Astrônomos descobrem anel em ‘primo’ de Plutão

O planeta anão Haumea, que já era um dos objetos mais interessantes localizado nas profundezas do Sistema Solar, acaba de ficar ainda mais curioso. Um grupo internacional de astrônomos, com participação brasileira, descobriu que ele é maior do que se pensava — com diâmetro máximo similar ao de Plutão — e, ainda por cima, possui um anel ao seu redor!

Haumea é um membro do cinturão de Kuiper — a região do nosso sistema planetário que fica além de Netuno e é povoada por diversos objetos de pequeno porte, quase como um repositório de cometas, e alguns planetas anões, dos quais o mais famoso é Plutão.

Estudar um objeto desses em detalhe a partir de observações da Terra é extremamente complicado. Mesmo o Telescópio Espacial Hubble oferece pouca ajuda nesse sentido, como pudemos ver recentemente com o sobrevoo da sonda New Horizons pelo sistema plutoniano. Ele deixou de ser meia dúzia de pixels indistintos para se tornar um mundo ativo e intrigante.

Mesmo com essas limitações, Haumea já se mostrava um mundo intrigante aos telescópios. O modo como ele reflete a luz solar já indicava que se trata de um objeto com rápida rotação e uma forma alongada, similar à de uma bola de futebol americano. Era tudo muito estranho.

O segredo para obter mais informações sobre ele foi se aproveitar de um fenômeno que iria acontecer em 21 de janeiro de 2017 — Haumea iria transitar à frente da estrela URAT1 533-182543. Num momento como esse, em que o objeto faz uma chamada ocultação estelar, é possível usar o aparecimento e o desaparecimento da estrela (com o tempo decorrente entre uma coisa e outra) como referência para identificar, por exemplo, o tamanho do astro e a possível presença de uma atmosfera.

Pois bem. Uma vasta equipe com 12 diferentes telescópios em 10 laboratórios espalhados pela região de onde a ocultação seria visível, concentrada na Europa. Dados foram colhidos na Eslováquia, Hungria, República Tcheca, Eslovênia, Alemanha e Itália. E, com eles, uma nova compreensão do intrigante Haumea.

O trabalho, publicado na edição desta semana da revista “Nature”, teve a liderança de José Luis Ortiz, do Instituto de Astrofísica de Andaluzia, em Granada (Espanha), e participação de astrônomos brasileiros do Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em Curitiba.

Concepção artística de Haumea e seu anel (Crédito: IAA-CSIC/UHU)

UM ANEL
O achado mais surpreendente foi a descoberta de um anel relativamente grande, com uns 70 km de largura, e diâmetro de aproximadamente 4.600 km. Ele está alinhado com o equador de Haumea, que por sua vez tem um diâmetro equatorial máximo de pelo menos 2.322 km. Plutão, lembremos, tem um diâmetro de 2.374 km. E, a despeito dessa medida similar de largura máxima, ele continua sendo bem maior que Haumea. (Lembre-se do formato de bola de futebol americano. No menor eixo medido pelos pesquisadores com a ocultação, o diâmetro seria de apenas 1.138 km, o que dá uma boa medida do formato estranho desse planeta anão.)

A descoberta de um anel reforça a hipótese de que essas formações são comuns mesmo entre objetos menores do Sistema Solar exterior. Há tempos sabemos que todos os planetas gigantes (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno) têm anéis, mas uma descoberta feita em 2013 (e anunciada em 2014) já deu a entender que pequenos astros também podem ter os seus. O astrônomo brasileiro Felipe Braga-Ribas liderou o achado de dois anéis ao redor de Cáriclo (ou Chariklo), um objeto residente entre as órbitas de Saturno e Urano que pertence a uma população conhecida como centauros.

“Depois da descoberta dos anéis de Chariklo em 2013, criamos a expectativa de que encontraríamos anéis entre os centauros”, diz Braga-Ribas, que é pesquisador da UTFPR e co-autor da descoberta em Haumea. “Agora vimos que um objeto dez vezes maior e bem mais distante possui anéis, o que leva a pensar que muitos outros podem tê-los.”

Comparação entre Cáriclo, Haumea e Plutão (Crédito: Alexandre Crispim/UTFPR)

DENSIDADE
Outra determinação importante que a pesquisa conseguiu fazer é sobre a densidade de Haumea. A densidade, que dá boas pistas da composição e da estrutura interna de objetos celestes, nada mais é que um cálculo simples da massa (a quantidade de matéria presente) dividida pelo volume (o espaço que ela ocupa).

A massa de Haumea já era conhecida graças à presença de duas luas ao redor dele, Hi’iaka e Namaka — ambos descobertos em 2005, pouco tempo depois do próprio planeta anão. Como as órbitas das luas são ditadas pela lei da gravidade, que por sua vez se relaciona diretamente com a massa, torna-se simples descobrir esse pedaço.

O volume, por sua vez, é outra história. Somente agora, com a ocultação (que, mais uma vez, explora o movimento induzido pela gravidade no objeto, mas desta vez o de translação ao redor do Sol, conforme ele transita à frente da estrela), foi possível determinar suas dimensões com maior precisão. (Até então, tudo que se podia fazer era tentar estimar o tamanho com base no brilho, o que é bastante incerto se você não sabe direito o quanto a superfície reflete a luz que chega do Sol. Um objeto incomumente escuro pareceria menor do que é; um incomumente claro pareceria maior.)

E aí, com volume e massa devidamente definidos, foi possível calcular a densidade, que veio com certo alívio para os cientistas. Haumea tem no máximo 1.885 kg por metro cúbico — menos do que antes se estimava (afinal, o tamanho dele se revelou maior do que se estimava) e mais alinhado com a densidade de seu vizinho famoso, Plutão (1.860 kg por metro cúbico).

Contudo, enquanto Plutão leva 6,3 dias para completar uma volta em torno de seu eixo, Haumea leva só 3,9 horas!

É um bocado rápido para um corpo tão grande, e os cientistas acreditam que ela é parte da história que explica o formato incomum e a origem das luas e do anel de Haumea. “Possivelmente as colisões que deram origem à família de Haumea deixaram como assinatura a elevada rotação.”

Claro, a história exata dessas colisões, assim como a evolução dinâmica do sistema, ainda está por ser contada. Os novos resultados, por mais que elevem nossos conhecimentos de Haumea, são tanto um ponto de chegada quanto um ponto de partida. Diz Braga-Ribas: “Como toda surpreendente descoberta, muitas questões são respondidas, porém muitas outras perguntas aparecem, sempre promovendo o avanço do conhecimento.”

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook, no Twitter e no YouTube

Comentários

  1. As vezes eu reclamo do limite de matérias, mas aprendo tanto com os comentários que tá valendo.

    P.S.: Já que tem doido que ainda insiste em “customizar” o formato da terra, eu quero fazer um modelo em forma de rosquinha, com a lua passando no meio. Fundarei o movimento dos “terrarrosquistas” XD

  2. mais um exemplo inesperado comprovando que a formação dos planetas toroidais é bem possível! talvez raros, mas num espaço amostral gigantesco fatalmente acabaremos achando uma dúzia deles em nossa vizinhança, hehehehe

    1. o primeiro a ser comprovadamente detectado certamente será merecedor de um nobel de física! e desta vez teremos que creditar a previsão a Newton! 😀

    2. Um planeta quase plano seria um onde o período de rotação dele seria de alguns minutos, sua densidade mais baixa do que a da água e com uma estrutura interna que não sustentasse o achatamento causado pela força centrifuga devido a rotação muito rápida. Girando bem mais rapidamente talvez ele nem se sustentasse inteiro e se desfizesse na forma de um disco girando em torno do centro de massa do sistema.

      1. Acho que a força centrífuga seria tão grande neste caso que ele se despedaçaria. Não teria estabilidade como uma pizza gigante.

      2. o próprio Isaac Newton os propôs como exercício de imaginação para suas teorias. e mostrou serem possíveis…

        eles podem existir, e serem tão estáveis como os planetas elipsoides. só que não dá para imaginar uma formação natural para eles, seria uma coincidência de eventos de uma probabilidade ínfima…

        calma gente, não estou aqui tentando defender uma ideia maluca. só estou dizendo que é possível, embora muito improvável. mas, quem sabe, com tecnologia suficiente, poderia ser CONSTRUÍDO! 😀

        1. e quem sabe possa ser mesmo um “cartão de visitas”, uma observação inquestionável de construção inteligente e super avançada, pois algo deste tipo dificilmente poderia ser atribuído a forças naturais, mas sim a um planejamento inteligente com objetivos bem específicos de se revelar para quem fosse capaz de detectá-lo…

  3. Salvador, depois daquele pedagogo e da hipótese do corretor, veio-me o questionamento:

    O MS é muito fissurado em tecnologia? Recomendaria Android, IOS ou Windows Phone? 🙂

    1. Fabio, depende do teu perfil de usuário. Se for um “heavy user” e curtir modificações e customizações, Android é pra você. Se quiser só usar, com simplicidade e elegância, iOS. Windows Phone (Windows 10 Mobile) esquece, a MS abandonou:

      https://www.tecmundo.com.br/dispositivos-moveis/122828-microsoft-admitiu-windows-10-mobile-morto.htm

      Tanto que até o tio Gates já migrou pro Android:

      https://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2017/09/26/por-que-bill-gates-comecou-a-usar-um-smartphone-android.htm

      1. Uma vez Android, Android para sempre; uma vez iOS, iOS para sempre… A gente fica enredado no sistema, mudar é para poucos. Sou Android desde criancinha 😉

    2. Já tive os 3.
      Comecei com o iOS, fiquei umas 3 gerações com o iPhone, um dia resolvi ir para o Android, usei um tempo, mas não vi nada q fizesse diferença. Realmente é uma cópia do iOS, mas não deixa de ser bom. Voltei para o iOS, e pra mim está ótimo.
      Tive um Winphone, ou melhor, tenho. Não é cópia de ninguém, diferente, mas eu gostei bastante. Derrapou muito no começo do Win 10, mas depois de varias atualizações ficou estavel e bem funcional. Pena, pena mesmo, não ter muitos aplicativos e isto acaba estragando tudo. Por fim, recentemente foi descontinuado, a MS declarou a morte do Winphone. Infelizmente a morte veio com a melhor versão do sistema.

      Conclusão, entre iOS e Android, vai de qual vc pegar primeiro e acostumar. Eu gosto do iPhone e aconselho, mas se não der, compre um bom celular com Android.
      Winphone, não, eu até gosto, mas foi descontinuado.

  4. Saver, a coluna Astronomia deste findes será sobre o Anúncio do ESO de segunda-feira, certo? Alías, dia 16 às 16h. Será que os astrônomos não sabem que os nibirutas piram com palíndromos?

    1. Não, por uma questão de deadline. A coluna circula às 2h de segunda-feira, e o embargo sobre a novidade só cai às 12h de segunda-feira. Então terei de fazer um post extra para a novidade.

        1. Eu acho incrível. Mas eu não tenho ideia fixa por ETs e desinteresse por tudo que não seja ETs. Acho a capacidade humana de usar a ciência para descrever fenômenos antecipadamente incrível, e me emociona toda vez que vejo isso de forma manifesta.

          1. Entendo. É inédito, portanto. Não é ”só” mais uma estrela com um monte de exoplanetas potencialmente habitáveis. Água líquida em algum lugar que não esperávamos encontrar?

          2. Putz Salva! E eu aqui morrendo de curiosidade… bom já q não pode dar dica, por favor, nos brinde na segunda com seus ótimos posts e comentários:)

      1. Mas você já tem informações preliminares, né? Eu sei que a imprensa ainda está impedida de divulgar qualquer coisa a respeito, então vou perguntar sobre esse suspense todo: isso é comum no meio científico ou alguém anda lendo muita revista Ufo? Vai valer a pena a espera?

        Amplexos!

        1. É comum. Toda semana, pelo menos desde que estou nessa (ano 2000), jornalistas cadastrados têm acesso antecipado à Nature e à Science. E entrevistas coletivas naturalmente precisam ser divulgadas de forma antecipada. O que é novidade — e aí a culpa é zero da comunidade científica — é que a cultura de clickbait está levando gente a gerar notícias do tipo “uma notícia será divulgada na segunda-feira”.

          1. Salve Salva..
            Mas vc não pode ao menos dar uma pequena. Pista sobre o que será.. Só uma piscina.
            Abçs.

          2. O anúncio vai envolver LIGO/Virgo e ESO. Dá uma passada no post da primeira detecção tripla de onda gravitacional e do the math. rs

  5. Salva off topc, eu sei que voce nao curte, mais vou insistir mais uma vez, para que todos zombem de mim., entao vai la.
    Para mim a materia se encontra em seis estados na natureza.

    Onda-Particula em estado:
    (Solido-,Liquido-,Gasoso)-(Magnetico-luz,-Pkasma.)
    vlw..

    1. Na verdade você tem condensado de bose-einstein, sólido, líquido, gasoso, plasma e plasma de quark-glúon. “Magnético” e “luz” não são estados da matéria.
      Mantenha suas doideiras em poucas linhas que tudo bem.

      1. existem particulas magneticas , alpha betha
        ,acredito que num futuro
        baseado no principio da simetria , estas consepcoes estaram reconfiguradas.
        dai , o condensado de einstein por exemplo ,,entrara na qualidade de sub-solidos ou dimensoes(sub-dimensoes) dos solidos algo assim , como tambem, o plasma-quark.em relacao a simetria hexa da natureza onda-crepuscular do plasma, e assim tambem , particulas relacionadas ao estado da luz., fotons etc.vlw
        mais isso para posteridade, vlw

        1. Um próton isolado é uma onda/partícula, até você observá-lo de um jeito ou de outro.
          Mas não faz sentido falar num “estado” da matéria para ele, uma vez que os estados da matéria dizem respeito ao comportamento coletivo de seus constituintes. O mais perto que um próton isolado poderia estar é de ser um plasma bem rarefeito.

