Chineses a caminho da Lua

Salvador Nogueira

Se você ainda tinha dúvidas de que os chineses estão falando sério em promover a colonização da Lua, escute esta: eles acabaram de realizar um teste de 105 dias de um protótipo do sistema de suporte de vida de sua primeira base lunar.

Maquete da futura base lunar chinesa (Crédito: CNSA/Divulgação)
Maquete da futura base lunar chinesa divulgada pela agência espacial chinesa

Três voluntários — um homem e duas mulheres — foram trancafiados durante pouco mais de três meses num habitat de 160 metros quadrados montado na Universidade de Pequim. O experimento foi concluído no dia 20 de maio, e agora os chineses confirmam que tudo transcorreu conforme suas expectativas.

Pode parecer uma coisa pouco sofisticada, considerando que astronautas e cosmonautas passam meses e meses “trancafiados” na Estação Espacial Internacional (ISS) desde 2000. Mas este caso é bem diferente. O sistema chinês, apropriadamente batizado de Lunar Palace 1 (acredite se quiser, mas o Palace é um acrônimo para Permanente Astrobase Life-support Artificial Closed Ecosystem), é fechado. O que isso quer dizer? Em essência, que o ar e a água são reciclados por mecanismos internos, e a “tripulação” também produz seus próprios alimentos localmente.

Nesse sentido, é um sistema muito mais sofisticado que o da ISS, onde ar, água e alimentos são constantemente reabastecidos a partir da Terra para a manutenção da habitabilidade. A ideia é que o habitat chinês, composto por três módulos, seja autossustentável.

AGORA VAI?
Em essência, a ideia se parece muito com a da Biosfera-2, imensa instalação construída no Arizona que tinha a mesma ambição, com a diferença de que no projeto americano tudo que tinha para dar errado deu. No caso chinês, pelo menos nos 105 dias de duração do experimento, aparentemente tudo correu bem.

Dos três módulos, dois são dedicados ao cultivo. É dessas plantas, iluminadas artificialmente, que veio a maior parte da alimentação dos tripulantes. Como fonte adicional de proteína, os chineses também cultivavam… minhocas. Yuck! Mas quem experimentou diz que elas têm gosto de batata frita. Será? Seja qual for o sabor, dizem que elas são uma ótima fonte de proteínas.

Voluntários chineses completam estadia de 105 dias no Lunar Palace 1
Voluntários concluem estadia de 105 dias no Lunar Palace 1. Comeram minhocas, mas parecem felizes!

A produção interna respondeu por 55% do total consumido. Os 45% restantes foram abastecidos de fora e consistiam predominantemente em carne, segundo a CMSE, Engenharia Espacial Tripulada da China.

O oxigênio era produzido pelas próprias plantas, e a água era inteiramente reciclada. Fezes viraram adubo. E por aí foi. Com o sucesso inicial, a ideia é ir sofisticando o sistema para testes em ambiente espacial — primeiro em órbita terrestre e, futuramente, na Lua.

DE OLHO NA LUA
O programa de exploração lunar chinês continua nos trilhos. O primeiro jipe robótico deles, o Yutu, chegou ao solo do nosso satélite natural em dezembro do ano passado e até agora ainda funciona — embora tenha se tornado uma espécie de “morto-vivo” após o primeiro mês de operações, quando seus sistemas móveis pifaram. Sem poder ir de um lugar a outro, acabou se tornando meio inútil para exploração. Virou basicamente um teste de resistência de seus componentes individuais.

A China já planeja um segundo jipe do mesmo tipo para o ano que vem e a missão seguinte — Chang’e-5 — deve realizar um retorno de amostras, antes de 2020. O Mensageiro Sideral deu uma olhada no diagrama da espaçonave projetada para a missão e é de arrepiar — parece um modelo em miniatura dos módulos lunares do Projeto Apollo, que levaram os americanos à Lua entre 1969 e 1972!

Está cada vez mais claro que os chineses têm um plano consistente e metódico para se estabelecer na Lua, possivelmente antes que vejamos o fim da década de 2020. A essa altura é muito improvável que os primeiros exploradores a caminhar sobre o solo lunar no século 21 não sejam mesmo taikonautas.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Comentários

  1. Incrível quando o assunto é Lua, a capacidade de atrair Lunáticos…….rsss. Salvador, haja paciência da sua parte…….rssss.

    Um abraço

  2. Como vai Salvador,

    Boa iniciativa chinesa, embora eu ache que as comparações entre este Palace 1 e a Biosfera comece pelo tamanho. Me corrija se estiver errado, Palace 1 tem 160 m2 e a Biosfera 10.000 m2. O projeto americano era muito ambicioso. Me parece que toda a estrutura formava uma pequena Terra, envolvia muitos biomas, milhares de espécies e creio que começaram do fim para o início. Com essa grandeza de ambiente, não sei como conseguiam controlar tudo, muitas variáveis, como insetos, pragas, luz, temperatura, polinização, resultando em descontrole da cadeia alimentar, e aí para um desnível de oxigênio e CO2, esqueceram da importância dos raios ultravioleta para o ambiente, fora o descontrole emocional dos habitantes.

    Já o projeto chinês é mais centrado numa pequena estação, com compartimentos tendo as suas finalidades. 3 tripulantes para um pouco mais de 3 meses. Os chineses são disciplinados, isso facilita o trabalho e o relacionamento, gerando em máxima eficiência, além de possuírem grande conhecimento em nutrição, alimentos a base de leguminosas e suas qualidades. Milho e amendoim, lentilhas e pepino. Acho que é o passo inicial, para ambições maiores, mas sempre indo um passo de cada vez ao invés de tentar dar um passo gigante.

    Claro que ainda falta muito para uma estação na Lua, precisamos saber se este sistema se sustenta por mais tempo e o que pode ser melhorado, sem contar com
    energia, proteção contra radiação, quedas de meteoros, saída e entrada em segurança, efeito da baixa gravidade, etc. Mas é o começo.

    Abs.

    1. Na época que o Concord da França, voava nos céus em velocidade super sônica os E.E.U.A, através de seu Presidente disse que faria um avião super sônico maior e mais rápido que o Concord.
      Resultado, o avião com seu orçamento gigantesco e foi parado a sua construção, hoje é uma peça de museu e nunca saiu do chão. Os americanos com essa mania de grandeza tem vez que da tiro no próprio pé. Acredito que a China ultrapassara os americanos.

  3. Experimentos de enclausuramento, pressão psicológica, etc, foram feitos bem antes do projeto Salyut.

    Os experimentos biológicos vem sendo feitos nas estações espaciais desde a década de 1970.

    Acho que nesse quesito, os chineses tem muito que aprender.

    É interessante notar como certas informações repercutem no mundo midiático, com o mínimo de custo de publicidade. Coisa de gênio.

    1. Jonas, a novidade é o sistema fechado. Nem Salyut, nem Mir, nem ISS tiveram isso.

  4. O Brasil poderia ter uma participação lucrativa no projeto Lunar Chines ao enviar o excesso de jumentos do Nordeste pra lá; já que ainda não liberaram o consumo deles aqui. (o que é absurdo!).
    Os chineses certamente vão fazer uma cidade Lunar, enviando seus excessos de corruptos, presos e gente de todo tipo pra Lua!

      1. ??? No que? jumentos é uma rica fonte de proteína saudável. Está sobrando no Nordeste e os chineses estavam interessados. Mas a politicagem e os defensores de bichos acharam feio fazer isso com os jumentinhos. Ou achas que na lua não precisaria comer?

  5. Não basta a mídia e a ciência em suas convicções atestarem que um fato seja mentira, só porque que não o podem comprovar. A mesma coisa seria comprovar que tambem é mentira! Não é Salvador?

    Obs: Falácias e conjecturas da ciência de que isto é impossível, não vale! Vocês conhecem muito (até aprendo muito)! Mas frente ao nosso imenso universo, eu poderia dizer que não sabem, digamos, de quase nada!

    1. Pois é, vários países, com centenas de técnicos, cientistas e afins já mandaram sondas e satélites para fotografar a lua como um todo, e nunca encontraram nada.

      Mas se você diz que é verdade, deve ser então.

      1. Voltei! Pra dizer que gostaria de saber de qual civilização é o OVNI chileno. Alguém arrisca um palpite.

    1. Júlio,

      A primeira possibilidade sempre é uma foto fake ou algum outro fenômeno atmosférico……mas, parece que esta possibilidade esta afastada. Eu acho que nossa reação é a mesma dos povos simples que atribuem o inexplicável a deuses e outras divindades. Quando conhecermos os fenômenos de uma forma melhor (podem até ser naves mesmo) daremos risadas das conclusões atuais….

  6. Os chineses não serão os primeiros a colonizarem a lua.

    Tem sites e imagens que atestam que há instalações antigas de bases de milhares de anos na lua!!!

    Até mesmo uma espaçonave abatida com cadaveres dentro delas. Até mesmo uma “EBE” batizada pelos descobridores de Monalisa!

    1. inclusive o papai-noel se mudou para a lua, devido tanta gente indo a laponia para encher o saco dele. o claudio lucio vai ganhar o troféu este ano. kkkkkkkk

    2. pois é , inclusive havia uns robos gigantes escondidos em uma caverna, ahhh não essa era a primeira cena de transformers, o lado escuro da lua…

  7. Gente cadê o Apolinário Messias???

    Sem ele, estes comentários ficam monótonos!

    Gostaria de um debate entre ele o “Inri Cristo”aqui falando de astronomia!

    Cadeados do saber!!!!! rsrsrsrs

  8. Os Chineses, são menos hipócritas do que os americanos. Logo… logo, teremos surpresas e notícias nada boas para os inimigos da vida lá fora!

    Ainda bem que o texto não fala em vida extraterrestre, e sim em vida lá fora!!

    Tem gente de olho!!! rsrsrsrs

  9. Algumas pessoas não sabem ou esqueceram que muitas das invenções existentes, são de origem Chinesas. Mas como diz o velho ditado: Cego é aquele que não quer enxergar!

  10. Poxa Salvador, agora fiquei curioso com relação ao diagrama da espaçonave chinesa. Poderia fazer uma publicação detalhando a espaçonave? Compartilha com a gente 😀

    Quem sabe aproveito o diagrama para montar minha próxima nave em uma futura missão no Kerbal heheh 😀

      1. Acho que melhor do que falar sobre ela é instalar o Kerbal, construir uma e postar a foto aqui, Salva.

        E aproveita pra fazer um review do jogo.

        😀

  11. Caro Salvador, gostaria de saber como ficam as questões relativas ao direito sobre o território explorado…no caso a lua! Será que existe algum tratado internacional nos moldes do que existe para a Antártica?? E se existe, será que o tratado é assinado pela China também, já que tudo indica que são eles que de fato serão os primeiros colonizadores de nosso satélite natural???

    1. Leandro, o Tratado do Espaço (1967) diz que nenhum país pode clamar posse de corpos celestes. Contudo, explorar seus recursos pode. Com uma eventual colonização, talvez seja necessário rever o tratado. Por ora, é o que vale.

      1. Salvador, também tivesse essa dúvida algumas vezes… mas, pelo que sei (e não tenho certeza… rsrs) só EUA, URSS e Inglaterra assinaram o tratado. Nesse caso, não a proibição não poderia ser cobrada de outros Estados que não dele não participaram.

        Houve adesões posteriores?

        Abs

        1. Nossa… cheio de erros… rsrsrs

          Arrumo: “nesse caso, a proibição não poderia ser cobrada de Estados que não participaram do tratado”…

      2. Tão logo a china confirme a viabilidade da exploração do solo lunar, outras nações vão intensificar seus programas para chegar até lá. Nesses projetos, devem discutir mecanismos de defesas para as riquezas conquistadas. Neste cenário, quais estrategias devem ser consideradas como prioritárias? Exercício para as próximas décadas.

  12. Do jeito que não para de nascer gente na China e considerando a abundância de recursos minerais na Lua, não parece absurda a ideia de colonizar a Lua. Afinal, nosso planeta não aguenta mais!

  13. Salvador, alguma possibilidade de uma base no estilo ISS ser feita na lua, capitaneada pelos chineses?

    Podemos imaginar a lua como um “trampolim” pra iniciar a exploração do nosso sistema solar?

  14. Eles estão se tornando “os caras”. E não fazem propaganda de seu programa. Só apresentam resultados quando a coisa deu certo….

    Esta competição vai aguçar a competitividade dos Americanos e Europeus. Eu aposto numa parceria China e Russia x Americanos e Europeus.

    1. Bem colocado, independente de lados, o que interessa são parceiras, que podem levar a união, longe de representarem Bem ou Mal.

  15. Numa disputa tecnológica ou militar pelo controle da Terra, leva vantagem quem estiver por lá.

    1. Concordo Júlio… uma base na lua, ainda que de pesquisa, pode ser convertida em uma base militar afastada (e protegida)…

    2. Já se sabe hoje que as armas de guerra mais eficientes (e já dominadas por americanos, russos e chineses) são os misseis orbitais. Você lança da Terra, percorre uma semi órbita, e aponta com precisão para qualquer alvo em qualquer lugar da Terra. O ponto fraco é o processo de subida que permite a interceptação. Se o processo já se inicia do espaço, a interceptação é quase impossível. Espero que não militarizem a Lua, porque acabariam com a parte boa da exploração espacial que é a cooperação entre os povos….

  16. Muito legal! Essas tecnologias depois de implantadas sempre são revertidas também para melhora da vida na Terra, como foi o caso do Microondas e muitas outras.

    É empolgante ver até onde o ser humano pode chegar qdo trabalha em projetos salutares!

  17. heheheheh…. China e suas surpresas….. =D
    Legal é que eles fazem antes, divulgam depois…. pelo menos pra mim, acaba sendo melhor assim, sofro menos de ansiedade!

  18. Bom dia, Salvador!

    Isso só demonstra que não importa a nação, o povo!
    Basta definição de objetivos, vontade política de alcançá-los e continuidade de estratégias, que conseguiremos atingir estas metas.
    Todos somos capazes! Basta querermos ser grandes, não aceitar o nivelamento ‘por baixo’, achar que não conseguiremos porque não temos ‘tecnologia’ pra isso. Se não temos tecnologia, vamos criar! É o que a China está fazendo! Criando as tecnologias que é preciso para se atingir seus objetivos!

    abs,

  19. Bom dia Salvador!

    É sempre emocionante saber do retorno do homem ao espaço independente da bandeira do país porque de alguma forma as informações futuras serão/terão de ser compartilhadas com outros povos em eventos de emergências ou situação de anormalidade onde, seja impraticável enfrentar sem colaboração de terceiros. Acredito que num primeiro momento toda a missão estará voltada para assegurar a longa permanência do homem com relativo conforto e segurança, mas também não deixa de ser preocupante que tal missão seja executada exclusivamente por um país sem grande tradição de respeito ao direito e a outros povos e, que, na atualidade, não faz questão de esconder o viés expansionista e imperialista. Entretanto, tal ameaça irá cobrar uma atuação mais intensiva de outros Estados para ocuparem seus pedaços na Lua como ocorre com a Antártida e aí vem aquela pergunta que nos afetará: com que parte ficará o Brasil neste “latifúndio”? Será que teremos um “direito” por conta de convenções internacionais e interplanetárias, portanto, nos destinando as “pirambeiras” do solo lunar lembrando, que as leis e convenções não acolhem aos que dormem? Será que seremos fregueses dos “taxis” e das “transportadoras” espaciais chinesas ou de terceiros países? E, quando estes “prestadores de serviços” praticarem o que as empresas aéreas brasileiras mais gostam, o “over book”?

    Infelizmente os governos brasileiros deixaram passar os anos de fartura de recursos e altíssimas demandas de commodities supridas pelo Brasil e todos os recursos amealhados foram parar no buraco negro, que, aliás, é a nossa única proximidade espacial e nada foi destinando para pesquisas nos tornado cada vez mais dependentes de tecnologia e serviços de terceiros. Sequer fomos inteligentes o suficiente para copiar na “cara dura” o modelo chinês de produção. Quando será que nós nos levantaremos do berço esplêndido? Que destino estará reservado para o maior país da América Latina nos próximos séculos? De meros espectadores a aplaudirem os sucessos dos outros!

    1. Concordo com vc no que concerne a preocupação com o regime e com as consequências dessa possível exploração da Lua.

      Em que pese a China estar crescendo economicamente a passos largos, investimentos em corrida espacial “drenam” consideravelmente os recursos de um país – eis a antiga URSS pra não me deixar mentir sozinha. Teria a China tanta bala na agulha assim pra sustentar tamanho gasto? Ou vai deixar a população à míngua para manter o sonho?

