Astronomia: Planetas com dois sóis

Novo achado revela que planetas como Tatooine, de “Star Wars”, com dois sóis, são comuns no cosmos.

O planeta Kepler-453b tem dois sóis e está na zona habitável, mas é grande demais para abrigar vida. (Crédito: SpaceEngine)
O planeta Kepler-453b tem dois sóis e está na zona habitável, mas é grande demais para abrigar vida. (Crédito: SpaceEngine)

O MELHOR KEPLER DE TODOS OS TEMPOS DA SEMANA
Já falamos um bocado do Kepler-452b, que a Nasa apelidou de “primo da Terra” e saiu batendo bumbo a respeito. Mas hoje vamos virar a página. O assunto agora é Kepler-453b. Uau, agora vai.

OS MALDITOS NOMES
Todo mundo odeia essa nomenclatura. É útil aos cientistas (Kepler-453b significa “primeiro planeta descoberto no sistema de número 453 do catálogo do satélite Kepler”), mas vamos combinar que destrói parte da simpatia que os planetas poderiam gerar.

OS BENDITOS NOMES
A União Astronômica Internacional sabe disso e está promovendo uma iniciativa para dar nomes mais palatáveis a todos esses planetas. Aliás, a primeira bateria deve sair até o fim desta semana, durante a assembleia geral da organização, no Havaí. Mas, por ora, voltemos ao Kepler-453b.

PRIMO DE TATOOINE
Manja o planeta do Luke Skywalker em “Star Wars”, que tem dois sóis? Pois é. O Kepler-453b também tem. E não é só isso. Ele é o décimo mundo descoberto pelos astrônomos que tem dois sóis. Isso significa que, ao contrário do que se pensava até uns anos atrás, Tatooines são tão comuns quanto Terras no Universo.

UMA ZONA HABITÁVEL
Antes, o pessoal achava que o fato de ter duas estrelas próximas tornava impossível a formação de planetas em órbitas estáveis. Não é o caso. E o Kepler-453b não só está lá, como está numa órbita na chamada “zona habitável”, região nem muito quente, nem muito fria — ideal para a vida.

PLANETA ERRADO
Só que esse primo de Tatooine é do tipo errado. Com um diâmetro mais de seis vezes maior que o nosso, deve ser um gigante gasoso — alguma coisa entre um Netuno e um Saturno. Por isso, não deve abrigar vida como a conhecemos. Mas e se ele tiver uma lua do tamanho da Terra? Hmmm…

A coluna “Astronomia” é publicada às segundas-feiras, na Folha Ilustrada.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook e no Twitter

Comentários

  1. Se tiver uma luazinha, ou primo do nossa querida Selene – tantos primos! – poderia dar a ideia a James Cameron de financiar uma pesquisa para voo mais rápida do que a luz… ele iria adorar a ideia de refilmar Avatar em um cenário real! E talvez, em outros sistemas binários, exista um planeta ideal – afinal, o Universo é vastíssimo em possibilidades.

  2. Salvador, você sabe como funciona os sistemas com 2 sois? Um orbita o outro? Ou seria parecido com Plutão – Caronte? Já li que se Júpiter fosse maior, teria “ascendido”, nesse caso seria possível ele continuar orbitando o sol como agora, tendo esses planetas rochosos entre eles? Abraço

  3. É sempre hilariante observar a pequenez, cultural e intelectual, daqueles que julgam ser a Bíblia uma fraude, ou ainda, uma versão adaptada de alguma outra cultura. São pessoas que buscam suas referências na Wikipédia ou em qualquer outro antro digital. Citar “ahura” como precursor do Cristinanismo é de uma boçalidade ímpar e demonstra uma ignorância histórica monumental.

    O protagonista de “Star Wars” chama-se Anakin Skywalker. Para quem não sabe, O nome “Anakin” vem exatamente dos filhos de Anaque (anaquins), e aparecem em várias passagens bíblicas: Deuteronômio 1:28, 9:1-2, 2:10-11,…

    Não há dúvida portanto da origem do tema e da inspiração. Por favor, se é para contestar, que se faça com argumentos mais sólidos…

    1. Aliás, Anakin é o “Escolhido”, nascido de uma mãe virgem. Mas aí se virou para o Lado Sombrio e se tornou Darth Vader. Não me recordo de Jesus, embora nascido de uma Virgem e igualmente messiânico, ter se voltado para o lado sombrio. Oops. Você não reconhecer que essas histórias são arquetípicas e por isso figuram em diversas culturas é típico da sua ignorância de um livro só.

