Astronomia: A Viking detectou vida em Marte?

Salvador Nogueira

Em novo artigo, pesquisadores insistem que a Nasa detectou vida em Marte em 1976.

DE VOLTA PARA O FUTURO
A busca por vida em Marte é um dos maiores motores das pesquisas astrobiológicas. Mas, para uma dupla de cientistas, nós já devíamos saber a resposta. Eles insistem que, muito provavelmente, as sondas Viking detectaram formas de vida marcianas em 1976. A conclusão é apresentada em um novo artigo, recém-publicado no periódico “Astrobiology”.

TESTE DA VIDA MARCIANA
Gilbert Levin e Patricia Ann Straat conceberam um dos três experimentos destinados à busca de vida realizados pelas duas Viking em Marte. Chamado Labeled Release (LR), ele consistia em misturar nutrientes com marcadores radioativos a uma amostra de solo e verificar se algo ali os consumia — emitindo gases que entregassem a presença de micróbios. De fato, foi exatamente isso que aconteceu, num padrão similar ao que se viu em amostras de solo da Antártida.

UM PRA LÁ, DOIS PRA CÁ
Já os outros testes biológicos da Viking produziram resultados consistentes com reações químicas sem a participação de vida, o que criou um conflito. A prova dos noves era um quarto experimento, capaz de detectar compostos orgânicos em Marte. E ele não encontrou nada. Na época, isso foi tratado como conclusivo: não parecia haver vida no planeta vermelho.

A FONTE DA CONFUSÃO
Contudo, em anos recentes, foi descoberto que há grandes quantidades dos chamados percloratos no solo marciano — e essas moléculas são perfeitas para confundir o detector de compostos orgânicos da Viking, que fazia sua análise aquecendo amostras de solo. O aquecimento leva o perclorato a destruir moléculas orgânicas.

DÚVIDA CRUEL
De acordo com Levin e Straat, a presença de percloratos também poderia explicar alguns dos resultados do LR, mas não todos eles, deixando, até o momento, apenas a detecção de vida como alternativa viável. A maioria dos cientistas não concorda com eles, mas quase todos admitem que os resultados das Viking são controversos e não permitem, no momento, descartar a existência de micróbios proliferando na superfície de Marte.

A coluna “Astronomia” é publicada às segundas-feiras, na Folha Ilustrada.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comentários

    1. Continua inexplicada e cada vez mais esquisita. Pessoal tá tentando “escutá-la”, mas nada foi detectado.

  1. Olá Salvador, por falar em detecção de vida, oportuno falar também em extinção de vida. Gostaria de Saber se há alguma informação nova sobre os asteroides potencialmente perigosos, já que as rotas são dinâmicas e a cada dia poderemos ter uma previsão nova. abraço

  2. Salvador,
    Eu bem que tento não envolver assuntos Bíblicos para o seu blog.
    Mas como podes perceber, são os outros comentaristas que invocam este tema.
    Não há como me calar se alguém faz este tipo de referência, portanto, peço desculpas se toquei no tema “religião” neste local.
    🙂

  3. “Putana qué los Pário”, Mano!

    Que tema mais fraquinho é esse, meu?

    Qualquer guri-pequeno sabe que “Marte” é um planeta morto, estéril, que não dá frutos, árido e improdutivo.

    Mas, … supunhetamos que:

    Vamos imaginar a possibilidade de algum tipo de vida, viral ou bacteriana resistentes nesse planeta, totalmente exposto aos raios cósmicos?

    Qualquer tipo de vida em Marte, seria extremamente resistente e, extremamente letal em caso de contaminação.

    Imaginem um astronauta regressar contaminado com uma encrenca dessas?
    Acho bem melhor que nada seja “retornável” em se tratando de outros planetas.

    Aliás, … não nos esqueçamos que, em nossas missões robóticas para outros planetas, luas e cometas, também poderemos “exportar” nossos vírus e bactérias.

    1. O blog não tem opinião sobre ritos funerários das mais variadas culturas e religiões. Apenas ressalto que não vejo essa notícia com estranheza, uma vez que a Igreja Católica repudia a cremação para começo de conversa.

        1. É, eu me enganei. A Igreja suspendeu a proibição à cremação em 1963. Achei que ainda estivesse em vigor para dar uma força pra Jesus quando ele voltar no Apocalipse e fizer os mortos se levantarem das covas. Se estiver todo mundo cremado, o Juízo Final vai ser fracasso de público… 😛

    2. Eu acho q tem mais a ver com a frase: “descance em paz”. Enterrou, acabou. É o fim de uma história. Perpetuar um final com cinzas dentro de casa, acho que não é bom para quem fica.
      Só não entendo pq espalhar a cinza não pode. Um dia a cinza fai ser espalhada de qq jeito, sendo no cemitério ou não.

      Ah, é permitido ao católico ser cremado, o q estão fazendo é deixando claro sobre o q fazer com as cinzas.

  4. Salvador confesse, ainda que sem grande alarde,
    Fiz você dar boas risadas durante a tarde!

    1. Creio que nos divertimos todos,
      pois só os que se permitem tolos
      e enxergam o belo nos deslizes
      podem de fato ser felizes.

      😉

  5. Salvador, li num blog de montanhismo que escalar o Monte Olimpo em Marte é o maior desafio para os escaladores, já que todas as montanhas da Terra foram alcançadas; pra quem não sabe a elevação marciana tem absurdos 27 km de altura, ou três montes Everest empilhados. Pergunto-te: seria possível tal feito para os futuros exploradores e colonizadores, do ponto de vista científico?

    1. Superpossível. Até porque o Monte Olimpo, apesar de muito mais alto, tem um aclive bem suave. Dá para ir caminhando até o cume. rs

        1. O frio que no cume bate, a neve que no cume cai…
          O sol que o cume ilumina, o barro que do cume sai!

          1. O Salvador, quando do cume fala
            Muita propaganda do cume faz.

            Fala do aroma que do cume exala
            e logo a imagem do seu cume traz.

            Embora eu não seja o Kid Bengala,
            estou certo de que o cume dás!

            Blogueiro, traga-me o cume cá!

          2. O cume faz lembrar uma gente estranha
            que gosta de astronomia, mas não de aranha.
            Pois na hora de com o blogueiro fazer gracejos,
            não esconde seus mais intensos desejos.

            E eis que o blogueiro responde:
            – Tu que pregas, não esconde,
            lembre-te que teu cume está à vista.
            E já por cá o meu, dou-te uma pista,
            é via de mão única.

          3. Mas outra vez, Salvador, do cume falas!
            que diabo, tudo bem… quem gosta, gosta.
            Puês bem te digo, se não te abalas,
            Que o cume foi dado pela divindade suposta.

            Mencionaste uma via única, sem esclarecer qual a certa,
            (bah, só de pensar na tua idéia, o cume aperta!)
            Mas resolvo cá o teu dilema e te dou a resposta:
            Minha correta via é a que do cume sai bosta!

            Mas bem te digo, se em outra praia tu estás,
            Sê bom, sê feliz, e jamais te atucana!
            Puês que apenas bosta já o cume satisfaz
            Mas há viventes que preferem banana!

          4. Frederico, Frederico, de onde tira tua rima?
            O que proferes pela boca é o que do cume saía.
            O que para mim é muita merda, para tu é poesia.
            Sou somente um Mensageiro, ainda que Sideral,
            Mas pelo tom tu não me enganas, és chegado no Nepal.

          5. Esse assunto de cume desagrada
            e não entendo dessa coisa de Nepal.
            Mudarei o rumo desta prosa malfadada,
            falarei do cuco, ave que não há igual!

            E de um certo Salvador que comprou o cuco
            pra ver se a hora de despertar já não perdia
            Pagou barato, saiu no lucro
            E não podia mais conter a alegria.

            Amarrou seu cuco na velha estante
            Usando mais de um metro de corda
            todavia, seu cuidado não foi bastante
            e o pobre cuco despencou da borda.

            Do Salvador quebrou o cuco, as corda tudo
            E de tristeza ainda hoje ele choraria.
            Mas o bom-senso fê-lo pensar, contudo.
            E procurar logo uma boa relojoaria.

            O relojoeiro, de nariz grande, barrigudo,
            Disse logo que tudo se resolveria.
            E hoje o Salvador, ao lembrar do narigudo,
            com o cuco pula de alegria!

          6. Na boa, seu Frederico, mas para mim isso já deu.
            Entre o cuco e o cume, fato é que ‘cê não comeu.
            Vamos parar de perder tempo e vambora trabalhar.
            Porque não será com versos que vou minhas contas pagar.

          1. quando o cara reprova 5×5 a 5ª série, vira um marmanjão abobalhado. Depois posta aqui. aNormal.

            pescou a piada?

        2. hauhuahuahuahuaua…. rindo muito aqui. 🙂 🙂 🙂

          Odes ao Olimpo!
          O que Zeus fica pensando nessa hora? kkkk

  6. Salvador, é possível ou já foi feito algum trabalho de recriação do ambiente de Marte aqui na Terra para testar a possibilidade de existência de vida?

  7. Minha aposta: Somente ao enviar um grupo de cientistas teremos certeza se houve vida em Marte. Até lá tudo será relativo… Creio isso pelas limitações do terreno explorado, ou instrumental dos robôs. Mas não deveria ser essa a unica resposta que motivaria tal expedição.

  8. Sei que é bastante utópico, mas fico a imaginar, como seria o mundo e quão longe já teríamos chegado, se todos os recursos econômicos (entende-se por econômico todos os recursos finitos que tenham utilidade e valor comercial, ou seja é diferente de recursos financeiros) fossem direcionados prioritariamente ao progresso da ciência. Um mundo sem extravagância, sem desperdícios, sem a produção de bens e serviços supérfluos. Em que os recursos fossem destinados exclusivamente a saúde, alimentação, educação, habitação, segurança, e produção de conhecimento. Seria um mundo onde já teríamos encontrado a cura do câncer, porque ao invés de gastarmos toneladas de aço na construção de iates, construiríamos laboratórios de pesquisas médicas. E em vez de termos milhares de engenheiros aplicados em melhorar o design de carros esportivos, teríamos milhares de engenheiros aplicados em descobrir fontes de energias mais limpas e eficientes. Nada de desperdiçar ouro na fabricação de relógios, anéis, brincos e cordões, utilizaríamos o ouro prioritariamente para a construção de satélites, equipamentos eletrônicos, e claro alianças. Desperdiçar pessoas em trabalhos como domésticas e mordomos não poderia pois estaríamos precisando urgentemente de cientistas para inventar novos instrumentos de pesquisas espaciais. Em um mundo assim não haveria, mais fomes, doenças, poluição. Nossas sondas já teriam desbravado cada canto do sistema próxima centauri, e estariam indo além, chegando a cada dia em novas estrelas. Já teríamos bases na luas saturninas e a colonização para fins científicos de marte já teria trazido inúmeras descobertas. Mas enfim, como somos uma civilização que aprecia mais o funk ostentação, gastar recursos com uma vida supérflua, temos que nos contentar em ver nossas sondas desabarem tentando pousar em asteróides ou em marte. E digo mais, com os poucos recursos que são destinados a ciência e às pesquisas científicas , o que esses caras fazem é um verdadeiro milagre, até mesmo para eles que no geral não acreditam em Deus.

    1. É interessante essa contradição, né Casemiro? Por mais que seja óbvio que os recursos que temos são mal utilizados, ao conjecturar um cenário igual ao seu, precisamos começar sempre nos admitindo como utopistas. É bastante triste que tenhamos criado essa civilização que necessariamente precisa se ver como utopista para falar que poderíamos ter algo muito mais pacífico, produtivo e aceitativo. Bastante triste…nos resta continuar insistindo e quem sabe daqui algum tempo seja menos necessário admitir a utopia para sugerir uma.

    2. Já na idade do bronze se usava o ouro para fazer jóias, não se conhecia outras aplicações para esse metal raro e maleável. Não adianta pensarmos em “como seria se…” se temos uma condição de vida muito diferente da que a humanidade tinha durante os 9800 anos antes do surgimento da Ciência Moderna.

      O que me deixa preocupado é que, como diz Luiz Felipe Pondé, não é possível que SETE BILHÕES de pessoas vivam como vivem as famílias de classe média alta, simplesmente porque não há recursos suficientes no planeta para isso. Só a Ciência poderá ajudar trazendo soluções para o dia-a-dia.

      1. Discordo dessa forma de pensar de Pondé…

        Temos uma sociedade diversificada, não podemos esperar que todos tenham a mesma capacidade de produzir e prosperar nas diferentes atividades econômicas… Pode inventar e recriar o sistema político que imaginar, sempre haverá diversidade social…

        Mas podemos dar muito mais qualidade de vida para os 7 bilhões de habitantes… Isso podemos… E nem precisamos de maiores descobertas para isso… Para produzir alimentos e biocombustíveis a tecnologia atual consegue suprir mais de 10 bilhões de habitantes no planeta… Com sustentabilidade… Só que isso não “interessa” a quem manda no planeta hoje, pois a riqueza do planeta muda das regiões temperadas para as tropicais… E aí Pondé é um prato cheio para “acomodar” quem pode ser rei…

    3. Se todos gostassem apenas de ciência teríamos uma sociedade justamente como descreveu, mas, felizmente, ela é diversificada (e põem diversificada nisso) e permite que tenhamos gênios e mestres de várias áreas da habilidade humana, não apenas na ciência…

      Concordo que há muito desperdício nessa forma diversificada, mas sei lá, eu prefiro a diversidade, gosto de Eistein, mas também de Nadia Comaneci, Ayrton Senna, AC/DC, George Carlin, etc…

  9. Não sou cientista, nem filósofo e nem tão inteligente quanto a maioria das pessoas que leem essa coluna, mas e se a vida fora da terra não puder ser percebida através dos 5 sentidos que nós seres terrestres possuímos??
    Se a vida fora daqui for concebida por elementos que não somos capazes de discernir, simplesmente por não termos desenvolvido um “sexto sentido” capaz de percebê-la??

    Apenas como exemplo, se houvesse num ambiente um música sendo tocada mas ninguém tivesse o sentido da audição naquele mesmo ambiente, tal música poderia ser considerada por todos como inexistente, ou seja, a existência ou não de algo também está ligada a capacidade de percepção de quem observa…

    Viajei demais?!?

    1. Não viajou, mas já trabalhamos muito além dos cinco sentidos. Esse experimento certamente não dependia dos cinco sentidos para ser verificado. Eu pelo menos não tenho um sentido que detecta carbono radioativo sendo emitido como gás de uma amostra… 😛

      1. É que é um pouco mais profundo.
        Talvez não seja apenas “carbono radioativo sendo emitido como gás”… Isso é o que os nossos sentidos e o nosso conhecimento é capaz de perceber nesse momento da evolução da nossa espécie.
        Mas continue firme…. Você pode estar no caminho certo!

        1. Tem também o dragão invisível na garagem. Mas me alinho com Carl Sagan a respeito dele… 😉

          1. Curioso, você não viajou. Nós percebemos o mundo por nossos 5 sentidos (na verdade tem mais alguns além dos 5, como a propriocepção). Por mais ciência que tenhamos, precisamos dos nossos 5 sentidos para perceber os dados que a ciência nos traz. Isso é Kant.

            Ademais, podem existir formas de energia que a nossa ciência nem imagina que existam – como um dia nem se imaginava que pudesse existir radiação nuclear.

            Sugiro a leitura do conto “Carta de um Louco”, do Guy de Maupassant. Como hoje estou de bom humor, até googleei pra você:

            https://pedrolusodcarvalho.blogspot.com.br/2011/04/conto-maupassant-carta-de-um-louco.html

          2. Nós convertemos informações não acessíveis pelos cinco sentidos em coisas que podemos ver. Então, embora não tenhamos sintonizadores de rádio embutidos no cérebro, podemos criar dispositivos que convertam ondas de rádio em sons ou em imagens que podemos perceber com os sentidos. Mas veja a sutileza do negócio: enxergamos muito além dos cinco sentidos, mas precisamos convertê-los de algum modo em inputs sensoriais para que possamos interpretá-los. Mas estou certo de que todo mundo concorda que ver uma onda de rádio num gráfico não equivale a *sentir* uma onda de rádio.

          3. Exato, Salvador. Conforme a ciência avança, vamos “traduzindo” mais e mais partes do mundo em uma linguagem perceptível pelos nossos sentidos. A ciência atual “vê” muita coisa: magnetismo, infravermelho, ultravioleta, radiação, etc. Mas ninguém pode garantir que ainda existam formas de energia que nossa ciência hoje não conhece. E nesse ponto não é ilícito especular que possa haver qualquer coisa – até vida.

    2. Acho que você está tão mais próximo de uma verdade que muitos outros. Em uma das hipóteses de resposta ao Paradoxo de Fermi, Michio Kaku deu o exemplo de um formigueiro. [Digamos que há um formigueiro no meio da floresta. Ao lado do formigueiro, estão construindo uma super autoestrada de dez faixas. E a questão é, “as formigas seriam capazes de entender o que é uma super autoestrada de dez faixas? Elas seriam capazes de entender a tecnologia e as intenções dos seres construindo a autoestrada a seu lado?”]
      Um dos problemas do contato, feito por qualquer coisa alienígena ao corpo do espaço em questão, já é um risco enorme. Como foi o caso da Viking – em seu processo de pesquisa pode ter destruído microorganismos.

  10. Olá Salvador, você conhece este artigo? “The “Wow! signal” of the terrestrial genetic code” Vladimir I. Cherbaka and Maxim A. Makukov, 2012 (arXiv). Gostaria de saber sua opinião sobre ele.

    1. Conheço. Escrevi sobre ele no meu livro “Extraterrestres”. Acho conceitualmente interessante, mas todos os biólogos com quem conversei são unânimes em dizer que é bobagem.

  11. É, quanta inocência de alguns que adoram a ciência e por tentar se posicionar como auto suficientes, não enxergam um palpo diante de seu nariz.
    Como já dizia Jesus: É revelado aos menos sábio e negado aos que se engrandecem, como o grande sábio.
    Porque mesmo os filósofos devem ter tirado proveito da bíblia pra trazer muitas das informações á esses.
    Porém, espera resultado de um estudo onde os tidos como menos inteligentes já obtém
    o resultado num escrito antigo que é a bíblia.
    Vidas em outro planeta e outros mundos a bíblia já relata e a teoria de evolução foi elabora por um pastor e de onde esses amantes da ciência pensam que ele tirou…
    Nada contra a ciência até porque segundo nós entendemos foi um dos tantos dons dado aos homens por Deus e que ele mesmo esperava essas atitudes dos arrogantes, de se achar o máximo por algo que nem á eles pertencem.

    1. A palavra é Penicilina, onde esta escrito isso na Bíblia?

      Ah!!!! Não esquece de colocar Alexander Fleming e a ciência em suas orações Carlos Neiva.

    2. deus nunca existiu, ou teremos de dar crédito a todas as demais religiões massacradas por estas que sobreviveram. E veja hoje em dia virou moda criar a própria igreja, basta ter cara de pau e encontrar um bando de retardados que gostam de dar gorjeta para pastor mentiroso.

      jesus cristo é uma invenção, a ideia por trás era moralizar e mudar a ideologia do antigo testamento. Basta ver que o antigo testamento era do tipo “olho por olho e dente por dente”, vingança na certa, prática semelhante a de muitos muçulmanos mais radicais. O novo testamento contradiz o velho quando diz que o cara deve tolerar (coisa que religioso nunca faz).

  12. É, quanta inocência de alguns que adoram a ciência e por tentar se posicionar como auto suficientes, não enxergam um palpo diante de seu nariz.
    Como já dizia Jesus: É revelado aos menos sábio e negado aos que se engrandecem, como o grande sábio.
    Porque mesmo os filósofos devem ter tirado proveito da bíblia pra trazer muitas das informações á esses.
    Porém, espera resultado de um estudo onde os tidos como menos inteligentes já obtém
    o resultado num escrito antigo que é a bíblia.
    Vidas em outro planeta e outros mundos a biblia já relata e a teoria de evolução foi elabora por um pastor e de onde esses amantes da ciência pesam que ele tirou

      1. Os fusos são o movimento que o Sol faz em torno da abóbada que fica acima da Terra, passando pelos continentes. A Terra pode ser plana, mas ainda é grande, enorme, é a Terra que Deus criou para Seus filhos. Os eclipses lunares são simples de se explicar, acontecem quando a Lua diminui a luz. Deus faz isso pra testar a nossa fé, é igual os fósseis que Ele esconde e os arrogantes ficão tentando achar explicação aqui e ali quando está tudo na Palavra, é só ler. Mais não adianta, o pessoal querem saber mais que Deus é assim desde a torre de Babel e sempre será enquanto tiver gente que prefere o mundo em vez de viver em Deus.

        1. AHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHA
          AHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHA
          AHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHA
          AHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHA
          AHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHA
          AHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHA
          AHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHAAHAHHAHA

          Quanta idiotice!

        2. Certo. Deus apaga a luz da Lua para os eclipses lunares — e, veja você, apaga exatamente nos momentos em que os astrônomos, esses mentirosos, PREVÊEM, com precisão, que a Terra esférica (com sua sombra esférica) se interpõe entre o Sol (esférico) e a Lua (esférica). Ou seja, Deus testa a nossa fé criando um mecanismo que só pode ser previsto e compreendido se a Terra for esférica! Huahuahua. Como Deus é sabido, hein?

          Eu tenho uma outra hipótese: Deus fez a Terra redonda só para trollar idiotas que acham que ela é plana. Deve dar boas risadas toda vez que alguém posta que Deus “apagou” a luz da Lua. Eu sei que eu dou. Hahahah

          1. disse o Salvador: “Eu sei que eu dou”,
            Depois de todo o papo do post acima.
            Pois esse assunto de cume esgotou
            Chega de brincar de fazer rima.

          2. rapaz, tem gente que acredita! fala essas coisas não!

            e me abateu uma ideia: seria possível colocar um local para postagem dos religiosos? Assim teriam trânsito livre desde que o assunto seja religião. Coloca uma caixa de checagem dizendo “sou religioso” “sou biribiruta” e essas coisas que aparecem. Quem postar em lugar errado não vê a mensagem até aprender a postar no correto.

            assim separa um pouco as coisas, às vezes queria ver uma ideia dentro do tema e nem dá.

          3. Seria maravilhoso, mas improvável. Sem falar que o prazer desses grupos é se misturar aos sérios. Que graça teria um nibiruta tentando convencer outro nibiruta de sua nibirutice? Imagine uma convenção de terraplanistas, que tédio…

          4. Zé, isso me lembrou de algumas developers de jogos que fazem isso com os trapaceadores.

            Na maioria dos jogos Multiplayer tem os “espertões” (com pênis de 1 cm, ereto) que só conseguem jogar se usarem programas que deem vantagens a eles (os famosos “cheats”). Aí alguns desenvolvedores, quando detectam que jogadores usam esses programas, simplesmente banem esses jogadores, e eles são obrigados a comprar um novo jogo. Outros fazem um negócio interessante. Ao detectar que um jogador usa cheat, ele não é banido, mas colocado em um “pool” com outros jogadores que usam o mesmo tipo de programa, e eles só conseguem jogar entre si, e não mais com outros jogadores honestos.

            É um conceito BEM divertido. Quer trapacear? Ok, mas só vai conseguir jogar com outros trapaceiros como você.

          1. Ora, Pallando, todos sabem que os Illuminati obrigam a indústria aeronáutica a projetar janelas redondas, para dar a sensação da esfericidade da Terra.

        3. SUA IGNORÂNCIA LHE FAZ SER CEGO.VOCÊ NUNCA LEU QUE RELIGIÃO SEM CIÊNCIA É SEGA E CIÊNCIA SEM RELIGIÃO É MANCA? VC PODE ATÉ ACREDITAR NA BÍBLIA, SEM PROBLEMA ALGUM, MAS IGNORAR A CIÊNCIA AÍ, VC TÁ QUERENDO MUITO.JAMAIS PODEMOS NOS DISTANCIAR DA CIÊNCIA. A RELIGIÃO É UM COMPLEMENTO IMPORTANTE MAS NÃO PODE SER TRATADA COMO NOSSO GUIA.DEUS EXISTE, CLARO, MAS A CIÊNCIA TAMBÉM.AMBOS SÃO IMPORTANTES PARA NOSSA EVOLUÇÃO.NÃO SEJA FANÁTICO E TÃO POUCO HIPÓCRITA, SEJA APENAS CRÉDULO NOS DOIS.

    1. Tenho um colega espanhol com quem me comunico no nosso escritório da Europa, mas tenho que fazê-lo até às 13h (horário de Brasília) porque ele trabalha até às 17h, então este comentário teu se tem algum significado deve ser só para os do teu naipe intelectual.

    2. Caro Mário, como você explica o funcionamento do GPS? E as transmissões de TV via satélites?

      Agora, pense um pouco: se a Terra fosse plana, não haveria fusos horários, porque o Sol ilumina como uma fonte única de luz e, estando no céu, iluminaria tanto o Japão como o Brasil… E essa explicação de que Deus apaga a Lua não está escrita nem na Bíblia nem no Alcorão ou outros textos sagrados. Além disso, a Lua não emite luz, ela apenas reflete a luz do Sol, portanto, não tem como ser “apagada”.

      E nem precisamos pensar nos eclipses, as fases da Lua já demonstram que ela não emite luz e o funcionamento de sua órbita em torno da Terra…

  13. Talvez o resultado mais importante do método científico seja validar parâmetros da previsibilidade da repetição do fato em estudo.
    Os cientistas modernos são especialistas em aquários…

  14. Sobre alguém que falou do multiverso, que o Salvador refutou com propriedade a possibilidade de sua detecção (virtualmente nula), é bom entender que uma hipótese altamente especulativa e virtualmente sem chances de ser abordada ou investigada que é a existência de uma infinidade de outros universos transdimensionais existe e é levada a sério por um motivo constrangedor. A Hipótese do Multiverso parece a única saída para que a ciência descarte a possibilidade de um projeto no universo e nas coisas vivas. Se formos pensar bem a ideia de um Multiverso pode ser tão milagrosa quanto a existência de Deus! Se a ciência se diz neutra, equilibrada e objetiva em termos de manter a mente aberta, porque são tantas as fontes científicas que repudiam a possibilidade da existência de um ser que humanos por eras chamaram de Deus? Se sabemos que não podemos provar uma negativa (tipo provar que Deus não existe), por que existem tantos debates de cunho absolutamente ateístico enquanto os pesquisadores deveriam se concentrar nas evidências da formação do Universo não descartando qualquer possibilidade? Preconceito não combina com ciência. Deus não é objeto de estudo de ciência: mais um motivo para não existir essa celeuma quando alguém fala que acredita na possibilidade de um ser superior Inteligente. Os cientistas devem se concentrar em suas pesquisas imparciais e não gastar seu tempo discutindo sobre Deus, até porque sua existência não pode ser provada cientificamente nem negada. Virem-se para outra direção como matéria escura, vida extraterrestre e outros temas e deixem essa mágoa infantil ateísta de lado!

    1. Meu caro, eu nunca vi nenhum cientista entrar nessa celeuma que vc citou, a menos que tenha sido provocado por algum religioso querendo enfiar deus em notícias de ciência. Então, “seje menas”, ok?

    2. Não podemos provar a existência ou a inexistência de Deus, claro.
      O que ocorre , para mim, não é provar a existência de Deus, mas sim “O que é Deus”.
      Não há povos em todo o mundo que não tenham um sentimento da divindade. Cada povo via, ou vê, Deus de uma forma, seja no Sol, na Lua, no Trovão, no Vento, no Mar etc.O que eu gostaria é de entender esse Deus em seus propósitos, afinal, os propósitos de Deus são definidos pelos homens que pensam tê-lo compreendido e cada um segundo suas convicções.
      Deus e ciência não são irreconciliáveis. Os problemas estão na cabeça do ser humano.

    3. não sei responder, então enfia deus lá e pronto. Mas não é bem assim e graças a essa falta de inteligência a ciencia no brasil vem perdendo espaço, todo dia o jornal fala do drama do povo que vai buscar remédios de alto custo para se manterem vivos. Nessa hora a igrejinha foge e deus também. ah, não! deixa o pobre morrer para subir aos céus, coisa que todo metido a sabe tudo divino devia fazer.

    4. Favor não usar meu santo nome em vão.

      Grato.

      Atenciosamente,

      Diretor/Presidente/Fundador do Universo
      Deus

        1. Só um ateu dizer algo que supostamente o crédulo diria, passando-se por evangélico, que ele irá manipular vocês também, como fez um nesse mesmo post. Vocês são tão manipulados quanto.

          1. mas é a verdade, são suas vontades que realizam e é o famoso venha a nós o vosso reino. Essa coisa de religião é querer o bem apenas para si e de preferência que o outro entre em combustão espontânea.

            pura “bondade” particular.

    1. é isso aí. Aprendendo aos pouquinhos! Parabéns! Salvador, podia presentear o nobre amigo com um livro seu autografado, minha sugestão. Hehehe

  15. Encontrar uma bactéria que seja em Marte é mais importante para a ciência do que encontrar uma pepita de ouro por lá.

  16. Gente eu fico muito intrigado com respeito a exploração da ciência quanto ao Universo . pessoal existem sim vidas em outros mundos , pois a própria palavra de Deus nos dão pistas e nos fazem entendermo algo a este respeito. A palavra do senhor nos diz na episto-la aos Ebreus em que nos fala de que os mundos pela tua palavra foram criados . Agora só para nós que acreditamos e respeitamos o Deus todo poderoso , os segredos de Deus não ficou para o homem mortal nem para suas pequisas A ero espacial . o homem com toda sua ciência e seu aparato nunca conseguira decifrar os segredos do nosso Deus . O próprio senhor Deus disse: em sua palavra de que a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus primeiro aos corintos capitulo 19 e verso 3 como já tenho dito exstem sim criatura celestiais abitando nos mundos em que foram criados por nosso Deus provérbios capitulo 8 e os versos 22 ao 31 .É só o internauta fazer uma pequena pesquisa no que eu estou expondo; nada estou inventando ,mas tudo esta devidamente registrado dentro da palavra Deus .Isto é; se o leitor crer no Deus todo poderoso , eu e sei e todos nós sabemos de que a ciência não creem neste Deus . Más tudo foi feito por ele e para ele são todas as coisas sem ele nada do que existem se fez ou se formou pois somente ele é o dono da minha e de sua vida.

    1. Dois problemas do pessoal religioso:

      1) Querer enfiar religião em absolutamente tudo;
      2) Querer impor a religião deles a qualquer custo às demais pessoas.

          1. Ignorar a história? Hahaha… Fala o cara que diz que sem as religiões estaríamos mais avançados mad não respondeu as questões qua eu coloquei sobre como a religião influenciou no avanço da civilização (Entre outras coisas permitindo a reunião do Oriente Médio em povos que mais tarde contribuíram para as grandes navegações e o financiamento dos primeiros cientistas). Ser contra religiões? OK. Mas negar o papel dela Em coisas “positivas” (Na minha opinião não são negativas nem positivas. Apenas são) é negar a história, exatamente comp está fazendo 3 acusando outros de fazê-lo.

    2. Porque todo evangélico que posta aqui não sabe escrever em português?
      É um padrão que poderia ser estudado pela ciência?
      Ou está na palavra do Senhor: não respeitarás acento, pontuação nem concordância?

      1. Calma lá gente…’todos’ engloba muita gente.
        Infelizmente existem pessoas que fazem isso mesmo, mas generalizar não é o caminho.

        Eu, por exemplo, venho à coluna sempre pra ler e aprender. Nada mais que isso, independente da minha fé.

        1. deve ser porque quem vive em DEUS está mais preucupado em salvar a alma do que o texto se você lesse a BÍBLIA palavra do Senhor poderia ser salvo mais prefere acredita em cientista então quando o Dia chega eu vou se salvo e você será que vai se em será que vai acho que não

          1. pior é ver que muçulmanos e cristãos já se mataram aos montes, apesar do deus ser o mesmo. Aí começam a falar que não é bem assim, porque o deus cristão se chama jesus cristim e o muçulmano é cristim jesus, percebem a diferença da criança?

            depois disso bem explicado, podem se matar de novo e novamente.

    3. deus não existe, tem muita prova sobre isso e o povo insiste em fingir que não vê. Depois inventam um milagre que não existe também e por aí vai.

      vc nem imagina como a sua vida seria melhor com mais tecnologia servindo a humanidade, mas aqui a coisa anda para trás.

  17. A suposta “evidência” de vida, que estes cientistas (provavelmente evolucionistas) encontraram, não passam de amontoado de gases.
    É o velho “banquete de migalhas” de sempre.
    Chega a ser cômico, se não fosse trágico 😀

    1. Adoraria ver você sobreviver sem trocar gases com a atmosfera. Puxa, como eu ia me divertir! Seria mais cômico que trágico! 😛

      1. Mas a formação de gases sobre elementos orgânicos misturados a terra não é exclusivo a presença de micróbios.
        Como está presente na mesma notícia “reações químicas sem a participação de vida” também poderão origina-las.
        Penso que o desespero por parte de evolucionistas em encontrar vida fora da Terra é tão grande, que acabam, quase que literalmente, encontrando “chifres em cabeça de cavalo”. 🙂

        1. esses evolucionista são uma piada mesmo mais deixa se eles querem acha que vierão do macaquinho deixa acha eu sei que quem mim fes foi Deus mais eles vieram do macaquinho então adivinha quem é que vai se salvo nós ou eles

          1. Armindo, você está participando de campeonato de imbecilidade com o morelli? Crentelhos são imbecis. Ou melhor, se tornam imbecis no momento em que têm orgasmos ao tentar enfiar goela abaixo sua crença idiota.

          2. Armindo, é óbvio que tu és um evolucionista Troll.
            Não precisa ser muito inteligente para saber que está a ironizar com estas palavras chulas.
            Infelizmente o “MC” não teve inteligência o suficiente para perceber. rsrsrs
            😀

          3. Morelli, não. O cara acredita nessa besteira mesmo. Veja outro post dele.

            E ele está ganhando de você no campeonato.

          4. MC, não importa quantos posts o Armindo possa ter escrito. Uma análise simples do vocabulário e “argumentos” que ele usou já demonstra que é um Troll (provavelmente ateu) querendo ridicularizar os cristãos.

          5. Morelli, discutir com criacionistas, terraplanistas, conspiracionistas e outros espécimes com QI semelhante ao de uma samambaia é como jogar xadrez com pombos.

          6. E naturalistas, evolucionistas, agnosticistas, deístas com QI semelhante ao de samambaia, não contam?
            Ou para ti, todos naturalistas, evolucionistas, agnosticistas, deístas são Gênios?

  18. Salvador, minha dúvida é a seguinte. Suponha que seja possível trazer amostras de Marte para análise. Caso seja detectada uma bactéria, que seja igual a uma bactéria terrestre, (deinococcus radiodurans, por exemplo), como poderemos diferenciar uma contaminação feita por nós mesmos da amostra, de presença real de bactérias iguais em marte (num provável caso de panspermia com contaminação cruzada entre Terra e Marte)? Como poderíamos diferenciar a procedência delas? Existe algum método ou marcador biológico?

    1. Vai ser difícil fazer essa distinção. Até porque pode ser uma bactéria terrestre, mas não uma que tenhamos levado lá, e sim uma que viajou num meteorito até lá e então proliferou no novo ambiente. Teríamos de fazer diversas análises genéticas para ver similaridades e diferenças e tentar determinar a origem (se terrestre ou nativa marciana, se contaminação antiga ou recente). Não vai ser fácil.

  19. Como disse Giordano Bruno: pensar que todos estes astros estejam no céu somente para seu brilho ser admirado pelos humanos é revelar falta de inteligência. Entendo que primeiramente tiramos o universo do círculo do divino e o trouxemos para a lógica com Galileu, Copérnico, Kepler, Newton e outros tantos. Mas agora com a chegada dos agroglifos este universo e esta galáxia passam a serem vistos de uma forma organizada por uma inteligência baseada em uma profunda filosofia de vida. Ou seja os planetas se organizam dentro do sistema galáctico de uma forma hierarquizada e é isto o que nos revelam os crop circles, inclusive os do Brasil. Ou seja, tiramos o universo da visão mítica e da visão puramente lógica para começarmos a entender a finalidade e funcionalidade desta lógica, comandada obviamente não por um deus mas por leis de suma sabedoria oriundas de uma Inteligência Universal.

      1. A funcionalidade é fazer da galáxia algo vivo tal qual uma célula e colocar, mecanicamente, com intenção de geração e manutenção da vida, planetas em órbitas nas zonas habitáveis, proporcionando a existência de 3 reinos distintos e hierarquizados sustentadores e proporcionadores, via evolução, de vida humana. A finalidade é a evolução das parcelas não evoluídas desta Grande Inteligência que primeiramente animam o mineral e finalmente o corpo humano e que se dedicam a estudar a vida na sua totalidade, tanto no micro como no macro cosmo. Ou seja, com sistemas de vida auto sustentados, um planeta, uma estrela, um sistema solar..Entendo que existam várias raças no universo, mas todas são espíritos animando corpos físicos, ou seja, somos todos espíritos em evolução seja qual for nossa raça ou sistema solar.

      2. Funcionalidade seria um trabalho dirigido de inteligências maiores na direção de inteligências menores, sempre no sentido do auxílio do fornecimento de condições de vida em ambientes em que esta possa se desenvolver. Por isso planetas em zonas habitáveis, por isso primeiramente o mineral, depois o vegetal e finalmente o animal servindo-se das duas fases anteriores. Isso é logica, claro, e por tanto denota inteligência criadora. Acredito que a vida no universo não teve um começo e jamais terá fim e que vida é o trabalho das parcelas de força primordiais que efetuam sua evolução nos 3 reinos para evoluir e ao chegarem ao patamar de espíritos passam a animar corpos humanos e começam a entender os processos anteriores e posteriores a fase humana. A finalidade é constituir sistemas confiáveis, organizados hierarquicamente, tanto no que concerne a espíritos quanto aos mundos em que estes trabalham, todos em evolução, pois a matéria, que não tem vida, se transforma, e a parcela da força universal esta sim evolui. Ou seja, uma funcionalidade perfeita para um único objetivo Total: a evolução.

    1. não existe inteligência universal. Não é obrigatório o tipo de vida em outro planeta ser igual ao que temos aqui. Organismos isolados do que existe na Terra podem desenvolver suas próprias características e material genético.

      1. José entendo que a começar por várias raças existentes no universo já é uma boa prova de que existe sim uma grande inteligência a governar o universo através de leis comuns, naturais e imutáveis. Comuns porque nada escapa delas no âmbito a que se referem, naturais por decorrerem de uma sequencia lógica, e imutáveis porque não se alteram no tempo e no espaço. Imagine nós aqui na Terra se fossem todos iguais….Nós vivemos na pluralidade para exatamente podermos escolher ao nascermos qual o país, qual o clima qual a família etc… Se tudo e todos fossem iguais não haveria nada para se aprender nem na Terra nem na galáxia nem no universo. O universo é todo vivo, nosso planeta é vivo, o átomo e suas sub partículas tem vida pois já abrigam nelas a força primordial que um dia se tornará um espírito. Se tirarmos o fator evolução da vida caímos na mitologia ou misticismo. Não vamos querer olhar tudo com nossos olhos ainda imperfeitos e a partir daí não aceitar o que o universo nos propõe na nossa obrigatoriedade de estudar e trabalhar para todo o sempre a fim de viabilizar o progresso nosso, do planeta, da galáxia e do universo. Nós evoluímos do ínfimo para o Todo e a vida se organiza do Todo para o ínfimo.

        1. cara, para começar vamos partir para o átomo. Apesar de ser muito pequeno e se considerarmos o mundo que vemos era de se imaginar que um simples átomo seria algo estático, mas não é. Existe um movimento aleatório no próprio átomo e se houvesse um regramento universal isso já teria sido medido e observado, ao contrário, mesmo as teorias mais promissoras ainda têm muita dificuldade de dizer com exatidão o que está acontecendo e a gente se vê obrigado a usar parâmetros estatísticos. Vamos a um exemplo prático:

          um resultado experimental lógico poderia ser:

          a) 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, …
          b) 2, 4, 6, 8, 10, …
          c) 2, 4, 8, 16, 32, …

          todos os resultados acima são fáceis de calcular e podemos gerar uma equação. Quando o problema envolve movimentos ondulatórios ainda podemos usar equações para isso. A equação da física

          F=M*A pode ser vista como “somatória das forças = m*a” e isso significa que estamos gerenciando um agrupamento de equações onde buscamos o equilíbrio das forças componentes.

          A aceleração é a derivação D da velocidade v(t) e esta é a derivação do espaço S(t) percorrido em relação à taxa de tempo d(t).

          F= m*a = m*D(v(t)/dt) = m*D(D(S(t)/dt)/dt)=m*D²(S(t)/d²(t))

          v(t)=D(S(t)/dt)

          e ainda podemos descrever a Força em termos de energia potencial

          ¹/²(m*v²) + ¹/²(k*x²) + (m*g*h) que pode ser combinada em cada lado da equação e se perceber bem a simples equação anterior nos remete a solução de equações diferenciais, como

          https://dspace.uevora.pt/rdpc/bitstream/10174/12270/2/Equacoes%20Diferenciais%20na%20fisica%20_%20Carla%20Simoes.pdf

          ∂u(x, t)/∂t = K*∂²u(x, t)/∂x²

          então, veja no link acima que existe toda uma metodologia matemática que ajuda a descrever vários tipos de movimentos, sólidos, áreas, campos (elétrico e magnético) e etc. Essas ferramentas são capazes de gerar resultados gráficos que nos dão uma ideia sólida do fenômeno estudado.

          Se o material em estudo tiver um comportamento que nos permite medir, a depender dos sistemas de detecção (sensores) até a equação da onda pode ter uma equação de campo

          https://en.wikipedia.org/wiki/Wave_equation

          vendo as equações acima você percebe que o microscópico, o átomo, possui um movimento e quanto mais você aproxima do átomo esse movimento é mais aleatório e já não dá para medir. A saída é usar funções estatísticas para dizer que em uma determinada região eu tenho uma partícula e isto me obriga a deixar de usar uma equação exata como F=M*a para um sistema mais complexo que envolve todo o contorna da área onde a partícula pode estar, ou seja, eu não digo mais que a partícula está no ponto 1, 2 ou 3, passo a configurar um campo de possibilidades que vai de um ponto x até um y que se desloca no tempo t ao longo do eixo z.

          quanto mais fundo eu tento medir o átomo mais estranho fica e tenho de abandonar equações que funcionam muito bem no macroscópico para tentar compreender esse mundo microscópico com super cordas e por aí vai. Quando estou neste ponto no estudo do muito pequeno e começo a recuar as equações estatísticas vão sendo desnecessárias e volto a usar sistemas mais precisos porque o muito grande aparenta não se deslocar loucamente como o átomo.

          então, essa aparente necessidade de que precisa de alguém para fazer a coisa funcionar se deve ao foto de no passado não existir técnica e equipamento com potencial para medir a natureza e demonstrar sua funcionalidade. Tudo se baseava em suposições que, se erradas, acabavam abandonadas e isto quando havia o mínimo de tecnologia para testar. Nem sempre foi fácil testar uma hipótese ou derrubar uma Teoria equivocada.

          http://www.fisica.net/quantica/resumo_de_conceitos_da_mecanica_quantica.pdf

          o link acima mostra um pouco da biografia de Einstein, veja que ele acreditava em um deus diferente por conta dos estudos que desenvolvia, seria um gerenciador do universo e por conta disso não aceitava muito bem a ideia da teoria quântica por ter um tom meio “impreciso” chocando-se com a sua filosofia religiosa. Veja, a religião é algo muito intenso e difícil de desacreditar, um sofrimento de desconhecimento de como as coisas realmente são. Se Einstein tivesse destravado a porta religiosa e enveredado na ideia da Teoria Quântica é bem possível que acabasse contribuindo muito mais. Porém, o fato da influência religiosa de Einstein apenas mostra como isso mexe com a cabeça das pessoas e não que a religião ou pensar em um design universal ajuda a compreender o universo, pois, as mesmas conclusões seriam atingidas se pensar em um universo onde existe um limite para as forças, os movimentos e etc. As próprias equações demonstram isso porque se você tem de um lado o infinito, para atingi-lo é preciso haver um limite de velocidade:

          v/c me indica que se não houvesse um limite para c, a velocidade da luz, e da mesma forma para v, a velocidade do objeto, eu poderia aumentar infinitamente um e outro para nunca ter zero ou sempre ter o infinito. Com o tempo, os experimentos mostraram que realmente a velocidade da luz, que poderia ser infinita, não é.

          o comportamento do átomo lhe dá propriedades como ser duro, mole, líquido, gasoso e etc. Conforme o ambiente seja quente ou frio, podemos ter reações químicas e os átomos podem se combinar de acordo com a camada eletrônica mais externa. Há reações frias, quentes, rápidas, demoradas e etc.

          quando um planeta se forma ele é uma loucura em movimento porque rotacional muito rápido e tem mudanças drásticas e rápidas no seu solo. Com tanta mistura de componentes é muito difícil não haver vida, há compostos químicos aos montes forjados pelas estrelas que explodiram no passado formando a matéria mais pesada que nos constrói. E a capacidade de gerar vida na formação do próprio sistema solar pode ser maior do que imaginamos, por isso, se for constatado vida em alguma lua ou planetoide vamos apenas constatar aquilo que muitos já especulam a muito tempo, de que não somos especiais e não há divindade em acreditar em deuses, ou seja, acreditar em um ou mais deuses não nos dá direito a nada, o universo não liga para nós e a vida é mais comum do que imaginamos. Tudo depende do ambiente ser mais propício ao crescimento e desenvolvimento evolutivo da vida, quanto mais propício, tanto mais seres vivos passam a coexistir.

          veja que temos uma grande diversidade de vida na Terra por conta da atmosfera estável, da quantidade razoável de água e abundância de elementos orgânicos. Mas na medida que poluímos o planeta os seres vivos vão desaparecendo a depender da sensibilidade aos produtos tóxicos liberados no ambiente por nós, em outras palavras, estamos transformando o ambiente estável e agradável de hoje por um sistema poluído e tóxico, transformando a Terra em um planeta inabitável. Então, somos nós que construímos por nossa vontade e consciência o que queremos, desde um deus ou deuses até a destruição do próprio mundo onde estamos. Tudo vontade humana.

          agora, veja que para saber da existência e funcionamento do mundo microscópico eu preciso de equipamentos especiais, até certo ponto a vida vai bem sem estudar o mundo pequeno. Porém, cada vez mais a nossa vida moderna e a nossa sobrevivência depende de se conhecer o funcionamento do átomo, enfim, não há como ignorar a importância dos estudos. Uma forma de perceber sua importância é quando temos de usar medicamentos de alto custo e que seriam bem mais baratos e comuns se não dessemos às costas para a educação.

          1. Olha, quanto menor é a evolução de um ser ou parcela da Força Total mais errática ela pode ser, ou seja pode vibrar descontrolada e aleatoriamente. Quando esta parcela começa a pertencer, por força do caminho evolutivo que terá inapelavelmente trilhar, a sistemas mais organizados ela começa a vibrar de forma a mostrar ter agregado em si os parâmetros daquele sistema que a continha. Ou seja, a parcela da força aprende. A vibração desta parcela da Força no espírito é o pensamento. A vida não é e nunca será fruto de um acaso e sim de uma programação de vários níveis de forças organizativas, minerais, vegetais e animais. A Inteligência Universal respeita o livre arbítrio do ser humano, podemos nos suicidar ou aniquilar a vida aqui neste mundo..Mas nunca, mesmo depois de desencarnados poderemos dizer que não foi criado um lugar no universo onde podíamos viver e progredir material e espiritualmente. Veja http://circulosdepoder.blogspot.com.br/

          2. O universo é um grande organismo, dirigido por um dinamismo de ordem psíquica. A mente cintila em todos os seus átomos.Há mente em todas as coisas, não só na vida humana e animal, mas ainda nas plantas nos minerai e no espaço ( Cammile Flammarion). Ou seja até uma partícula sub atômica que reage a sua observação por um ser pensante movimenta-se em reação a isto. Estas sub partículas atômicas tem com o átomo, ou corpo biológico a que pertençam, uma ligação fluídica por isso ficam a eles ligadas.

          3. Caro José, acho que você é quem deve tirar a tarja preta de seus olhos ! você já leu algum livro de Camille flammarion…!? Já leu algum livro do General Uchôa, o brasileiro conhecido como o general das estrelas !? compre na editora do conhecimento. Existem tantos conhecimentos que ainda estão fora dos compêndios das academias e que no entanto são parte da vida…Nenhum ser vivo é hermético, todos trocamos experiências e vibrações com o meio, o átomo é uma escola das suas sub partículas, a célula uma escola de átomos, os corpos dos animais e vegetais uma escola para as células, os mundos habitados escolas para os espíritos reencarnados…Abra sua mente. Podes não estar gostando do que te falo mas procure se informar pois nossos gostos podem não ter nada a ver com aquilo que a vida quer que saibamos, aquilo que nossa consciência quer descobrir além do véu limitante da matéria. No universo basicamente só existe a força e a matéria José ! procure no site do Racionalismo Cristão no livro de mesmo nome. Descubra a vida na sua totalidade enquanto é, assim o acho, um jovem.

    2. Deixe-lhe perguntar uma coisa, sobre esta tua declaração panteísta:
      Como sabes que as Leis Universais são prescritivas e não descritivas?
      Ora, se dizes que tudo é COMANDADO pelas leis universais, isso significa que, segundo tua visão, as Leis Universais são um tipo de “mão invisível” que guia tudo.
      E como sabes se a “mão” não é uma ação sobrenatural de um designer inteligente que criou o universo, mas pelas leis conseguimos DESCREVER a ação desta “mão”?

      1. Você é incoerente, Diogo. Se é lei não precisa de inteligência. Acontece sempre igual. Você está igualando Deus a um autômato, que sempre reage do mesmo modo a determinadas circunstâncias. Se essa é a sua definição de Deus, beleza. Pode ser. Seria algo como o Deus-natureza de Spinoza. Mas bem diferente do Deus judaico-cristão clássico.

        1. Uma lei LÓGICA, precisa de um legislador LÓGICO. Existe lógica sem inteligência?
          Mas a minha questão não está voltada a lógica da lei, mas sim se a mesma é causa (prescritiva) ou efeito (descritiva).

          1. Temos de ver se não há confusão de causa e efeito. Afinal de contas, a lógica é uma criação humana. Será que nosso cérebro não inventou a lógica para explicar o mundo em que vivemos, que nunca pensou nela para começo de conversa? Em suma, o mundo é lógico e por isso nós o compreendemos, ou por termos nascido neste mundo criamos uma lógica compatível com ele para entendê-lo?

          2. Deixe tentar conjecturar este cenário que propõe.

            Tu diz que a lógica é invenção humana. Pois bem, como o cérebro humano utilizaria de princípios LÓGICOS para inventar a LÓGICA, se no momento, ela era inexistente (ilógica)?
            Não tem lógica (sem querer ser irônico) propor que a lógica é invenção humana, visto que para a lógica existir será necessário uma mente lógica para cria-la.
            Somente uma entidade lógica ETERNA justifica a existência da lógica.
            Olha… creio que mesmo sem intenção levantaste uma boa questão.

            Como que, segundo a tua crença evolucionista, a lógica surgiu?

      2. não precisa de uma mão no átomo para ele gerar um campo de contorno e quando você observa o campo percebe que ele é LOUCO! Por isso que Einstein foi contrário à teoria quântica porque ele se apegou a filosofia de um deus guardião das leis. Se tivesse abandonado essa ideia é bem provável que Einstein iria mais longe, tanto é que ele compreendeu o efeito fotoelétrico.

        o universo não precisa de deus algum.

        1. E o que faz o átomo gerar o campo de contorno? Se dizes que não é necessário nada para move-lo a esta ação então o que faz ele agir?
          O átomo seria estático desde sua eternidade e derrepente “puf”, no acaso ele, sem nenhuma causa, decide gerar campo de contorno sozinho???
          Deste um chute na terceira lei de Newton (Ação e Reação) ao realizar tal comentário.

          Quanto a tua alegação de que o universo não precisa de um Deus, o faz baseado em que?

          1. P.S: O que seria “campo de contorno” do átomo?
            Campo magnético, campo eletrostático e outros “campos” eu conheço, mas campo de contorno??
            Nunca ouvi falar.

  20. Acredito firmemente que por mais robôs e sondas que mandemos pra Marte, conclusão definitiva mesmo se há ou houve vida lá só teremos quando pudermos explorar o solo in loco… tomara que não passe da década de 2030 como planejam.

  21. Salvador, a respeito da lua Europa (Júpiter) e da Dione (Saturno), qual a sua opinião sobre vida lá, pois á indícios de colunas de água em forma de vapor na superfície da Europa e a lua Dione de Saturno, é possível que tenha um oceano sob a superfície dela.

    1. Eu acho que Europa está em melhor posição que Dione por ter alguma via de contato com a superfície. Mas acho especialmente intrigante pensar em Dione, que pode ter um ecossistema virtualmente trancafiado por bilhões de anos…

  22. Como disse Giordano Bruno: Pensar que todos estes astros estão no céu somente para contemplação do seu brilho pelos humanos é demonstrar falta de inteligência.

      1. Giordano Bruno era filósofo. Não era cientista. Não estava, portanto, obrigado a seguir o método científico. Ainda assim, ele apresentou hipóteses que se tornaram verificáveis com o passar do tempo e se mostraram acertadas. A ideia de que a Terra não era o centro do Universo, a ideia de que o Sol era apenas uma estrela e a ideia de que outras estrelas teriam planetas ao seu redor foram todas espetacularmente comprovadas ao longo dos últimos séculos, muito tempo depois de Giordano Bruno ter lançado essas hipóteses, partindo apenas do princípio copernicano (uma noção filosófica, não científica). Então veja que não dá para desprezar a taxa de sucesso do rapaz, independentemente de ele ter usado o método científico ou não. Outros usaram por ele para testar suas hipóteses, e, uau, quisera eu acertar tanto assim… rs

          1. Dono da verdade eu não sei, mas na condição de dono do blog, ele pode fazer o que quiser. Inclusive bloquear essa merda que você chama de comentário, e não o fez. Veja só que ironia!

          2. Não concordo com muitas idéias do Salvador, mas devo reconhecer que o fato dele não censurar as críticas e tentar responder a todos comentários, é uma atitude nobre.
            Muitos não tem o mesmo esmero pelo próprio blog como ele tem.
            🙂

          3. É direito dele sendo dono do blog. Agora… deve ser triste levar na testa, como última palavra um “uiuiui”, não?

        1. E qual hipótese verificável Giordano Bruno apresentou para corroborar a SUPOSTA frase “astros estão no céu somente para contemplação do seu brilho pelos humanos é demonstrar falta de inteligência.” ?

          1. Nunca vi Giordano Bruno especificamente falar isso. Mas o argumento é corrente entre os cientistas/filósofos naturais do século XVII. Johannes Kepler sugeria que deveria haver vida em Júpiter porque claramente as luas de Júpiter não foram feitas por Deus para a nossa contemplação, uma vez que não são visíveis senão graças à luneta de Galileu. Logo, as luas de Júpiter teriam sido feitas para a contemplação dos jupiterianos.

            O argumento pode ser facilmente extrapolado para a nossa discussão sobre pluralidade dos mundos habitados (o tema astronômico central de Giordano Bruno). Por que Deus faria um Universo tão grande, tão rico em sistemas planetários e planetas potencialmente habitáveis como a Terra, senão para que eles fossem habitados? E considerando que locais como a extremidade do Universo observável são inalcançáveis para nós, não podemos supor que Deus quisesse que nós habitássemos os mundos que existem por lá. Decerto, há de haver outros habitantes, designados por Deus, para ocupar esses espaços.

            Esse é o famoso argumento teleológico — tentar entender a intenção de Deus com base na Criação. É muito comum na época de Copérnico, Bruno, Galileu e Kepler, quando a ciência ainda estava profundamente arraigada à noção de compreender a obra divina. Bruno certamente defendia isso — que o Universo infinito, com infinitos mundos, deve ter uma infinidade de planetas habitados. Não sei se ele atrelou outra visão à falta de inteligência, como na suposta citação. Mas podemos fazê-lo agora.

            Usando o argumento teleológico — que, para você, como criacionista, há de fazer todo sentido — por que Deus teria criado todo esse vasto Universo de mundos habitáveis — hoje sabemos, não apenas especulamos, que é o caso — se a vida só fosse se restringir à Terra? Esse é um problema para você, como religioso. Curiosamente, para os cientistas, isso não gera qualquer conflito ideológico. Se por acaso descobrirmos que só a Terra tem vida no Universo todo, apenas constataremos que a origem da vida é um evento de baixíssima probabilidade. Já os religiosos, para os quais a vida foi deliberadamente criada na Terra por Deus, terão um enorme elefante filosófico na sala: por que Deus teria se dado ao trabalho de criar um Universo com tantos mundos habitáveis inalcançáveis pelo ser humano se não fosse para dotá-los de vida?

          2. “Nunca vi Giordano Bruno especificamente falar isso. Mas o argumento é corrente entre os cientistas/filósofos naturais do século XVII. Johannes Kepler sugeria que deveria haver vida em Júpiter porque claramente as luas de Júpiter não foram feitas por Deus para a nossa contemplação, uma vez que não são visíveis senão graças à luneta de Galileu. Logo, as luas de Júpiter teriam sido feitas para a contemplação dos jupiterianos.”

            ESCREVEREI EM MAIÚSCULAS PARA DIFERENCIAR UM TEXTO DO OUTRO, PEÇO ESCUSAS A QUEM ACHAR QUE ESTOU A GRITAR.

            FILÓSOFOS COMO KEPLER, BRUNO, GALILEU E OUTROS TANTOS FILÓSOFOS DA CIÊNCIA ESTÃO(AVAM) TENTANDO ENTENDER A OBRA DE DEUS E SUA GRANDIOSIDADE. TENDO SIDO ELES CRIADOS TAMBÉM POR DEUS, SEUS ACERTOS E ERROS FAZEM PARTE DA OBRA DIVINA.

            O argumento pode ser facilmente extrapolado para a nossa discussão sobre pluralidade dos mundos habitados (o tema astronômico central de Giordano Bruno). Por que Deus faria um Universo tão grande, tão rico em sistemas planetários e planetas potencialmente habitáveis como a Terra, senão para que eles fossem habitados? E considerando que locais como a extremidade do Universo observável são inalcançáveis para nós, não podemos supor que Deus quisesse que nós habitássemos os mundos que existem por lá.

            OU TALVEZ DEUS QUEIRA QUE APRENDAMOS COM OBSERVAÇÃO E EXPERIMENTOS E CONSIGAMOS HABITAR TAIS MUNDOS, NUM FUTURO MUITO LONGÍNQUO. NÃO CONHECEMOS SEUS DESÍGNIOS. MAS SE ELE NÃO COLOCASSE ESSES MUNDOS À NOSSA VISTA, NÃO TENTARÍAMOS, NÃO EXPERIMENTARÍAMOS, NÃO CRIARÍAMOS TEORIAS E NÃO APRENDERÍAMOS A CHEGAR ATÉ ELES.

            Decerto, há de haver outros habitantes, designados por Deus, para ocupar esses espaços.

            TALVEZ HAJA, TALVEZ NÃO. NÃO SABEMOS. TEMOS QUE DESCOBRIR. DEUS NOS DEU CAPACIDADE E CURIOSIDADE PRA ISSO, VAMOS USÁ-LAS.

            Esse é o famoso argumento teleológico — tentar entender a intenção de Deus com base na Criação. É muito comum na época de Copérnico, Bruno, Galileu e Kepler, quando a ciência ainda estava profundamente arraigada à noção de compreender a obra divina.

            ISSO NÃO MUDOU. A CIÊNCIA CONTINUA TENDO POR ESCOPO, DIRETO OU INDIRETO, COMPREENDER E EXPLICAR A OBRA DE DEUS. QUALQUER COISA ALÉM DISSO OU É CHUTE DE ALGUM DESESPERADO, OU NO MÁXIMO ESPECULAÇÃO SÉRIA DE FILÓSOFOS.

            Bruno certamente defendia isso — que o Universo infinito, com infinitos mundos, deve ter uma infinidade de planetas habitados. Não sei se ele atrelou outra visão à falta de inteligência, como na suposta citação. Mas podemos fazê-lo agora.

            MESMO SEM NENHUMA PROVA E SEQUER UM INDÍCIO FORTE, VOCÊ CONSIDERA FALTA DE INTELIGÊNCIA ACREDITAR QUE ESTAMOS SÓS? COM BASE EM QUÊ? EM QUE “DEVE HAVER” VIDA? NAS IDÉIAS DE “FERMI” QUE DEU UMA DE FILÓSOFO ESPECULATIVO E NÃO DE CIENTISTA QUANDO CRIOU SEU PARADOXO?

            Usando o argumento teleológico — que, para você, como criacionista, há de fazer todo sentido — por que Deus teria criado todo esse vasto Universo de mundos habitáveis — hoje sabemos, não apenas especulamos, que é o caso — se a vida só fosse se restringir à Terra? Esse é um problema para você, como religioso. Curiosamente, para os cientistas, isso não gera qualquer conflito ideológico. Se por acaso descobrirmos que só a Terra tem vida no Universo todo, apenas constataremos que a origem da vida é um evento de baixíssima probabilidade. Já os religiosos, para os quais a vida foi deliberadamente criada na Terra por Deus, terão um enorme elefante filosófico na sala: por que Deus teria se dado ao trabalho de criar um Universo com tantos mundos habitáveis inalcançáveis pelo ser humano se não fosse para dotá-los de vida?

          3. DEUS NÃO EXISTE! SE EXISTISSE UM DEUS ELE IRIA MANDAR ESSE BANDO DE PASTOR ENGANA TROUXA COMER CAPIM.

            ENTÃO, deus, NÃO EXISTE! OU ELE IRIA DAR VOZ A GALILEU PARA DIZER A VERDADE DAS OBSERVAÇÕES FEITAS E NÃO SER OBRIGADO A MENTIR PARA NÃO SER TORTURADO POR PESSOAS… FINGIDAS DE SANTAS.

            E PARE DE GRITAR!!!!!!

          4. Eu concordo que o universo é vasto, mas discordo do quesito “habitável”.
            De todos os planetas analisados, o único que possui os princípios básicos para se haver vida como a conhecemos (princípios antrópicos), é a Terra.
            Portanto, até que se observe empiricamente o contrário, só poderei deduzir haver outro planeta habitável se o mesmo possuir toda sintonia fina que a Terra possui.
            Quanto a questão de porque Deus teria criado todo esse vasto Universo se apenas na Terra haveria vida, não vejo problema algum na cosmovisão Cristã.
            O trabalho só é “penoso” quando se há recursos limitados, o que não é o caso do Deus Bíblico que é ilimitado.
            Logo, entre criar apenas uma pedra, planeta, um universo infinito, ou infinitos números de infinitos universos, para Deus será o mesmo “trabalho”.

            Creio que na cosmovisão Cristã, a resposta desta pergunta está na própria Bíblia e é o contrário do que Giordano SUPOSTAMENTE disse: “Os céus (universo) proclamam a glória de Deus, e a expansão (atmosfera) anuncia as obras de sua mão” (Salmos 19: 1)

        2. Legal caro Salvador Nogueira, bastante eclético seu espaço. Giiordano Bruno assim como Galileu, Sócrates, Buda…e muitos místicos orientais deixaram, a séculos ou mesmo milênios conhecimentos que hoje estamos analisando e vendo-os como verdadeiros. Os físicos como Fritoj Capra estão trilhando este caminho. Hoje o que ainda falta a humanidade é o conhecimento sobre a vida extra terrena e responder a grande pergunta sobre quem somos, de onde viemos e para onde vamos. Ora, estes grandes espíritos que na Terra reencarnaram trouxeram-nos verdades universais como a maioria dos filósofos gregos e isso porque estas verdades já são também verdades em planetas de maior evolução que a Terra. Nossa história, quer a humana quer a natural mostra a todos a evolução ao longo do tempo. E isso acontece com todos os planetas que tem vida pois estes seguem a lei natural da evolução. Como estamos já quase que no auge de nossa caminhada evolutiva aqui na Terra, estamos próximos de conhecer e nos certificar da existência de vida em outros planetas e a descobrir que somos como espíritos encarnados eternamente atrelados a lei da evolução. Ora se com fórmulas se resolve questões é porque uma inteligência muito superior a nossa possibilitou isso, pois isso não pode ser fruto de acaso, isso é eterno e aos poucos vem sendo revelado a nós que recém estamos acordando do sono milenar da nossa crassa ignorância intelectual e espiritual. As ideias que não dão certo, não resolvem problemas são do homem e as ideias que resultam em respostas pertencem a lógica universal. Grandes espíritos sempre procuraram nos mostrar os caminhos mais próprios a um maior avanço sem muito sofrimento e perda de tempo.