      Por outro lado, fico pensando no que os chineses não farão para garantir os recursos de uma exploração lunar e nos efeitos disso para o restante dos países, especialmente África e a própria Ásia. Alianças “Sino-russas” não são muito prováveis, pelo menos com a sanha expansionista do Putin; a China pode ficar meio “sufocada” por ali…

      Enfim, tempos interessantes adiante!

      1. Luna Regina as diferenças entre as explorações chinesas e da ex-URSS são enormes e facilmente verificáveis: bilhões de internautas teclam em sistemas (PC, iPhones, Tablets etc) em aparelhos Made in China e outros bilhões de consumidores de outros eletroeletrônicos, ferramentas, utensílios domésticos, vestuários, calçados… também. Da antiga URSS chegaram os horrorosos LADA e alguns anos antes, peças para veículos como retentores, rolamentos, válvulas eletrônicas etc, que apesar de baratos não valiam nada. Então, parece que os chineses tem um cacife colossal até porque são os maiores credores dos EUA em matéria de títulos do governo. Da Russia de hoje, nem sequer vodka temos nos mercados e a falência da URSS esteve ligada as manias de influenciar o mundo, sustentando uma Cuba, Coreia do norte, Afeganistão e aquele círculo do mal, que infelizmente o PT faz questão de copiar.

  20. – Interessante…
    – Quem sabe daqui até 2025 nós já poderemos comprar nossos lotes no no solo lunar.

  21. Olá Salvador Nogueira!

    Desculpe a franqueza, mas não dá pra levar a “indústria espacial” da China à sério. Eles apenas reciclam sucata russa, não permitem acompanhamento da imprensa, são comunistas…
    Marketing mentiroso puro.

    1. Mas têm uns foguetinhos bens bons, assim como satélites e planos. Contra resultados não há argumentos…

      1. Parece que para muitos, o sucesso dos outros dói mais que os próprios fracassos.

        Bela resposta!

    2. “são comunistas”

      Esse neoMacartismo é muito engraçado.
      Queria saber oq o sistema político de um país tem a ver com o resto da historia…

  22. Muito interessante, acredito que toda esta pressa da China em se estabelecer na Lua se dá por muito por conta do domínio americano do que diz respeito a exploração espacial, caso ela tenha sucesso (e eu torço para isso), com certeza tomará a dianteira na exploração espacial.

  23. Salva, essa foto aí da base parece fake, acho que foi feita pelo Stanley Kubrick Zhang Yimou, não? Pelo menos desta vez eles colocaram algumas estrelas no fundo!

    LOLOLOLOLOLOLOL

    1. Ah! Como anseio pelo sinal de “ironia” para poder escrever e explicitar adequadamente alguns conceitos…

      Certamente o “Eu” os teria usado na sua mensagem.

    2. Eita Eu…. aparentemente seu sarcasmo nao esta conhecido o suficientemente ainda no blog! =/


  24. 1. Quanto a tudo haver transcorrido “dentro das expectativas” (que subjacentemente vende a idéia de “tudo bem”), talvez convenha um pouquinho de freio na euforia, pois que o regime chinês é muito bom em esconder informações ruins. O comunocapitalismo chinês difere bastante dos países onde há um pouco de democracia.

    2. Quanto a transformar fezes humanas em adubo, eles têm antiga expertise. Já nos tempos de Mao, época em que entregavam toda produção agrícola para a Russia em troca de tecnologia de guerra (e deixavam milhões de camponeses a morrer de fome), essa “tecnologia” era generalizada. Existia até mesmo a atividade (que era respeitada) de “coletor de merda”.

    1. Elcio, só o fato de os caras não terem morrido já é bom resultado! Ademais, em 2012 eles já haviam conseguido manter uma pessoa por 30 dias. E os chineses foram bem abertos ao revelar as falhas do seu jipe Yutu. A cultura de abertura lá tem melhorado (embora ainda seja problema, claro).

  25. A técnica chinesa é muito melhor um homem e duas mulheres confinados se ficassem mais tempo poderia sair até mais gente do que entrou.

    1. E dentro de apenas um ano terrestre, a população da Lua será de 1 bilhão de habitantes. Eles se reproduzem tal como Gremilins, é só por água e puf… nascem uns 1000 chineses.

Comments are closed.