O universo-bebê vira obra de arte

Uma técnica usada por um brasileiro está ajudando a tirar mais informação da famosa radiação cósmica de fundo — o “eco” em micro-ondas gerado pelo Big Bang. E as imagens são estonteantes.

Imagem da radiação cósmica de fundo reprocessada com técnica usada por astrônomo brasileiro
Imagem da radiação cósmica de fundo reprocessada com técnica usada por astrônomo brasileiro (Crédito: ESA)

Essa radiação revela as condições na época em que o Universo era um “bebê”, com apenas 380 mil anos de idade. Hoje ele tem 13,8 bilhões de anos. É graças a ela que os cientistas conseguem hoje identificar a geometria do espaço-tempo no Universo observável e determinar as quantidades de matéria e energia no cosmos.

A técnica, contudo, vai mais adiante. Ela foi recentemente aplicada aos dados colhidos pelo satélite europeu Planck, que fez as mais precisas medições já obtidas da radiação cósmica de fundo.

“Matematicamente, o que se faz é criar um algoritmo de ‘conectar pontinhos’, mas levando em conta a direção dada pelo campo magnético”, afirma Diego Gonçalves, astrônomo da USP-Leste, em São Paulo. “Então aquela textura nada mais é do que uma representação de como as linhas de campo magnético são naquela região. Algo semelhante ao experimento de limalha de ferro em volta de um ímã… só que bem mais bonito.”

Imagem revela a polarização do campo magnético do meio interestelar
Imagem revela a polarização do campo magnético do meio interestelar (Crédito: ESA)

Gonçalves tem usado a técnica, chamada de LIC (“Line Integral Convolution”), desde 2008. “Quando cheguei em Paris para discutir os mapas de polarização com o pessoal do Planck, eles se encantaram. Pediram o algoritmo e geraram esses mapas lindos. No meu caso, eu sempre trabalhei com simulações numéricas, mas agora eles usaram a mesma técnica para mapas observados.”

Existe uma grande expectativa sobre a possibilidade de os dados do Planck confirmarem certas polarizações da radiação cósmica de fundo que indiquem que o Universo passou mesmo por um processo de expansão hiper-acelerada nos seus primórdios, fenômeno conhecido como “inflação cósmica”. Resultados controversos apresentados no início do ano pareciam apontar nessa direção, mas dão toda pinta de terem sido apenas um alarme falso, resultado de interferência dos efeitos da nossa própria galáxia na medição.

No caso, as imagens “artísticas” da radiação não vão ajudar a desvendar esse mistério. Mas elas permitem investigar o comportamento do campo magnético do meio interestelar — ou seja, como o magnetismo afeta as partículas da radiação de fundo no longo percurso que ela faz, dos confins do Universo, até chegar à Terra e ser medida pelos cientistas. O foco é na concentração de poeira e gás em nossa própria galáxia, a Via Láctea.

“Sem isso não seria possível obter os mapas da radiação cósmica de fundo, nem a composição do Universo, com precisão”, diz Gonçalves. “Eu trabalho mais na questão do meio interestelar, e não na cosmologia em si.”

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook e no Twitter

Comentários

  1. Show de bola! Sou novo aqui no blog e estou gostando mto do conteúdo e das discussões. Parabéns Salvador N.

    obs: só achei desnecessário e rude o debate sobre religião. Como você mesmo falou o que vem antes do Big-bang não é passível de teste e exige um “salto de fé”… No mais, não há motivos para teístas a ateístas se desrespeitarem. Não se pode dizer que uma pessoa é intelectualmente inferior por ser religiosa ou por ter uma “crença” (como sugeriu um colega). Ademais, o fato de ser teísta não é empecilho para exercer o raciocínio científico. Veja, Isaac Newton p. ex era cristão… e dos fervorosos 😉

    1. Pois é. Infelizmente é um dos embates mais comuns aqui nos comentários. Mas não se desanime por isso! Abraço!

  2. O Mensageiro Sideral é meu blog favorito de humor e ciências. De ciências, quando leio os textos do Salvador e a maioria dos comentários, que são enriquecedores. É como estar num bate-papo numa roda de amigos que gostam de ciência.

    E de humor quando leio os comentários do Apolinário Messias, e as respostas a ele. Rio muito! Mas devo admitir: o cara é brasileiro e não desiste nunca!

    1. Você menciona uma coisa que acho muito legal por aqui: esse núcleo de pessoas que passam aqui quase diariamente pra “prosear” sobre o cosmos. Um efeito colateral imprevisível, mas sensacional, de fazer esse blog.

  3. Acabo de ver e ouvir o “debate” na FSP sobre a “ameaça” da IA para a Humanidade. Foi decepcionante!

    Para mim a maior ameça à Humanidade ouvir gente dizer que somos “apenas máquinas de ordem bioquímica”. É grotesco! Isso é nivelar o Ser Humano por baixo, deixa-lo no mesmo patamar de um eletrodoméstico, pronto para ser vendido ou emprestado ou ainda jogado no lixo. É lamentável que o responsável por um blog de Ciência, exatamente a atividade humana mais nobre e a que nos diferencia dos outros animais e das máquinas, seja capaz de dizer tamanha bobagem!

    Isso é ignorar milênios de civilização, de conhecimento, de história e de superação que a nossa maravilhosa espécie foi capaz de realizar! Estou profundamente decepcionado pelo seu ateísmo inconsequente. Graças à essa visão, temos uma Sociedade cada vez mais descartável, hedonista e corrupta.

    É notável que o Professor da USP ao seu lado, uma pessoa com vasta experiência no mercado digital, não tenha corroborado essa visão. Muito mais cauteloso e conhecedor das limitações dessa máquina, procurou dosar as palavras.

    As grandes tragédias da Humanidade começaram sempre com as idéias erradas. As atitudes erradas vem depois…

    1. Tem razão, Apolinário, quanto às consequências nefastas das ideias erradas… Nunca se matou tanto como foi feito em nome de Deus!

  4. Salvador
    Acredita que estamos perto de descobrir os mistérios dos passos iniciais da vida ou tá tão longe quanto a dobra espacial?

  5. Gostaria de ver uma representação gráfica dessas em um buraco negro para observar melhor como se comporta o campo magnético do mesmo.

  6. Bom dia Salvador!

    Um belo quadro abstracionista digno de ser ampliado e colocado numa bela moldura.

    Voltando ao assunto espaço da era de 380 mil anos pós Big Bang, as imagens são no mínimo intrigantes, porque no tempo “t=0” todo o “espaço” que viria a ser o início da ocupação pelo Universo “deveria” ser uma vazio com vácuo absoluto, portanto, na expansão hiper-acelerada nos seus primórdios, fenômeno conhecido como “inflação cósmica”, os pontinhos alinhados deveriam ser radiais em relação ao seu ponto de origem como os feixes produzidos por uma supernova, mas as imagens mostram as ondas de formas não lineares; quais e o quê seriam as interferências? Quantidades diferentes de energias dos “zilhões” de pontinhos? Concentrações das primeiras massas gerando os primeiros campos magnéticos? É claro que estou querendo o que os pesquisadores tanto procuram, portanto, creio que não ficarei sabendo até um futuro distante, né não?

    1. Os fótons sofrem polarização ao atravessar gás e poeira interestelares, e isso é o que as linhas representam.

    2. Tetsuo, o conceito do Big-Bang me intriga muito e pelo que andei vendo a respeito, ele não ocorreu em um ponto e se irradiou, mas teria ocorrido em todos os pontos, então sua expansão não seria radial. Não consegui fazer uma imagem mental de como teria sido…

      1. Radoico, sua descrição está correta. O espaço-tempo é que teria se expandido. Mas o Big Bang aconteceu em toda parte.

  7. A expansão do universo poderia não ser uniforme…flutuações da expansão em todos os níveis dimensionais levariam ao “esticamento” diferenciado das frequências dos fótons…o que sinalizaria que o “motor” da expansão deu suas engasgadinhas …necessárias para explicar a origem das galáxias etc…esta arte noticiada é o registro das tossedinhas..

