Recebemos um sinal de rádio artificial de uma estrela gêmea solar a 95 anos-luz da Terra?

Salvador Nogueira

Talvez — apenas talvez — astrônomos tenham detectado um sinal de rádio vindo de uma civilização extraterrestre avançada.

Antes que alguns comecem a dar pulinhos de alegria e outros tirem as calças e pisem em cima, vamos colocar os pingos nos is. Por enquanto, tudo que temos é a detecção de um pulso forte de rádio vindo da estrela HD 164595, na constelação de Hércules. E muito, muito provavelmente mesmo, não é nada demais.

Trata-se de uma estrela muito parecida com o Sol (0,99 massa solar), só que um pouco mais velha (idade estimada em 6,3 bilhões de anos), localizada a cerca de 95 anos-luz de distância. É uma virtual gêmea solar, que já teve seus parâmetros estudados pelo astrônomo brasileiro Gustavo Porto de Mello, do Observatório do Valongo (UFRJ). Astrônomos sabem que ela tem pelo menos um planeta — um astro do tamanho de Netuno que dá uma volta em torno dela a cada 40 dias.

No momento da detecção, a estrela estava sendo monitorada por um grupo de astrônomos com o radiotelescópio Ratan-600, na Rússia.

O radiotelescópio Ratan-600 fica em território russo, perto da divisa com a Georgia (Crédito: Wikipedia Commons)
O radiotelescópio Ratan-600 fica em Zelenchuskskaya, na Rússia, perto da divisa com a Georgia (Crédito: Wikipedia Commons)

O sinal foi recebido no dia 15 de maio de 2015 e durou por apenas dois segundos, com comprimento de onda de 2,7 cm (frequência de 11 GHz). Desde então, nunca mais se repetiu, tampouco foi detectado por outro radiotelescópio. Além disso, os radioastrônomos não estavam fazendo uma recepção que pudesse distinguir com clareza a largura de banda (banda estreita teria maior chance de ser artificial, banda larga provavelmente seria uma fonte natural). Para terminar, na Terra, a frequência do sinal detectado está dentro da faixa reservada para uso militar.

A comunidade envolvida na SETI (busca por inteligência extraterrestre, na sigla em inglês) não costuma dar muita trela a sinais assim, pois eles podem ser basicamente qualquer coisa — desde um satélite passando no céu naquela hora até a amplificação de um sinal natural que viesse de mais longe que HD 164595, por meio de um efeito de lente gravitacional. Pode também ser uma transmissão alienígena? Poder, pode. Mas muito provalmente não é.

Curva do sinal detectado e resultado simulado para uma fonte pontual (Crédito: Bursov et al.)
Curva do sinal detectado e resultado simulado para uma fonte pontual (Crédito: Bursov et al.)

Justamente para lidar com coisas assim, o pessoal do SETI criou a escala Rio. Destinada a ajudar a comunicar à imprensa potenciais descobertas, ela vai de zero (desencanem!) a dez (extraordinário!) e recebeu esse nome por ter sido anunciada pela astrofísica Jill Tarter durante o Congresso Internacional de Astronáutica realizado no Rio de Janeiro, em 2000.

Pois bem. O sinal de HD 164595 marca no máximo 2 na escala Rio, o que significaria “interesse baixo”, e mais provavelmente atingiria apenas 1, “insignificante”. Ou seja, nada tão interessante, na verdade.

E por que isso está aparecendo na imprensa agora, somente um ano depois que o sinal foi detectado? Bem, porque alguém reparou que o grupo de cientistas responsável pela descoberta apresentará um artigo sobre o caso no próximo Congresso Internacional de Astronáutica, que acontece no fim de setembro em Guadalajara, no México.

Esse não é, portanto, um caso em que os cientistas estão batendo bumbo. Muito pelo contrário. Ele é emblemático ao mostrar como os pesquisadores de SETI levam a sério essa questão e não querem criar falsas expectativas com suspeitas infundadas. Na cabeça deles, esse é apenas um episódio curioso, que merece, sim, alguma investigação adicional, mas não consiste de forma alguma em evidência de que detectamos uma civilização extraterrestre.

Diversos radiotelescópios seguem observando HD 164595 de forma insistente, inclusive o Allen Telescope Array, na Califórnia, que é gerido pelo Instituto SETI, em Mountain View. Até agora — como seria de se esperar — nada. Ele provavelmente entrará na longa lista dos sinais suspeitos e inconclusivos já detectados, dos quais o mais famoso é o “Wow!”, detectado em 1977. Para todos esses casos, lembremos o bom e velho Carl Sagan: “Afirmações extraordinárias exigem evidências extraordinárias.”

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comentários

  1. Pessoal, cada dia que passa descobrimos que a vida não é um fenômeno “tão impossível assim” de acontecer e que as condições pro seu desenvolvimento podem ser flexibilizadas… o fato de ainda não detectarmos nenhuma por aí pode ser simplesmente pq a área de pesquisa é muito grande, o tempo q estamos procurando é muito, muito pequeno e nossos métodos ainda são rudimentares… não tem nem 100 anos que iniciamos os esforços científicos de detecção… e isso é irrisório pros parâmetros cosmológicos. Nada é imediato. Mas é um passo que precisa ser dado. Essa busca pode demorar séculos por vários fatores. Ainda bem q já começamos.
    (Só espero q essa busca não nos leve a encontrar uma civilização pouco amigável…)

  2. Eles existem, pessoal! Ou o que eu vi numa noite do ano de 1985, na Bahia , foi ilusão de ótica. O formato de uma bola de rúgbi do tamanho de um ônibus biarticulado, a alguns quilômetros de altura. Sumindo em alta velocidade depois de sete minutos contados.

  3. Olá Salvador!

    Queria entender por que banda estreita teria maior chance de ser artificial? e banda larga provavelmente seria uma fonte natural? que fontes naturais seriam essas?

    Parabéns pelo belo trabalho de divulgação científica!

    1. Juliane, rádio nada mais é que luz em comprimentos de onda bem curtos. Diversos corpos celestes são capazes de emitir rádio. No Sistema Solar, o Sol é o maior deles, seguido por Júpiter. Mas, claro, esses corpos celestes não fazem questão que suas ondas de rádio estejam todas concentradas na mesma frequência, porque é uma emissão natural. Emissões artificiais prezam pela eficiência — para melhorar a nossa sintonia delas, é bom que elas estejam com a energia toda concentrada numa faixa muito estreita de frequência — e por isso nossas estações de rádio saem de sintonia se pulamos uns kilohertz para cá ou para lá — elas estão investindo toda a energia da transmissão numa faixinha bem estreita, para você pegar bem o sinal. Alienígenas tentando se comunicar pelo espaço interestelar presumivelmente adotariam a mesma estratégia, porque é a mais econômica e eficiente. 😉

  4. Acredito que Ecossistemas devem existir em qualquer lugar do universo que apresentem condiçoes favoraveis para proliferaçao dos organismos vivos, tendo em vista que nos mesmos somos um enorme ecossistema.

  5. Salvador vi uma reportagem que pode ser provado que o sinal wow fora de um cometa por aqui no nosso quintal do sistema solar. Mesmo eliminando varias possibilidades naquela época esqueceram dessa. Enfim radiotelescópios podem dar muitos falsos positivos. Acredito que outra inteligência deve ter outra forma mais eficiente de busca alienígena não acha? Existe algo no campo da exobiologia que poderia melhorar nesse sentido a curto prazo? Sinal de radio esta sendo muito ineficaz. Esta na hora de inovar não acha?

    1. William, o sinal Wow! é um genuíno mistério. Nenhuma explicação natural é satisfatória, e hipótese de um falso positivo gerado por uma fonte terrestre também é difícil de engolir. Mas, sem a repetição, fica só como um mistério. É quase como a versão científica de um OVNI. Não permite conclusão alguma.

      Sobre alternativas, para busca de inteligência extraterrestre, não temos muitas escolhas além das que já estamos perseguindo: busca por sinais de rádio, pulsos de laser, construções de grande porte. Mais para a frente, com o avanço das técnicas de observação, talvez possamos procurar poluição em atmosferas de planetas habitáveis, mas isso ainda está um pouco distante.

  6. Boa tarde gente, é o seguinte não é brincadeira, estou tendo contatos com mensagens de fora da terra em código morse, no começo pensei que era coisa de interferência de algum aparelho próximo ao meu ouvido, mas recebo em vários lugares e dias alternados,fiquei curioso com o barulho que escutava no ouvido, e pesquisei sobre mhz , é igual aquele teste que fazemos em testes de audição.Depois de um tempo comecei a escrever em um papel os bips, que soavam no meu ouvido eu acho que é um código morse. estou tentando decifrar as mensagens.
    queria a opnião de vcs, será se tem alguma pessoa que tem ou teve a mesma situação.
    Em outra postagem vou escrever os bips que escutei nesta semana pra ver se tem alguma pessoa para tratuzir.

    1. Tende a ser a sua imaginação, misturada a interferência. Afinal de contas, ETs não conhecem código Morse.

    2. seria muita coincidência se, separados por centenas de anos luz de distância, eles tivessem desenvolvido o mesmo alfabeto que o nosso e criado o mesmo tipo de código de traços e pontos para codificar este alfabeto. provavelmente vc está viajando… ou captando código morse daqui da terra mesmo. sugiro que vc procure quem é que está de brincadeira com você! 🙂

  7. Pôxa vida, já sou cadastrado, tentei acessar pelo FB, e mesmo assim não dá!!! Que &%$#$% isso!

  8. Grande Salvador, levando em conta que nossas primeiras ondas de rádio foram 150 anos atrás, fico pensando como somos jovens em termos de datas astronômicas em tudo…Ai penso, em duas opções.
    1- Outra civilização mais evoluída por ai já nos ouviu(pois conseguiriam fazer algo muito mais eficiente que o SETTI) e estão a caminho e/ou tentando se comunicar, pra dizer que não é tudo nosso !
    2- Não existe civilização mais inteligente, somos os primeiros pelo menos neste universo ou nessa parte gigante do universo onde nossos sinais de rádio não foram ouvidos e, é tudo nosso !

    1. Não acho, não. Acho perfeitamente possível que haja outra civilização a 50 mil anos-luz de distância, do outro lado da galáxia, e eles nunca ouviram a gente. Pronto.

      1. Caramba ! 50 mil anos luz, isso quer dizer, fora da via láctea. Ou seja a via láctea pode ser toda nossa ?

          1. Não acho, não. Acho perfeitamente possível que haja outra civilização a 50 mil anos-luz de distância, do outro lado da galáxia, e eles nunca ouviram a gente. Pronto.

            Salvador Nogueira – 31/08/2016 4:49 pm – Responder

            Caramba ! 50 mil anos luz, isso quer dizer, fora da via láctea. Ou seja a via láctea pode ser toda nossa ?

            Vitor – 06/09/2016 2:12 pm – Responder

          2. Quis dizer dentro da Via Láctea, mas pro lado de lá, depois do centro (que está a 30 mil anos-luz daqui).

  9. E os agroglifos, salvador ? Um amigo ufólogo me garantiu que um deles descrevia até o número de ets que vivem em certo planeta. Há explicações convincentes ? (já ouvi falar na farsa dos dois ingleses. Achei que não explica).

      1. Esta é a prova q somos mais avançados q os ETs q viajam milhares de anos luz para estragar nossas plantações kkkk

      2. Salvador, só lembrei agora, envie para o Gevaert este Agroglifo! rs.
        Talvez ele pare de acreditar que tem uma mensagem de outro planeta.

    1. Dionísio, se os ETs quisessem que a gente soubesse que eles nos visitam, através de desenhos em algum lugar, eles poderiam fazê-los na superfície da Lua, que tal? Não seria muito mais chamativo do que em algumas plantações por aqui? E definitivamente EVIDENCIARIA que sim, foram eles que fizeram, e sim, eles estão por aí…

    2. pessoal, vida inteligente não vai ser burra de fazer nossas vontades. Nem a gente anda gastando tubos de dinheiro para entrar em contato, até o SETI que faz mais é ouvir os sinais tem suas dificuldades financeiras e é um programa limitada para aquilo que ambiciona.

      o máximo que talvez venhamos a detectar é uma intervenção alienígena de altíssima tecnologia em sua estrela. Caso apareça uma ideia que permita uma máquina capaz de filtrar as ondas de rádio nós seremos capazes de ouvir um monte de comunicação alien.

      ah, mas tem o laser! beleza, mas para qual direção apontar e por quanto tempo? façam as contas, uma civilização que surgiu 1 milhão de anos antes da nossa já usou vela, lamparina, tocha olímpica e tantos outros apetrechos e quando Galileu Galilei tentou entender aquela mensagem a laser a inquisição foi lá e mandou parar essa palhaçada.

      particularmente eu acredito que o SETI gasta dinheiro em vão quando não busca outras abordagens, ou seja, precisaria avaliar melhor quais tecnologias permitiriam ouvir com maior eficiência e outras formas de transmissão de dados que podem estar sendo usados por civilizações de avançada tecnologia. Afinal, quem consegue visitar outros exoplanetas não tem como usar apenas rádio.

  10. Salva…
    Em uma das respostas abaixo. Você diz que se o sinal for realmente enviado por uma civilização inteligente e sem um destino especifico, então provavelmente essa civilização deve ser de grau 2. Mas minha pergunta é, se essa civilização for de grau 2 realmente, então o sinal não se torna ainda mais um engano, visto que uma civilização tão evoluída com certeza estaria usando outra forma de comunicação muito mais evoluída do que o Radio? Partindo desse pré suposto, analisando o tipo de sinal que recebemos x a tecnologia muito superior que eles deveriam ter para nos enviar.

    1. Isso supondo que haja uma forma mais eficiente de comunicação. Não conhecemos esse outro método. Talvez rádio seja o meio mais eficiente, ponto.

  11. Salvador, vou usar , minha visão 12D (specromem), para ver se encontro alguma coisa , nesta localização das duas estrelas que mencionou, a centauro e esta, depois te digo se encontrei algo!rsrsrsrs111

  12. A bíblia responde muita coisa, basta abrir a mente.
    Se ela própria fala que Deus nos criou, fala de outros seres como anjos, arcanjo, ora, ela mesma ja diz que existe uma civilização e outros seres mais evoluídos.

    1. A bíblia é apenas um amontoado de crendices e superstições, meu caro. Que tal mudar as suas referências intelectuais. Proponho à leitura de gente do quilate de Carl Sagan, Brian Greene, Neil DeGrasse Tyson, Lawrence Krauss, Michio Kaku, Brian Cox, além dos Posts e Vídeos desse maravilhoso blog. Faça como eu e dê uma real utilidade a esse livro ficcional. Coloque-o para escorar uma porta qualquer. Garanto-lhe que é bem mais proveitoso. Um abraço!

      1. O ensinamento da Bíblia não objetiva enfoque científico. E quem pode perscrutar os caminhos e extensão das obras do Criador? Vamos trabalhar para descobri-las de forma alegre, com a humildade de sermos apenas criaturas, mas herdeiros do Criador. Sorte grande!

    2. Se somos mesmo criação de algum Deus, certamente ele deveria estar com TPM quando nos criou, ou com uma bruta ressaca.

  13. Fiquei pensando esses dias, e se houvesse vida inteligente em outros planetas do tamanho de átomos?
    Ficaria impossível a comunicação de qualquer forma, tal como se houvesse vida inteligente do tamanho dos dinossauros seríamos como gatinhos para eles, e se forem 317 vezes maiores que nós tal como jupiter é maior que a terra?

    1. Cara, tem um leitor aqui que adoraria discutir isso contigo. O nome dele é GILBERTO PESSAGNO, tudo indica que vocês vão se dar bem!

    2. Eu acredito na possibilidade de espécimes gigantescas , em relação a não existência ou minimizada existência de força gravitacional. portanto, eu “vi’ “pareidolia” semelhante a isto que descrevo(carcaça(osso)cabeça de dinossauros gigantes), próximo as estrelas ,da falada tarja preta da google. se estas anomalias se confirmarem, também sugiro a existência de outros algos , que mencionarei posteriormente.

  14. Salvador, boa noite.
    Apenas uma observação. Se não houvesse um mínimo de interesse,
    esse fato ocorrido há um ano não teria voltado à tona agora.
    Alguma coisa está acontecendo.
    Vamos aguardar o desenrolar disso tudo e espero, sinceramente, que
    não sejamos privados da verdade. Obrigado.

    1. O fato voltou à tona porque os pesquisadores da detecção original falarão sobre ele num evento em setembro. Só isso. Todo mundo que tem feito escuta do sistema não pegou nada. Isso inclui o SETI Institute e o projeto Breakthrough Listen.

    1. Detectamos também uma transmissão que nunca se repetiu e que nunca foi explicada a contento. Ainda mais misteriosa que essa, na verdade.

    2. Realmente.
      Esse sinal pelo o que eu soube, veio com uma sequência de números e letras.
      A origem se bem me lembro, era a constelação de Andrômeda.
      Claro, após isso, o fenômeno nunca mais se repetiu.
      Este caso deixou mais perguntas do que respostas e até hoje ninguém sabe o que realmente aconteceu.