          1. eu ia ate parar, mas vou enviar a ultina porque quero ficar de boa contigo!
            para mim o estado da materia permea tres vetores que podem ter por simetria polaridades oposta, no caso , da analize do magnetismo, luz,plasma como estado da materia, nao podemos observar apenas a inversao de polaridsde de um vetor, mas entender que se trata de analogia de vetores diferentes, dai o para digma,
            por exempro podrria estar da materia para anti plasma , como anti-plasma para eletricidade, como anti eletricidade para plasma , no momento que estas particulas decompoem a materia ao invez de compor, a diferenciacao simetrica vem de variacao de vetores diferentes, nao podemos comparar sobre a mesma logica and,.
            como se estivesse da xnend para and.pela propriedade da natureza do vetor que os diferenciam
            vlw

          2. então, Gilberto, vetores nem existem. O que é um vetor? Do que ele é feito? De nada… é só mais uma construção mental útil para tentarmos explicar experimentos físicos que observamos, tentar sistematizá-los sob alguma lógica. E provavelmente esta própria lógica pode ser uma ilusão, mas extremamente valiosa enquanto nos dê uma explicação para nossas perguntas e, mais ainda, nos permita tirar utilidades práticas de tal conhecimento.

    2. Super-sólidos (condensados), sólidos, líquidos, gasosos e plasmas (de vários níveis de energia).

      São todos os estados previstos e comprovados experimentalmente até o momento. qualquer outro (magnético-luz????) não passam de construções semânticas aleatórias, natimortas, que não podem se basear em nenhuma comprovação experimental que evidencie, ou ao menos indique probabilisticamente, que elas existem…

      1. calma relaxa , a gente chega la,
        ainda falta muita coisa
        na conceituacao da onda-crepuscular,
        e olha que este conceito nem esta admitido ainda.
        Digamos que existem escolas filosoficas diferentes,
        a minha no caso ideologica;
        e em m relacao aos dogmas e tabus do nao Empirico esta que , uns ainda nao podem tirar os pes do seculo XX e outros nao podem colocar no seculo XXI
        MAIS PRA FRENTE A GENTE MERGULHA NO UNIVERSO QUANTICO
        o salvador ja retirou ate a pergunta e eu ia conversar com ele pra deixar pra depois do alinhamento planetario da janela de peixes-cetus , to preocupado com tudo isso VLW!

  6. Vejam o filme “Idiocracia”. Estamos indo a passos largos para lá com toda essa tentativa de desconstrução do conhecimento. E o Trump será o presidente dessa Idiocracia!

    1. Não sei quanto ao isotônico para irrigar as plantações, mas pelo menos as montanhas de lixo vão aparecer antes. E Trump seria o presidente mesmo, ele seria o mediocre que se tornaria a pessoa mais inteligente num mundo de completos idiotas.

  7. Salvador, é assim mesmo. A cada hora surge o dono da verdade. Já reparou que quando publica matérias ligadas à origem da vida etc e tal, aparecem os criacionistas de plantão dizendo que está tudo errado e que científico é dizer que o mundo foi feito em sete dias conforme descrito no compêndio astronômico e geológico da Terra chamado Bíblia e que a vida começou com um toque mágico do YAHWEH. Explica tudo e nem é necessário pensar-se muito nisso. Ciência de primeira. Aposto que se não fosse pela Wikipedia, nem os criacionistas saberiam porque tal livro é assim chamado. Agora, como sinal de que caminhamos para uma nova Idade Média, aparecem os adeptos da Terra chata. Claro que todos os planetas são chatos e só parecem ser “redondos” por executam suas órbitas “de lado”. O Sol, por exemplo, nada mais é do que uma grande moeda em pé, o que nos causa essa impressão de ser “redondo”. E claro, aquela sombra sobre a nossa Lua – outra grande moeda em pé – é provocada pelo fato da Terra ser uma outra moeda em pé, que nos dá essa falsa impressão de ser “redonda”. Logo aparecerão os adeptos da Terra Oca, e por ai vai. Creio que cada vez que indivíduos desse tipo aparecem, soltando sua pérolas neste site, Galileu, Copérnico, Kepler, Newton, Darwin, e acho que até mesmo Einstein, devem se virar no túmulo. Deixo aqui esta frase que sintetiza bem o que vemos por aqui. “O aspecto mais triste da vida de hoje é que a ciência ganha em conhecimento mais rapidamente que a sociedade em sabedoria”. (Isaac Asimov)

  8. O fato de ser um Batatoneta (Batata Planeta) não tem nada a ver com o centro de massa do mesmo estar deslocado, com materiais mais pesados se concentrando em um lado da crosta e distorcendo a forma através do giro gravitacional?

  9. Nem bem o Sul terminou o plebiscito da independência e o Paraná já está na Copa. Eliminando os Estados Unidos ainda. Parabéns aos paranaenses pela conquista !

  10. Salvador, tudo bem? Primeiramente parabéns pelo texto. Conheço de longa data o Felipe Braga Ribas por fazer parte do mesmo Clube de Astronomia do qual pertenço. Gente muito fina ele, e muito simpático. Queria sanar uma dúvida: Haumea já é oficialmente classificado como planeta-anão ou ainda é um candidato?

    1. Acho que já está oficialmente classificado como planeta anão, junto com Makemake, Éris, Plutão e Ceres.

  11. Salvador, você já deve ter reparado como cada vez mais sites temáticos no Brasil se concentram em traduzir artigos escritos em outras línguas (90% das vezes inglês), com resultados sofríveis, acontecendo de perder o sentido das afirmações – e a própria informação em si. Um desastre. Sua seriedade na redação dos artigos do ‘Mensageiro Sideral’ é notável, facilitando a compreensão e nos dando momentos de prazer ao lermos textos bem escritos. Obrigado!
    ps.: êta bicho esquisito essa batata sideral congelada.

  12. Videozinho feito pelo computador não vale !!! A pergunta que continua é: Por que a nasa não faz um vídeo real da terra do espaço ? Todas as imagens são feitas pelo computador!! Vão no site da nasa analisar e me digam se tem algum vídeo real ?? Todos são inventados !!!

      1. Impressionantes essas imagens ao vivo provenientes da ISS.

        Salvador, se a ISS realiza uma órbita equatorial posso supor que o Polo Norte do nosso planeta fica à esquerda do monitor e o Polo Sul à direita?

        1. A órbita da ISS não é equatorial. É bem inclinada (acho que 40 e tantos graus, não lembro exatamente), para permitir lançamentos até ela a partir de Baikonur, cuja latitude é maior que a de Cabo Canaveral.

    1. É mesmo? Foi isso que contaram? E você acreditou, sem questionar e sem ver evidência material alguma? Caramba, que crédulo manipulável é você! E pior, ainda fica repetindo tudo o que falaram, como um papagaio! Abra seus óleos!

      1. Se a Coreia do Norte possuísse informações que colocasse a NASA como uma organização mentirosa, você acha que a Coreia do Norte já não teria ido a público revelar?

        Pois, bem, sabia que a Coreia do Norte possui dois satélites, lançados pela própria Coreia do Norte, lançamentos e funcionamento publicado pelo Coreia do Norte. Sabia que a Coreia do Norte se prepara para missões tripuladas a Lua?

        E agora?

      2. Pelo jeito como fala, me parece que você tem informações confiáveis e com base científicas sólidas, para questionar a NASA. Poderia me dizer quais são as suas fontes e onde estão essas referências?

        1. Eu não sei quais são as fontes dele, mas as minhas são todos os cientistas e astronautas a quem já entrevistei ao longo dos anos, os lugares que visitei, os foguetes que vi pessoalmente serem lançados, um deles com três pessoas dentro, dentre elas o astronauta brasileiro, e as leis de acesso à informação americanas que obrigam a Nasa a divulgar tudo que ela produz em termos de dados brutos e ciência. Acho que basta para qualquer um que não seja obcecado com teorias da conspiração.

          1. é o que digo. todo mundo que tá envolvido com pesquisa, astronomo e que ganha dindim com isso fica ridicularizando quem pensa diferente. Eu que nao sou profissional e nem teorico dde conspiração humildemente assumo que sei se o homem foi a Lua e nao tenho certeza que a Terra é redonda. Acho que eh redonda. Faz sentido ser redonda. Mas certeza nao tenho nem prova. Mas não. pode vê que todo mundo que ridiculariza os outros no fundo tá ganhando algum vil metal com a bagaça toda. Aí reclamam que o povo não acredita neles.

          2. Caramba, tem toneladas de provas da esfericidade da Terra. Basta ver a trajetória do último eclipse solar, ou mesmo a trajetória de um avião que você pegue, ou mesmo o padrão de rotação do céu à noite. Em suma: basta não ser imbecil. Os gregos, mais de 2.000 anos atrás, já sabiam que a Terra era redonda e bolaram um experimento para calcular o tamanho da Terra. Colombo, que queria chegar às Índias, sabia que a Terra era redonda. Fernão de Magalhães não só sabia que era redonda como promoveu sua circunavegação, retornando ao ponto de partida. Basta tomar um avião de Santiago para Sidney para sobrevoar a Antártida. Basta verificar a duração diferente do dia dependendo da latitude. Então, me desculpe a rispidez, mas só mesmo um idiota para apenas *achar* que a Terra é redonda. É algo que pode ser determinado com os sentidos, caso você saiba o que fazer com eles. Os gregos, na Antiguidade, já sabiam. Não é possível que tenhamos emburrecido tanto assim a ponto de questionar sabedoria consolidada de mais de dois milênios atrás…

          3. Pra vocês que são profissionais pode ser óbvio que o movimento das estrelas a Terra só pode ser redonda, mais pra mim que sou pedagogo não eh obvio. Em vez de ensinar xinga quem não sabe. Difícil acredita assim. Mais vamos lá explica porque uma coisa tem haver com a outra.

          4. Desculpe o tom, mas realmente me preocupa que um pedagogo ache que não se pode demonstrar cabalmente que a Terra é redonda. Ainda mais quando, apesar de pedagogo, ele não sabe a diferença entre “mais” e “mas”. E lembre-se de que eu não sou “profissional”, exceto “jornalista profissional”. Jornalistas não aprendem isso no curso de jornalismo. A esfericidade da Terra é aprendida na escolinha, e os que têm dúvidas decerto podem se aprofundar no tema nas horas vagas. É uma obrigação sua, pedagogo ou não, jornalista ou não, saber que a Terra é redonda. É o mínimo de respeito com as gerações anteriores que suaram a camisa para desenvolver o que hoje chamamos de “conhecimento básico”.

            Tendo dito isso, vamos lá, à explicação.

            Fiquemos só com as estrelas, no caso em questão. Ao observá-las durante a noite com o mínimo de atenção, percebemos que elas não giram apenas de leste para oeste, mas também giram em torno de um ponto no céu. Se você, por exemplo, acompanhar o movimento do cruzeiro do Sul, que está bem perto do polo celeste Sul, verá que ele gira ao redor desse polo ao longo da noite. Basta uma noite observando-o para constatar isso (e se você estiver exatamente sobre a linha do equador, vai notar que este ponto fica bem no horizonte, mas isso não chega a ser um grande problema).

            O que exige um pouco mais de trabalho é fazer essa mesma observação de lugares a latitudes diferentes. Digamos, você pode viajar mais ao sul ou mais ao norte de onde você está, e reparar onde está o polo celeste nesse segundo ponto de observação. Há de reparar que o polo celeste Sul se mostra tão mais alto no céu quanto mais ao sul você viaja. E não é difícil entender como isso acontece se a Terra for redonda. Imagine-se você no polo geográfico Sul, lá no meio da Antártida. Agora olhe para o céu durante a noite (que dura seis meses lá, por sinal). O que você vai ver é as estrelas girando pelo céu em torno de um ponto bem no meio do céu, lá em cima — o chamado zênite. Isso porque (1) a Terra é redonda e (2) a Terra está girando. (O segundo tópico é o único que foi controverso durante a Antiguidade: estaria a Terra girando ou o céu girando, e ela estaria parada? Mas note que apenas esse segundo tópico é discutível com a observação do céu — e cai quando fazemos experimentos do efeito Coriolis, mas isso fica para outro dia.)

            Portanto, qualquer pessoa capaz de viajar a latitudes diferentes (ou seja, num eixo Norte-Sul) e medir a distância do polo celeste ao horizonte terá de concluir que a Terra é redonda, sem sombra de dúvida. Não há modelo geométrico alternativo que permita tais observações da forma como realmente se dão.

            É realmente lamentável que, em pleno 2017, eu tenha de discutir a esfericidade da Terra, que depende de observações tão elementares que ninguém poderia criar uma “conspiração da Terra redonda”, nem se quisesse. Perdoe-me então, mais uma vez, pela impaciência. Mas a impressão que dá é que ninguém mais vai à escola e, se vai, vai a passeio. Que estado deprimente de coisas. Espero que você, como pedagogo, aprenda a dar mais valor ao conhecimento — e menos à boataria — a partir de agora.

          5. Acho que eu entendi. Com ilustrações ficaria mais fácil MAS eu mesmo vou procurar. Obrigado prof Pasquale. Vou observar pra ver. Viu como você também pode construí uma educação melhor mais solidária? Não seja tão elitista você não é o dono da verdade.

          6. Rapaz, se você é pedagogo, eu sou o papa. Na outra mensagem você usou “acredita” em vez de “acreditar” e eu achei que pudesse ter sido um lapso ou erro de digitação. Mas “construí” no lugar de “construir”? Ou você está digitando do celular (e vamos ignorar por um momento que você também não usa pontuação adequadamente) e o corretor automático está te atrapalhando, ou você realmente escreve muito mal — e não se importa com isso, dado o irônico “Obrigado, prof. Pasquale” (corrigi a pontuação, a propósito). Eu não sou elitista, nem o dono da verdade. Mas tenho respeito pela ciência, coisa que um pedagogo necessariamente deveria ter.

          7. É assustador ver um pedadogo com uma atitude tão obtusa em relação aos conhecimentos básicos sobre o mundo natural. Espero mesmo que esse não seja o nível dos nossos pedagogos.

          8. ” Mas a impressão que dá é que ninguém mais vai à escola e, se vai, vai a passeio.” O que adianta as crianças irem a escola e terem aula com o Arthur pedagogo? O cara acha normal escrever errado, ironiza quem escreve certo, duvida de conhecimento consolidado a milênios e tem a míope visão de que cientistas ridicularizam os não-cientistas. Cara, você é uma bola de ferro amarrada na canela da educação e eu sinto pelo futuro das crianças que passarem por você!

          9. sim eu escrevo meio mal. Estou tentando melhorar MAS não acho que isso seja mais importante. O mais importante é educar com uma visão crítica. Desculpe MAS saber que a estrela X gira entorno do polo sul celeste é menos importante do que saber que somos explorados enquanto povo grita gol na TV. Leia Paulo Freire. O mundo nao gira entorno dos Jardins. Um amanhã melhor se faz com luta não com pontos vírgulas.

          10. Cara, desculpe, mas até o Paulo Freire tinha certeza de que a Terra é redonda. 😛
            Nada perdoa o culto à ignorância que você continua a praticar.

          11. Esse é o nível educacional brasileiro. Um pedagogo que esconde sua obtusa formação intelectual atrás de chavões clássicos: “elitismo”, “exploração”, “visão crítica”.

            A visão crítica formada por analfabetos para mim é um culto à ignorância. Um verdadeiro estado de degeneração intelectual.

          12. Não gosto do uso da palavra “degeneração” pelo peso nazista que tem, mas que realmente visão crítica baseada em ignorância é uma coisa horrenda, de fato é.

    2. Você mesmo pode fazer um vídeo da Terra quase lá do espaço.
      Compre um balão meteorológico, é barato no Aliexpress, no Mercado Livre também tem.
      Lança ele com uma câmera, pode ser até mesmo um celular que grava. Existe até kit de resgate.
      Pronto, vai ter um filme mostrando como a Terra é um globo, lindo e suspenso no espaço.
      Depois mostre para seus amigos terraplanista o vídeo que vc fez. Eles vão te condenar, dizer que vc mente, que esta trabalhando secretamente para a NASA, pq vídeo da Terra do espaço só a NASA que tem.
      Ah, faz favor! Sai da idade média, vcs são um povinho medíocre com cabeça de vento, ou melhor chata.

  13. Salvador, o que aconteceria se a terra tivesse anéis? Qual a repercussão disso para nossa sociedade tecnológica? Se a terra tivesse anéis precisaríamos de satélites para comunicação?

    1. Precisaríamos de satélites para comunicação do mesmo jeito. A Terra seria ainda mais bonita do que é, mas só isso.

      1. Certamente teríamos uma restrição nas orbitais possíveis para nossos satélites, mas eles não ficariam inviáveis. Lembre-se que até pouco tempo tinhamos um satélite em Saturno.

        Mas, dependendo do tamanho dos anéis terrestres, acredito que eles poderiam teriam impacto no nosso clima ao passo que bloqueariam parte da radiação solar incidente.

        1. Tudo ia depender da inclinação e da distância orbital. Se estivessem no equador (o mais provável), será que se estenderiam até 36 mil km de altitude, a altitude dos satélites de comunicação geoestacionários. Talvez perdêssemos essa órbita preferencial, mas também existem satélites de comunicação em outras órbitas…

    2. talvez tivesse menos gente ignorante querendo bancar de esperta questionando o formato da Terra 17 séculos depois de Aristóteles.

  14. Salvador,

    Eu sei que o Telescópio James Webb, que vai ser lançado, vai estudar o universo em infravermelho e a expectativa é que ele possa nos ajudar a ver estrelas do início da galáxia.

    Mesmo assim, vendo em infravermelho ele poderia nos ajudar a saber mais sobre os corpos nos confins do sistema solar, como o Haumea?

  15. Qual será o próximo alvo da New Horizons?
    Haveria alguma chance da sonda dar um pulo lá pelas bandas do Haumea?

    1. Sem chance. Está indo na direção errada para isso. O próximo alvo é um pequeno objeto, se bem me lembro o código, 2014 MU69. Acho que é isso.

  16. …diametro de plutão e aparencia de batata…é um planeta anão ou um planeta batata?? esta definição é importante..

    1. A discussão é mais legítima do que você pensa. A definição de planeta anão é: aproximadamente esférico e gira ao redor do Sol, sem ter limpado sua órbita. Quão aproximadamente esférico precisa ser para ser planeta anão? Ninguém colocou um número nisso…

        1. Claro que não. Se fosse zero, não seria aproximadamente esférico, e sim exatamente esférico.

  17. Impressionante a velocidade de rotação do Haumea! E gosto muito da forma como os textos são escritos, pois torna as informações compreensíveis mesmo para os não iniciados em astronomia.

  18. Fala, Saver! Sigo na minha missão quase apoliana de off-topicar seus posts de luz. Você ficou sabendo da iniciativa do Tom Delonge? Houve uma transmissão ao vivo hoje para explicar os planos do produtor da indústria fonográfica cujo hobby é (adivinha) ufologia, claro.

    Você tem alguma opinião a respeito da Academy of Art and Science do projeto To The Stars?

    Grato.

    1. Não, não fiquei. Tive de dar Google no Tom Delonge para saber quem ele é. Também não conheço o projeto To The Stars, então não tenho opinião sobre ele também. Desculpe não ser de grande ajuda! 😛 Abraço!

  19. Salvador, Alguma explicação para este formato de uma batata? Pelas dimensões, ele poderia ser esférico como Plutão, por que isto não aconteceu?
    Parabéns pela coluna, que vejo semanalmente.

    1. Então, a história das colisões deve explicar isso. Uma pancada ou algumas pancadas aceleraram brutalmente a rotação do bichinho, e a rotação elevada, combinada ao material maleável pós-colisão, levou a esse formato estranho. Mas ainda é incerto.

    2. Tamanho não significa necessariamente que fica redondo. Saturno, por exemplo, é bem grande, mas ele é muito achatado.

      1. Olá!
        Essa notícia não é sobre o EM Drive – que já é bem polêmico – mas sobre um motor muito mais fantasioso.
        Pelo que achei aqui, não é nem experimental nem nada – é só fantasia mesmo, que circula na mesma emissora dos Alienígenas do passado e outras bobagens.
        E o dono do motor é o Vladimir Leonov, de reputação bem discutível – que por sinal não acredita no bóson de Higgs…

        Veja em http://www.e-farsas.com/motor-que-nos-levara-marte-em-42-horas-foi-testado-com-sucesso.html

        Marte… ainda leva um tempo! 🙁

        1. O History esta pegando cada vez mais pesado com a desinformação e com a divulgação de mentiras cada vez mais bem elaboradas.
          Não sei quem ou o que esta por trás disso, tanto dinheiro gasto para desinformar e espalhar mentiras.
          Estou vendo o dia que vão fazer um documentário do tipo: expedição para cruzar a barreira do fim do mundo plano. E vão dar um jeito de colocar “cientistas famosos”, dizendo como é essa barreira, o que esta do outro lado, e no fim, quando estiverem quase chegando lá (que é a Antártida) vão dizer que devido ao clima não puderam chegar na barreira, mas um dia vão voltar.
          Ah, e não duvido nada que vão colocar imagens da muralha do Games of Thrones dizendo que são imagens de arquivos secretos da NASA que conseguiram copiar.

          1. Falta senso crítico hoje em dia. Ficção com aparência de documentário real. Como as pessoas que batem em atores que interpretam vilões. Ou achar que o BBB não é novela.

    1. Vai fazer um sobrevoo de um objeto do cinturão de Kuiper em janeiro de 2019. Até lá, ela deve fazer uma ou outra observação remota, mas nada muito emocionante. E os dados de Plutão já foram todos baixados.

  20. Salvador, a título de comparação, qual a espessura dos anéis de Saturno? E qual a diferença de proporção entre os anéis e os seus planetas? Parabéns pelos artigos! 🙂

    1. Por espessura, quis dizer largura, vou mexer lá. A espessura (ou seja, a medida horizontal) dos anéis de Saturno é de apenas 10 metros para os anéis principais.

      1. Ah, agora fez sentido! Me lembrava que os anéis de Saturno eram finos, então 70km de espessura para um planeta menor que Plutão me pareceu uma coisa monstruosa! 🙂
        Falando em planetas com anéis, sabe se já temos alguma informação preliminar sobre os dados do mergulho da Cassini? Sei que os os estudos sobre os dados obtidos vão demorar anos, mas ainda assim estou curioso! Abraço!

          1. Deus do avesso seria algo do tipo edsu. Sued está mais pra anticristo. deus ao contrário. sued.

          2. Olha, tecnicamente Deus ao contrário seria mais o papai do Anticristo… quanto à grafia do nome “virado do avesso”, o Deus é meu e eu viro ele do jeito que eu quiser! 😀 😀 😀

        1. São 70km de largura para os anéis do Haumea, e não espessura, a espessura certamente deve ser muito mais fina que a dos anéis de Saturno.

          1. Não sei se muuuito mais fina, porque Saturno são só 10 metros, não sei se dá para ficar muuuito mais fino que isso.

  21. Salvador, uma pergunta que não tem nada a ver com o texto, que por sinal é excelente (adoro saber sobre esses objetos remotos do sistema solar): alguma notícia sobre a tentativa de “fotografar” o buraco negro existente no centro da via-láctea? Nunca mais li nada a respeito.

    1. A coleta de dados vai até o ano que vem para o EHT. Até agora, não reportaram nada de novo, mas isso não é inesperado.

Comments are closed.