Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade

Urano, pálido ponto azul

Por Salvador Nogueira

A Nasa divulgou uma imagem curiosíssima recentemente obtida pela sonda Cassini — a visão que se tem de Urano a partir de Saturno. Da Terra, o sétimo planeta é invisível a olho nu.

Urano e os anéis de Saturno no mesmo quadro, por obra da sinda Cassini.
Urano e os anéis de Saturno no mesmo quadro, por obra da sinda Cassini.

O charme todo da imagem é a composição de perspectivas. Vemos os anéis saturninos em primeiro plano e, ao longe, um disco discreto e azulado. E bota longe nisso: apesar de serem respectivamente o sexto e o sétimo planetas, Saturno e Urano estavam em lados opostos do Sistema Solar, a cerca de 28 unidades astronômicas de distância. Uma UA equivale ao percurso Terra-Sol, cerca de 150 milhões de quilômetros de distância.

Trata-se de uma bela demonstração do poder da câmera da Cassini. Afinal, da Terra a Urano, a distância não fica maior que 20 UA. A separação entre a sonda e o sétimo planeta é 50% maior.

Não se trata, contudo, de mero exibicionismo tecnológico. A imagem permitirá aos pesquisadores da Nasa calibrar melhor os instrumentos da espaçonave para prosseguir em seu estudo de Saturno e suas luas. A missão da sonda foi recentemente estendida até 2017.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Blogs da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade