Uma espaçonave do século 21

Elon Musk, o Tony Stark da vida real, apresentou nesta madrugada ao vivo pela internet a cápsula tripulada desenvolvida por sua companhia, a SpaceX, para o programa espacial americano. Uau.

A Dragon V2 é o centro das atenções: uma cápsula que aterrissa com trem de pouso.
A Dragon V2 é o centro das atenções: uma cápsula que aterrissa com trem de pouso.

A Dragon V2, que deve começar a levar astronautas à Estação Espacial Internacional em 2017, é uma versão melhorada da espaçonave que já está fazendo transporte de carga para a Nasa. Mas põe melhorada nisso. Se você achava que cápsulas eram um conceito ultrapassado para veículos espaciais, é bom rever seus conceitos.

O exemplo mais concreto disso é que, apesar de não ter asas ou hélices, ela tem a precisão de pouso de um helicóptero. Nada de cair “em algum lugar” do mar, como faziam as antigas cápsulas americanas, ou no meio do deserto, como acontece até hoje com as naves russas Soyuz. A Dragon V2 faz uma descida com propulsão, para controlar com precisão a descida. E ela aterrissa sobre um trem de pouso!

“Assim é que uma espaçonave do século 21 deve pousar”, afirmou Musk para uma plateia entusiasmada, direto das instalações da SpaceX na Califórnia.

A vantagem de um pouso controlado é minimizar os danos ao veículo. A ideia é que as Dragons sejam completamente reutilizáveis, com o objetivo de reduzir o custo do acesso ao espaço. (Algo que os ônibus espaciais americanos prometeram e não cumpriram, diga-se de passagem.)

POR DENTRO

Musk também mostrou o interior da cápsula. É um contraste enorme com qualquer outra espaçonave do tipo. Capaz de transportar até sete astronautas, a Dragon V2 tem um painel retrátil e os assentos dispostos em duas fileiras, uma sobre a outra. O resto é espaço livre.

Você não gostaria de voar ao espaço num negócio desses?
Você não gostaria de voar ao espaço num negócio desses?

Pode parecer um desperdício, ou mesmo um veículo depauperado, mas na verdade o que os astronautas mais vão precisar em órbita é de espaço para esticar as pernas. O desconforto das cápsulas Soyuz é legendário, e isso para não falar das antigas Mercury e Gemini americanas. (A Apollo, usada nas missões lunares, era um pouquinho melhor, mas o único veículo a oferecer conforto similar ao da Dragon V2 a seus ocupantes, até hoje, foi o finado ônibus espacial.)

CRIATIVIDADE

O que me encanta no novo projeto da SpaceX é a capacidade de combinar alta tecnologia e, sobretudo, criatividade a velhos conceitos da exploração espacial. Exemplo: um requerimento de segurança para naves espaciais que voam sobre foguetes é uma torre de escape. O que é isso? É um foguetinho que vai em cima de tudo, conectado à cápsula. Ele está ali para o caso de uma emergência. Se o foguetão maior lá embaixo resolve explodir, ele dispara e arranca a espaçonave para longe, salvando a tripulação.

A Soyuz tem um desse. É descartável. Quando a nave deixa a atmosfera, ele é ejetado e jogado fora. O que Musk e seus comandados fizeram? Criaram um sistema de propulsão interno da cápsula que servisse tanto para o pouso controlado como para ser o mecanismo de escape em caso de emergência. Se o foguetão dá problema, ele ejeta a cápsula para longe. Se não dá, o negócio continua lá e permite que, no retorno à Terra, a Dragon V2 desça de forma controlada.

Uma das vantagens mais notáveis de um sistema de propulsão capaz de pouso é que ele não se presta só a descidas controladas na Terra. A rigor, ele poderia ser usado, por exemplo, para missões a Marte. (Aliás, existe uma proposta circulando por aí de adaptar uma Dragon V2 para promover uma missão não-tripulada de retorno de amostras do planeta vermelho — o que seria um passo incrivelmente importante para futuras viagens com astronautas.)

Em resumo, Musk parece ter uma visão coerente de exploração espacial, e o investimento da Nasa em alternativas comerciais está rendendo frutos. Com a recente rusga entre americanos e russos por conta da crise na Ucrânia, a grana deve fluir mais fácil para que empresas como a SpaceX ofereçam o mais rápido possível acesso tripulado ao espaço para os ianques.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Comentários

  1. ola salvador…muito bom os seus textos e a maneira como voce analisa…nao conheço igual. continue assim.

    gostaria de pedir que voce fizesse um artigo ou mais sobre a protecao fisica e e magnetica que jupiter propicia a terra. voce já leu o livro :A Choice of Catastrophes (Escolha a Catástrofe, no Brasil) é um livro de Isaac Asimov

    de já agradeço…..

    1. Anton, não li esse. Sobre a proteção que Júpiter exerce, tá na minha lista aqui! 😉

      1. ele não leu por que o escritor eh russo kkkkk… sabe como é.. somos capitalistas.. enaltecedor dos EUA.. por que comentar sobre escritores russos e sua majestosas obras ^^

  2. É bom ver matérias assim, da pra sentir o quanto o homem já evoluiu em poucas décadas. Tenho 32 anos e me recordo bem de como custava caro um a linha telefônica fixa comprada por meus pais e hoje os celulares fazem a festa, a tecnologia do toque em tela que a alguns poucos anos era pura ficção e outros tantos avanços. É bom ver que estamos próximos de realizar viagens interplanetárias ao longo passo que estamos dando em poucas décadas.

    Parabéns pela matéria.

  3. Os americanos, como pais do capitalismo, marketing e da alta tecnologia, sabem como ninguém juntar as coisas. O caminho da SpaceX tem sido de sucessos e muita mídia. É capacidade tecnológica misturada com show. Lembremos que ela não está sozinha na corrida espacial privada americana. Mas de longe é a de mais sucesso e a mais conhecida. E tudo começou com a venda de um game pelo dono Elon Musk….. depois veio o PayPal e assim por diante. Os EUA são a terra de oportunidades para quem está pronto para aproveitar….Elon Musk levou 30 anos (considerando todo o caminho para juntar a fortuna necessária) para criar uma potência espacial. E tudo é apenas uma questão de mentalidade, de cultura.

    1. Vamos devagar, acho que faltou um plano B para essa capsula caso os rockets de pouso falhem, no caso um enorme para quedas como o da Soyuz. Siceramente acho frágil o projeto, o uso continuo dessa capsula poderá ser problematico, vamos acompanhar mas é uma idéia boa sim.

        1. Neste caso Nogueira é um projeto completo com boas chances de sucesso, nos informe de mais novidades, vamos acompanhar, obrigado

  4. Vamos com calma. Os ônibus espaciais deixaram um legado trágico. Vamos esta cápsula em ação primeiro (tomara que tudo corra bem).

    1. Meu caro,

      Legado trágico é o do programa espacial brasileiro que matou 21 sem sequer sair do chão. Os feitos da SpaceX são extraordinários. Os serviços prestados pelos onibus espaciais também. Algumas profissões são de risco mesmo e os americanos são os que mais respeitam os conceitos de segurança, sem serem bitolados. Eles estão de parabéns e a SpaceX também. Eu arisco que a NASA vai pouco a pouco se envolver em pesquisas e vai deixar a parte prática da exploração espacial (veículos, satélites naves sondas etc) p\ra a iniciativa privada.

      1. Não se compara os dois projetos, o brasilero é mais complexo e se iguala aos que o EUA e URSS iniciaram e foi desastroso e muita gente foi vitima; A continuidade é a coragem esperada pelos militares brasileiros de que uma nova geração de tecnicos coloquem o nosso VLS no espaço e a reboque vem a estrutura de todo o sistema, e qeum sabe um dia brasileiros terao sua propria estação como a CHINA terá e breve.

        1. Cícero eu não sei onde você se informa, mas o projeto VLS, sob o ponto de vista da engenharia é totalmente falho. Foguetes a combustível sólido são que nem rojões controlados. Uma vez acesos, não se tem mais controle sobre a queima do combustível e muito menos controle sobre o empuxo. Este controle é feito pela forma de compactação do combustível dentro do cilindro que forma o corpo do foguete. Assim, o processo de se colocar um satélite em órbita precisa, passa a ser um exercício de adivinhação. Você calcula a quantidade exata de a forma de compactar o combustível e torce para que nenhuma variante de seu modelo saia fora do especificado. Já nos motores a combustível líquido e os criogênicos, você modula o empuxo de acordo com os dados recebidos de telemetria, ajustando segundo a segundo a rota do foguete. As chances de sucesso são infinitamente maiores do que a de nosso VLS.
          O VLS, mesmo que um dia faça um lançamento com sucesso, nunca virará um produto comercial, pelo menos para lançamento de caros satélites. Ninguém vai colocar uma satélite de milhões de dólares na ponta de um foguete com tantas possibilidades de erro.
          Você comentar que nosso programa espacial é mais complexo que os dos EUA, mesmo o inicial deles, chega a ser ingenuidade sua.

          E sobre as fatalidades dos programas espaciais, infelizmente conseguimos este recorde para o Brasil. Em nenhum lançamento feito no mundo morreram tantas pessoas ao mesmo tempo.

          O Programa Espacial Brasileiro tem de ser cancelado e totalmente revisto. É uma chance sem igual para o pais desenvolver tecnologia. Mas os tecnocratas insistem em não perceber isto.

  5. Caro Salvador, obrigado pela notícia muito bem elaborada. Só acho que você foi um pouquinho injusto com os vovôs, os ônibus espaciais. Na minha visão eles cumpriram muito bem o que prometeram. Fizeram muitas missões. Claro que acabaram ficando caros e obsoletos, mas afinal eles são de um conceito da década de 1980! Sem esses vovôs os próprios avanços da tecnologia de naves “reutilizáveis” não teriam chegado onde chegaram.

    1. Marcelo, sou fã dos ônibus no sentido de que eles foram as máquinas voadoras mais complexas já inventadas. Mas a promessa original da Nasa era baratear o custo com até 50 lançamentos por ano. E o máximo que conseguiram foi 9, em 1985, um ano antes da tragédia da Challenger. No fim, foram 120 missões para duas perdas catastróficas — quase 2% de probabilidade de catástrofe a cada lançamento. Morreram neles 14 astronautas. Foi um passo maior que a perna em termos de engenharia e logística, infelizmente.

      1. Sem dúvida os Ônibus espaciais foram uma revolução e passo importante na exploração espacial. A maior vantagem era o grande “porta malas” que permitiu levar módulos inteiros, montados, da estação espacial. No tocante ao transporte de passageiros esta solução da SpaceX e a cápsula Orion, em desenvolvimento pela NASA deverão ser a solução futura. Mas a praticidade dos ônibus ainda não deve ser superada. Estes eram máquinas excepcionais que facilitaram a montagem da ISS e outras missões como o conserto do Hubble. Mas realmente não eram tão seguros.

        1. Vejo um ufanismo em suas palavras em relação ao EUA, desculpe mas os Russos tinham o projeto pronto e experiência de permanência no espaço além do fornecimento de propulsores de ultima geração aos estadunidenses. Sem o Russos nada seria feito no prazo que se fez.

          1. Ufanismo seria se eu quisesse exacerbar os resultados do Programa Espacial Brasileiro.

            Quanto a esta disputa Corinthians x Palmeiras se EUA é melhor que Russia, basta você ver quem está avançando e quem mantém a tecnologia de décadas atrás. Veja quem crava resultados mais ousados, missão a missão. Os Russos têm um Programa Espacial Comercial extremamente robusto e seguro. Mas todo ele baseado nos foguetes desenvolvidos a algumas décadas. Os EUA já passaram pelos Apolos, pelos Onibus Espaciais e deram um passo importante que é a viabilização da iniciativa privada na exploração espacial. Com a aposentadoria dos ônibus espaciais, eles passaram por uma retração momentânea, mas agora vêm com tudo, com tecnologias renovadas e de grande potencial. O adversário futuro virá de uma associação da China com a Russia, que já está sendo costurada pelos dois lados. Os EUA continuarão a ser a nação dona de seu Programa Espacial como sempre foram.
            Só não vê quem não quer ver….

        2. Vejo um ufanismo em suas palavras em relação ao EUA, desculpe mas os Russos tinham o projeto pronto e experiência de permanência no espaço além do fornecimento de propulsores de ultima geração aos estadunidenses. Sem o Russos nada seria feito no prazo que se fez. Sejamos justos.

  6. Em plena corrida espacial, à época, a URSS, o pior inimigo dos EUA, deixou os americanos levarem esse crédito de serem os primeiros a pisar na lua, sem dar um pio!!! é ruim hein!!! sem falar que o feito, tecnologicamente, era possível, como foi.
    Acorda!!!

  7. Uma superfície reflexiva natural da própria lua pode refletir um laser da terra, e ainda que fosse um espelho colocado pelo homem, não nescessariamente confirmaria a ida do homem à Lua mas apenas que um artefato foi posto lá.

  8. Como futuro Engenheiro Aeroespacial formado por uma universidade federal brasileira, fico feliz de ver o quanto é eufórico os assuntos e opiniões em questão da área que estudo, por um veiculo de mídia popular!

    O que me pergunto é porque não se consegue colocar opiniões de diversas perspectivas em um mesmo post sem que aja confusões, toscas!?

    No mesmo post que vemos o homem avançar em busca de novos conhecimentos, vemos comentários insignificantes e impróprios!

    Se cada pessoa procurasse em qualquer assunto, conhecer/compreender a informação/conteúdo passado, como soma à sua sabedoria, seria uma coisa fascinante… fugiriam do ser estagnado, alienado apenas com aqueles pensamentos de só existir apenas “um” certo.

    Salvador, reportagem fantástica, e cada passo uma nova conquista!

    1. Jefferson, muito me alegra ver o nascimento da classe dos engenheiros aeroespaciais formados no Brasil, dos quais você tem todo o direito de se orgulhar de ser um dos pioneiros! Ad astra per aspera! 🙂

    2. Jeferson,

      Espero que você e outros engenheiros espaciais, físicos, químicos, astrônomos, engenheiros eletrônicos, mecânicos e todos os profissionais da nova geração sejam capazes de mudar este estado de letargia do Brasil. Aqui sempre se coloca a culpa dos fracassos nos outros e de preferência no governo. Mas falta a nós, profissionais, sairmos da zona de conforto e passar a implementar realizações realmente importantes para o Brasil e com a cara de nosso pais. O Programa Espacial é um grande exemplo mas enquanto mantivermos os cartolas atuais não vamos fazer gol nenhum….
      A Copa está sendo uma vitrine para o Brasil. Uma vitrine de como não se deve planejar, orçar e executar uma obra.
      O Programa Espacial é um dos menos significativos do mundo. Depois de 50 anos não conseguimos estabelecer um programa de respeito.
      Alguém tem de começar a mudar esta história. E tem de ser pelas novas gerações, porque as atuais não estão sendo capazes disto. O Brasil corre sério risco de começar a descer a rampa…estamos perdendo indústrias, a balança comercial já está negativa e ficamos aqui sentados eternamente atrás das mesas confortáveis do empreguinho seguro. Tá na hora do Brasil ousar.

  9. Porque a mídia não fala nada sobre A Farsa do Homem ter ido à lua?
    http://www.afraudedoseculo.com.br/
    Nada do que vc escreveu naquele post que me convenceu, os motivos que vc colocou para acreditar são vazios, veja bem sou de 1972, cresci ouvindo e acreditando que o homem foi na lua, sou fã de Star War, Star Trek, sofri quando vi os onibus spaciais explodirem matando seus tripulantes, o gosto pelo espaço influenciou minha opção profissional, sou analista de sistemas, adoro computadores desde do Z80, CP100/200, depois os PC-XT…
    Mas voltando, acreditei nessa mentira durante 36 anos da minha vida, até o dia em que recebi exatamente o link que postei, comecei a ler e não acreditava no que lia inicialmente não concordei, mas por vários dias o assunto não saia da minha cabeça, comecei a pesquisar, vi videos no youtube do módulo lunar explodindo em testes na terra e não vi nenhum em que ele pousasse com sucesso. Acredito que o homem vá até o espaço, mas ainda não chegou na lua, não sou muito conhecedor
    do assunto de fotos mas já perdi muitas fotos tiradas com filmes-KODAK por causa de calor(esqueça a câmera fotográfica dentro do carro no sol e verá se depois
    dá para revelar alguma coisa) então também acredito que seria difícil fotografar na lua com câmeras e filmes da época, só quem usou câmera com filmes sabe.
    E tem mais na época o computador de bordo deles era uma simples calculadora (e ainda chamavam de computador de bordo hj uma calculadora de 1,99 faz mais que a deles fazia) e não adianta vim falar que a NASA tinha um computador “especial” porque contradiz a evolução tecnologica do computador, se eles fossem levar um computador da época que fizesse alguma coisa mesmo precisariam de mais dois foguetes para carregá-lo. Então nós temos que acreditar que os americanos foram até a lua em uma lata de ferro, que pousaram na lua em outra lata de ferro ambas sem tecnologia nenhuma, pois não tínhamos os chips (circuitos integrados)
    como temos hoje) essas latas de ferro totalmente mecanicas e hidraulicas foram e voltaram numa boa e hoje com tanta tecnologia é muito mais díficil ir até a lua…
    perceba como seus posts se contradizem, essa matéria muito legal sobre o SpaceX demonstra claramente que ainda não se tem uma nave espacial capaz de chegar até a lua
    esse equipamento mostra claramente isso, pois ele é uma nave de última geração que utiliza a mais alta tecnologia do mundo e vai apenas até o espaço e volta, ele
    mostra que agora se tem condição de criar um módulo lunar capaz verdadeiramente de pousar e levantar voo na superficie da lua, ou seja agora em 2014, se a NASA
    já dominasse essa tecnologia do módulo lunar esse SpaceX não seria algo inovandor, é só ver as coisas por outro lado que se percebe o quanto é falso a história do homem
    ter ido à lua. Outra coisa é essa história que é caro ir até a lua e não tem guerra fria, etc… bobagem, o tanto que gastaram com os onibus spaciais com as idas
    e vindas à ISS teriam sim dinheiro para ter ido pelo menos mais uma vez, o problema é a tecnologia, hoje é muito mais fácil detectar a mentira do que antes, a própria
    Google poderia rastrear para nós onde está o foguete, a Internet acabou com o controle de massa feito pela TV com certaza alguém iria postar (por celular) os fatos
    mentirosos e pensa, se nós pessoas comuns temos tanto acesso a essas informações imagina os governos. Trocando mensagens com brasileiros que moram em outros países
    eles dizem que só os americanos e os brasileiros acreditam realmente que os americanos foram na lua do outro lado do mundo apenas deixa eles dizerem e pronto.
    Da mesma forma como os americanos dizem que eles que inventaram o avião e nós dizemos que foi um brasileiro, Alberto Santos Dumon, que inventou o resto do mundo
    não quer nem saber. Mas sabe porque perguntei porque a mídia não fala sobre isso porque já enviei essa mesma pergunta a vários meios de comunicação e ninguém me retorna
    nada, vejo por exemplo o Fantástico e Globo Reporter (que são os mais famosos) sempre questionam se Jesus Cristo existiu, se o Santo Sundário é verdadeiro,
    não estou dizendo que é errado, pois eles apenas fazem a reportagem levantando as dúvidas e suspeitas jornalisticas, MAS NUNCA levantaram sequer uma única vez
    a dúvida sobre os americanos terem ido ou não a lua é como se fosse uma verdade absoluta, se levantam dúvidas sobre tudo no mundo menos sobre isso, e só encontrei
    matérias da CNN que levanta dúvidas sobre isso na Internet, e fico me perguntando será que é proibido levantar dúvida sobre isso aqui no Brasil. E para finalizar
    a última viagem Apollo 13 é tão mentira que tudo deu errado…MAS ninguém morreu, porque os onibus spaciais com muito mais tecnologia mataram tantas pessoas, porque
    essas realmente estão nos onibus spaciais.

      1. Não acredito! Ainda há gente que acredita naquela boboseira que o homem não foi à lua!

        Até mesmos os Chineses e o Japão já comprovaram a ida dos americanos à lua.

        O homem foi à lua e vária vezes através das missões Apollo.

        Estes “TCIs”!

    1. Peço desculpas pelo que vou dizer ao senhor Joaquim Barbosa, caro Salvador, mas não aguento mais esse tipo de ignorância. Então, lá vai:
      Caro Senho Joaquim. Peço que antes de omitir uma opinião, pesquise mais sobre os “especialistas” que formaram sua opinião. O senhor vê TV por satélite ou pelo que? Sério. Essas “teorias conspiratórias” já, com o perdão da palavra, encheram o saco.
      Desculpe, mas o senhor precisa estudar mais. Ou o senhor acredita que somos descendentes de extraterrestres também? Tem um laser no monte Palomar que é refletido de volta graças a um espelho deixado na Lua pela Apollo 11. Se não foi a Apollo 11, foi quem? Deus? Os russos seriam os primeiros a botar a boca no trombone se soubessem que a viajem tripulada americana para Lua fosse uma fraude, mesmo porque estavam monitorando os americanos. As rochas? Fraude certo? Então vá pesquisar com geólogos se é fraude ou não. Chega dessa idiotice pseudocientífica. Acordem! O ser humano pousou na Lua e gente morreu para que isso acontecesse. (Apollo 1, por exemplo). Estude e para de divulgar besteiras. Quanto a você, Salvador, parabéns! Viver em um mundo de idiotas que são influenciados por uma mídia burra e ainda tentar informar a realidade é para poucos. Peço desculpas, mas, realmente, não aguento mais esses fanáticos que parecem ter criado na pseudociência uma religião.
      Obrigado.

      Marco.

      1. Um espelho que reflete um laser pode ser, desde uma superfície reflexiva natural na superfície lunar como um dispositivo colocado lá independente de ter havido viagem a lua ou não.

        1. Por “coincidência” natural o local é onde a Apollo 11 pousou. Obs: Sua ideia sobre reflexão na Lua em específico esta incorreta, pois o solo lunar é composto de basalto (e subprodutos do mesmo por intemperísmo físico), portanto, não se aplica a este caso.

    2. Xi, mais outro que se deixou enganar pelo marketing do livro do André Basílio. E o pior é que este foi capaz de escrever um comentário tão longo quanto o próprio livro. Este André Basílio é um espertalhão, reproduziu os argumentos de um americano que trabalhou na NASA como tradutor ou redator de textos científicos, mas não tinha capacidade para entender nada do que se fazia lá e publicou um livro ainda na década de 70 que influenciou o Basílio e muitos outros que sempre usam os mesmos argumentos furados do tal sujeito para encher o saco e ganhar muito dinheiro com a ignorância dos outros. Cai nesta quem é bem ingênuo.

      1. Geraldo,

        Este mesmo oportunismo é utilizado por outros espertalhões brasileiros. E o pior são cientistas oportunistas que se aproveitam de temas polêmicos (os mais utilizados pelos conspiracionistas) para conseguir a luz dos holofotes. Ai convencem uma legião de incautos que passam a repetir como papagaios a teoria defendida por eles.

    3. Tadinho, era inteligente e depois de 39 anos emburreceu. Sinto muito.

      Ps.: com você acreditando ou deixando de acreditar, o homem foi à Lua.

      Deal with it.

    4. Joaquim você que se julga tão pesquisador, não teve a curiosidade de examinar o site que menciona; como regra, mas talvez não mandatório, os sites sérios colocam o “about us” para informarem quem são ou foram os idealizadores, os valores morais e éticos que norteiam suas divulgações e quando não de suas autorias, usam mencionar suas fontes e/ou links e veja que até o blog do Salvador Nogueira disponibiliza o Perfil Completo. O site que você “adotou” como verdadeiro e digno para a sua fé, ao final procura vender livro ou qualquer outra traquitana afinal, vender e faturar é o que importa no e-commerce. O possível “dono” do site se diz formado em Processamento de Dados e Administração de Empresas, entretanto, não menciona em quais instituições e veja que instituição como a Unicamp mantém cursos como Computação, Computação Científica, Engenharia Elétrica e de Computação, mas não tem Processamento de Dados porque esta denominação, muito antiga por sinal, se designava a cursos livres nos tempos em que a computação era executada em ambiente (CPD) de main frames fornecidos pela IBM, Burroughs (hoje Unisys), Digital e Honeywell Bull, Fujitsu e Cray e esta última, a única unidade existente no Brasil é de aquisição muito recente e está no CTA.

      Não sei qual o valor intrínseco que você pretende ao escrever “veja bem sou de 1972” porque eu sou de 1949 e o meu acesso à informática iniciou-se com “Computer in a book”, onde “todo o sistema” era o quê hoje é conhecido como placa de CPU e certamente o processador antecedia ao Z80, e operações de IO (Input/Output) eram possíveis somente com um teclado numérico e display de LED e, o Bill Gates ainda se esforçava para desenvolver o DOS.

      De resto, tudo que você escreve é baseado em “vi vídeos no YouTube do módulo lunar explodindo em testes” e você não parou para pensar se os vídeos eram idôneos afinal, qualquer um pode fazer upload de suas produções e, se, eram verídicos, ainda bem que explodiram durante testes e não em uso. Já em relação ao “computador de bordo” você afirmar que, “hoje uma calculadora de 1,99 faz mais que a deles fazia” eu desafio você me apresentar uma pelo valor que mencionado, que faça o que uma HP-25 lançada (1975) quando então você tinha somente três aninhos fazia e eu tive o privilégio de possuir; ate os dias de hoje possuo uma HP-11C lançada no mercado em 1982, ou seja, você só tinha dez anos, lembrando que ambas eram científicas e programáveis. Quem é você e qual é o seu background técnico para afirmar, que ”os americanos foram até a lua em uma lata de ferro”? Em “Da mesma forma como os americanos dizem que eles que inventaram o avião e nós dizemos que foi um brasileiro, Alberto Santos Dumont” se, você fizer uma pesquisa honesta, fria e sem sentimentalismos baratos, você verá que é de reconhecimento internacional que os irmãos Wright voaram em 1903 com algo “mais pesado que o ar” e os os brasileiros criam diversos argumentos sobre a extensão do voo, como foi a decolagem etc. e esta paixão nos custou a bagatela de US$ 25 milhões pagos à agência espacial russa para que o ex-major da FAB, Marcos Pontes, fosse fazer turismo na Estação Orbital Internacional em 2006 em comemoração ao centenário do voo do 14 Bis, com a agravante de que ele fora treinado pela NASA, mas diante da incompetência brasileira de não produzir as partes acordadas para a EOI, ele foi excluído do programa original e o governo Lula contrata e paga a passagem em nave Soyuz.

      Como tudo “cabe nos papeis” você escreveu a sua novela sem se preocupar em mostrar sua ignorância e ingenuidade nos assuntos, que, aliás, é seu direito constitucional. Sem querer entrar em tema religioso, você deve ser o tipo de pessoa que acredita em magia negra, demônios e duendes, mas é incapaz de crer em Deus.

      Use a internet a seu favor e amplie seus horizontes e não seja presa fácil dos enganadores boa praça.

    5. Por que não é verdade! Foi tudo editado pelos TCIs (teóricos conspiracionistas da internet).

      As pessoas inventam tudo, para ter record de acessos na Internet, e para isso vale tudo até mentiras!

  10. Grande Salvador,

    Mais um excelente artigo. Parabéns!

    Você é um herói por aturar tantos comentários idiotas/absurdos postados por pseudo-cientitstas/engenheiros/astrofísicos!

  11. Salvador, como amador e amante da astronomia achei interessante a matéria
    e que certamente trará benefícios ao programa espacial .Comparativamente e guardadas as proporções, basta olhar para os carros de fórmula 1( ainda que um esporte caro e para poucos), a tecnologia que trouxe benefícios e que estamos vivenciando com os automóveis,antigas carroças!!

  12. Não importa o quando seja sofisticado. Sair da atmosfera da Terras com foguetes será sempre caro e inseguro . A única maneira da humanidade sair da Terra e colonizar outros mundo e construir naves interestelares, será quando construirmos Elevadores Espaciais, como descritos por Konstantin Tsiolkovsky e Arthur C. Clarke . O material que suportaria tal feito ja existe.Os Nanotubo de carbono. Só precisamos desenvolver a tecnologia para faze-lo em grande quantidades .

    1. Os desafios de engenharia são inviáveis ainda. Seria uma obra 42.000 x mais alta que o mais alto edifício já construído. O próprio nanotubo de carbono estaria no limite da resistência e poderia colapsar com o próprio peso. Mas sem dúvidas seria a tecnologia do futuro.

      Mas acredito que a mais promissora, pelo menos neste e no próximo século, são os motores fotônicos. Os USA já tem protótipos funcionando em pequena escala.

  13. OFF: Salva, fala com os escravos analistas de TI para que coloquem esse sistema de comentários no blog:

    https://wordpress.org/plugins/disqus-comment-system/

    É compatível com WordPress, bem mais clean e fácil de gerenciar/visualizar, aceita vários recursos (imagens, vídeos, podendo também selecionar o que vc quer ou não liberar), importa todos os comentários atualmente existentes, sem falar que além de poder permitir apenas comentários de usuários registrados (e anônimos somente se vc quiser), tem esquema de “+1/-1” nos comentários – ao invés do cara comentar só pra dizer “concordo”, ele clica no ^ e contabiliza um “ponto” pra quem comentou, por exemplo – e o mais importante, tem notificação por email das respostas…

    Sem falar que é o sistema usado no Meiobit e agora no Gizmodo.

    Fica a dica.

    1. Concordo,

      É semelhante ao sistema utilizado antes nas páginas de ciências da Folha e realmente é melhor.

  14. Oh loko… O interior lembra até naves de ficção científica.. Dez! O futuro está começando..

  15. Salvador, boa tarde.
    Suas publicações são bastante esclarecedoras a respeito destes projetos de ponta, onde a humanidade se reinventa.
    Admiro também sua paciência em responder de forma educada os comentários de pseudo gênios ou garotos de 12 anos que nada acrescentam.
    Acredito que é de suma importância que tenhamos alguma coisa útil para fazer.
    É provável que nosso colega JL gostaria muito de ter uma coluna na folha.

    1. No video, aos 8 minutos ele consegue filmar um “OVNI”. Tirem suas conclusões. O que seria? 😎

    2. O feito do garoto é bem legal. Já sabemos quem incentivar na carreira espacial. Eu te pergunto: é isto que vai acontecer? Vamos marcar o nome do garoto e entrevistá-lo daqui a 30 anos.

        1. Em país de primeiro mundo no mínimo ele ganha uma bolsa de estudo em alguma boa instituição e é analisado para ver o potencial. E ai segue ou não a carreira. Por aqui estamos jogando talentos diariamente no lixo. Em nossas escolas, publicas e privadas, tem muito garoto e garota com talento para pesquisa. Mas se são descobertos, são esquecidos.

          No futebol a coisa dá certo e somos os maiores “produtores” de talentos do mundo. Bota um olheiro científico, ou treina os professores para indicar estes alunos e quem sabe um dia cheguemos a um Nobel.

  16. Caro Salvador, parabéns pelas matérias sempre interessantes que você posta. Admiro também a sua paciência “oriental” em responder comentários extra assunto: eu como filho de japoneses, já teria explodido.

    1. De vez em quando também perco a paciência. Mas se o comentário sai muito ácido, seguro o backspace e apago antes de publicar. Tem funcionado na maioria das vezes… 🙂

Comments are closed.