Mensageiro Sideral

De onde viemos, onde estamos e para onde vamos

 -

Salvador Nogueira é jornalista de ciência e autor de 11 livros

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

A Terra sem a Lua

Por Salvador Nogueira
Segundo os cientistas, a Lua foi criada na base da pancada

Você consegue imaginar a Terra sem a Lua? Pois um novo estudo sugere que pelo menos durante uns bons 150 milhões de anos, nosso planeta não tinha seu satélite natural.

O trabalho foi recém-apresentado por Rick Carlson, da Carnegie Institution for Science, nos Estados Unidos, numa conferência realizada em Londres.

O estudo foi realizado com a análise de rochas lunares (aquelas trazidas pelos astronautas das missões Apollo) e mostrou que a Lua deve ter se formado 4,4 bilhões a 4,45 bilhões de anos atrás. Isso faria dela uns 100 milhões de anos mais nova do que se imaginava antes.

Estima-se que a Terra seja mais velha — cerca de 4,56 bilhões de anos — com base na datação de meteoritos vindos de asteroides como Vesta. Como esses objetos são restos da formação dos planetas, dá para imaginar que eles sirvam como um bom indicativo da idade da Terra. Embora, claro, tenha levado mais tempo para formar um planeta inteiro do que um pedregulho gigante.

De toda forma, é bem possível que a Terra tenha existido por um bom tempo antes da formação da Lua — período em que o planeta teve a chance de se diferenciar (concentrando o ferro no núcleo, formando um manto borbulhante e uma crosta fria).

Supõe-se que a Lua tenha se formado a partir do impacto de um outro planeta — possivelmente do tamanho de Marte — com a Terra. O resultado da catástrofe foi o espalhamento de grande quantidade de detritos na órbita terrestre, que acabou por formar nosso satélite natural.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Blogs da Folha