        1. As letras que aparecem no famoso papel indicam a intensidade do sinal conforme o alvo ficou alinhado com a antena, em código hexadecimal. Não é uma “decodificação” do sinal. 😉

  15. o único problema da grande maioria dos seres humanos, ainda se perguntarem se existe vida em outros planetas alem da terra, persiste simplesmente por dois motivos . 1- a lavagem cerebral imposta pelas religiões . 2- a preguiça da grande maioria dos seres humanos, em sair a campo, atrás das respostas diretamente da fonte !!!!!

    1. A Bíblia nunca disse que não pode existir vida extraterrestre. O problema é que ninguém sabe se as outras possíveis vidas necessitam das mesmas condições climáticas das nossas

  16. Em seu livro “Extraterrestres” você faz uma boa explicação do que é vida e como ela poderia ser encontrada em outros mundos, mas não faz nenhuma referência ao sexo dos ETs. Você acha que ETs não teriam dois sexos?

    1. Qualquer resposta seria pura especulação. Provavelmente sim, porque reprodução sexuada favorece a evolução, mas não necessariamente.

      1. O sexo não favorece a deriva genética, mas auxilia na estabilização da população para eventuais alterações ambientais.

  17. Salvador, esse sinal não me entusiasma… Os cientistas e especialistas podem ficar intrigados, mas um sinal que dure tão pouco não deve ser de fonte alienígena, se fosse, não seria só um e apareceria uma repetição lógica com uma portadora constante modulada por sinais analógicos ou digitais, como é o caso da nossa civilização.

    1. nao concordo, 95 anos lus e otempo que a lus demora para recorrer a distancia desde HD 164595 ate a terra, as ondas de radio se propagam muito mais lento que a lus, por tanto demoram mais para chegar, entao o que eles ouviram independentemente da fonte, foi um sinal “enviado” a mais de 100 anos, o que quer dizer que esa fonte pode nao existir mais. alem do mais se pensarem que aqui na terra em um video ao vivo de muito longe chega cortado, o que os cientistas ouviram pode ser apenas uma fracao do sinal original, o que supondo que fose vida extraterrestre, no maximo tem o mesmo nivel de evolucao que nos, por tanto podemos supor que se nos nao podemos chegar ate eles, eles tambem nao podem chegar ate nos

      1. Ondas de rádio e ondas de luz propagam na mesma velocidade no vácuo. As duas são ondas eletromagnéticas com frequências diferentes. Ondas de luz tem uma frequência maior que as de rádio.

  18. Somente para comparação Salvador, o sinal WOW! ocuparia qual medida na escala Rio, também o 2?

  19. Salvador, duas perguntas pra vc que é um homem da Ciência…

    1-Se fosse possível suspender o processo de envelhecimento e viver indefinidamente, vc faria?
    2-Será que um dia será possível reverter a entropia? Exemplo, ciência avançando a tal ponto que fosse possível a manipulação de átomos?

    1. Acho que “não” para as duas perguntas. Viver mais, sim. Viver para sempre? Não. E a entropia parece caso perdido também.

      1. Como diriam os AC’s em “A última pergunta” de Isaac Asimov ao serem perguntados sobre reverter a entropia:
        “DADOS INSUFICIENTES PARA RESPOSTA SIGNIFICATIVA”

  20. Salvador, explica um pouco melhor pros leigos, por favor. O que fez levantar a suspeita de que o sinal possa ser de alguém inteligente é ‘apenas’ a sua intensidade? Ou o sinal tem algum padrão, alguma espécie de ‘código’?

    grato.

  21. Acho que os cientistas captaram exatamente a hora que o narrador gritou Gooolll
    heheheh

    Mas salvador, esta estrela está mais próxima ou mais distante daquela descoberta em Proxima?
    Quando tempo demoraria pra chegar lá uma mensagem enviada daqui? Não valeria a pena arriscar mandar uma mensagem direcionada ao novo planeta em Próxima, visto que ela tem algum potencial? Só para arriscar mesmo. Ou o custo de envio desta mensagem não valeria a pena?

  22. Boa tarde Salvador,

    gostaria de lhe perguntar se quando a humanidade conseguir efetivamente um contato, de que maneira você acha que será feito a comunicação e diálogo ? nós temos os nossos idiomas e sistemas de sinais, mas mesmo quando achar uma civilização extraterrestre, como você acha que será feito de maneira eficaz esse entendimento entre nós e “eles” ?

    1. Supondo que seja possível, teríamos de usar a ciência, pois ela seria essencial e a mesma nas duas pontas.

  23. Aproveitando o assunto, é possível que o SETI já tenha monitorado a área onde Proxima B foi encontrado? Ou, se existem esforços para fazer a cobertura dessa área após a descoberta do planeta?

  24. A Terra é plana.. pesquisem! A Nasa ganha bilhões ao ano para usar Photoshop, editor de video e criar ficção científica. ACORDEM… Ou acha que estamos rodando a 1.500 Km/h no suposto movimento de rotação da Terra?! kkkkkkkkk

    1. Explica os fusos horários… essa manipulação gigantesca que nunca ninguém percebeu…
      Smartphones pra todo lado e a internet… Transmissões ao vivo…
      Po***, tudo isso lindamente manipulado pela NASA 7 dias por semana, 24 horas por dia

      Burro!

    2. E você é um analfabeto científico. Duvido provar que a Terra é plana. Provaí, prova. Vai. Quero ver.

      Cholão.

  25. Nossa que engraçado,ontem por volta das 23:00 28/08/2016 eu olhei exatamente para essa estrela,e fiz um espécie de pedido,olhei tão fixamente pra ele,e hoje vejo em meu Facebook um artigo sobre ele,foi como um sinal,que estranho.

  26. “…Esse não é, portanto, um caso em que os cientistas estão batendo bumbo. Muito pelo contrário. Ele é emblemático ao mostrar como os pesquisadores de SETI levam a sério essa questão e não querem criar falsas expectativas com suspeitas infundadas. Na cabeça deles, esse é apenas um episódio curioso, que merece, sim, alguma investigação adicional, mas não consiste de forma alguma em evidência de que detectamos uma civilização extraterrestre….”

    Se esse fosse o comportamento dos ufólogos, eles seriam muito mais respeitados. Aqui eles dão credibilidade a centenas de história, mesmo as mais ridículas, para que a pessoa acredite em pelo menos uma. Mas eles não se dão conta de que uma história falsa acaba com a credibilidade das outras centenas de histórias. Salvador, você conhece algum ufólogo que NÃO seja assim?

  27. Salvador, Será que já não chegamos ao limite do que poderia se descobrir, uma vez que todos os dias com os milhares de estudos que existem provamos que absolutamente tudo o que descobrimos obedecem as mesmas leis da física, o que nos limita bastante a sair de casa?

    Se existem civilizações, será se não compartilham destas mesmas limitações?

    Manda uma abraço pro meu filho Rafael, ele tem 10 ano, ele é super interessado em Astronomia e Mega Fã seu.

    1. Ainda temos a descobrir! Se não houvesse, não teríamos tantos novos estudos! Todos eles apresentam resultados originais, que nos aproximam um pouquinho mais da compreensão do Universo.
      Rafa, um abração pra você! Continue admirando as estrelas! 🙂

  28. Acho inconcebível a ideia de que a vida só brotou aqui, na terra. A principio, como podemos imaginar o Universo sem fim? Dá agonia em pensar nisso. Se a própria ciência diz que temos aproximadamente 400 bilhões se estrelas em nossa galaxia e mais ou menos o mesmo numero de galaxias espalhadas pelo universo, não dá para se quer pensar em limitar a vida aqui, na Terra, como dizem, é muito desperdício de espaço. Creio que, no momento certo, na hora certa seremos informados sobre vida inteligente fora da terra, e em abundancia.

  29. E Claro q Sao mis evoluidos q nos esta sempre nos visitando e somente alguns podem ver mis quem nao ver nao cre

  30. Salve Salva…..
    Agora com o novo Radio Telescópio da China, será que esses sinais serão mais constantemente capturado? Esse Chinês é mais potente que o projeto SETI ou nada tem a ver, buscam coisas totalmente diferentes?

    abçs

  31. Será que alguém poderia copiar este texto completo para repassar aqui no comentário?
    Tem em algum link do Facebook?

  32. Na minha opinião nada acaba tudo se transforma, nunca acharam uma verdadeira situação após a morte, então logo digo em minha opinião, pode sim existir outros mundos habitáveis, onde ¨nossas almas até agora sem explicação definida podem habitar ou se realocar¨, exemplo simples a borboleta eram lagartas e passam por transformação, o ser humano num grosso modo ainda não explicado pode ter uma transformação só bem mais complexa no qual por isso temos muita dificuldade de acharmos respostas para tais perguntas:(há vida extraterrestre?o que realmente acontece após a morte?), muitas coisas e fatos complexos no passado hoje estão respondido até com muita simplicidade, ou seja, num futuro com certeza nossas perguntas e questionamentos difíceis hoje, serão respondidos.

Comments are closed.