Philae restabelece contato!

Mais um milagre do pequeno Philae: suas baterias resistiram e ele restabeleceu contato com a sonda Rosetta. A ESA confirmou um contato inicial às 20h19, seguido por alguma intermitência. O sinal se firmou dez minutos depois e os dados fluíram. Logo saberemos se os experimentos foram realizados a contento durante o silêncio de rádio. Mas o módulo drenou as baterias durante a derradeira sessão de comunicação e foi colocado em modo de espera (stand-by) para economizar a pouca energia que restou.

Tela mostra os dados do Philae chegando ao centro de controle da ESA!
Tela mostra os dados do Philae chegando ao centro de controle da ESA!

Além de executar os comandos e colocar para funcionar todos os instrumentos, inclusive aqueles que exigiam esforço mecânico, o Philae rotacionou em 35 graus, numa esperança de melhorar a incidência de luz sobre os painéis solares. “Parece um cometa novo desse ângulo”, brincou a ESA, emulando o próprio módulo de pouso, em conta que a Agência Espacial Europeia mantém para ele no Twitter.

Ainda assim, o prognóstico para o futuro imediato não melhorou. Essa última sessão provavelmente deve encerrar as operações do Philae, pelo menos por ora. Talvez, quando o cometa Churyumov-Gerasimenko se aproximar mais do Sol, as baterias sejam recarregadas e ele volte da hibernação para nos contar como vão as coisas por lá.

Equipe de um dos instrumentos deseja "boa noite" ao Philae recém-adormecido!
Equipe de um dos instrumentos deseja “boa noite” ao Philae recém-adormecido!

A BROCA E A VIDA
Na tela acima você vê indicações dos arquivos referentes ao instrumento COSAC. É um dos experimentos que dependiam da perfuratriz SD2 atingir o solo do cometa e trazer amostras de volta para dentro do Philae. E tenho certeza de que você ficará encantado quando eu disser o que ele faz.

Em linhas gerais, o COSAC vai buscar compostos orgânicos no cometa. Até aí, nada demais. Já sabemos desde outros carnavais que cometas têm compostos orgânicos, inclusive aminoácidos — moléculas que servem como tijolos para a formação das proteínas e, por isso mesmo, são essenciais à vida.

Contudo, existe uma coisa curiosa a respeito dos aminoácidos. Seus átomos podem se arranjar de duas maneiras, formando duas versões espelhadas de uma mesma molécula. A esse fenômeno os cientistas dão o nome de quiralidade. E agora o detalhe que faz a diferença: por alguma razão misteriosa, todos os seres vivos só usam uma das versões do aminoácido. A vida, ao menos na Terra, é canhota.

O COSAC, pelo menos em teoria, não só vai detectar aminoácidos, como será capaz de identificar qual forma quiral eles têm. Ou seja, vai poder contar quantos canhotos e quantos destros estão por lá. Se as moléculas têm origem não-biológica, o instrumento deve detectá-los mais ou menos em quantidades iguais. Contudo, se os aminoácidos forem produto de alguma forma de vida, deve haver uma quantidade maior de uma versão do que de outra.

E agora, você não está curioso para saber o que o COSAC detectou? Torçamos para que (1) a broca tenha alcançado o solo; (2) o solo tenha chegado ao experimento; e (3) o experimento tenha funcionado. “Recebemos todos os dados do COSAC, embora não tenhamos ideia do que há neles”, disse Stephan Ulamec, gerente do projeto do módulo na DLR, agência espacial alemã.

ENQUANTO ISSO, EM ÓRBITA…

O antes-depois do primeiro pouso do Philae. Daí ele quicou e foi parar a 1 km de distância.
O antes-depois do primeiro pouso do Philae. Daí ele quicou e foi parar a 1 km de distância.

A equipe da Rosetta divulgou imagens do antes e depois do primeiro local de pouso do Philae. É uma demonstração incrível da precisão da manobra orbital. A indicação em verde é do local planejado para o pouso, e a mancha cinza revela onde o módulo quicou. E note que essas imagens são da Navcam, a câmera “braçal” da sonda orbitadora. Estou muito curioso para saber o que a OSIRIS, câmera de alta resolução, enxergou lá.

A busca pela localização atual do Philae nas imagens orbitais ainda não deu resultado, mas essas imagens ajudarão a calcular em qual direção o pequeno robô foi depois de tocar o solo.

Que incríveis dias estamos vivendo!

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook e no Twitter

Comentários

    1. O cometa gira em torno de si mesmo — há dias e noites lá. E ele também gira em torno do Sol.

    2. Porém ele tem formato bastante irregular. Podem sim existir regiões dele que recebam pouca ou nenhuma radiação solar, ainda que ele esteja girando o tempo todo

  1. Só avançaremos em novas possibilidades quando nos desvincularmos de algumas antigas premissas, tais como ” um começo e um fim ” , dito viés da condição humana, enfiado pela goela em livros e pelo ” establishment ” em grande maioria das crenças.

  2. Sinto-me muito agraciado por estar vivendo nesses dias tão febris. O pouso de um engenho humano em um corpo celeste de dimensões pequenas como o cometa Churyumov-Gerasimenko, é uma façanha digna de ser comemorada.

  3. Falando de quiralidade e para quem gosta de Ciência Ficção: Leiam o conto “Technical Error” de Arthur C. Clarke, no livro “Reach for Tomorrow”, também publicado como “The Reversed man”. Por acidente, o personagem é convertido em sua imagem especular. Tudo bem ate ai, só que ele começa a morrer de inanição, adivinhem por que.

  4. Quanto mais eu leio sobre a missão, mais estarrecido eu fico. Seguramente é a maior conquista espacial desde o pouso na Lua. Tanto pela dificuldade no planejamento e realização, quanto na possibilidade das descobertas que estão por vir. E eu aqui, acompanhando de olhos arregalados, tudo o que acontece com a dupla Rosetta / Philae!!!

  5. Salvador, olha eu aqui de novo. 🙂

    Realmente, depois de ler e reler muitos posts de seu blog eu vejo que a gente vem vivendo tempos promissores.
    Mas ao mesmo tempo você não se sente um pouco frustrado por nossa breve passagem por aqui, nos impedindo de vivenciar possíveis desdobramentos fantásticos mais no futuro?

    1. Fabio, claro que tenho curiosidade pelo futuro longínquo. Mas estou feliz na época em que vivemos…

  6. Divertido ver os cientistas quebrando a cabeça para encaixar aquilo que eles esperavam com os resultados simplesmente absurdos que estão obtendo.
    Os livros que eles leram sobre cometas vão ter que ser completamente reescritos.
    O problema é que mesmo pessoas super inteligentes, muitas vezes são incapazes de ver além da bitola posicionadas em seus olhos.

    1. Alfredo, tudo isso é incrível! Se eles já soubessem tudo que haveria para saber sobre os cometas, não teriam mandado a sonda lá! Acho que descobertas incríveis serão feitas e — sim! — os livros terão sim de ser reescritos! E isso é muito bom! 🙂

  7. Salvador
    Sou Diretora de uma escola estadual e professora de história em uma escola municipal em santos, portanto, trabalho de manhã, tarde e noite. Estamos estudando a guerra Fria e esse acontecimento foi importantíssimo, considerando a questão da corrida espacial, época em que o cometa foi descoberto pelos soviéticos. Meu marido, pesquisador autodidata em astronomia pegou os dados da Rosetta e Philae e conversei com os alunos sobre o acontecimento, inclusive contextualizando historicamente o nome dado à nave e ao robô, ligando à questão da origem da terra e da vida e à descoberta do alfabeto egípcio.
    Todos os alunos se interessaram, muito ou pouco, mas foi um dia e uma aula gloriosa. Dei o site da ESA e vários alunos acompanharam o maior acontecimento histórico do século 21 e fiquei maravilhada pois pude concluir um assunto com chave de ouro, todos entendendo a importância da astronomia. Um abraço e cientificamente você é uma pessoa abençoada por transformar o seu conhecimento em palavras acessíveis e assim entendi todos os aspectos desta missão que terá outros desdobramentos, assim espero. Um abraço. Regina Manço

    1. Regina, muito bacana o seu relato! Agradeço a você e a todos os educadores que se esforçam para cultivar o amor pela ciência em nossas crianças! 🙂
      Abraço!

    2. “Sou Diretora de uma escola estadual e professora de história em uma escola municipal em santos” Professora não seria Santos?

      1. Tetsuo, menos, menos. A emoção da professora em relatar uma aula bacana supera qualquer deslize que TODOS nós cometemos na internet, inclusive você, em algum momento… Sua pegunta poderia ter uma vírgula depois de professora, não?!

  8. Porque canhota, e não destra? Outra: Seria possível aos nossos seres vivos utilizar a outra versão dos aminoácidos? Eu mesmo já me vou respondendo, se é por “alguma razão misteriosa”, suponho que não dominemos ainda as interações etc. É isso?

    1. Gil, é como se as moléculas destras não servissem para nada. Não são metabolizadas. Não chega a ser absurdo. Há várias moléculas quiméricas que, dependendo da versão, têm propriedades químicas diferentes. Mas por que a vida tem uma preferência absoluta pelas canhotas ainda é misterioso.

Comments are closed.