Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Astronomia: Começa a esquentar a busca pelo ‘Planeta 9’

Por Salvador Nogueira

Astrônomos investigam quatro objetos que poderiam ser o nono planeta do Sistema Solar.

CANDIDATOS
O debate sobre a existência de um planeta além de Netuno no Sistema Solar continua a mobilizar os astrônomos. Na Universidade Nacional da Austrália, um grupo investiga agora quatro alvos que podem ser o tal “planeta 9”. Eles foram descobertos com ajuda de 60 mil voluntários recrutados pela internet.

AGORA AQUI, DEPOIS ALI
A ação envolveu a análise de imagens feitas com o telescópio SkyMapper. Os participantes analisavam fotos sequenciais da mesma região do céu, à procura de algum objeto que estivesse se movendo nelas. Encontraram esses quatro. Mas, muito provavelmente, nenhum deles deve ser o bendito planeta; o alcance do telescópio só permitiu varrer o espaço a uma distância de 350 UA (unidades astronômicas), ou seja, 350 vezes o afastamento entre a Terra e o Sol.

MAIS LONGE
De acordo com Mike Brown e Konstantin Batygin, a dupla do Caltech que previu a existência de um nono mundo solar, a distância do planeta 9 para o Sol oscilaria entre 200 e 350 UA, no ponto mais próximo, até 500 a 1.200 UA, no ponto mais distante. E é mais provável que ele esteja neste momento bem afastado, ou já teria sido descoberto.

EVIDÊNCIAS PRÓ
Brown e Batygin concluíram que o planeta 9 deve existir porque ele explicaria um padrão de alinhamento de outros objetos distantes, bem além da órbita de Netuno. E novas descobertas parecem apoiar essa conclusão. Em conferência realizada em abril, no Uruguai, Scott Sheppard, da Instituição Carnegie para Ciência (EUA), anunciou o achado de novos objetos que reforçam a conexão.

EVIDÊNCIAS CONTRA
Contudo, há também astrônomos nadando contra a maré. Michele Bannister, da Universidade de Belfast, lidera a pesquisa OSSOS, sigla para Outer Solar System Origins Survey. Ela encontrou um objeto com uma órbita que vai de 50 UA até 1.420 UA. E, segundo simulações do Sistema Solar feitas por seu grupo, sua presença ali — assim como a de outros objetos, como o planeta anão Sedna — torna a existência do planeta 9 bastante improvável. O debate continua.

A coluna “Astronomia” é publicada às segundas-feiras, na Folha Ilustrada.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Blogs da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade