter olhado para o céu e NÃO TER VISTO ESTRELAS em nenhum momento:

        The origin of this misconception is usually traced back to an interview with the crew of Apollo 11, where (it is claimed) Neil Armstrong said he couldn’t see stars in space. What the crew were actually discussing at the time was the inability to see stars on the daylight side of the Moon, which is not surprising given how bright the lunar surface can be relative to the airless black of space. Even in space the stars aren’t overly bright, and our eyes can lose dark adaption pretty quickly.

        Outra coisa, você está numa lata de sardinhas, onde tudo quer te matar, a 400 mil km da segurança do seu planeta, sendo o primeiro homem a pousar numa superfície onde ninguém jamais esteve antes, prestes a pisar numa superfície que podia engolí-lo a qualquer momento, sob o olhar ao vivo de milhões de pessoas… colega, acho que a última coisa que eu iria pensar é em olhar pro céu.

        Aliás, nenhum mineiro vai entender isso, já que “não é possível imaginar-se indo ao litoral sem querer olhar para o Mar…” E, ainda mais de um astronauta que, normalmente, se trata de uma pessoa adulta que sempre quis realizar, ou realizou, um sonho de criança: ir à Lua e poder estar mais perto das estrelas…

        Claro, quase igual. Quanta falácia, hein colega? Tá inspirado desta vez! E claramente você NÃO entendeu os objetivos das missões Apollo, mas ok, tá perdoado.

        Se bem que, já que não há atmosfera, bastaria olhar para qualquer lugar que não o chão para se ver o “céu”…

        Muito estranha essa afirmação vir de quem se diz expert em fotografia, mas ok. Se você diz.

        Agora deu tempo, já que hj ainda é 31 Rsrsrsr.

        Ah, corre não! Continue voltando pra eu poder refutar seus argumentos furados um a um!

        P.S.: se eu não responder mais, não foi falta de interesse. Apenas por não ser assinante.

        Será?

        E para vc, “EU”: se tenho o direito de colocar em dúvida algumas questões relacionadas a tema que conheço na prática – fotografia -, tb tenho que admitir o seu direito de colocar em “dúvida” a palavra de quem vc não conhece – embora tenha dado o meu nome e sobrenome…-, quanto a eu ter tido ou não acesso (na verdade, como eu disse, possui) à gama de câmeras da Hassel… Mas, como é patente, vc não conhece o tema, pois, se conhecesse, saberia que a Hassel tinha apenas 3 “corpos” (body) de câmeras, 3 magazines (backs) e uma gama de lentes não tão extensa. Mas, oq importa é que as que foram utilizadas (80 e 250) eu tive.

        E a 500 EL, que foi a mais utilizada nas missões e nos EVAs? Você teve também? E sobre eu saber seu nome e sobrenome, como posso ter certeza que você é você? E que diferença isso faz?

        Ahhh vamos ver se, agora, com esta política da Folha – de tb somente publicar posts com autores conhecidos (*) – você (“EU”) se revelará (quem é e para que veio). Tomara.

        Reze mais, porque desta vez não deu! KKK

        Ou, quem sabe, simplesmente irá para outro blog, onde possa continuar agindo como um fã – nático – e, muitas vezes e com quem não lhe deu motivo, pessoa extremamente descortês.

        Se não aguenta brincar, não desce pro play.

        (*)
        A partir de 1º de Agosto, apenas assinantes poderão comentar as reportagens e colunas da Folha. Nessa mesma data, os comentaristas passarão a ser identificados por seus nomes, e não será mais permitido o uso de apelidos. Folha

        Ops. Cá estou!

    2. É, vamos ver o que vai acontecer com os comentários depois dessa… de resto, domingo, 1h da manhã, não vou ficar refutando conspiracionismo lunar. Basta para mim que você acredite que filmes funcionariam em órbita terrestre, porque as condições são as mesmas que na Lua, a não ser que os astronautas quisessem esfregar o filme no solo lunar, o que não foi o caso. rs

      1. Não adianta, Salva. Se diz “profundo conhecedor” de fotografia mas desconhece noções básicas de física. Esse não vai acreditar nem se soltarem ele lá na superfície da Lua (quero ver se ele vai ter tempo de olhar pro céu antes de explodir).

    3. 1º) acredito sim, na existência das estações espaciais, na órbita da Terra, e que, atualmente, seja possível a feitura de fotos “em órbita”.

      Que bom, então é apenas parcialmente conspiracionista! “Conspiracionista seletivo”.

      Não acho

      Não ACHA. A diferença é que entre ACHAR e EXISTIR, há uma longa distância.

      que tenha sido possível, como deixei claro, com os recursos, tecnologia e limitações/características dos filmes (películas) daquela época.

      E na época da Skylab? Salyut? MIR? Como o Salvador falou, se uma fotografia é feita do espaço, pode ser feita da superfície Lunar sem problemas. Gostaria de ouvir de você, um entendido, qual seriam as diferenças. Elucide-nos, por favor.

      O link que vc ou o tal de “EU” repassou – versando sobre as providências tomadas para a feitura de fotos na Apollo 8, só ratificaram esta minha convicção.

      De novo, CONVICÇÃO. O que não significa que você esteja certo.

      Principalmente, por: 1º) as modificações feitas nos filmes que seriam levados no “interior” daquela espaçonave – certamente, decorrentes das preocupações e avaliações que fizeram;

      E?

      2º) o “EU”, profundor conhecer de tudo sobre a matéria não passou nenhum link sobre os filmes que teriam sido utilizados na Apollo 11… oportunidade em que as imagens teriam sido feitas “a céu aberto”….e sob aquelas circunstâncias totalmente adversas e sabidamente danosas para os filmes;

      Em um dos links que te mandei (mas mando de novo, sem crise: https://www.hq.nasa.gov/alsj/a11/a11-hass.html) está escrito:

      Finally, The film used on Apollo-11 was the same type carried on the other flights – a Kodak special thin-based and thin emulsion double-perforated 70 mm film – which permitted 160 pictures in color or 200 on black/white in each loading.

      3º) não sabia que para sofrer com as condições externas de temperatura era necessário ter contato com o chão…

      Claro que não sabia, afinal você se diz conhecedor sobre fotografia, porém demonstra um profundo desconhecimento em física. Estude sobre transmissão de calor (convecção, condução e irradiação) e terá sua dúvida sanada. Física é vida, caro colega.

      Abç. o tempo vai acabar.

      Cá estou, postando. Não acabou!

      Celso

      Eu™

      Ahhh vamos ver se, agora, com esta política da Folha (de somente publicar posts com autores conhecidos o “EU” se revelará ou simplesmente irá para outro blog.

      Sinto desapontá-lo, mas cá estou! Não vou migrar, especialmente porque sou assinante UOL há quase 20 anos, então posso ler o que quiser e responder onde eu quiser. E não sei qual é a razão de tanto querer saber quem sou eu, como se isso invalidasse de alguma forma meus argumentos. Como posso ter certeza que você é você? Alguma vez pedi uma fotografia do seu RG para saber se você é realmente o Celso? Não me importa com quem eu esteja falando, e não deveria importar pra você também, o que importa é o assunto sendo discutido, e a ausência de provas que ratifiquem uma possível farsa. Na verdade, só vejo uma coisa: desconhecimento sobre a Corrida Espacial, programa Apollo e PRINCIPALMENTE sobre FÍSICA. E isso, colega, não faz diferença seja você Celso, João ou Anônimo.

      Quem sabe, um de fã dos astronautas que não têm por abito “olhar para o céu” – mesmo qdo estão na Lua pela 1ª vez.

      Quem sabe você não possa ser substituído por quem saiba escrever HÁBITO corretamente!

  7. Salvador, deixa eu compartilhar uma experiência da minha família. Meu tio, que tem 73 anos, é ‘astrônomo amador’. Em 1969 ele conta que já tinha um bom telescópio, e mandou uma carta à NASA pedindo as coordenadas exatas onde ocorreria o pouso. A NASA respondeu a ele, por carta, indicando as coordenadas. Ele apontou o telescópio para o ponto exato e ficou acompanhando na TV. Pouco depois do pouso, ele conta que viu no telescópio uma espécie de “blur”, ou uma área pequena “embaçada” no ponto exato – esse embaçado não estava lá antes do pouso. Provavelmente ele viu a poeira levantada pela função toda. Faz sentido isso, ou foi ele foi traído pela imaginação e/ou pela pareidolia? Abraço.

    1. Cara, acho que ele deve ter sido traído sim. A escala do pouso é muito pequena para ser vista da Terra, mesmo em efeitos secundários. Qualquer ventinho ia causar distorção na imagem do telescópio e poderia se passar por algo como o que seu tio viu. Abraço!

  8. Não se pode abandonar a esperança jamais, Salvador. Mas é difícil. Hoje pela manhã peguei um táxi pra vir pro trabalho e tive que escutar a seguinte pérola do taxista: “calor né? pois é, ontem eu estava em Lages e tava um calorão danado….. mas é que Lages é em cima do morro né, aí é mais perto do Sol”. Sim, ele realmente disse isso. Como esperar que um animal desses consiga compreender a ida à Lua? Sem chance. E o pior…. esse cara vota. E obviamente, no PT.

    1. Eu concordei com você quase até o final. Mas aí você misturou a maldita polarização política que torna todos — inclusive você — meio irracionais, e aí eu fiquei meio chateado. Tenho certeza de que há muitos ignorantes que não votam no PT, como muitos inteligentes e cultos que votam no PT. Temos de respeitar as posições políticas de cada um e não misturar isso com a ciência e a educação. 😉

      1. Claro que tem inteligentes e cultos que votam no PT…. os que de alguma forma estão(avam) lucrando com a roubalheira (empreiteiros, marqueteiros, empresários, sindicalistas, ‘líderes comunitários’, etc), os CCs, os parentes dos CCs, etc. E ignorantes, bem…. esses votam em quem dá na telha, pode ser PT, PSDB, PQP…

        1. Não é verdade. Eu mesmo já votei no PT em diversas ocasiões, a mais recente delas em Fernando Haddad (voto do qual não me arrependo e no qual pretendo reincidir), e jamais obtive qualquer lucro com roubalheira, nem tenho qualquer parente beneficiado por ela. Claro, você pode presumir que eu não sou inteligente e manter as suas convicções. Ou pode aceitar que pessoas que pensam diferentes não são necessariamente idiotas ou corruptas; na maioria das vezes, apenas pensam diferente.
          (E, antes que achem que eu sou petista porque votei no Haddad ou no Suplicy, complemento dizendo que jamais votei em Lula ou em Dilma; voto em pessoas, não em partidos. Pelo mesmo motivo, me assusta sim a defesa indistinta e acrítica que alguns fazem do PT, como se fosse um culto religioso. O que não deixa de ser, depois que Lula teve o displante de enumerar seus milagres outro dia…)

          1. Não acho que você seja ignorante. Só talvez a exceção que confirma a regra. ;o)

            Mas veja o que você mesmo falou: você não vota em partido, e sim na pessoa. Ou seja, você não votou ‘no PT’.

            Eu falei de quem vota no PT, em outras palavras de quem é petista, e continua sendo independente do que o PT faça… esses que torcem para um partido como quem torce para seu time de futebol, que torceram contra o Plano Real, e que dizem que Lula e Dilma estão tentando salvar a Petrobrás de uma conspiração dos EUA para ficarem com nosso petróleo….

  9. TODOS OS LIVROS SOBRE ASTRONOMIA PRECISAM SER REVISADOS SEMANALMENTE, TAL A QUANTIDADE DE NOVIDADES QUE DESCONHECEMOS.
    O SER HUMANO SABE N-A-D-A. TEM ATÉ GENTE SÉRIA, DA NASA, DIZENDO QUE, -SIM- VIVEMOS NUMA MATRIX…
    OS LIVROS ANTIGOS DE ASTRONOMIA, QDO NÃO ERA NECESSÁRIO REVISÁ-LOS SEMANALMENTE, JÁ FALAVAM, E MUITO, (com fotos inclusive) DAS “LUZES TRANSCIENTES” DA LUA. NINGUÉM SABIA O QUÊ ERA. SE HOJE SE ES-PE-CU-LA QUE SERIAM GASES OU REFLEXOS, O INTERESSANTE É QUE ELES — SE MOVIAM — (se movem ainda ?).
    HÁ TRINTA ANOS, FALAR NA EXISTÊNCIA DE BURACOS NEGROS (parece que JÁ descobriram um BURACO BRANCO…) ERA ABSURDO…UNIVERSOS PARALELOS, TEORIA DAS CORDAS, ENTÃO…OS CIENTISTAS DA ÉPOCA “CAÍAM DE PAU” ÀS GARGALHADAS RIDICULARIZANDO O INFELIZ (havia exceções).
    HOJE, NO MEIO DE TANTO LIXO SOBRE “UFOLOGIA” E APARENTE FALTA DE LÓGICA E BOM SENSO DE EXTRATERRESTRES ATRAVESSAREM O UNIVERSO PARA VIR À NOSSA TERRINHA, SERÁ QUE NÃO HÁ “ALGO” QUE “AINDA” NÃO SABEMOS ?? OU CONTINUAMOS NOS ACHANDO OS “BAM-BAM-BAMS” DA…”CIÊNCIA” (humana).
    O SER HUMANO SABE NADA DE NADA. NOSSOS TELESCÓPIOS ESPACIAIS ESTÃO DEMONSTRANDO NOSSA PROFUNDA IGNORÂNCIA SOBRE TUDO. ATÉ SOBRE NÓS MESMOS.
    TENTEI LER O LIVRO DE CARL JUNG SOBRE “DISCOS VOADORES”. LEITURA IMPOSSÍVEL. SÓ JUNG ENTENDEU O QUE ESCREVEU. SE ENTENDEU.
    COMO DIZIA O GRANDE ARTHUR C.CLARKE (que aparentemente sabia mais do que dizia): “PRECISAMOS MANTER NOSSAS MENTES ABERTAS…MAS UMA CABEÇA TO-TAL-MEN-TE ABERTA, É UMA CABEÇA VAZIA”…
    CERTO, MAS E UMA CABEÇA TOTALMENTE “CHEIA” ?? É PURA IGNORÂNCIA.
    “DISCOS VOADORES” EXISTEM ?? NÃO SEI.
    “DISCOS VOADORES” NÃO EXISTEM ?? NÃO SEI.
    SE EXISTEM, QUEM SÃO ELES ? SE NÃO EXISTEM, ACABOU-SE O “PROBREMA”
    “HÁ SOMENTE DUAS POSSIBILIDADES: OU ESTAMOS TOTALMENTE SÓZINHOS NO UNIVERSO OU NÃO…AS DUAS POSSIBILIDADES SÃO APAVORANTES”
    ———– ARTHUR C. CLARKE —————–.

    1. 1) Aprenda a digitar com capitalização corretamente, esses textões em CAPS ferem os olhos;
      2) Pesquei uns trechos do texto e já te digo: Falácias, muitas delas; Se acha que digitar tudo em caixa alta te dará mais razão, tente de novo.
      3) Se vc quiser tentar novamente e escrever como ser humano normal, e não como quem aprendeu a usar um computador hoje pela manhã , prometo que leio o texto todo.

      Que tal?

      1. ESCREVO EM CAIXA PQ TENHO 20 GRAUS DE MIOPIA E MEUS ÓCULOS SÃO PESADOS, E NÃO USO LENTE DE CONTATO (DÓI BASTANTE). ÀS VEZES, ALÉM DOS ÓCULOS, USO LUPA.
        E, ÀS VEZES, MINHA ESPOSA LÊ (E DIGITA/CORRIGE) PARA MIM.
        ELA ACHOU SUA RESPOSTA MUITO AGRESSIVA…FICOU CHATEADA, MAS EU LHE DISSE PRÁ DEIXAR PRÁ LÁ…
        PARA UM SITE DE ASTRONOMIA PARECE HAVER MUITA AGRESSIVIDADE E HOSTILIDADE NOS COMENTÁRIOS…E NAS SUAS RESPOSTAS.
        NÃO SEI DE QUAIS “FALÁCIAS” VOCÊ ESTÁ FALANDO. TUDO QUE ESCREVÍ ESTÁ PUBLICADO, TANTO ME LIVROS QUANTO EM SITES ASTRONÔMICOS. SE TAIS PUBLICAÇÕES ESTÃO ERRADAS, SERÃO DE MÁ-FÉ ? “FALÁCIA”, ME PARECE, IMPLICA MÁ-FÉ. E VOCÊ PRECISOU PESQUISAR PARA FALAR DE…”FALÁCIAS”…
        DE QUALQUER MODO, NÃO POSSO LER OU ESCREVER POR MUITO TEMPO (USO ÓCULOS ESCUROS, DE GRAU, O TEMPO TODO).
        PERDÃO PELO INCÔMODO.

        1. Segure a tecla shift e gire a roda do mouse e pronto, vc tem uma letra maior. O uso do CAPS LOCK “soa” como se vc estivesse gritando e é muito, muito ruim de ler.

          Ainda há várias configurações no sistema operacional do seu computador/tablet/notebook/celular que permitem que a letra fique grande sem que vc precise recorrer ao CAPS LOCK.

          Espero ter ajudado

        2. Sérgio, me desculpe se fui rude, é que – como você deve perceber pelos comentários anteriores – vários comentaristas se acham no direito de chegar “chegando” e gritando (afinal como boas práticas da internet, escrever em CAIXA ALTA = GRITAR).

          Tente aumentar o zoom do seu navegador, pois é extremamente incômodo encontrar uma mensagem toda escrita desta forma no meio dos comentários.

          Sobre as falácias:

          “O SER HUMANO SABE N-A-D-A. TEM ATÉ GENTE SÉRIA, DA NASA, DIZENDO QUE, -SIM- VIVEMOS NUMA MATRIX…”

          Que “gente séria, da NASA”? Cite nomes, por gentileza;

          (parece que JÁ descobriram um BURACO BRANCO…)

          Não, não descobriram.

          Estes foram os trechos que, conforme disse antes, pesquei no meio do texto, pois com todo ele escrito em caixa alta fica bem chato de ler. E normalmente são utilizados por pessoas que tentam dar veracidade às crendices ao citar a NASA, por exemplo. Por isso o texto – a princípio – pareceu uma sequencia de besteiras escritas pela mesma estirpe que chega no blog com intenção apenas de tumultuar.

          Em respeito à sua réplica li o texto todo novamente e, apesar de tudo, não é tão absurdo – afinal são apenas conjecturas. Mas tente da próxima vez não escrever desta forma, pois isso afasta inclusive outros leitores que poderiam se interessar pelo que você escreveu.

          Mais uma vez, me desculpe pelo tom da minha resposta.

          Abraços

          1. Obrigado ao Daniel pela sugestão tentaremos (minha esposa e eu) nos adaptarmos à referida sugestão. Somos “da antiga”, de um tempo que computador era ficção científica…
            é minha esposa que está digitando e eu ditando (ela dá sugestões também)
            Obrigado ao Salvador pela resposta.
            Eu, Sérgio, sou louco pela astronomia, astrobiologia etc. Chorava de desespero quando criança por meu pai ter um telescópio ótimo e ficarmos todos tristes por eu não conseguir enxergar, já naquela época, mesmo com óculos, a divisão de Cassini dos anéis de Saturno e nem as luas de Júpiter.
            Quanto às falácias. Eu lí que um cientista da NASA, em atividade, na NASA, acha que vivemos na Matrix. Sei que há NASA séria e NASA não tão séria…Mas o sujeito deve valer alguma coisa. Se ele é sério ou não eu não sei. Achei a idéia absusrda, porém…quem sabe ?? o nome dele ?? Como achei a idéia absurda, sequer forcei a vista para ver. Mas ele fez essa declaração há dois ou três meses, e saiu em manchetes, em caixa-alta, em vários jornais do mundo.questão de dois ou três meses. Quem pesquisar na internet acha.
            O Buraco Branco. Bom, esse eu assisti na televisão. E a hipótese do Buraco branco foi aventada, no programa, por Seth Shostak, Michio Kaku, entre outros…uma hi-pó-te-se, eis que a gigantesca explosão de raios gama surgiu “do nada”, de uma região do espaço a-pa-ren-te-men-te vazia…sem estrelas, quasers, ou fosse lá o que fosse… O programa passou no Discovery Cahnnell ou History channel, não lembro qual, mas fiquei fascinado com a idéia, que comprovaria o filme “2001” a Space Odissey, se — se — era isso o que pretendiam Kubrick e Clarke. O programa passou na última semana, entre 18 e 22 de julho de 2016, à noite (não lembramos a hora).
            Se são ou não falácias, eu não sei.Podem ser algo muito diferente, até…”Hipóteses extraordinárias exigem provas extraordinárias”, mas, meu deu vontade de comentar neste seu blog, Salvador.
            Acho que é só.
            Obrigado pelas sugestões.

  10. Salve Salva.
    Caso o módulo lunar não conseguisse decolar, não teria como resgatar os astronautas. Disseram que os astronautas podiam ou morrer de fome ou cometer o suicídio.
    Tem informações de como fariam o suicídio,para ser menos doloroso? Desligar o filtro de CO2 seria uma
    opção?

    1. Sim, não haveria forma de resgate. Morreriam sem oxigênio muito antes de morrerem de fome. Já falaram que havia “pílulas-suicidas”, mas o Jim Lovell (Apollo 13), perguntado sobre isso, negou. Você pode imaginar que o assunto seja um tabu.

    1. Se vocês querem saber se o homem foi à lua ou não, eu vou dar de graça a vocês.

      Eu já sei. Foram.

      http://www.afraudedoseculo.com.br

      Dispenso. Imprima todas as páginas desse site de bosta, enrole e enfie no próprio ânus. Com certeza vai ser mais útil do que como conteúdo “científico” pra evidenciar alguma coisa.

      Em tempo: http://zeca.astronomos.com.br/afraudedafraude/afraudedafraude.htm

      Não precisam me agradecer.

      Obrigado por me fazer rir logo pela manhã de uma segunda feira!

      De nada.

      “Nada” é o que essa bosta de site agregou ao mundo.

      1. Olhei, os sites mas são maus demais! Alguns argumentos são minimamente aceitáveis, mas a maioria é absolutamente ridícula! E acha que aprendeu muito lendo isto?

        1. Olhei, os sites mas são maus demais!

          E?

          Alguns argumentos são minimamente aceitáveis, mas a maioria é absolutamente ridícula!

          Do que você tá falando?

          E acha que aprendeu muito lendo isto?

          Com certeza não. Pelo visto você também não, pois sua mensagem não faz o menor sentido.

    1. DEUS colocou tudo no alto para não ser tocado. Ponto final.

      Por isso que DEUS inventou o câncer de próstata? Para que possam tocar o que está embaixo?

  11. Gente, não dá pra acreditar nisso, a lua é muito alta, não dá pra voar tão alto assim, os aviões quando chegam no alto da atmosfera já não conseguem ficar porque falta sustentação, imagina lá na lua, é impossível, história pra vender livro e comercial de televisão eu sei que pouca gente consegue entender isso mas por favor tentem!!!

    1. Amelia, avião não é foguete. Foguetes podem voar mais alto porque não precisam usar a sustentação do ar, usam um mecanismo simples de ação e reação para se propelirem adiante.

    2. Putz… Comentário fake, só para criar confusão e zoar.
      Comentário bem escrito com conhecimento acima da média.
      Errou meu amigo, não conseguiu disfarçar a inteligência, e como uma pessoa inteligente sabe q homem pisou na Lua.
      Agora q tal voltar aos comentários sem piadinha kkk

      1. Pallando, certeza que é terraplanilson o indivíduo que comentou. É o mesmo argumento imbecil utilizado por eles, que desconhecem completamente a terceira lei de Newton.

        1. Claro, pelo nível dos comentários quando a matéria vai pro UOL fica difícil de saber quando estão sendo só idiotas ou estão sendo idiotas propositalmente.

          1. Como diz a velha frase atribuída ao Confúcio: um dos maiores prazeres de um homem inteligente é se fazer de idiota perante um idiota que se faz de inteligente.

            Sem mais.

    3. Gente, não dá pra acreditar nisso

      Ninguém te pediu pra acreditar. Na real, ninguém se importa com você ou com sua existência medíocre.

      a lua é muito alta, não dá pra voar tão alto assim

      Arrã. Tá sabendo direitinho, jumenta.

      os aviões quando chegam no alto da atmosfera já não conseguem ficar porque falta sustentação

      Ninguém quer chegar na Lua de avião, de onde tirou essa ideia estúpida?

      imagina lá na lua,

      Não é preciso imaginar, já que nenhum avião tentou ir à Lua.

      é impossível,

      Realmente, é impossível aviões chegarem na Lua. Isso você acertou!

      história pra vender livro

      História pra vender livro é aquela da Farsa da Lua, o analfabeto científico que tá ganhando rios de dinheiro vendendo livros para os acéfalos que duvidam desse feito histórico.

      e comercial de televisão

      ?

      eu sei que pouca gente consegue entender isso mas por favor tentem!!!

      Eu que imploro, por favor ESTUDE! Desta forma você vai conseguir entender direitinho tudo isso que você tem dúvidas!

  12. Se você quer saber o que eles não querem que você saiba, olhe nos reflexos dos capacetes dos “astronautas”, só digo isso.

    1. Já olhei. E já vi todas as asneiras que falam sobre esses reflexos. Mas é só burrice mesmo. Tudo que aparece neles é o que estava lá na Lua mesmo.

    2. Se você quer saber o que eles não querem que você saiba

      E olha só, ninguém sabe, exceto você! Floquinho de neve especial, que sabe mais do que todos os cientistas do planeta! Quando crescer quero ser como você!

      olhe nos reflexos dos capacetes dos “astronautas”, só digo isso.

      Olhei, e daí? Não tem nada de errado. Tente de novo, só digo isso.

  13. Salvador amigão. Vendo tanta gente gritar e se descabelar aqui neste sideral espaço me faz lembrar os tempos da Beatlemania. Cara, você é mais famoso que os Beatles! Mas não deixe a igreja saber disso…

  14. uoooool quase mil comentàrios , eu não tenho muito conhecimento nessa àrea mais adoro esse blog , leio todaa matèria e vou para os comentàrios que são tao interessantes quanto.

  15. Salvador,
    Boa noite
    O movimento no meu escritório de representações está um pouco aquém do que eu queria.
    Acho que vou entrar para o mercado de “tornozeleiras eletrônicas”, mas aí é outro papo….rsss
    Por causa disso achei um tempinho extra para realizar uma pesquisa sobre os comentários do blog.
    Até ontem a noite quando a contagem estava por volta de 686 comentários, eu tinha constatado o seguinte:
    57% dos comentários / perguntas e respostas (excluindo as tuas e as do “EU™”) ACREDITAM no feito histórico da APOLLO 11
    43% acham que que o Projeto Apollo é uma farsa.
    O que me surpreendeu é que, 31% do total dos que acham uma fraude, comentaram ou fizeram observações ridículas para não dizer medíocres.
    Esse número (31%) realmente é preocupante….Acho que dá para tirar daqui um percentual de caras que estavam “zoando”….
    Não continuei a contagem porque vi que o número de comentários iria ultrapassar fácil o “cinturäo de Van Halen”….E passou fácil….rsss
    Eu acompanho o teu blog diariamente e na na minha modesta opinião o saldo é bastante positivo. Nível elevado.
    Quero destacar o teu empenho e paciência em procurar responder a todos, da melhor maneira possível.
    Mençäo honrosa aos comentários sensacionais/irônicos do Ricardo Z e do EU™.
    Começa te preparar agora para quando 2019 chegar….
    Para finalizar, obrigado mais uma vez e parabéns pelo teu trabalho.
    Saudaçöes

    1. Gilson, um levantamento bem interessante! Fico feliz em saber que a maioria aceita a realidade, embora seja uma maioria tímida. E concordo que o que mais assusta é o 31% dos “abaixo da crítica”…
      Abraço!

    2. Penso o contrário, Gilson. Dentre os que ‘não acreditam’, os comentários jocosos em minha opinião não são preocupantes. É gente querendo zoar, trollar, brincar, coisa de brasileiro. O que preocupa são os comentários ‘sérios’, isso sim é gente que acredita de verdade que o homem não pisou na Lua.

      1. Eu Eumesmo,
        Eu acho que acreditar ou não faz parte “do jogo” ou se quiser, da vida.
        Os 12% que não acreditam se apegam a fatos para ELES questionáveis como a falta de tecnologia para a época, uma provável encenação e etc…
        Ah, os americanos…. querem dominar o mundo !!!!!
        E se fossem os Russos ? Eles acreditariam ???
        Também não acreditariam…. são comunistas !!!!
        Na minha modesta opinião, eles não sabem exatamente o que aconteceu. Ficam com a sensação de que algo lhes foi sonegado.
        As vezes um juiz julga uma causa de uma forma que outro não julgaria.
        Questão de interpretação dos fatos para eles apresentados…
        Para alguns, pisar ou não na lua se torna um fato irrelevante.
        Repito que o que me preocupa são os 31%….
        Sei que dentre eles tem os estão “zoando”, mas se observar, a maioria deu como opinião fatos, sites, deuses e opiniões medíocres, ridículas.
        Isso para mim reflete a falta de educação, de estudo. Em outras palavras qualificação….entendimento.
        Eu Eumesmo, essa discussão vai longe… a polêmica vai continuar e dificilmente chegaremos em uma unanimidade.
        Isso também faz parte do jogo….
        A maioria, como nós, acredita no potencial do ser humano.
        Quando 2019 chegar, a mídia escrita e falada vai explorar o feito dos 50 anos da Apollo 11 com mais intensidade.
        Vou guardar estes números com a perspectiva de que eles possam aumentar para o time dos que como eu, acreditam neste feito extraordinário do ser humano.
        AH, PARA AQUELES QUE FAZEM PARTE DOS 43% e quiseram ler um texto bem legal, de um simples mortal como nós, quase ao final desta página de comentários do blog, tem um texto do leitor Davi William Cruz.
        Valer a pena.
        Abraços a todos

  16. Todo ano é a mesma coisa chega nessa data e os nerds de luneta no quarto voltam com essa história da carochinha de que o homem pisou na lua. E tem fanático que acredita. Vamos pensar um pouco galera imagina o custo de uma viagem dessas mesmo que fosse possível acham que alguém iria gastar tanto dinheiro pra ir até lá?

    1. Bem, o dinheiro *foi* gasto. Tá documentado no Escritório de Orçamento do governo americano. Os foguetes foram fabricados — muita gente estava lá vendo-os ser lançados. As naves existiam — tão aí as cápsulas usadas espalhadas por museus ao redor do mundo que não deixam mentir. Tem aí as rochas lunares, investigadas por cientistas do mundo inteiro. Aí tem as fotos e os filmes. Você prefere acreditar, com tudo isso, que não foram? Beleza. Mas não venha dizer que são os outros que não estão pensando. Quem não está pensando — nem avaliando as evidências disponíveis — é você. 😉

    2. Todo ano é a mesma coisa chega nessa data e os nerds de luneta no quarto voltam com essa história da carochinha de que o homem pisou na lua.

      E todo ano os imbecis acéfalos apedeutas analfabetos científicos como você aparecem para dizer que é mentira – sem apresentar UMA PROVA IRREFUTÁVEL sequer. Chola mais

      E tem fanático que acredita.

      E tem imbecil que duvida.

      Vamos pensar um pouco galera

      “Pensar” realmente é algo que você definitivamente NÃO faz.

      imagina o custo de uma viagem dessas

      Não precisa imaginar, é só pesquisar.

      mesmo que fosse possível

      E por que não seria possível? Elucide por gentileza.

      acham que alguém iria gastar tanto dinheiro pra ir até lá?

      EXATAMENTE o motivo para não voltarem HOJE. Mas quando foram – e foram – gastaram, conforme o Salvador falou. Está tudo documentado.

      E chorar não irá mudar a realidade, cholona.

        1. Com certeza pareidolia. Sem saber o que vc quer que eu veja nessas imagens, não vi nada que não fosse pedra. 😛

          1. Estão duas lesmas ou lagartas, uma sobre a outra, como se estivessem copulando ou pegando carona, como as aqui na terra, que tem o mesmo DNA de pintas vermelhas em comum, como as daqui da terra, como aquelas que se transformam em borboletas!! alem de espécimes parecidas com caramujos atraz, ate . alem de uma espécime parecida com uma rã ao lado direito, se eu aproximasse como eu vi, não daria para focar todas espécimes na mesma foto!! porem em outro ZOOM mais próximo, não da pra ter duvidas!! e deu pra aproximar bastante.

        2. Da mesma forma paradigmada que ele duvida do obvio, você também duvida, do que obvio existe de civilizações e vida, tanto na lua, quanto em marte!!

          “paradigmada”. Gostei, posso usar? Estou criando um aplicativo que sugere palavras inventadas por malucos, essa é ótima! Vai pra lista!

          Vocês estão dois bitolados,

          E você usa chapéu de papel alumínio pra evitar que os marcianos leiam sua mente. Vou te dizer, se eles conseguirem, vão morrer de rir!

          isso ai pra você esta pareidolia?

          https://drive.google.com/file/d/0B5cxGBQGeFpcZlcyVkZGV0tPaVE/view?pref=2&pli=1

          Sim, das grandes. Daquelas que levam pessoas que tentam dizer que há alguma coisa real ali, ao manicômio!

    3. Com certeza foi um dinheiro bem melhor gasto do que os seus pais gastaram pra ter criado você.

        1. “Eu”, quem?
          Perdesse um tempão fazendo perguntinhas idiotas.
          Deixa de ser “pela-saco” do blogueiro e respeita o contraditório, seu mané.

          1. “Eu”, quem?

            Eu, aquele que te co…bra uma pergunta que fez, e você não respondeu!

            Perdesse um tempão fazendo perguntinhas idiotas.

            Eu, que perguntou e você correu!

            Deixa de ser “pela-saco” do blogueiro e respeita o contraditório, seu mané.

            Eu, que não gostou, pega no meu!

    4. Não é bem uma luneta de quarto que foi usada para tirar as fotos que aparecem no link abaixo, mas nelas dá para ver claramente que o homem já esteve na lua: rastros e as naves e equipamentos largados por lá aparecem claramente, eliminando qualquer dúvida que poderia restar sobre o assunto.

      http://www.space.com/12835-nasa-apollo-moon-landing-sites-photos-lro.html?li_source=LI&li_medium=most-popular&li_campaign=related_test

      Se depois disto você ainda não acredita, sinto muito: seria a prova de que você integra, digamos assim, para não soar muito ofensivo, “parcela minoritária da população mundial desprovida de capacidades cognitivas e intelectuais mínimas necessárias para a formulação de raciocínios lógicos e percepção da realidade fática”. 🙂

  17. Boa tarde,

    Não tem a ver com a Apollo, mas como este é o post mais recente resolvi perguntar aqui.

    Conversando com um amigo, ele me disse que está “quase provado” que há, ou houve, vida bacteriana em marte. Segundo ele, um meteorito que veio de lá apresentou registros de matéria orgânica, e, ainda segundo ele, cientistas dizem que isso não é uma prova definitiva, mas um indicativo “99%” seguro de que um dia houve bactérias nesse meteorito.

    Isso procede? É mentira? Ou é apenas exagero?

    Tentei pesquisar na internet mas só encontrei sensacionalismo.

    Obrigado.

    1. Marcelo, a história do meteorito é controversa. Alguns grupos científicos dizem que sim, são evidência de vida marciana, e outros dizem que não, não são. O ponto é: o que há no meteorito poderia ou não ser produzido por vida. Aqui na Terra, a vida costuma deixar marcas como aquela, e não é controverso associar aquilo a vida, pois sabemos que a Terra tem vida de monte. Agora, quando se fala de Marte, precisamos de evidências mais conclusivas. É a famosa frase que o Buzz também cita: “Afirmações extraordinárias exigem evidências extraordinárias”. Hoje, não dá para dizer que temos prova de que houve vida em Marte. Mas os cientistas estão trabalhando para tentar consegui-las. 😉

        1. Isso significa que, até o momento, o status é o mesmo. Não comprovado, porém não descartado. 😉

          1. Isso também fui eu que disse!!!! Se é pra repetir, vamos lá!!! Grêmio! Grêmio! 🙂

    2. Marcelo, se procede? Sim. É mentira? Nem tanto. Exagero? Muito.
      O meteoro existe e chama ALH 84001.
      Encontraram umas formas nele parecida com fósseis de bactérias.
      Não tem nada de organico, são compostos químicos inorgânicos.
      Não, não é um indicativo seguro de 99%, é apenas especulação ou seja, esta mais para 0%.
      Se a estrutura foi formada num passado muito distante em Marte ou se formou aqui na Terra, ainda ninguém sabe.
      Enfim, esta mais para não que para sim, porém a dúvida ainda existe.

  18. Amigos, o homem nunca foi à lua, por mais que esperneiem. As provas estão todas aqui: http://www.afraudedoseculo.com.br/ . Eles não querem que você veja esse site, mas é só abrir e ler, você é livre para ficar com sua mente presa ou continuar aprendendo.

    Dito isto (e provado!), eu gostaria de perguntar a opinião do dono do site sobre Hercólubus. Por que você acha que esse planeta, que é um planeta de Luz, está vindo tão rapidamente? Acha que os espíritos que guiam o planeta têm algum contato com os governos da Terra? Seria a vinda de Hercólubus a responsável por tanto mal no mundo hoje?

    1. Amigos, o homem nunca foi à lua, por mais que esperneiem.

      Não sou seu amigo, e você está errado.

      As provas estão todas aqui: http://www.afraudedoseculo.com.br/.

      Nossa, que original, “A Fraude do Século”… você é o primeiro enésimo conspiraciotário a usar o site pra “tentar” provar alguma coisa.

      TODAS essas “PROVAS” foram devidamente REFUTADAS aqui: http://zeca.astronomos.com.br/afraudedafraude/afraudedafraude.htm

      Tente de novo. E se quiser (e souber inglês, o que duvido) tem muito mais refutações de outras “provas” inclusive mais originais que as apresentadas nessa bosta de site, aqui: http://www.clavius.org/

      Eles não querem que você veja esse site, mas é só abrir e ler, você é livre para ficar com sua mente presa ou continuar aprendendo.

      “Eles não querem que você veja esse site”.. a gente não quer que vcs vejam essa merda porque é ridículo, fazemos isso pra que vocês evitem passar vergonha ao citar o site como “PROVA” (como você acabou de fazer, lamento).

      Sabia que o dono desse site de bosta:

      A) COPIOU todas essas “evidências” de um norte-americano chamado Bill Kaysing, que ganhou muito dinheiro vendendo livros sobre a “farsa da Lua”, e o mesmo, no próprio livro diz que se baseia em “um palpite, em intuição” para formular suas hipóteses sobre a “fraude”?

      B) Lançou um LIVRO nos moldes do Kaysing, só pra GANHAR DINHEIRO em cima de incautos e analfabetos científicos? E provavelmente hoje ele deve estar dando risada disso tudo, com o bolso cheio de dinheiro.

      Agora veja a ironia… o site alega que os americanos mentem, porém usou as ideias inventadas por um americano para justificar as “mentiras”! Se americanos mentem, então é tudo verdade! KKK

      Dito isto (e provado!)

      Tente de novo, de prova ali passou LONGE, mais longe que a distância entre a Terra e a Lua. kkk

      eu gostaria de perguntar a opinião do dono do site sobre Hercólubus. Por que você acha que esse planeta, que é um planeta de Luz, está vindo tão rapidamente? Acha que os espíritos que guiam o planeta têm algum contato com os governos da Terra? Seria a vinda de Hercólubus a responsável por tanto mal no mundo hoje?

      Tá explicado. Duvida de fatos científicos, mas acredita em contos de fadas, espíritos, pseudociência…

      Só te digo uma coisa:

      http://hypescience.com/estudo-crenca-em-frases-pseudoprofundas-e-teorias-da-conspiracao-sao-ligadas-baixa-inteligencia/

      E você acaba de comprovar essa hipótese levantada pelo estudo.

      Obrigado por servir de exemplo!

    2. Ô bozinho, o Eu™ acabou com você.
      Já viu que não terá sucesso com burrice como a sua.
      Tchau querido, mude de site. Vai procurar teus pares em outro lugar.
      Pare de passar vergonha.

    3. Não sei o que prova melhor a sua estupidez: acreditar naquele site feito para enganar trouxas (diz aí, vai, você comprou o livro do cara!), ou acreditar em Hercólubus.

      Esse é um caso em que dois negativos não dão um positivo. Suas crenças apenas exponenciam sua taxa de estupidez.

  19. Salve Salva…
    Ficar entre os mais lidos da UOL ontem foi espetacular e com certeza você merece isso, veio muito gente boa tirar suas dúvidas aqui, mas em compensação o que veio de idiotas sem conteúdo e querer ficar discutindo o que não sabe, afffff….
    Mas enfim parabéns você merece todo o sucesso!!

    1. Valeu, Oswaldo! Ontem foi um dia bem difícil, pelas razões que você já mencionou. Mas, agora, com a poeira baixando, avalio o saldo como muito positivo! E tamos aí para o “day after”. Hehehe

  20. Olá. Gostaria de saber se a seguinte informação veiculada pela Folha hoje é verdadeira.

    Ela diz que Aldrin usou uma caneta marcadora – aquelas com ponta de feltro – enganchou a ponta da caneta sem tinta no lugar de um interruptor quebrado e o disjuntor foi acionado, fazendo decolar o módulo da superfície da Lua, permitindo a volta dos astronautas da Apolo 11 para casa.

    Particularmente, acho isso difícil de acreditar e nunca tinha ouvido falar nessa notícia…o que a torna mais inverossímil.

    1. É verdade sim. A história é antiga e divertida. Quando o Aldrin esteve aqui em 2014, eu ouvi ele contar a história. Ele tinha quebrado a pecinha do circuit breaker que impedia o acendimento acidental do motor do módulo de ascensão. Aí usou uma caneta para virar a chave. Eles teriam outros objetos pontiagudos para tentar isso, mas a caneta bastou. Coisas quebram no espaço, do mesmo jeito que quebram na Terra! Quem nunca usou uma chave para abrir um compartimento de pilha? 😛

      1. Se precisasse eles faziam decolar no “tranco”..rs.Apollo 11 tinha máquinas que tinham apenas 64 KB de memória RAM e operava com uma CPU de 0,043 MHz. Em comparação, o iPhone 5S possui um processador de 1,3 GHz, 1 GB de RAM e é capaz de executar milhões de cálculos a cada segundo.É de tirar o chapéu pra esses caras!

  21. Um ser supremo ?
    Acredito sim que ah algo a mais que só a evolução por traz da evolução e do big bang

  22. Para os céticos, os ossos dos dinossauros também são invenções dos EUs e de seus inimigos, a antiga URSS. Afinal para as religiões judaica, islâmica e cristã tudo começou a apenas 5750 anos, aproximadamente. Os simpáticos dinos sequer aparecem nos relatos bíblicos, tadino deles!

  23. Bom dia.

    Salvador, primeiramente, parabéns pela matéria e pela audiência. Em segundo lugar, você vai falar sobre aqueles dois planetas com potencial para abrigar “alienígenas” microbacterianos?

    1. Se for os dois planetas que estou pensando, quero sim falar — mas ainda estamos longe de confirmar que eles podem abrigar bactérias… 😉

  24. Como é bom pensar fora da caixa. A ideia de ir a Marte foi lançada. Creio q a missão da ida a lua terminou. A rota não foi estabelecida pq nao fez sentido. Creio q muitos iguais a mim se questionaram se topariam ou não fazer parte da primeira missao a Marte. O q mais ajusta qto penso no assunto não é morrer no caminho e sim não podem voltar à Terra – incrível o apego.
    Eliana

    1. Eliana, a única missão SÉRIA de viagem à Marte é da NASA, e a NASA SEMPRE traz (ou tenta trazer) os astronautas de volta pra casa. Essa historinha de viagem só de ida é da Mars One, que não tem absolutamente NADA a ver com a NASA.

      1. Imaginei. Missao sem volta não faz sentido se olharmos a história da humanidade.
        Vou começar a treinar o plantio de batata – rsrsrs

  25. Fico triste quando vejo a quantidade de pessoas que não acreditam que o homem foi a lua. É uma prova, infelizmente, de que por mais que a revolução da informação tenha deixado ao alcance de um clique quantidades praticamente infinitas de conteúdo científico e histórico, grande parte da população ainda permanece alienada e em profunda ignorância. Fenômeno semelhante acontece em outros domínios, como a teoria da evolução.

    Até entendo quando uma pessoa analfabeta discorda destas verdades, mas me causa espécie quando indivíduos supostamente letrados e com acesso cotidiano à internet o fazem. Por exemplo, há alguns anos em uma fazenda no interior de minas, o pessoal começou a provocar, para fazer troça, uma senhora analfabeta que trabalhava na lavoura. Cena triste. Começaram a fazer perguntas aleatórias para ela e lá pelas tantas veio a tradicional: “a senhora acredita que o homem já foi na lua?”. A resposta foi esta: “lógico que não, tudo que avoa na direção do sol queima, uma vez vi um gavião queimado no pasto, ele tentou voar muito alto e queimou, se o homem tentar voar muito alto vai queimar igual ao gavião”. Surreal não? Mas se analisarmos bem, expressa até uma certa lógica, compatível com o profundo estado de ignorância da mulher e compatível, podemos até compreender, com o contexto em que ela vivia. O ser humano é racional. Para o conhecimento acumulado daquela mulher a explicação dela carregava certa racionalidade. Perdoável. Mas uma pessoa que frequentou 12 anos de escola, que tem acesso via internet a milhares de livros sobre a viagem a lua, com tudo o que se pode imaginar de explicação, projetos de engenharia do maquinario e computadores utilizados, relatos das viagens em si e milhares de fotos, inclusive em 3d, vir aqui escrever que não acredita … Me desculpem, mas é imperdoável. Mais, é patético.

    Ps: Uma curiosidade para os que acham que a computação surgiu com o iphone: sim, a tecnologia à época era mais atrasada, mas não por isto menos instigante e apaixonante. Vocês sabiam que o código do software das apollo foi literalmente costurado à mão e, fios de ouro? Sim, os computadores eram programados “fisicamente”. Salvador, isto merece até um post …

    1. Renato, já vi textos melhores do que os que eu seria capaz de fazer sobre o sistema de computador de bordo da Apollo. O EuTM me apresentou alguns links outro dia, tenho certeza de que ele pode desenterrá-los pra você. 😉

      1. Eu™, fico surpreso como sempre você tem Links de tudo.
        Como faz? Tem um arquivo geral onde cadastra tudo, de tudo que é importante?
        Pode ensinar a técnica.
        Abs e parabéns.
        Você está sempre quebrando os ossos dos doidos, crentes, ufólogos e afins.
        Haja paciência.

        1. Cara, sinceramente eu faço uma ronda diária muito grande por vários sites e sempre guardo (na cabeça) as coisas que vi. Como não salvo o link em si, lembro do que pesquisar no Google e sempre acabo achando as coisas de novo. 🙂

          E vlw aí, tamo junto. Você também tá sempre aí na retaguarda ajudando, que eu vejo!

          😉

          1. Eu™, com certeza tamo junto.
            Tem cada anta no Blog que, só dando patada pra ver se pegam o rumo de outro site.
            Mas, realmente, fico impressionado com a história dos Links.
            Abs.