  8. Salvador, aquele “escudo impenetrável” mostrado noutro post poderia ser submetido ao algoritmo do Diego Gonçalves?

    1. Ruy, boa pergunta. Em tese o ambiente magnético ao redor da Terra poderia. Mas como aquele fenômeno em particular não é magnético, creio que não.

  9. o que seria essa cor diferente no ”centro” ? tem alguma explicação ou é apenas um ”retoque” do astronomo artista ? 🙂 🙂

    Quanto mistério nos envolve neste cosmo, quanto mais nos aprofundamos mais misterioso fica ! ! !

    1. Essa é uma boa pergunta. No momento, a natureza do Big Bang em si não é compreendida, porque as teorias físicas atuais se quebram nesse ponto. Há muita discussão sobre se o Big Bang foi mesmo o começo do Universo ou só da nossa instância atual do Universo. Enfim, é um debate que rende muito mais que este post… 🙂

    2. Posso lhe dar a explicação mais racional de todas: DEUS. Sim, o que se chama vulgarmente de “big-bang” nada mais foi do que o sopro da Criação.

      Ah, sim! Em breve os beócios de sempre dirão que isso não passa de bobagem. Mas, por outro lado, quais são as explicações dos ateus científicos? Quais são as explicações que o Salvador (o blogueiro) considera?

      Uma delas já comentei aqui neste blog. Como é mesmo o nome da coisa? Ah, sim! A tal “flutuação quântica”. É aquela cosquinha que o Nada sentiu um dia e, não tendo mesmo nada para fazer e entediado, resolveu coçar o saco e PIMBA! Produziu um Universo inteirinho, com todas as galáxias, sóis, planetas, as complexas leis matemáticas da Física, a gravitação, a matéria, a antimatéria, o quantum, todas as partículas elementares e suas interações, toda a diversidade animal vegetal e mineral do nosso planeta, o incrível cérebro humano…

      Um trabalhão e tanto né? E tudo feito instantâneamente! Isso é que é eficiência. Isso é que eu chamo de “ócio criativo”.

      O quê? Mas a flutuação quântica não fez tudo sózinha? Ahhhh. Tem também a tal da “mutação aleatória”. Sim, segundo essa tese, é só deixar o tempo passar que tudo se ajeita: os seres unicelulares viram multicelulares, que viram peixes, depois alguns criam patas e vão para a terra, outros criam penas e saem voando, alguns que foram para a terra viram os macaquinhos e que depois viram hominídeos e depois nós. Fácil né? Em outras palavras, se deixarmos um saco de lixo na frente de nossa casa durante alguns bilhões de anos, a tal “mutação aleatória” pode transformá-lo numa maravilhosa loura de peitos grandes, no Godzilla ou num sósia do Paulo Maluf ou ainda numa mistura de todos esses. Francamente, tem gente que acredita nessa sandice?

      Não é mais racional supor que toda essa complexidade foi algo planejado? Vejam que é um “aleatório” muito caprichoso, soube exatamente o que fazer para produzir toda a extraordinária diversidade animal do nosso planeta, os gases, o oxigênio, a atmosfera e o desenvolvimento do nosso cérebro – que até hoje não é compreendido, mesmo com toda a análise e toda a Ciência conhecidas.

      Portanto amigos, só existe uma explicação plausível: DEUS! Aceitem-na!

      “No princípio Deus criou os céus e a terra.”

      (Gênesis 1:1)

      1. Apolinário, Deus é uma hipótese metafísica. O multiverso é outra hipótese metafísica. Ambas não são passíveis de teste, então não são científicas. Ambas exigem um salto de fé. E ambas são igualmente possíveis. Aí cada um escolhe a que gostar mais. A sua favorita eu já sei. 😉

        1. Deus = Flutuação Quântica, kkkk
          Deus = Hipótese Metafísica, kkkk
          Eu Original = 3, 2, 1… será que ele vem?

          Terminei de ler o livro Extraterrestres, parabéns Salvador… muito bom…. Avisa a galera que a Livraria da Folha está com preço excelente, muito bom para presentear com o livro.

        2. Vixi, depois de tanto GONG o Apolinário até sumiu, como já disseram por aí, bateu com os “carcanhá” na bunda e saiu correndo faz tempo hehehe

      2. A farsa está acabando!
        Espero que esteja preparado para colocar os pés no chão a usar uma corda e uma cadeira.
        Guarde um pouco do seu intelecto para a adversidade!

      3. Resp. para o Apolinário.
        Admitamos que um “deus” criou o que vemos e o que ainda não vemos, a pergunta agora é: Qual deus? Ou você acredita que o deus dos hebreus foi o primeiro a ser descrito. Lembre-se, o politeísmo precede o monoteísmo e Abrão o patriarca judeu, era politeísta.
        Qual deus? Qual “livro sagrado”? Eis a questão. Judaísmos, Cristianismos, Islamismo, outras crenças em divindades espalhadas por esse mundo? Qual deus? Ps.: Coloquei judaísmo e cristianismo no plural, por que são várias correntes e nenhuma concorda com a outra, só no ramo cristão são mais de 1000 religiões diferentes. Para finalizar deixo a frase do Homer Simpson. “Margie, porque vamos a igreja todo domingo, e se estivermos indo na igreja errada, toda semana deixamos deus mais zangado ainda.” Abr.

          1. Se deus criou o Universo, ele nem imagina que numa galáxia qualquer chamada Via Láctea, num cantinho onde tem uma estrela chamada Sol, desenvolveu-se vida em abundância num pálido pontinho azul…

        1. É issoa aí!

          A principal diferença entre Ciência e Crença está no fato da primeira começar com muitas ideias e, através de experimentos, vai convergindo para umas poucas ou mesmo uma única, enquanto que a Crença começa com uma ideia que vai sofrendo múltiplas interpretações, divergindo e dividindo as pessoas.

          Ao contrário da Crença, a Ciência não “chuta” o que havia antes do Big Bang nem o que o ocasionou e reconhece que não temos, e possivelmente jamais teremos, meios para saber a verdade a respeito.

      4. Caro Apolinário eu até posso acreditar que Deus há cerca de 20 bilhões de anos ou pouco mais em valores humanos estava em seu laboratório celestial misturando toda sorte de mandingas que jamais conheceremos e, num dado momento, produziu uma astronômica explosão, que nós humanos a denominamos Big Bang. Daí para frente o que ocorreu com cada partícula ou cada fóton, suas aglomerações e formatos devem sim ter sido por ações e forças da física, química etc., porque, ainda que Deus seja onipresente, onipotente e onicomplementar, seria muito até para Ele definir, criar e formatar todas as formas e materiais em toda a yotta (1024) multiplicados por mais algumas milhares de vezes de nano pontinhos (do ponto de vista Dele) que se formaram no Universo. Dito isto, o quê teria de especial àquela bola, que chamamos de Terra, para que Ele direcionasse toda a atenção que está em Gênesis? Você pode dizer que as razões de Deus vão além das nossas próprias razões no que eu terei novamente de concordar, mas por que não ter criado um “space zoo” com seres vivos no nosso sistema solar, na Via Láctea e outras galáxias para que pudesse haver uma interação das espécies e onde um americano num primeiro contato faria a clássica e idiota pergunta: “Do you speak English”? Tente quantificar o que existe no Universo que não seja vácuo absoluto lembrando, que ainda não sabemos o que compõem na energia e massa escura? Deve ser em números de 10ⁿ onde Ν→ ∞ e ainda assim, você pode afirmar que os tempos de processamento das ideias de Deus, em nossos conceitos de tempo, sejam realizados em yoctossegundos ou 10−24 ou mais acelerado, portanto, a cada um segundo de nosso tempo Ele realizaria astronômicas quantidades.