      2. Diogo, qual metodo cientifico o imperador Constantino utilizou p montar e editar a biblia??? Pq um bando de lideres religiosos reunidos numa sala escolhendo textos n e metodo ne? Ps: imajino q saiba quem foi constantino ne?

        1. os caras se reuniram e juntaram os textos conforme a própria vontade, nesta hora o deus deles estava quietíssimo. Deitaram e rolaram fazendo recortes como moleques malcriados. O importante é que foram usar esses textos como um tipo de pseudo lei dando permissão para um monte de atrocidades.

          1. José do Egito, tu podes dar a mão ao “lucasorto, visto que ambos são plenos ignorantes quanto a história do cristianismo.
            De onde “raios” vocês tiraram que a Bíblia (ou seu cânon) ocorreu na época de Constantino?
            Andam repetindo o “conhecimento” do “Malakoi do hebraico” de Felipe Neto? rsrsrsrsrs

          2. Morelli, não force a barra. A “história” ficou séculos na mão da igreja.

            Você quer me (nos) fazer acreditar que os “santos” padrecos da época, cujo maior feito foi a “santa” inquisição, mantiveram os “textos” intactos?

            Beleza… isso realmente se chama fé. Ou seja, acreditar em algo absolutamente sem fundamento, sem prova.

            BTW, a bíblia, e qualquer “Manual Prático” de qualquer religião, nada mais são que textículos escritos com o objetivo de amansar o crente. Tipo mãe faz com menino: se vc obedecer ganha doce no jantar. No caso das religiões, o recado é “fica pianinho aí na sua, me sustente, que você terá o reino infinito”. E vocês acreditam.

            Religiões são ferramentas de espertos para se aproveitarem do absoluto desconhecimento do que ocorre “depois”, daquelas coisas que não temos resposta por serem realmente intangíveis. Tanto é assim que todos vocês, crentes religiosos, acham que a sua religião está correta. Só isso já seria motivo para acreditar em ninguém.

            É muita inocência. Ou muito desespero.

          3. José do Egito, tu és que não deveria “forçar a barra”, inventando coisas onde não existem.
            Ainda que a Igreja católica obtivesse um poder em um grande período de tempo, não há uma única evidência que a mesma teria alterado alguma coisa, pelo contrário, há evidências de que ela NÃO ALTEROU (pelo menos intencionalmente) a Bíblia.
            Estas evidências são:

            º Várias cópias dos manuscritos em vários idiomas.
            º Outras comunidades cristãs, NÃO CATÓLICAS, (como Anabatistas e vadences) que também possuíam as cópias
            º Difusão dos textos Bíblicos nos livros de vários autores cristãos do primeiro século
            º Ausência de várias doutrinas católicas, que supostamente deveriam estar presentes na Bíblia, caso houvesse alguma alteração (Ex: Assunção de Maria, purgatório, oração pelos mortos, indultos para “compra” de terreno no céu, etc..)
            º Presença de doutrinas que REFUTAM dogmas católicos (Ex: não adoração a ídolos)

            Diante deste cenário, mesmo que a Igreja católica quisesse alterar alguma coisa, ela não conseguiria.
            Então, qual foi o método que ela utilizou para pregar suas deturpações? A história revela: ela PROIBIA A LEITURA DA BÍBLIA aos “fiéis”.

            Vais dizer que tu não sabia que a Igreja católica fazia isso? Vai dizer que não sabia que a mesma PROIBIA A LEITURA (com a pena de ir a fogueira) dos cidadãos comuns, sendo exclusivo apenas a clérigos?

            Acha mesmo que se ela tivesse alterado alguma coisa, suas doutrinas não seriam inclusas e o acesso a leitura não seria liberado?

            A reforma protestante foi outro exemplo. Acha mesmo que se a igreja católica tivesse moldado a Bíblia as suas convicções, a sua tradução a linguagem comum iria prejudica-la, como a prejudicou?

            Por isso eu digo que não apenas tu, mas muitos ateus “Todynhos” não sabem NADA sobre a história que envolve o cristianismo.
            Nem mesmo com o pouco conhecimento que possuem, vocês não conseguem raciocinar sobre eles.

        2. Lucasorto, constantino nem montou e tão pouco editou a Bíblia. O seu cânon já era estabelecido desde o primeiro século.
          O teu comentário revela claramente que não entendes de história (pelo menos da história do cristianismo) 😉

    1. interpretando a ideia: engana-se quem pensa que os astros estão ali apenas para serem admirados, assim como o planeta em que vivemos (e é um astro) pode haver em outros mundos propriedades semelhantes ao que temos na Terra (vida, água, minerais e etc).

  23. Esse Blog é massa! A informação sobre o espaço sempre nos deixa de boca aberta e curiosos pelos próximos passos que tém por vir. Já alguns comentários me divertem pra caramba com esses fakes de evangélicos. Valeu Salvador! Traga mais notícias como essas, com conteúdo rico em ciência e imparcialidade com relação à crenças, tanto religiosas como não religiosas!

  24. Meu caro editor.

    Seguem algumas sugestões de pautas, mais interessantes do que essa bobagem de hoje:

    – matéria escura
    – energia escura
    – múltiplos universos
    – teoria das cordas
    – como funcionam os colisores
    – teoria da relatividade explicada
    – regressão no tempo
    – neutrinos
    – modelo padrão explicado
    – velocidade da luz e seu limite
    – mapeamento de galáxias, clusters e superclusters
    – mecânica quântica explicada
    – biografia dos grandes físicos do sec 20

    1. Obrigado pelas sugestões. Algumas delas eu já abordei aqui. Mas acho terrível você ter mais apreço por “teoria das cordas” e “múltiplos universos” — duas coisas sobre as quais não temos a menor evidência experimental e, possivelmente, estão fora do alcance de qualquer experimento que possamos conceber — do que pela busca por vida em Marte — que já teve resultados experimentais palpáveis, como os discutidos na coluna hoje.

      Seu critério para dizer o que é bobagem e o que não é parece calcado em tudo, menos ciência. Afinal, ciência exige testes experimentais e observacionais, e vários dos itens da sua lista não se prestam a isso, por mais fascinantes que sejam. 😉

      1. Caro Salvador, muito boa tarde.
        Concordo plenamente com o fato de uma possível vida em marte ser um assunto extremamente importante e interessante, mas, desse jeito, você dá a entender que não considera a Teoria de Cordas ou a Teoria de Múltiplos Universos como “ciência”. Alguma coisa contra a física teórica? Acho que você concorda comigo que o que não pode ser experimentado hoje, pode ser objeto de experimentação no futuro e que não existe experimentação sem uma tese.

        1. Sou amplamente favorável à física teórica. Mas a teoria precisa propor evidências práticas para ser verificada. Cordas e multiverso são ideias que muitos cientistas dirão que estão entre a física e a metafísica. Quando você falar de cordas tão minúsculas que só seriam mensuráveis no comprimento de Planck, para os quais não há meio de testar, ou você fala de outros Universos desconectados do nosso, e portanto inverificáveis, você está andando em terreno perigosamente escorregadio para a ciência.

          A teoria das cordas já esteve na crista da onda, mas anda descendo a ladeira. O problema é que ela não apresentou ainda fenômenos testáveis que não sejam explicados por outras teorias mais simples. No limite, temos uma busca por dimensões extras, mas os cordistas sempre podem se sair com “não detectamos essas dimensões porque elas são pequenas demais para nossos instrumentos”, e assim salvar a teoria.

          Multiverso tem um problema similar: não faz previsões verificáveis em nosso Universo que nos permita testar se a ideia é verdadeira.

          Por definição, ideias que não podem ser testadas não são científicas, por mais calcadas que estejam em argumentos e alicerces científicos. Nada contra, mas é preciso qualificar. E como os resultados da Viking foram tratados como “bobagem”, só ressaltei que essas, por um critério científico, seriam bobagens ainda maiores.

          Mas não acho que nada disso seja bobagem. Apenas que, se o critério for científico, a busca por vida em Marte está num patamar mais elevado que supercordas ou multiverso.

          1. Concordo. Acho que os que julgam os posts dos outros fariam melhor em publicar os seus.

            Mas agora deixando isso de lado, te faço uma pergunta que surgiu com essa polêmica: da teoria atômica até a experimentação bem sucedida, quanto tempo passou?

            Lembro de ter lido que na época de Einstein a teoria atômica ainda não era um consenso. Isso é verdade?

          2. Sim, foi Einstein, aliás, quem ofereceu uma demonstração definitiva da existência de átomos e moléculas, ao explicar o movimento browniano, em 1905.

Comments are closed.