    2. Renato, sim, os computadores de vôo das Apollos foram baseados na tecnologia “Core Rope Memmory”, onde os “bits” dos programas eram literalmente costurados à mão. Este documentário sobre o computador de vôo das Apollos mostra como eram fabricadas estas memórias (mais pro final do vídeo) :

      https://www.youtube.com/watch?v=9YA7X5we8ng

      Me aprofundei no estudo destes computadores pois fez parte da revisão bibliográfica sobre os primórdios da tecnologia de comandos de vôo, no escopo da minha tese de mestrado em Engenharia Aeronáutica do ITA, e também por conta da curiosidade. Uma versão modificada do computador de vôo das Apollos foi utilizado como “test bed” inicial da tecnologia de comandos de vôo fly-by-wire digital atualmente em uso nos nossos modernos aviões da Embraer, assim como também Airbus e Boeing. Para detalhes…

      https://www.nasa.gov/centers/armstrong/news/FactSheets/FS-024-DFRC.html

      Interessante que a versão original dos computadores das Apollos tinham apenas 70K de memória, o que já era suficiente para rodar as equações de movimento, controlar os retro-propulsores, os watchdogs e rotinas de segurança e fazer a interface homem-máquina com um display rudimentar.

      É isso mesmo, pessoal voando por aí hoje com “spin-offs” da tecnologia que levou o homem à lua. E incrível que tem gente ainda hoje que não acredita que o homem foi à lua…

      Abraços.

      1. A verdade é que as pessoas não tem ideia que a computação necessária para realizar os cálculos é de certa forma bem rudimentar. Não são necessários cálculos avançadíssimos para cuidar da trajetória e pouso dos módulos. E muita coisa foi feita manualmente. Durante o pouso o Armstrong precisou assumir o comando porque percebeu que iria pousar num lugar acidentado, não plano. Quem já programou um microcontrolador sabe que 70K é muita coisa. Dá para fazer algoritmos bem sofisticados.

    3. Renato, se vc tiver tempo (e saco) para ler algumas páginas desses comentários, verá que o pessoal conspiracionista no mais das vezes se mostra semianalfabeto. Eu listei umas pérolas como “deserto de nevasca”, “oxigeno” (escreveu assim mais de uma vez, então não é erro de digitação), “disem acreditão” (até agora estou tentando entender o que o cara quis dizer com isso) e — a melhor pérola — “arrepeidão”.

      Ou seja, caimos no dilema de Tostines: os caras são burros porque não estudaram ou não estudaram porque são burros?

    1. O rebatedor mor está ocupadíssimo hoje.

      Não tá fácil não. Muita estupidez e analfabetismo de uma vez só…

  26. Aldrin sempre teve uma mente aberta em ralação ao assunto ovnis… Eu acho fantástica a visão do Jacques valleé sobre o tema, infelizmente seus livros não são traduzidos para o português, podia tentar uma entrevista com ele Salvador, q tal?

    1. Bem, óvnis não são exatamente meu tema mais comum, mas se a ideia do talk show decolar mesmo, quem sabe? 🙂

  27. Salvador,
    Quando voltaremos para a lua, mas dessa vez pra ficar? Não seria melhor testar uma base lunar, que é “aqui do lado”, do que se aventurar direto pra uma missão em Marte de que tanto se fala?

    E parabéns pela qualidade de seu blog e também pelas matérias na Super. Acabei de ler o especial de aviões. Ficou excelente.

    1. Hugo, fico sabendo por você que o especial de aviões já está “à solta”! Legal! Sobre a Lua, sim, acho que é muito mais razoável dar uma investida lá antes de Marte. Mas esse cenário está muito volátil no momento, com o Elon Musk correndo por fora e quebrando tudo. 😛

  28. Prezado Salvador, escrevo para debater alguns pontos com os ceticos para que exercitem seus cerebros, antes que escrevam seus comentarios. Primeiro, gostaria que fizessem um paralelo entre as grandes navegacoes espaciais dos seculos XX e XXI e as grandes navegacoes maritimas dos seculos XV e XVI. Caso tenham estudado Historia, perceberao caracteristicas em comum, obviamente resguardadas ao seu tempo. Antes de se lancarem aos mares, os grandes descobridores tambem enfrentaram o ceticismo da epoca, tanto por questoes religiosas, quanto politicas ou pessoais (ignorancia). Dispunham de embarcacoes precarias, tecnologia rudimentar (bussula, cartografia basica e mapeamento astronomico), energia limitada (eolica e bracal), alem de metodos restritos de preservacao de alimentos e agua para as viagens. Nao haviam provas concretas de “novos mundos ou povos”, mas ainda assim aceitaram o desafio. Quando regressaram a Europa, muitos duvidaram de seus feitos, os chamavam de charlatoes, contadores de estorias e pediram provas de tais atos. A colonizacao do Novo Mundo so se iniciou 30 anos apos (Portugal e Espanha) e quase 100 (Inglaterra, Franca e Holanda) por motivos obvios, o custo elevadissimo das expedicoes, o retorno limitado no curto prazo, a preocupacao com outros objetivos e o ceticismo. Era dificil acreditar, mas aquelas embarcacoes “analogicas” haviam sim feito historia para a humanidade. Novos interesses, novas tecnologias, novas geracoes e, sobretudo, a eterna curiosidade exploradora do ser humano, os levou a colonizacao completa do planeta Terra e nos trouxe ate aqui. Quinhentos anos depois, iniciamos a era dos descobrimentos e navegacoes espaciais e, curiosamente, o mesmo ceticismo se repete. Talvez por ignorancia ou inveja, os ceticos pregam o mesmo discurso, seja ele religioso, imediatista ou incredulo. Ignoram os grandes avancos em aeronautica, fisiologia humana, materiais, equipamentos, telecomunicacoes, medicina, alimentos, robotica, tecnologia,…, que os programas obtiveram em cinco decadas somente. Duvidam, mas nao vivem sem eles e sequer sabem de onde surgiram. A resposta para “por que nao voltamos a lua” e simples: sem interesse imediato de coloniza-la nao ha razao para o alto custo e o risco da tripulacao, quando robos seriam capazes de explora-la. Quanto a te-la visitado, certamente, e muito mais por questoes politicas (demonstracao de poder) do que cientificas. Tal como nas grandes navegacoes maritmas, muitas serviram apenas para “marcar territorio” e demonstrar supremacia. Isto e parte do ser humano e, daqui a quinhentos anos, futuras geracoes farao a mesma analise sobre nos. Sobre vida ET, a mesma analogia pode ser empregada. Durante milenios, desconhecia-se a existencia das americas e tampouco se pensava haver vida, alem do horizonte conhecido. Muito devido ao ceticismo, a religiosidade e a ignorancia. O mundo e o Universo ja estavam definidos por aqueles. A comunicacao e algo que depende de um alinhamento perfeito entre duas inteligencias (tecnologias). Podemos estar tao atrasados que nossos vizinhos ja tentaram se comunicar conosco sem sucesso, pois nossa tecnologia era incompativel com a deles. Talvez, nem tenham tido interesse, pois nosso planeta encontra-se fora da “rota intergalactica” deles. A reciproca tambem e verdadeira. Caso uma civilizacao seja menos evoluida e nao use radiotelecomunicacao, nossa tecnologia e inocua. Seria como alguem com tecnologia 5G tentando comunicar-se com alguem que usa sinais de fumaca e vice-versa. Mesmo distancias curtas, tornam-se infinitas. Talvez, estejam fora de nossa “rota”. O importante e continuarmos navegando este vasto Universo a ser desbravado, assim como fizemos na Terra e, mesmo que levem milhares de anos, seremos lembrados pelo futuro da humanidade como grandes descobridores.

    1. Davi William, muito boa sua analogia, comparando as grandes navegações marítimas do séc.XV e XVI com as navegações espaciais do séc.XX e XXI.
      Referindo-se ao ceticismo da época com o ceticismo atual. Ceticismo Religioso, Financeiro, Tecnológico e Político/Pessoal.
      Com o progresso que se deu após as descobertas naquela época, com o futuro progresso que teremos com nossas navegações espaciais que estão por vir.
      Foi muito feliz na abordagem.
      Parabéns.

  29. Prefiro acreditar que a vida não e tão rara assim, nosso planeta esta cheio de vida divididas em espécies e sub espécies, reinos e filos.
    Temos tanta diversidade, plantas, insetos, répteis, aves e mamíferos sem falar nós extremofilos, capazes de viver em altas e baixas temperaturas, e radiação.
    Aos religiosos, existir vida em outros mundos não nega Deus, afinal porquê só aqui teria criado vida?
    A vida não e rara, necessita de certas condições, não quer dizer que tenham um cruzador ou uma estrela da morte.

  30. Salva, o treco está hilário.

    Os conspiracionistas de sempre, agora unidos aos ovnistas. Crentelhos correndo por fora. E uns engraçadinhos fazendo piadinhas muito, mas muito sem graça. Tudo isso escrito num idioma que, de longe, lembra o português.

    Só repetindo… êita povinho bunda…

  31. Salvador, seu post ficou entre os mais lidos do UOL durante quase todo o dia. Muito bacana ver o Mensageiro Sideral no topo! Acho que, assim, a mentalidade dos brasileiros quanto a esses temas pode mudar: lendo muitas matérias de boa qualidade, como as suas.

  32. É inacreditável que hajam pessoas que ainda acham que a viagem à lua foi uma farsa…Como lembra alguem que me antecedeu nesses comentários, há lá espelhos que foram deixados pelas missões Apolo, e que replicam os raio lasers, enviados por cientistas do mundo todo…Seria então a mentira com maior número de participantes da história do mundo…E não esqueçam, contaria com o apoio dos que então eram os adversários dos americanos, os russos, que, jamais, em tempo algum puseram em dúvida a operação…

    1. Eu também não duvido. Mas uma pulga ficou atrás da orelha quando depois do abate do caça russo pela Turquia agora recentemente, a Rússia ameaçou questionar a ida do homem a lua pelos americanos através do seu primeiro ministro.

      1. Retirado do próprio site do jornal Russo:

        https://themoscowtimes.com/news/russian-official-proposes-international-investigation-into-us-moon-landings-47432

        “We are not contending that they did not fly [to the moon], and simply made a film about it. But all of these scientific — or perhaps cultural — artifacts are part of the legacy of humanity, and their disappearance without a trace is our common loss. An investigation will reveal what happened,” Markin wrote.

        Eles não estão questionando a veracidade dos pousos lunares, apenas sobre o episódio da gravação por cima de algumas das fitas de backup e o paradeiro do material trazido de lá – e, para ambos, eles já sabem a resposta. Estão apenas alfinetando os americanos, como o Salvador falou.

        Detalhe que é uma notícia de pouco mais de um ano, e até agora.. NADA.

  33. Maxwell. Esse país está como está devido a estúpidos como você que faz brincadeira idiota em assunto sério. Sou Palmeirense e você é um babaca.

  34. A maior prova que existe vida inteligente em outros planetas é que eles ainda não entraram em contato conosco…

  35. As pessoas avistam coisas que não sabem o que é já especulam se isso seria um ET. Não podemos afirmar se é um ser de outro planeta nos espiando, ou um balão meteorológico ou um drone de espionagem se não sabemos o que é aquilo. Existe na cultura humana hoje um sugestionamento, isso induz a pessoa a pensar que algo é aquilo que a pessoa espera que seja! Boa parte disso vem de contos e de historias de ficção científica do anos 60 ou antes disso. Isso inclusive cria o mito da estatística ou probabilidade de ter vida em outros planetas. É um mito porque a pessoa inclui a ideia de que a vida na Terra é certeza, mas na verdade contraria as expectativas. É uma sucessão de eventos favoráveis e coincidentemente propícios que leva a ter vida do modo que há na terra. Como se a própria natureza tivesse decidido cada detalhe, como se tivesse inteligência. Enquanto não conseguirem explicar isso, continuo pensando que fomos criados por um ser inteligente!

  36. Boa noite a todos. Acredito que exista vida inteligente fora da terra por simples cálculos estatísticos do número de planetas estimados no Universo x capacidade de suportarem vida como a conhecemos (base carbono). Se eles não vieram nos visitar publicamente, certamente enviaram sondas para isso, talvez a milhares de anos atrás. Essas sondas devem existir aos milhares ou milhões pelas galáxias afora. Gosto daquela idéia “romântica” de que há uma placa no espaço, perto da Terra, com os dizeres: NÃO SE APROXIMEM, ESPÉCIE EM EVOLUÇÃO!
    Para uma civilização muito desenvolvida, que tenha capacidade de vir até nós ou de enviar uma sonda, certamente devem ter uma espécie de código de ética e conduta e não se permitiriam intervir em nosso destino. É o que tentamos fazer aqui com os índios e com os animais e plantas que estão à beira da extinção. Isso significa, por fim, de que somos RAROS e IMPORTANTES, mas não somos únicos. Gostaria de viver o bastante para saber se finalmente haverá algum contato, nem que seja via SETI (in memoriam de Carl Sagan) e que eles possam nos ensinar o que descobriram a respeito de nossa real origem, e porque não do próprio Universo pré-big bang. Abraço a todos os apaixonados pelo assunto, inclusive àqueles que como eu acredita que pode haver um ser supremo, mas essa é outra discussão.

    1. Em relação a existência ou não de vida extraterrestre é só lembrar que o Universo visível contém em torno de 100 bilhões de galáxias; se cada uma tem em torno de 1 trilhão de estrelas é quase uma impossibilidade matemática que a Terra seja a única a abrigar a vida.
      Se outras civilizações não entram em contato com a terrestre, basta atentar ao seguinte detalhe: ainda somos incapazes de aceitar as diferenças culturais, religiosas ou políticas de nossa espécie, como vamos lidar com espécies extraterrestres? A Humanidade ainda não tem maturidade para tanto.

      1. Ennes, concordo que os números são favoráveis a mais de uma ocorrência de vida inteligente. Mas se vida inteligente não sobrevive por muito tempo, é bem possível que duas civilizações jamais apareçam ao mesmo tempo, ainda mais se sua emergência for um fenômeno raro — digamos, 1 em 1 bilhão, com tempo médio de existência de uma civilização comunicativa em mil anos. O ponto é: sabemos muito pouco para dizermos qualquer coisa. Por isso a astrobiologia ainda tem muito caminho a percorrer…

    1. E não existe ETs , é tudo vendas de jornais etc.

      Da mesma forma que não há provas da existência, também não há provas da inexistência. Você já buscou em todos os cantos do universo pra afirmar com tanta convicção que eles não existem?

  37. Tudo mentira o homem nunca foi a lua, nós estamos em 2016 e ele não consegue passar da estratosfera quanto mais é a lua em 1969 , montagem dos Estados Unidos.

      1. VERDADE, VEJA A REPORTAGEM NO GOOGLE A MENTIRA DO SECULO. KKK É MUITA MENTIRA QUE OS EUA FALARAM

        fala muita melda palece uma metlalhadola de melda.

    1. caro cetico existem espelhos na lua deixados pelo homem, na qual pode-se mirar um laser e te-lo de volta.

      1. Espelho, na lua? Só pode ser parte da armadura de São Jorge que caiu durante a luta contra o dragão. Aí dá reflexo.

    2. Quanta ignorância para um ser humano que sabe contar até 10 e sabe soletrar as letras do alfabeto. Senhor…perdoe esse inergurme porque ele não sabe o que escreve. Ele deve ter cabeça, mas não deve ter cérebro.

    3. Cara, tudo que você precisa pra refutar a própria hipótese de que nunca saímos da estratosfera é comprar um telescópio meia boca, baixar um software gratuito de mapeamento do céu, apontar pra estação espacial e pronto! Você vai observar com os próprios olhos um objeto que está a quase 10x a distância do limite máximo da estratosfera!

    4. Tudo mentira o homem nunca foi a lua

      Prove que é mentira.

      nós estamos em 2016 e ele não consegue passar da estratosfera

      Conseguir, conseguem. Tanto que vão pra Marte em breve.

      quanto mais é a lua em 1969 , montagem dos Estados Unidos.

      Prove que foi montagem.

  38. Salvador

    Afinal, o cinturão de Van Allen pode ou não impedir as viagens espaciais?
    Qual a radiaçáo média do cinturão? Cheguei a ouvir 250 rem……é muito.

    1. Só pode impedir se você decidir se estabelecer numa órbita localizada no cinturão. Mas se for uma travessia rápida dele, não.

Comments are closed.