      1. São contra essas adaptações “livres” que eu me oponho. Deturpam o significado original. Por essa razão, fiz o meu protesto inicial.

        O fato é que, para desespero e inveja de muitos, a Bíblia é o LIVROS dos LIVROS, não tem rival em nossa cultura e na história da Humanidade. Podem chorar, podem espernear, podem citar textos apócrifos, mas essa é a Verdade Única!

          1. Se é para fazer analogias, esse debate entre um salvador e um messias lembra o livro ‘Diálogo sobre os Dois maiores Sistemas do Mundo’, de GALILEU GALILEI. De um lado, SALVIATI, O nosso SALVADOR. Do outro lado (e bota outro lado nisso), o inocente SIMPLÍCIO, personagem meio apalermado, otimamente representado pelo apolinário e sua retórica típica da “ignorância de um livro só”.

        1. Apolinário, por que não deixar as rusgas de lado e nos apresentar seu livro de uma vez? Ainda não esqueci da promessa, na espera!

        2. A parte do Velho Testamento é cheia de anacronismos. Além dos inúmeros casos em que é usado a força para resolver certos assuntos, não vejo por que, por exemplo, nos dias de hoje, dar um determinado número de passos, fazer as necessidades e depois cobrir o feito. Já temos meios muito melhores para resolver nossos problemas do cotidiano. Já o Novo Testamento é outra história, dependendo de como olhar.

    2. Só digo uma coisa se é esse tipo de pessoa que vai para “ceu” eu prefiro ir para o “inferno”! Cara Chato!

    3. Cara… Porque você lê esse tipo de publicação se não gosta? Fica com a sua Bíblia e deixe os outros em paz… Respeite para ser respeitado.

    4. Apolinário, você está falando um monte de merda e além de ser merda, sem sentido. “Si scires donum Dei”

    5. Parece-me que o boçal em questão é você preso às sua idiossincrasias e a uma prova evidente do reflexo condicionado de Pavlov, já que costuma reagir de modo previsível a qualquer ideia e argumento que contrarie sua estreita visão de mundo. Seu condicionante religiosos é tão perverso que não tem capacidade de responder a não ser aplicar aos seus críticos o ad hominem habitual. Em momento algum citei o mazdeísmo como precursor do cristianismo, apenas disse que há claras evidências de “plágio” por parte do cristianismo de sua essência, o que faz do “Livro dos Livros”, uma cópia de segunda mão, quer goste ou não. Os fatos históricos sobre a religião de Zoroastro são incontestáveis e podem ser examinados por quem quiser. É uma clara manifestação de monoteísmo, como o foi também a introdução do culto de Aton por Amenófis IV da XVIII dinastia no antigo Egito. O zoroastrismo, entretanto, tem semelhanças demais com os principais pontos da doutrina cristã, como um filho enviado por Deus para lutar na Terra contra as forças do mal – o messias; a imortalidade da alma; o apocalipse; o juizo final e a ressurreição dos mortos. Se tais postulados não lembram a Bíblia e mais ainda, o novo testamento, lembram então o que? Abra sua mente senhor Apolinário.

  4. Caro Salvador, lhe prometi não fazer mais comentários sobre o Apolinário. Mas a ideia dele de que StarWars é um reflexo do cristianismo demonstra um conhecimento tacanho. Como não pretendo fazer aqui uma longa preleção sobre o tema, apenas lembro ao caro “cristão” que o conceito da luta entre o Bem e o Mal, surgiu na Pérsia, através do mazdaísmo, religião criada por Zoroastro no século V a. C. onde o Cristianismo buscou inspiração, se não, bebeu em suas fontes. Como surgiu bem antes do cristianismo não há como os “crentes” alegaram que ela foi influenciada pelo cristianismo, já que o mesmo só surgiria dali a quinhentos anos. Aos curiosos, basta procurar na internet sobre o Deus Ahura Mazda e verificar que a Biblia não passa de uma versão modificada, ou “adaptada” desta religião, com seu “profeta” enviado por Deus, e até mesmo sobre o apocalipse. Pena que naquele tempo não havia uma lei sobre direitos autorais. Garanto que a Bíblia seria bem diferente hoje, ou nem mesmo existiria. Um grande abraço.

    1. A crítica do Apolinário Messias confirmou algo que eu já suspeitava, se o Salvador resolver postar uma receita de pudim da vó dele aqui, o Apolinário irá tecer uma crítica dizendo como o pudim da vó dele foi inspirado na bíblia.

      1. E vai dizer que o pudim é uma metáfora para vida fora da Terra.

        Esse é um que vai dividir a salinha com o Vadinho.

        KKK

    2. Acho que o dito cara nem conhece as obras do imortal diretor de cinema Akira Kurosawa. Nem deve ter assistido ao filme “A Fortaleza Escondida”, que de fato inspirou o primeiro (agora quarto) episódio de StarWars. E acho que nem conhece o belíssimo filme “Dersu Uzala”, o melhor filme que já vi acerca de uma bela amizade, pura, sem olhar para diferenças culturais ou religiosa, além de como a vida pode ser dura, mas generosa, sem recorrer à religião. Tem que respeitar e ser respeitado, desde que não passe a linha. Não tem por que azucrinar um blog com sue ponto de vista. Conversar, trocar ideias, pode, mas de querer bramar indo na contra mão de muitos tentando impor seu ponto de vista é demais.

  5. O que me deixa curioso é o que uma sociedade com tecnologia semelhante, localizada em Kepler 453-b, ou um dos planetas recém descobertos “veria”, se seus instrumentos fossem apontados em direção ao Sol.
    Ou ainda, o que descobriria uma sonda, igual à New Horizons, lançada de Plutão para estudar a Terra.

    1. Outro dia pensei nisso… Como alguém em Próxima Centauri vê o Sistema Solar com seu cinturão de Kuíper? Será que veria um “halo” em torno do Sol?

        1. É interessante. Pensei que a vida baseada na água poderia ter diferenças quanto à visão, se forem dotados de tal habilidade… Poderiam enxergar mais para o lado infra-vermelho ou ultra-voleta ou mesmo em outras gamas, dependendo da estrela? E até que ponto isso influiria na qualidade da tecnologia para busca de vida extra-planetária? Será que haveria diferença de qualidade de tal tecnologia de civilização para civilização? Sei que um dia, fatalmente, todos chegarão ao topo, mas e durante o desenvolvimento?

  6. Salvador, não sei como você tem paciência para os caras que vem fazer apologia à religiao (no singular, porque sempre é apologia ao que ele acredita).
    Mas, mudando de assunto, você tem algum plano de escrever sobre os buracos negros?
    Ontem eu estava vendo um documentário sobre buracos negros massivos (gigantes) e que eles emitem uma quantidade enorme de energia.
    Gostaria de saber mais um pouco sobre isso e não sei onde procurar.

    1. Cara, ao longo dos anos escrevi várias coisas sobre buracos negros. E, claro, pretendo voltar a eles no futuro próximo. 😉

    2. Pergunta a pessoa errada. Quem manja de buraco negro, principalmente os imensos é o Eu marca registrada.

      1. Sim, sou expert em perfurar seu orificio corrugado situado na região inferior lombar.

        Mas não adianta, oswaldo. Por mais que você queira, não vou conseguir te engravidar. É biologicamente impossível.

  7. Muito interessante a descoberta. Mas a referência ao filme poderia ser sido evitada. Uma feito científico como esse não deveria ser comparado a seriados rastaqueras…

    1. Talvez o que o incomode em Star Wars é a mitologia tão próxima daquela que você segue… manja lutas entre o Bem e o Mal? 😛

      1. Exato! O filme é uma versão simplória (e distorcida) de fatos bíblicos e por isso teve tanta repercussão. Skywalker (olhe o nome…) nascido de uma profecia, o maligno Darth Vader, senhor das trevas, e outras claras analogias com a Bíblia não são mera coincidência. Prefiro a versão original, escrita há milênios…

        Por outro lado, involuntáriamente, acaba sendo mais uma prova da profunda influência Cristã em nossa Sociedade. Para desespero dos muitos que aqui comentam…

        1. É, mas não seja tão vão. Há diversas inspirações para Star Wars, de diversas mitologias. Natural que você reconheça apenas a que te interessa. Mas há muito de conflito edipiano na saga, assim como a jornada do herói, como descrita pelo Joseph Campbell. Há mais do que referências “rastaqueras” ao seu livro favorito. Open your mind, my friend. 🙂

    2. Uai, Apolinário… a saga Star Wars tem muito a ver com uma literatura um tanto difundida por aqui:
      — tem uma força superior do bem (a Força)
      — tem os caras do mal (o Império, o lado negro da Força)
      — tem partidários dos dois lados.

      Parece muito com um livrinho de histórias que ensinam nos catecismos por aí.

  8. Salvador, já temos alguma novidade sobre os misteriosos pontos brilhantes em Ceres detectado pela Sonda Dawn?A sonda já chegou a nova órbita de 1450 km de altitude que estava prevista para o início de agosto? Abraços

    1. A última checada que dei na Dawn foi na semana passada, e ainda não havia novidades. Estarei de olho. Abraço!


  9. A turma da IAU vai se reunir no Havaí?
    Muito apropriado. Tudo condizente.
    O que aquele pessoal gosta de “surfar” em matéria de nomenclatura não está em gibi nenhum.
    😉

  10. Interessante, adoro o universo, gostaria muito de ter tido uma formação em astronomia, o universo é imenso e nós seres terrestres jamais iremos desvendar seus segredos. Uma coisa é certa, gostaria que descobrissem vida em outros planetas, porque na minha opinião não estamos sós no universo, não temos conhecimento para chegarmos entre outras galáxias isso sim. E nós somos os extraterrestres.

  11. Só recordando, se Jupiter fosse maior, poderia ter se tornado uma estrela em orbita da estrela maior , o Sol. Aí a Terra teria 2 sóis.

    1. Nessa situação que você descreve, ele seria uma Anã Marrom, uma estrela que não chega a acender.

  12. Eis aqui um nome muito adequado e merecedor de homenagem, para se dar a um novo planeta ou sol, ou lua, etc. O nome que sugiro é ESPERANTO.

    1. Copernicus… Galileo, Kepler, E outros ainda mais antigos…

      Nomes de grandes filósofos e físicos da Terra, seria uma homenagem merecida. 🙂

  13. Dois sóis, significa radiação dobrada sobre nossos cangotes , porém, não significa que não pode ter vida suscetível a essa carga dobrada, vida diferente da que conhecemos

    1. Na verdade, a quantidade de radiação é a mesma. O que muda é a órbita e o tamanho das estrelas.

  14. Uma duvida que me surgiu (não sou nenhum perito no assunto, então essa curiosidade ficou): – “Mas e se ele tiver uma lua do tamanho da Terra? Hmmm…” – Caso isso acontecesse, o que poderia mudar em relação ao planeta?

  15. Salvador,eu acredito piamente que exista vida inteligente em outros planetas do Universo e,também,acredito que em muitos planetas do Cosmos existam vidas,porém,não tão complexas como em nosso planeta.Então,eu pergunto a você:como a ciência encara o real impacto para a civilização humana(e para a humanidade em geral)o possível contato da civilização terrestre com uma civilização extraterrestre?pois um dia,não sei quando,isso,com certeza,acontecerá.
    Um abraço para você,Salvador.

    1. Boa pergunta. Ninguém sabe o que pode acontecer. Mas desconfio que as pessoas já estão se acostumando com a ideia…

      1. Como, isso vai acontecer ?, uma vez que os humanos ainda não conseguem conviver ou aceitar as diferenças que existe aqui mesmo na terra, que dirá seres de outros planetas. abs.

        1. Dependendo do local que eles pousem vamos ter uma recriação daquele episódio “what if” da última série do star trek, aquela fraquinha que se passa antes, cronologicamente, a série original, onde recebemos os vulcanos a bala e roubamos a nave deles e nos tornamos um exú do quadrante, tornando os klingons e até os nausicans (sei lá qual é a tradução disso) uns amores! hehehe Imagine o CUnha ou um bolssonaro da vida (tem tipinhos assim em qq país, até nos de primeiro mundo) recebendo os aliens?? Só pode dar merda…

        2. Olha sempre penso no que acontecerá.. Mas uma coisa é certeza se eles não estiverem tbem procurando vidas inteligentes seremos visto apenas como uma ameaça…. qualquer forma de comunicação será visto como ataque….

          1. Penso que se forem muito evoluídos tecnologicamente e não “espiritualmente”, poderemos até mesmo ser escravizados e por que não virar comida de ET!!!
            Spielberg que o diga em Guerra dos Mundos!!! 🙂
            Este contato poderia ser tanto pro nosso bem como pro nosso mal. Vai saber!?
            Quem sabe não seria até mesmo melhor ficarmos quietos e não fazer mais muito barulho de forma a garantir nossa própria sobrevivência?!?

      2. Penso que se forem muito evoluídos tecnologicamente e não “espiritualmente”, poderemos até mesmo ser escravizados e por que não virar comida de ET!!!
        Spielberg que o diga em Guerra dos Mundos!!! 🙂
        Este contato poderia ser tanto pro nosso bem como pro nosso mal. Vai saber!?
        Quem sabe não seria até mesmo melhor ficarmos quietos e não fazer mais muito barulho de forma a garantir nossa própria sobrevivência?!?

  16. Com dois sóis (se são dois não estão mais “sóis” estão em dupla kkk) como fica a questão da órbita?o planeta também não ficaria mais exposto a radiação e a altas temperaturas o que dificultaria a existência de vida?

    1. Pois você escreveu o maior elogio que o Salvador poderia receber!

      O objetivo dessa coluna na Folha é atingir qualquer pessoa, ser compreensível qualquer que seja o grau de instrução do leitor. E atinge seus objetivos, com certeza. 🙂

  17. No livro Renúncia do autor espiritual Emmanuel e recebido pelo médium Francisco C.Xavier menciona que o Espirito Alcíone que habitava num planeta que tem três sóis e que reencarnou na Terra.

    1. Se as pessoas se voltassem para as valiosas informaçoes que os livros espiritas possuem nosso conhecimento poderia ser ainda maior. Coisas que estão sendo descobertas agora a gente ja ve nos livros a muito tempo.

      1. Discordo. Se as pessoas se voltassem para qualquer livro religioso como fonte de conhecimento científico, estariam enrascadas.

  18. Salvador, sou novo por aqui mas gostaria de sugerir um assunto, não sei se já foi abordado no seu blog, que ouvi falar e fiquei bastante curioso. Você poderia falar sobre um tal de “Dark Knight Sattelite”? Na verdade não entendi direito o que ele é, quem fez (humanos, extraterrestres?!?!)… Abraço.

    1. O cavaleiro negro é uma espécie de satélite fotogragado do espaço que possui esse nome porque se parece muito com alguem que esta montado em algo.

      Ele apareceu de tempos em tempos no século passado, espaço de dez, vinte anos.

      O “satélite” é gigantesco, se movimenta em uma orbita muito baixa – que os nossos satélites não orbitam pois cairiam na Terra e orbita em direção contraria às dos nossos satélites.

      Um rádio amador pegou sinais desse satélite e ele parece ter dado uma coordenada de um sistema de estrelas que não me lembro agora. Mas é basicamente isso!

  19. Sr. Salvador,

    Não sabemos se este assunto já está programado nas suas próximas postagens, mas diante da abrangência de sua página entre os leitores, principalmente leigos, gostaríamos de solicitar (ou reforçar) que esclareça sobre a visualização da chuva de meteoros Perseidas do Brasil, com máximo para esta semana.

    Muitos veículos de mídia, principalmente mídias sociais, estão divulgando sobre a chuva de meteoros sem fazer a devida adaptação aos observadores brasileiros.

    Nesses conteúdos não há informações sobre as melhores latitudes para observação, quantos meteoros de fato podem observados para quem estiver no Brasil (bem diferente do que se observa no Hemisfério Norte) e onde localizar a constelação de onde saem os meteoros (muitos acham que basta apenas olhar pro céu e esperar, seja qual for o horário).

    Agradecemos qualquer esclarecimento em relação a isto.

    Atenciosamente,

    Grupo de Apoio em Eventos Astronômicos

  20. Kepler é antipático por ser alemão e não estadunidense? Terras (não planetas Terra) são comuns, o problema é o “ideal para vida”. Sabia que essa obsessão era proveniente de alguma ficção, só não sabia que era por “star wars”, mas alegre-se, se tiver uma lua vai ser bonita, nada mais.

    1. Kepler é incrível. Antipático é chamar planetas por nomes alfanuméricos de catálogo. Você prefere chamar a Terra de Terra ou de Sol d?

      1. Observe como o amigo tira seu comentário de contexto apenas para criar polêmica. Você não perde a paciência nuca Salvador? Cê é monge?

        1. Que é isso Paulo. Deve ser algum problema patológico relacionada déficit de atenção, dislexia ou coisa parecida. É preciso ajuda profissional. Analfabeto funcional ele não é, pois escreve direitinho.

          1. Tá vendo? Caso de hospício. Não consegue argumentar sem envolver membros da família na discussão.

            Acho que é de tanto envolverem “membros” na disCUssão do Oswaldinho, pobrezinho.

            Traumatizou

          2. Eu, você é obscuro traumatizado, provavelmente porque o chamavam de toba, usa TM ao invés MR e tem a mania de dar palpite em tudo, gostas de chupar?

        2. Paulo, é que o médico disse que não pode contrariar, senão o vadinho para de tomar os remédios, aí vão ter que coloca-lo na salinha acolchoada usando a camisa de força roupinha especial.

          1. Seu anta, está se alegrando com alguma coisa a 1.400 anos luz, que ninguém nem sabe o que é, na expectativa de ter uma lua, que possa conter um resquício de sustentação de vida, e o louco sou eu e não posso ser contrariado, vá praticar seu exercício de tomar no a….

        3. No contexto o pessoal achava, agora não acha mais e daqui algum tempo, muito pelo contrário e se tiver lua aí é outra coisa, ou pode ser que seja. Agora me explique qual a polemica. Só temos condição de perder a paciência quando somos detetores da verdade. O Salvador não é monge e é casado. E você tenha a gentileza de seguir os exercícios apresentados pelo eu – marca resgistrada.

          1. Seu estilo de vida e o conhecido pombo jogando xadrez. Não admite nunca que possa estar errado. Derruba todas as peças, não joga nada mas sempre estufa o peito. Não tem argumento, foge do contexto, não entende os textos, mas quer criar polêmica. Perde o tempo de todos nós.

  21. Salvador, uma curiosidade

    Em um sistema planetário com duas estrelas, os planetas fazem a translação em torno da estrela de maior massa ( assim como a estrela de menor massa) ou todo o sistema gira em torno do centro de massa entre as duas estrelas ?

    1. Existem as duas possibilidades. No caso dos Tatooines, a órbita é em torno do centro de massa das duas estrelas e contorna as duas!

  22. Não entendi porque o “b” designa o primeiro planeta. Não deveria então ser “kepler – 453a”?

    1. Planetas são tratados como astros secundários das estrelas. Por isso a nomenclatura deles começa em b e não em a.

  23. Salvador, seria Júpiter um “Sol” que não deu certo, como no filme de Arthur C. Clarke (2010: Odyssey Two) que o faz ser o segundo sol no sistema solar!???

    1. Há uma diferença no processo de formação. Mas planetas gigantes são bem parecidos com estrelas abortadas. E atualmente só monólitos sabem acender Júpiter! 🙂

      1. “Atualmente” (de arrepiar só de pensar)!!! 🙂
        Já pensou!!?
        Fico pensando como a humanidade reagiria sabendo um dia que de fato não estamos sós no universo.

