Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Astronomia: Os segredos do Universo em 3D

Por Salvador Nogueira

Maior mapa 3D de galáxias já feito revela como a energia escura está diluindo o Universo.

EXPANSÃO ACELERADA
Um ambicioso mapeamento 3D de 1,2 milhão de galáxias mostrou que o Universo está se comportando exatamente como os cientistas esperavam, com uma poderosa força acelerando sua expansão. O trabalho representa um sucesso incrível para o principal modelo que explica a origem e a evolução do cosmos desde o Big Bang, 13,8 bilhões de anos atrás.

95% DESCONHECIDO
O acerto é ainda mais surpreendente quando levamos em conta que os principais ingredientes dessa receita são de natureza desconhecida: nós os chamamos apenas de energia escura e matéria escura. Juntos, eles respondem por 95% do conteúdo total do Universo. Os 5% que restam são tudo que de fato conhecemos bem — os componentes básicos usados na construção de estrelas, planetas e pessoas.

VIAGEM NO TEMPO
Foram dez anos para que a colaboração SDSS-III (Sloan Digital Sky Survey-III) produzisse seu mapa intergaláctico, o maior já feito. O trabalho se concentrou em galáxias cuja luz viajou pelo espaço por 2 bilhões a 7 bilhões de anos até chegar a nós. Ou seja, ele retrata não só a distribuição das galáxias no espaço, mas como essa organização mudou com o passar do tempo.

Imagem original e o mapeamento tridimensional da distribuição das galáxias (Crédito: SDSS-III/BOSS)
Imagem original e o mapeamento tridimensional da distribuição das galáxias (Crédito: SDSS-III/BOSS)

A HORA AGÁ
A ideia foi pegar “no flagra” o momento em que a energia escura passou a mandar no Universo, uns 5 bilhões de anos atrás. Essa misteriosa entidade parece agir na contra-mão da gravidade, acelerando a expansão cósmica iniciada no Big Bang. Enquanto a gravidade tenta esmagar tudo de volta (e a matéria escura a ajuda nisso), a energia escura joga no time oposto, espalhando tudo mais e mais.

FUTURO DO COSMOS
Com o mapeamento em mãos, os cientistas puderam constatar que isso de fato está acontecendo — a energia escura está ganhando o jogo. Mas, apesar desse avanço, ainda nos falta uma compreensão mais refinada do que é essa misteriosa força para que possamos prever o destino final do cosmos. Por ora, as evidências apontam para um futuro em que o Universo seguirá se expandindo e se diluindo para sempre.

A coluna “Astronomia” é publicada às segundas-feiras, na Folha Ilustrada.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Blogs da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade