Mais 5 provas da ida do homem à Lua

Vamos nós de novo ao tema mais popular da história da exploração espacial. Astronautas americanos caminharam mesmo sobre o solo lunar seis vezes entre 1969 e 1972, como dizem todos os livros de história? O Mensageiro Sideral já se debruçou sobre a questão em outra oportunidade e apresentou suas célebres cinco provas da ida do homem à Lua.

Edwin Aldrin na Lua, em 20 de julho de 1969. Armstrong aparece no reflexo do capacete.
Edwin Aldrin na Lua, em 20 de julho de 1969. Neil Armstrong aparece no reflexo do capacete.

Claro, os conspiracionistas não ficaram satisfeitos. Então, para encerrar de vez a questão, aqui vão mais cinco provas da ida do homem à Lua, e desta vez em versão internacional. Para tornar tudo ainda mais divertido, só valem evidências obtidas por outros países que não sejam os Estados Unidos.

1- O Japão confirma

A missão japonesa Kaguya (também conhecida como Selene), em 2008, produziu imagens bacanérrimas do solo lunar. Infelizmente, as câmeras não tinham resolução suficiente para detectar objetos deixados pelos voos tripulados, mas produziram uma excelente reconstrução tridimensional do sítio de pouso da missão Apollo 15, de 1971. Compare a imagem obtida pela Jaxa (agência espacial japonesa) com uma foto feita pelos astronautas. Como explicar uma réplica tão precisa do solo lunar se tudo não passou de gravação em estúdio?

Reconstrução 3D do local de pouso da Apollo 15 feita pela sonda Kaguya
Reconstrução 3D do local de pouso da Apollo 15 feita pela sonda Kaguya
Imagem tirada da superfície da Lua pelos astronautas da Apollo 15
Imagem tirada da superfície da Lua pelos astronautas da Apollo 15

2- A Índia confirma

Mancha branca deixada pelo jato de exaustão do foguete da Apollo 15; LM indica o local de pouso do Módulo Lunar

“Ah, mas os japoneses são tradicionais aliados dos Estados Unidos desde a reconstrução do país após a Segunda Guerra Mundial. Eles fazem parte da conspiração”, alegam os mais disparatados. OK, a próxima parada é a Índia. A missão Chandrayaan-1, lançada em 2008, foi motivo de orgulho para os indianos: a primeira espaçonave daquele país a orbitar a Lua. A sonda, a exemplo de sua colega japonesa, não tinha câmeras com resolução suficiente para enxergar hardware no solo lunar, mas eles confirmaram uma antiga desconfiança dos americanos: que os jatos propulsores do módulo lunar da Apollo 15 alteraram a superfície, deixando-a mais clara. (Aliás, uma das velhas acusações dos conspiracionistas é de que os retrofoguetes misteriosamente não deixaram marcas no solo. Bem, aí está a prova de que, ao menos em uma das alunissagens, deixaram.)

3- A China confirma

“Ah, mas essas imagens indianas borradas podem ser qualquer coisa. É óbvio que os cientistas daquele país foram pagos para dizer que viram as marcas do foguete da Apollo 15 no solo”, atacam novamente os conspiracionistas. Bem, então vamos ao maior rival espacial dos Estados Unidos na atualidade: a China. Os chineses andam felizes da vida por esses dias pilotando seu jipe robótico na Lua, mas em 2007 e 2010 eles lançaram duas naves orbitadoras para mapear o solo lunar: Chang’e-1 e Chang’e-2. A segunda dessas sondas conseguiu o que indianos e japoneses não puderam fazer: detectar sinais diretos das caminhadas americanas sobre a Lua. Ou, pelo menos é o que disse Yan Jun, cientista-chefe de aplicações do projeto de exploração lunar chinês. Infelizmente os chineses tratam suas imagens com mais pudor e não divulgaram os dados pertinentes. Eu contatei Mu Lingli, responsável pela organização do atlas lunar produzido pela Chang’e-2 e ele me disse que por ora a China está divulgando online apenas as imagens que mostram 50 metros por pixel. As fotografias obtidas pela Chang’e-2 que poderiam revelar sinais das naves Apollo têm resolução de 1,5 metro por pixel, mas não estão disponíveis. O que só mostra o quanto os chineses não estão a fim de fazer propaganda americana, embora admitam que seus rivais estiveram mesmo por lá.

Atlas lunar chinês feito pela Chang'e-2. As tachinhas amarelas indicam os locais de pouso das naves Apollo
Atlas lunar chinês feito pela Chang’e-2. As tachinhas amarelas indicam os locais de pouso das naves Apollo

4- Os russos confirmam e tentaram chegar primeiro

Se e admissão dos rivais atuais não é suficiente, que tal a dos antigos? Os russos monitoraram cuidadosamente todas as missões Apollo, não só ouvindo as comunicações, mas observando a posição das naves em órbita por radar e calculando sua posição. Em nenhum momento tiveram qualquer dúvida de que os americanos haviam estado na Lua. Não só porque viram acontecer, mas principalmente porque estava preparando suas próprias missões lunares. Um dos boatos espalhados pelos conspiracionistas é de que uma viagem à Lua era impossível pois uma travessia dos cinturões de radiação que envolvem a Terra (descobertos pelo americano James van Allen, a propósito) levaria à morte dos astronautas. Por isso, segundo eles, os soviéticos jamais tentaram a viagem. Mentira deslavada. Hoje temos informações completas do programa lunar soviético, como este diagrama de seu módulo de pouso, chamado L3. Note a figura do cosmonauta dentro dele. Menos capaz que o modelo americano, ele só podia levar um tripulante.

O veículo L3, projetado pela União Soviética para bater os americanos na corrida para a Lua
O veículo L3, projetado pela União Soviética para bater os americanos na corrida para a Lua

O fracasso desse projeto se deu porque o foguete responsável por impulsionar as naves, chamado N1, tinha problemas insolúveis de design. Todas as tentativas de lançamento (a primeira das quais em 1969) levaram à perda do veículo poucos segundos após a decolagem (felizmente não havia ninguém dentro nesses voos de teste).

5- O mundo inteiro confirma

As naves Apollo foram monitoradas não só por redes de radiotelescópios na Espanha e na Austrália — que forneciam apoio direto às missões viabilizando comunicações quando as naves não podiam ser contatadas diretamente do território americano –, mas por astrônomos amadores de todas as partes do globo. É comum hoje em dia esses apaixonados por astronáutica monitorarem satélites em órbita e até mesmo calcularem sua altitude e inclinação. Um caso dramático foi o da sonda russa Fobos-Grunt, lançada em 2011, que deveria ter partido para Marte, mas falhou. Diversos observadores em solo ajudaram a determinar que ela nunca deixou a órbita terrestre, uma vez que ela nunca chegou a entrar em contato com o controle da missão. A imagem abaixo mostra a separação da Apollo 14 do terceiro estágio do foguete Saturn V, fotografada pelo Observatório Corralitos, da Universidade Northwestern, nos EUA. A pluma imensa é o jato de exaustão do foguete. A nave é o pontinho branco na ponta da pluma.

Imagem de telescópio da Universidade Northwestern revela a Apollo 14 a caminho da Lua
Imagem de telescópio da Universidade Northwestern revela a Apollo 14 a caminho da Lua

A essa altura, a nave já estava numa rota translunar. Imagens como essa foram registradas em todas as missões Apollo, por astrônomos amadores e profissionais em todas as partes do mundo. Com o equipamento certo, é possível monitorar uma nave a caminho da Lua, quando ela reflete a luz solar e se torna brilhante. Não são imagens espetaculares, é verdade. Mas estamos discutindo provas, não estética.

A verdade é que os teóricos da conspiração precisam expor seus motivos quando falam das missões Apollo. Esses críticos vêm principalmente em dois sabores: aqueles que querem desacreditar as viagens à Lua porque fazem oposição ideológica aos Estados Unidos (nada contra criticar os americanos, mas desconfio que a crítica só é legítima se for baseada em fatos reais, não?), e aqueles que por razões religiosas acreditam ser impossível que seres humanos pisem sobre a Lua (talvez um resquício da filosofia aristotélica segundo a qual há uma divisão clara entre o céu, perfeito e imutável, e a terra, imperfeita e sujeita a transformações). Seja qual for a categoria, em sua fé cega, eles parecem mais aqueles comentaristas esportivos que querem brigar com as imagens da TV para dizer que foi pênalti quando o replay mostra que os jogadores envolvidos nem se tocaram.

E, por falar em imagens, encerro o assunto com um vídeo contendo cerca de 1h30 de imagens filmada pelos astronautas da Apollo 11, Neil Armstrong, Edwin Buzz Aldrin e Michael Collins.

Essas imagens foram captadas pelos astronautas com uma câmera de filme de 16 mm, com muito mais resolução do que as imagens de TV usadas na transmissão ao vivo da missão, em julho de 1969. E sem som, claro! Você pode ver o “pequeno passo” de Neil por um outro ângulo e acompanhar todos os momentos mais bacanas da missão, como as acoplagens, o pouso e a reentrada. Em alguns momentos fica meio tedioso, mas é assim que é a realidade. Não é sempre emocionante como um filme de Stanley Kubrick.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Comentários

    1. Os astronautas evitavam a todo custo olhar para o Sol. (Aliás, essa é uma medida salutar mesmo sob a proteção da atmosfera.)

      1. Será que mesmo olhando de olhos fechados os vidros dos capacetes deles protegeriam a pele do rosto contra todos os raios mortais do Sol?

    2. Aqui tem uma. O módulo Eagle com o Sol ao fundo. Note o sun flare ocasionando a “aura” do Sol na lente da câmera.

      😉

  1. Lamentável a postura de certos idiotas que, ao invés de estarem procurando se educar um pouco mais a fim de evitar ferir o bom-senso geral, se infiltram onde não têm a mínima condição de apresentar argumentos construtivos e consistentes. Façam um favor suas bestas subdesenvolvidas, vão caçar um site que trate de novela, de pagode ou de futebol e deixem de se envolver com assuntos para os quais vcs são meros alienígenas. Parabéns aos que tentam elevar o debate.

  2. com avanco da ciencia para ser tudo possivel, mas se ja fez uma ida tao marcante a lua, porque nao trouxeram alguma materia da lua e deixasse no Museu? porque nao filmaram a lua? porque so os americanos e que foram os primeiros uma vez que muitos avancos no mundo da ciencia americana foram pilhado da Alemanha.

    1. Não apenas trouxeram mais de 300 kg de rochas lunares, como algumas estão expostas em vários museus pelo mundo. Quanto aos filmes, existem centenas de horas de filmagens, inclusive dos astronautas pilotando o “jipe lunar”. Quanto a Alemanha não faço a menor idéia do que você quis dizer… Precisa atualizar suas fontes ou ler mais… Rs

      1. tudo faça

        reparou que em quase todos esses paises que ta ai so mandaro naves não tripuladas ?

        e se em 1969 tinha como ir a lua por que em 2014 esses paises em vez de ir a lua madaro foguetes não tripulados :

        1. Naves não-tripuladas são menores e mais baratas. E naquela época a inteligência artificial era muito menor que hoje. O que significa que, por razões estritamente científicas, dá para fazer tudo roboticamente.

        2. E me diga uma coisa, apenas complementando a resposta do Salvador. Com exceção do peso (onde claramente missões não tripuladas requerem foguetes menores e menos dinheiro para mandar), qual a diferença entre mandar um robô e mandar um humano? Se você acredita que naves não tripuladas foram até lá, por que não mandar uma nave com gente dentro? O problema não era a tecnologia? Se tem tecnologia para irem sem ninguém – o que é bem mais complicado já que você precisa controlar tudo remotamente – não é mais fácil mandar alguém lá dentro pra pilotar?

          Pense nisso.

          1. Que comentário lamentável, cara. E você usando o nick “Mim”, parece não só fantasiar comigo e com o Eu, como parece também querer se projetar na situação. Assume logo aí, em vez de ficar apontando o dedo pros outros. Normal, hoje em dia. Cada um gosta do que gosta. Sem estresse.

          2. Oi Salvador! Se você acha que me imagino na situação, sem problemas, opinião sua. Mas que vocês dois trocam linguadas com Halls Preto… aaah sem dúvidas! hahaha

          3. Na verdade, tudo até agora foi opinião SUA. Eu só comento os absurdos que VOCÊ escreve. E, pensando bem, acho que já são um avanço. Até outro dia, achavam que eu e o Eu éramos a mesma pessoa…

          4. O mais engraçado é que você opta por aprovar ou reprovar comentários dos usuários (suponha-se que o objetivo seja bloquear comentários fúteis como os meus anteriores) e aprova comentários desse tipo. Curioso. Interessante.

          5. Isso o que o Salvador faz se chama respeito à democracia e à liberdade de expressão.

            Já o que você faz só se chama burrice e inveja.

            😉

          6. Não, amigo. Seria respeito à democracia e à liberdade de expressão se a opção de bloquear comentários não tivesse sido optada pelo moderador/administrador. Você se preocupa tanto em agradar o Salvador que se desespera pra conseguir quaisquer argumentos para contradizer os que não favorecem a opinião dele. Segura as frangas aí pseudointelectual.

          7. Mim, a opção não cabe a mim. Comentários moderados é regra da Folha, para evitar processos judiciais. Mas se até hoje eu barrei cinco comentários, em 2 anos de blog, foi muito.

  3. Que absurdo , como são débeis mentais em acreditar em qualquer bullshit escrita , talves seja preguiça mental em enchergar que não há real contúdo em nada dito acima, absolutamente nada.
    O pior e maior baboseira de tudo é o rótulo de CONSPIRACIONISTAS para quem tem um pouco mais de capacidade em enchergar a real situação. kkkkk

    1. Onde está o pouso??? Nõ houve filmagem logo do pouso e da decolagem kkkk como tanta gente pode se deixar enganar por imagens tão banais,
      Realmente as imagens são da órbita da Lua e são reais mas de fato não pousaram lá, abortaram a missão e fizeram as filmagens em um deserto através de uma missão secreta por concluirem que seria um suicídio o pouso, simples assim!! ; isto é o que a NASA esconde de tão precioso, este segredo imbecil para poupar a todos por esta vergonha da decepção por previsões que não forma feitas por incapacidade de deduções obvias, tudo pela conquista de poder para os americanos e com aval temerário dos Russos. Lamento mas a verdade virá, pena que tão tardiamente.

      1. Se houvesse imagens do pouso feitas de uma câmera externa, eu desconfiaria. Tem imagens do pouso feitas do lado de dentro da espaçonave. Luís, um pouso falsificado não explica as rochas genuínas trazidas da Lua. 😉

      2. De qual das 6 missões que pousaram na Lua você está falando? Ou foi a Apollo 13, que não pousou? Essa sim, eles tiveram problemas e precisaram voltar. Mas é assunto para outro post.

      3. Lamento mas a verdade virá, pena que tão tardiamente.

        A verdade está aí, só que você é cego e não consegue enxerga-la.

        1. Ah sim, e provavelmente ela chegará junto com Jesus, que tá prometendo voltar há mais de 2000 anos e até agora, necas.

    2. Por falar em enxergar, como você explica que os chineses recentemente mandaram satélites para a Lua e enxergaram os cacarecos deixados pelos americanos lá?

      1. Certeza que ele vai falar que os Chineses fazem parte da conspiração.

        Tsc, tsc.. conspiraciotários mesmo.

          1. Você fica falando assim, daqui a pouco minha mulher vai vir tirar satisfações… 😛

          2. Puts, você descobriu! Agora peço que fique quietinho em casa e quando os dois agentes de preto baterem aí, pode abrir que eles vão entregar… um prêmio, isso, um prêmio pra você! Um carpano, ou um carpel, o que preferir!

          3. É tudo recalque, Salva. Ele que queria ter um caso com você e fica falando. Isso em psicologia se chama “projeção”. Eu chamo de viadagem mesmo.

    3. O que seria um post de conteúdo para você afinal? Você é igual ao pessoa da Sociedade da Terra Plana que fica na inglaterra que acredita até hoje que a Terra é plana e qualquer um que tentar mostrar fotos ou argumentos está mentindo.
      Vá então em site “brilhantes” como o Showdalua.com e veja quanta coisa formidável eles publicam lá. Compre o livro deles até. Afinal eles dizem que a NASA não foi á Lua, átomo não existe, bomba atómica não existe. O que existe então?
      Somo afinal formados de fogo, terra água e ar?

    1. As estrelas estão lá. Quem manipula as imagens para realçar o fundo consegue pescar uma ou outra, na posição exata que deveriam estar. Só não aparecem nas fotos porque o obturador abriu e fechou muito depressa para capturar a cena local. Se eles tentassem tirar a foto com as estrelas, o chão ficaria todo branco estourado.

  4. A única coisa que ficou clara para mim, é que as câmeras eram muito melhores em 1969 do que as de hoje. Eu quero ver imagens claras das pegadas, da bandeira e de todos os objetos que ficaram lá. Eu quero acreditar que o homem realmente foi à lua, mas se com toda a tecnologia de hoje, é necessário fazer simulação da superfície da lua por causa de falta de resolução, fica difícil acreditar.

  5. Neste vídeo mostra uma parte bem interessante. O astronauta parece um pouco acelerado (tempo 51:20 até 59:07). Cada vez mais me certifico que tudo não passou de uma farsa, mesmo alguns querendo provar essa grande façanha da humanidade…

    1. Ninguém quer provar nada a essa altura. Está provado. Esse é só um dos documentos. Tem muitos outros, todos contando a mesma história. Inclusive imagens chinesas feitas da órbita que mostram os artefatos da Apollo. Não tem chororô mais.

  6. Depois do 11 de Setembro (3 prédios caem diante do planeta inteiro em implosão controlada e a posição oficial é de que foi o fogo que derreteu as vigas, aliás um dos prédios nem pegando fogo estava) e das armas de destruição em massa do Iraque (que estão procurando até hoje) eu duvido do governo americano até se ele me disser bom dia, vou olhar para o céu e ver se é dia mesmo. Não sou antiamericano, tenho amigos americanos, o povo e o país têm grandes méritos sim, mas se há um governo que monta cenários e fabrica conspirações é o de Washington. Por isso, e considerando que é impossível ter certeza, acredito desconfiando da ida do homem à Lua. Há muitos elementos a favor da idéia, mas há também contra, então no melhor espírito científico, ainda é melhor reservarmos julgamento sobre a questão, que não pode ser de fé e sim de prova irrefutável que convenhamos, tampouco surgiu até hoje, 45 anos depois, o que é também um fato muito estranho em si.

    1. Lula dizia que não sabia de nada. O PT dizia que não existiu o mensalão. Se puxarmos pela história, milhares e milhões de casos de mentira no nosso governo. Segundo seu raciocínio, então não podemos acreditar em nada vindo do Brasil ou dois brasileiros. Logo, não podemos acreditar no que você está dizendo em seu comentário. Então significa que a ida do homem à Lua é verdade. Tá vendo o paradoxo?

  7. Sem questionar suas afirmações e sem partir pra nenhuma teoria já existente, assisti o árduo vídeo. O vídeo possui vários cortes de momentos cruciais como decolagem para sobrevoar a superfície da Lua (acho um absurdo como um objeto sem forma consegue sobrevoar como um drone em plena estabilidade um local que possui uma pequena gravidade).
    Mas o fato que me deixou convicto de que o vídeo é uma farsa, é exatamente na parte 55:49 e depois 55:54. Após fincar a bandeira, o astronauta caminha mais para a direita. Dei print screen e medi no photoshop. Ao camihar para a direita, a sombra do astronauta aumentou em 30%, isso significa que a fonte de luz não era o sol e sim um holofote próximo. Só isso basta, sem ler nenhuma outra teoria de que o homem não foi a lua.
    Abraço

    1. Magina. Tudo depende da inclinação do solo. Se fosse um holofote, as diferenças de tamanho nas sombras seriam tão grosseiras que você não precisaria assistir 55 minutos para achar um “defeito”.

  8. Olá,
    Parabéns pelo site, acho este assunto muito interessante e confesso que mesmo com as explicações muito bem fundamentadas, a pulguinha conspiratória insiste em me incomodar, por isso resolvi postar minhas duvidas, quem sabe o senhor possa me ajudar a exterminá-las de vez:

    Para começar, onde diabos foi parar a bandeira? ela caiu em função da vibração dos propulsores? ok. Mas isto não facilitaria sua visualização ao invés de dificultá-la? Quero dizer, se olhar algo de cima (ou de baixo, dependendo do referencial) vê-lo em posição horizontal (no caso da bandeira) deveria ser mais fácil que na vertical, pois não?

    Como se sabe que as rochas “lunares” são mesmo lunares? Quero dizer, se a lua foi um “pedaço” da Terra que se desprendeu (a razão não importa), não seria correto supor ou mesmo afirmar que a composição química das rochas seja a mesma do “entorno” onde este “pedaço” havia estado?

    Uma missão do Japão lançada em 2008 não teria uma tecnologia de captura de imagens melhor que esta apresentada? Quero dizer, meu s3 (que já estava defasando em tecnologia dois meses depois do lançamento) tira fotos com uma definição ótima não seria de se esperar que um “berço de tecnologia” tivesse capacidade no mínimo igual a de um celular, ainda mais se levarmos em conta ser este um programa espacial com o que há (?) de mais moderno?

    Por ultimo, sempre se aponta o custo absurdo de uma viagem à lua, como justificativa para o fim das viagens para a lua (aliás, abordagem interessante sobre o tema foi dada pelos roteiristas dos transformers eheh) mas efetivamente de quanto estamos falando? Quero dizer, no meu pensamento de leigo sempre achei que a parte mais difícil, perigosa e cara de uma viagem espacial fosse a primeira parte, sair do planeta, vencer a gravidade, resistência do ar, etc.
    Qual efetivamente seria a diferença em valores (e o por que) entre uma visita à estação espacial e uma “passadinha” na orbita da lua com um câmera HD, pra acabar de vez com essa polêmica?

    Por fim, gostaria de dizer que muito das duvidas a respeito desta conquista americana nascem do fato que os EUA tem uma maneira muito singular de “vender o seu peixe”, e não apenas de uma antipatia acéfala ao que vem do quintal do tio Sam.Basta lembramos que, durante décadas na cartilha americana, Bell figurou como o “pai” do telefone titulo que hoje, um século depois (e em muito graças à internet essa coisa do ‘diabo’ que não existia em 69 para alivio dos governos entre outros), sabemos ser devido à Antonio Meucci, isto para ficar em apenas um exemplo do quão fidedigno pode ser o olhar americano sobre temas históricos de seu interesse.
    Por fim, obrigado por um site tão legal e bem escrito gostei bastante e vou passar a acompanhar.Grande abraço.
    U

    1. U, começando pela bandeira. Caída é mais difícil de ver porque, dado seu tamanho pequeno, o que facilita sua visualização é a sombra que ela projeta.

      Sobre as rochas lunares, não é só questão de composição, mas nível de hidratação, presença ou ausência de bolhas contendo atmosfera, exposição a intempéries etc. Isso torna rochas lunares bem diferentes de terrestres.

      Ironicamente, se uma missão espacial é de 2008, devemos esperar tecnologia pelo menos uns três anos mais antiga. Às vezes mais. Isso se dá porque o design precisa ser “congelado” muitos anos antes do lançamento. Como o poder dos processadores dobra a cada 18 meses, espera-se que um dispositivo de alta tecnologia produzido em 2008 seja melhor que um dispositivo espacial operando em 2008, mas projetado muitos anos antes. Claro, isso não invalida a pesquisa espacial, porque é gracas a esse desenvolvimento pregresso que os dispositivos “terráqueos” sejam tão evoluídos quanto são.

      Abraço!

        1. A tecnologia de 1969 levou câmeras lá, no solo lunar, manuseadas pelos astronautas. Centenas de horas de filmes e milhares de fotos comprovam isso. A tecnologia de 2005 utiliza câmeras que fotografam a 50 km do solo, em um satélite. Seria querer comparar a foto tirada na janela da sua casa com uma imagem aérea da sua casa, vista no Google Maps.

          Não faz sentido algum essa comparação.

  9. pode me chamar de ignorante mas oque confirma essa farsa é o simples fato q a russia estava a milhoes luz de pesquisas e tecnologia que os EUA em relaçao a corrida espacial se alguem tivesse q chegar primeiro esse alguem seria a russia. Vc mostrou as provas de ida a lua mas mesmo assim elas podem ser rebatidas, então gostaria de saber se pode rebater as provas que existem de q o homem nao foi a lua nessa epoca.

    1. A Rússia esteve na frente entre 1957-1965. Em 1966 os EUA tomam a dianteira, antes do Apollo, com as Geminis.

  10. Eu acredito por fartas provas que o homem foi a lua e várias vezes.

    A unica coisa que eu ainda não entendi é o processo de retorno.

    A Lua tem também sua velocidade de escape, menor obviamente que a Terra, mas é bastante se comparado a um veiculo que deixou quase 80% do seu peso para trás, em formas de estágios de propulsão para vencer a força de escape da Terra e seguir adiante para entrar em orbita lunar.

    Em outras palavras, como o módulo lunar “decolou” da lua se não há a infra estrutura de lançamento tenha visto que o modulo precisava acelerar a uma velocidade de 2,38Km/s ou quase 8000Km/h? Onde ele achou energia para isso.

    Novamente eu acredito que ele foi para Lua, não tenho esta questão comigo porque certamente estou ignorando alguma coisa.

    1. Somewhere, a parte de baixo do módulo lunar (que ficou lá) seria de plataforma para a parte de cima (ascent module), que era propelida por motor-foguete (já postei os diagramas com os tanques de combustível) até a órbita lunar, atracava ao módulo de comando, e retornava à Terra com o foguete do módulo de serviço (também postei o diagrama). Não tem mistério.

        1. Rapaz, como esse Eu é muito baba-ovo desse Salvador Nogueira! Com certeza rola altas putarias entre esses dois. O Salvador nogueira é, obviamente, o ativo.

    1. CADÊ A FOTO JAPONESA, CHINESA, RUSSA OU DO RAIO QUE O PARTA COM A BANDEIRA AMERICANA QUE FOI PLANTADA LÁ ? OU SERÁ QUE NA SEGUNDA VIAGEM (DEVEM TER CHEIRADO MUITO) RECOLHERAM A BANDEIRA PARA QUE NINGUÉM A ROUBASSE ?

      1. A bandeira da Apollo 11 caiu com a decolagem. As das demais missões, fincadas mais distantes do módulo lunar, permanecem em pé, como fotografado pela sonda Lunar Reconnaissance Orbiter.

  11. Esse negócio que Xis confirma não confirma nada. Como que tem robos e jipes n ão só na lua como em Marte e não conseguem imagens com boa resolução? As imagens do Mars hovers são excelentes, da lua são todas obscuras, não obstante as variadas missões. E o fato de nenhuma outra potencia espacial ter tido interesse ou competencia em igualar a ida, em espaço de tempo tão grande.

  12. Boa noite, vc poderia me responde porque, curiosamente, somente fizeram um único filme hollywoodano sobre a ida do homem à lua, e esse filme foi apollo 13, onde ironicamente transmite-se a idéia de que o homem não havia ido à lua??????? Porque nenhum mísero filme sobre uma missão bem sucedida???? como assim não existe um filme sobre a apollo 11 ???? Seria tão chato assim????? rsrsrsr hollywood sabe a verdade, colega……

    1. Você nunca viu “Da Terra à Lua”, produzido pelo Tom Hanks, superprodução da HBO que conta toda a história do Projeto Apollo, cobrindo todas as missões? Recomendo fortemente! 🙂

  13. Prezado Salvador
    Eu adicionaria mais uma categoria dos conspiracionistas (além dos religiosos e anti-americanos de plantão)> A categoria dos REBELDES SEM CAUSA, tipo “hay gobierno ? Hay ! Soy contra !”
    Não dê bola para nenhum dos 3, não vale a pena. Os fatos devem ser olhados à luz da ciência e não de conceitos sem fundamento repetido como papagaios desprovidos de inteligência, tais como a maioria absoluta dos conspiracionistas.
    Parabéns pelas matérias ! E as respostas em Inglês sobre o cinto de Van Allen, os limites e os efeitos da radiação no corpo humano são extraordinariamente excelentes !

  14. Se o telescópio Hubble tirou fotos perfeitas até de outras galáxias a milhões de km da Terra por que
    não tirou fotos nítidas da Lua que está aí no nosso quintal para dar um xeque-mate na questão ??

    1. Se de fato o homem conseguiu chegar a lua, após anos de pesquisas e bilhões de dolares de investimento, porquê após “hastear” sua bandeira em solo lunar resolveu parar com a exploração?? Falta de dinheiro?? Não creio nisso! Pois vejamos, quantos milionários não estariam dispostos a pagar milhares de dolares pra darem uma voltinha pela lua? Com certeza a fila seria muito grande. E com toda certeza esse “turismo” lunar seria uma fonte inesgotável para a Nasa.

      1. Custa muito mais caro que milhares de dólares. Está mais na casa dos bilhões de dólares. Quantos ricaços estão dispostos a gastar US$ 1 bi para ir à Lua?

  15. Existem os teóricos da conspiração, de que a bandeira americana estava tremulando. Ela não estava tremulando, Não estava não, é que ela ficou esticada em um arame e o arame estava corrugado. Daí a impressão.
    Foi verdadeiro mesmo !

  16. E nem precisava de tantas provas a favor, bastaria alguém explicar de maneira plausível o porquê de a URSS, a maior interessada no assunto, não ter refutado o voo da Apolo…mas são tantas evidências, cada uma mais sólida que a outra que, perdoe a educação, taxo de IMBECIL qualquer um que diga que o os astronautas americanos não pousaram na lua.

  17. O que eu penso é o seguinte: na época, havia uma corrida armamentista (com a URSS). Então, pra mostrar seu poderio, sua tecnologia avançada, sua superioridade, os americanos foram até a lua (gastando os US$100bi que o Salvador disse).
    Além do conhecimento, que foi adquirido com uma missão espacial, com toda a experimentação envolvida, não há motivos para ir na lua novamente! Pra que!? Pra descobrir aquilo que já foi descoberto com um custo tão elevado!? Acho que foi por isso que não se houveram “muitas” missões pra lá. Tudo nesse planeta é movido à política. Os políticos tinham o objetivo de se mostrarem melhores. Os cientistas pegaram carona e foram à lua. Como o dinheiro é dos políticos, mesmo querendo voltar lá, os cientistas não tem a grana necessária.

  18. Salvador, nada a ver com conspiração; apenas uma curiosidade (acho que boiei): por que, no vídeo do Youtube – que você postou no fim do seu artigo – no momento 1h20min01s aparece uma espécie de claquete (anotação?) com a data 11 de julho de 1969 (Date 11 July 69)? O que é isso? Daria a entender que a entender uma gravação antes da ida à Lua.

    1. É o teste da câmera e do filme feito antes da decolagem para se certificar de que não ia dar zebra lá em cima. 😉

  19. Eu acredito que esse pessoal conspiracionista, além de ignorante, tem um ego enorme. Se essa fosse uma farsa, seria a maior da história humana Não seriam mentes inferiores como estas que teriam acesso a essa verdade.

    1. Sem falar na necessidade que eles tem de se auto afirmar. Você raramente vê comentário de pessoas esclarecidas e que sabem que a ida à Lua é verdade, postando por aí só pra “se aparecer”. Mas o contrário? É o que mais tem. Berrando aos ventos que é farsa, que é mentira e que não tem estrelas.

      rs

    2. O PRÓPRIO “DEUS” FALANDO COM ABRAÃO, MOISES ETC (SEM QUE OS CHAMEMOS DE ESQUIZOFRÊNICOS) É UMA FARSA EM QUE ACREDITAM ATÉ HOJE.

  20. Para os que ainda não acreditam, fica uma célebre frase de Einstein:
    ” O Universo e a Burrice Humana são infinitos, embora sobre o Universo eu ainda não tenho tanta certeza”

        1. Note que essas fitas eram backup para o caso de a transmissão ao vivo ter problemas. Depois disso, viraram relíquia, não tinham mais utilidade.

      1. Pois é Salvador Nogueira, é a burrice humana se materializando na forma de ‘preguiça-de-leitura’…

  21. Um bando de gente besta falando de coisa que nem entende, noticias que viram na internet alguem falar e tomaram como verdade, mas vocês falam como se fossem cientistas, mas nao sabem bosta nenhuma sobre bosta nenhuma… acredito que tenha ido sim na lua, mas ficar em site discutindo sobre sobre provas cientificas que sequer voces sabem de verdade do que estão falando

    1. Antes discutir do que tomar alguma coisa como verdade absoluta e “sentar em cima”. E ainda criticar quem quer aprender.

  22. Como os astronautas se protegeram das mortais erupções solares classe M e X e dos raios cósmicos, ambos imprevisíveis, e também como suportaram a radiação da superfície lunar, que só foi descoberta recentemente pela LRO, apenas vestindo trajes lunares, por mais de 2:45 horas de caminhada lunar, admitindo que é necessária uma blindagem (aço e concreto) para proteção de nêutrons e de raios gama (γ). E:
    Se os satélites Highest Resolution Satellite Imagery obtém imagens em alta definição, porque o satélite LRO de altíssima resolução em orbita lunar NUNCA fotografa com alta definição os enormes módulos lunares e jipe supostamente deixados em solo lunar.

    1. O LRO já fotografou todos os landing sites com os equipamentos e rastros deixados. Pior, os chineses também fotografaram e confirmaram que o hardware da Apollo está lá mesmo.

      1. Não respondeu a todas as perguntas do leitor aí… E quais as fontes que afirmam que a China reconhece a permanência do hardware americano em solo lunar?
        Não sou conspiracionista, mas suas 5 provas, não me provam nada. Estão mais para 5 leves indícios. Sem contar que a primeira delas, fala sério…

        1. Falei com um cientista chinês que trabalhou na missão Chang’E-2, que fez o mapeamento lunar. Num dos links do texto acima tem mais detalhes. 😉

        2. 3.1 Isn’t it impossible for a human to travel through the van Allen
          radiation belts and live?

          The van Allen “belts” are zones of radiation where high speed particles
          (such as protons and electrons) that have been trapped from the Solar
          wind by the Earth’s magnetic fields. The inner van Allen belt extends
          from about 1,000 to 5,000 kilometers above Earth’s surface, the outer
          van Allen belt extends from about 15,000 to 25,000 kilometers above
          Earth’s surface. The radiation in the van Allen belts was a serious
          concern for the Apollo program. The Apollo spacecraft were designed to
          provide some protection from the van Allen radiation, but more than that
          the mission was designed so that astronauts spent the least possible
          amount of time in the van Allen belts. The actual amount of radiation
          received by the Apollo astronauts during their passage through the van
          Allen belts is difficult to determine but it is estimated to be about
          2 rems (or 20 milli-Sieverts).

          In comparison, a modern chest X-ray will deliver about 10-20 millirems
          to the subject, radiation doses from background radiation (cosmic rays,
          radon, uranium deposits, etc.) for the average human living on Earth is
          on the order of 100 millirems per year, and annual doses for people
          working around radiation (for example, X-ray technicians, nuclear power
          plant workers, etc.) can range up to 0.4 rems per year. The “maximum
          permissible dose” for radiation workers on Earth is 5 rems per year or
          25 rems in a single emergency exposure. A 25-100 rem dose will increase
          a person’s chance of developing cancer. Around 100-200 rems, a person
          will experience nausea several hours after exposure. Above 300 rems,
          severe vomiting, and hemorrhaging will result nearly immediately, loss
          of hair, and other health effects will result fairly rapidly, greater
          than half of the people exposed to this much radiation will die within 2
          months. Above 800 rems, diarrhea, dehydration, and problems with
          digestive organs will result rapidly, over 90% of people exposed to this
          much radiation will die within two weeks. Above several thousand rems,
          death results in a few days and convulsions and nervous system failure
          occurs almost immediately. So, 2 rems is certainly a lot, but by no
          means would it cause instant death or illness. And in fact is most
          likely to cause no noticeable immediate or long term effects.

          3.2 Wouldn’t radiation from Solar flares kill the astronauts?

          Solar flares are a serious concern for anyone spending any amount of
          time outside of Earth’s protective magnetic field (and atmosphere). A
          “solar flare” is an outburst of material from the Sun. These often
          contain large amounts of protons travelling at very high speeds, this
          is the predominant radiation danger from solar flares. However, only
          the rarest and most powerful solar flares would be of serious concern
          to the Apollo astronauts since they spent only a few days outside of
          the Earth’s magnetosphere. The radiation doses from solar flares
          actually received by the Apollo astronauts was only a few rems (much
          less than 20). As you can see from the data listed in the answer to
          question 3.1, this is a serious dose, but will not cause any noticeable
          immediate or long term effects (health or otherwise).

          3.4 Why haven’t any of the Apollo astronauts gotten ill (or died)
          from their alleged exposure to large amounts of radiation on the
          Moon?

          This is a good question but it has a good answer. First, see sections
          3.1 and 3.2 concerning the actual radiation doses received by the
          Apollo astronauts and the dangers of different radiation doses. As you
          can see, the radiation doses received by the Apollo astronauts would
          not be expected to result in any long or short term ill health effects.
          Second, keep in mind that only 24 people went to the Moon (and only 12
          of them walked on the surface). Such small numbers make for poor
          statistics. Similarly, if you have a friend or relative that smokes
          several packs of cigarrettes every day but lives to be very old, that
          doesn’t say much about the dangers of cigarrettes _on_average_ since
          you are dealing with a very small samples size.

  23. Incrível como ainda há pessoas que duvidam da chegada a lua.
    Mais incrível é colocarem argumentos, tipo ” se fotografaram as sombras das bandeiras, como não fotografam as próprias bandeiras?”, até o meu filho de 7 anos sabe porquê….nem vale a pena discutir com tamanha ignorância.

    O problema de muitos é pensarem que os EUA são tipo Brasil, mas adivinhem? O Brasil nem faz sombra aos EUA.

    1. Cara, se vc. ama tanto os EU porque vc. não muda para lá. Não fazemos sombra? Tecnologia não é tudo. Existem fatores mais importantes que vc., com sua viseira, não permitem vislumbrar. Aprenda a amar o PAIS que o acolhe. Quem sabe sabe assim vc. contribua com sua sombra.

      1. Eu mudaria se pudesse, tem gente muito mais inteligente do que os acéfalos, como você. Brasil, país dos trouxas, onde não conseguem nem mandar um foguetinho pro espaço sem ele explodir e matar geral.

  24. Prezados,
    Sei que é difícil de acreditar que o homem tenha ido à lua naquela época, não existia nem relógio digital, eu mesmo já tive dúvidas sobre o tema.
    1º É mais difícil sair e voltar da atmosfera da terra do que pousar na lua, pois tem gravidade quase zero e não possui atmosfera.
    2º Os astronautas instalaram sismômetro passivo para registrar o movimento sísmico do regolito e um refletor de raios laser usado posteriormente para medir com precisão a distância e afastamento da Lua, e desde então este hardware envia dados não só para a Nasa mas para todos os pesquisadores do mundo inteiro. Inclusive pesquisadores aqui no Brasil tem acesso a essas informações.
    3º Os Astronautas trouxeram rochas lunares e disponibilizaram para pesquisadores dde todo o mundo para pesquisas.
    4º A bandeira americana não pode ser vista na lua devido à resolução dos telescópios, não confundam alcance com resolução.
    5º Japoneses, Chineses, Russos e Indianos já fotografaram o local de poso da missão apollo e confirmaram a ida do homem à lua, eles são ou já foram adversários dos americanos.

  25. Bons argumentos Salvador!

    Gostaria de saber como conseguiu-se naquela época uma forma de comunicação sem delay, coisa que até hoje, em situações de menor proporção não são resolvidas?

    1. Não se conseguiu. Havia quase 2 segundos de delay. Só ouvir o áudio para perceber.

  26. Ora se eles já conseguiram fotografar a sombra projectada pelas bandeiras (sombra = ausência de luz) 😀 não conseguem fotografar as bandeiras??? Ó Nogueira vai contar histórias para a tua rua… 😉

    1. Wahsse, o Sol batendo obliquamente produz sombras muito maiores que o objeto real. Meça a sua sombra no pôr do Sol e compare à sua própria altura. Não tem mistério.

      1. Pois é, o cara nem sabe do que tá falando e vem comentar asneiras.

        Salva, não sei se percebeu, mas o “nome” dele é um belo de um xingamento disfarçado.

  27. bom se tudo isso é verdade…com tanta tecnologia cade uma foto tirada ou um vídeo feito por telescópios potentes da bandeira na superfície da lua, não conseguem nos mostrar uma foto tirada da superfície lunar que mostre a bandeira americana? enxergam a bilhões de anos luz e não acham a bandeira??? a me poupem dessas mentiras de terem ido a lua……….

    1. A questão é o que se enxerga. Sim, eles conseguem enxergar uma galáxia, brilhando como 200 bilhões de sóis, a muitos bilhões de anos-luz de distância. Mas uma bandeira não brilha como 200 bilhões de sóis. Por esse seu raciocínio, devemos duvidar que haja pedras pequenas na superfície da Lua, porque nem os melhores telescópios conseguem enxergar pedras pequenas na Lua. Sem falar que eles já fotografaram a sombra projetada pelas bandeiras, o que já é bem bom. 😉

  28. Se vocês não estiveram na Lua, naquela altura, como podem afirmar que é mentira??
    Eu confio plenamente que o Homem foi à Lua, e há-de ir muito mais longe!

  29. Essa nem o apresentador mentiroso do Fantástico consegue responder:

    Como uma grande nave pousa num terreno e não espalha nada de partícula??

    Não fez nem um pequeno buraquinho no terreno com seus poderosos propulsores.

    Imagine um avião na vertical com as turbinas viradas para o solo, agora imagine a NAVE ESPACIAL na mesma posição, com propulsores poderosíssimos. PENSE NISSO!!!!!!!!!!!!

    Respondam essa pra mim: os astronautas pegaram vassouras e varreram toda a bagunça?? kkkkkkkkkkkkkkkk…

    1. Não espalha partícula? Você já viu o vídeo do pouso feito da janela da espaçonave?

      1. “Perdoai-vos Salva, eles não sabem o que dizem”… 😀

        Só ficam repetindo as ignorâncias e idiotices que veem em sites duvidosos.

        Se perdessem apenas algumas horas vendo os vídeos e fotos do projeto, garanto que 95% das merdas que perguntam seriam respondidas.

        😉

          1. Uma coisa são mentes ignorantes. Outra, são pessoas ignorantes, como você, denis.

Comments are closed.