        1. Eu acho que será um grande dia. Suponho que civilizações que superaram todas as possibilidades de auto destruição até chegar ao ponto de viagens interestelares devem ser bem mais evoluídas que nós.

          1. E o Apolinario não precisaria ficar preocupado… O livrinho dele permite interpretar qualquer coisa de qualquer jeito!

          1. E, os cientistas acham isso, acham aquilo, daí veem que o que acham não é. Isso sim é achismo, não a certeza, que não possui prova em contrário, de que estamos sós.

          2. Já te expliquei, mas explico de novo. Se você acha uma coisa e testa a hipótese para ver se é verdadeira ou não, é ciência. Se você acha uma coisa e não se dispõe a testar, é achismo. Os cientistas, por exemplo, sempre acharam que planetas como a Terra seriam comuns no Universo. Se parassem por aí, seria achismo. Mas não. Eles decidiram construir telescópios, satélites e outros métodos para testar a hipótese. O que temos descoberto? Que eles estavam certos! Podiam estar errados? Podiam. Tudo bem. A ciência é feita de testar hipóteses, não de saber a verdade de antemão. A diferença entre achismo e ciência é a vontade de buscar a verdade, não o nível de acerto. No seu caso, como você já se declarou contra o teste da sua hipótese, é achismo puro. Agora, se você falasse: “Minha hipótese é que a vida só exista na Terra e por isso acho ótimo que desenvolvam tecnologias para testar essa hipótese”, aí seria ciência. Entendeu a diferença?

          3. Salvador, não adianta discutir com o Oswaldo e demais trolls. Agora ele provavelmente responderá que não quer testar a hipótese de vida em outros planetas porque esse tipo de pesquisa científica é inócua, um gasto de dinheiro, que só serve para inflar egos dos cientistas e fazer propaganda de governos, que descobrir coisas assim são inúteis, sem significado prático algum, etc etc etc.. Resumindo: uma mente medieval, arraigada no conhecimento costumeiro, que desconhece as bases da construção do conhecimento científico e, o que é pior, é um carente de atenção.

            PS: triste que vários outros pensem da mesma forma que ele.

          4. Não adianta, Salva. O Vadinho não vai saber o que é ciência “nem se uma vier e sentar na cara dele”.

            Mas olha pelo lado bom dele participar, descobrimos que tem internet no manicômio!

  24. Bom dia Salvador,

    Como muitas estrelas na galáxia são sistemas binários esta é uma excelente noticia!

    Gostaria de entender como ficam as orbitas destes planetas. será que são estáveis?

    Grande abraço.

    1. A coisa fica mais complicada. Esse planeta mesmo sofre uma precessão de sua órbita, que troca de plano de tal modo que ele só realiza trânsitos durante certas épocas. Mas o sistema parece ter mais de 1 bilhão de anos, então sabemos que Tatooines são duráveis!

  25. É possível que no bambolê dessas duas estrelas exista um outro planeta menor, ainda não detectado, que possa ser nosso segundo primo, vai saber!

    1. Essa pergunta me veio a cabeça e era uma das perguntas que eu queria ter feito! Que bom que Leo perguntou! rsrs

      Agora que sei que planeta orbita as duas estrelas ao mesmo tempo, a pergunta número dois me veio a cabeça… kkkk

      Minha dúvida reside quanto as características da órbita mais propriamente. Como funciona a brincadeira?

      Imagino que, a exemplo dos astros que orbitam o nosso Sol, a orbita deste planeta deve seguir uma trajetória elíptica, certo?

      As elipses apresentam sempre dois focos, no caso da Terra, o Sol está em um dos focos da elipse que o nosso planeta percorre.

      Mas e neste sistema binário? Cada estrela está localizada em um dos focos da elipse ou ambas as estrelas estão tão próximas que ficam “dentro do mesmo foco”?

      Ou esse planeta se comporta de forma diferente e não segue necessariamente uma elipse? kkkk

      Ansiando pelas respostas!!! Se a resposta for resposta integrante, não descarto a possibilidade da pergunta número três… rsrs 😉

      1. Nos sistemas circumbinários, um dos focos da elipse fica no centro de gravidade do sistema, que por sua vez fica entre as duas estrelas.

Comments are closed.