        Finalizando, você está certo no que diz respeito à criação e, se, segundo a Bíblia, Ele nos fez a sua imagem e semelhança, portanto, buscar o conhecimento é um atributo e dever que Ele nos destinou mesmo que jamais cheguemos sequer a beirar suas realizações e assim podemos deixar estas discussões religiosas, que são verdades e crendices oriundas da imaginação de humanos com propósitos de exercerem poder sobre outros num passado remoto onde a ciência era um misto de magia e feitiçarias e, que não produzem benefícios nenhum, pelo contrário, ofendem a Deus, pois produzem seres muito limitados mentalmente.

        E, tenha certeza, nenhum mortal por mais brilhante que seja é 100% descrente em Deus e todos, nas aflições, em algum momento pensará ou clamará “oh meu Deus por que…”. Entretanto, mesmo nos Dez Mandamentos, Deus não escreveu que tenhamos de pensar Nele em tempo integral, do contrário, não fazemos nada. E, não foi para o ócio que Ele nos criou.

        1. Tetsuo, eu sou 100% ateu. Essa ideia de vida após a morte é ridícula e percebo que existe uma religião diferente para cada pessoa que é religiosa. Todos, egoisticamente, acham que Deus está olhando para eles e se preocupando com as suas vidas individualmente. Se morrem 99 pessoas num acidente de avião e uma só se salva, ela diz “Deus é pai”, nem pensa nas outras 99 que morreram. “Deus é fiel”, mas muitos tetos de igrejas já caíram na cabeça de fiéis…

          Quanto a alguém dizer “meu Deus” para alguma coisa, não se esqueça que ela sofreu lavagem cerebral desde criança para acreditar e, mesmo sendo ateu, pode usar expressões que ouviu de seus pais simplesmente por hábito. Um ateu criado desde a tenra infância entre ateus não diz “meu Deus!” ou “graças a Deus!”, ou “Virgem Maria!”

      5. Você acha sandice acreditar que a vida tenha surgido a partir da não-vida e que o universo tenha-se originado do nada, ambos sem a ajuda de um criador.

        Por outro lado considera plausível que o prório criador, um ser de complexidade infinitamente maior, possa ter surgido do nada? Parece-me muito contraditório!

        1. é aquela velha história: um deus para simplificar tudo, porém, como mencionou, um deus teria de ser criado por alguém já que não se aceita “um filho sem pai”, então, deus ou deuses seriam criaturas tão complexas quanto o universo e estariam constantemente controlando TUDO.

          porém, algo deu errado: tem um bando de gente se dizendo deus por aí, ou profeta ou portador da palavra de um deus, claro, não sei qual de tantos que devem existir na imaginação fértil. Então, onde estaria esse deus de mentira e safado quando as atrocidades acontecem? e onde o deus desgraçado e pai do capeta está que não pune os falsos pregadores que chamam uns aos outros de falsários? dinheiro e poder, por que isso não gera um castigo exemplar? tantos pregadores ricos e tanta gente sofrendo acreditando e nada?

          o mais engraçado: lúcifer é um anjo e teria poderes divinos, porém, é contra seu pai, o grande criador, ou seja, sai das entranhas de um deus logo o diabo? mas que porra é essa??? mas é sempre assim, a mitologia tenta justificar o motivo dos problemas da raça humana criando superseres que estariam atrapalhando a criação divina, então, lúcifer não está sozinho, tem Ades contra Zeus e Loki contra Odin. Se for acreditar em um, terá de acreditar em muitos deuses.

          o que eu acho ruim é ver que usam essa desculpa de um deus safado para justificar o quão egocêntrico o homem é, exige-se a ditadura de um ser INEXISTENTE que sai do orgulho MENTIROSO de mentes SUJAS e não cuidam do mais importante: a educação para TODOS, a igualdade entre as pessoas para a sobrevivência da raça humana.

          vivemos ainda na era das trevas criada por DEUS, PAI DE SATANÁS, O DIABO, tudo isso é como se diz: tal filho, tal pai.

          um dia esse deus de mentira será piada. nada além disso.

      6. Eita bicho com preguiça e incapacidade intelectual… tenho pena sabe… deve ser realmente muito triste vir à um site de ciência e ver pessoas conversando e você sem entender nem o básico. A reação só poderia ser essa tua mesmo… reclama e quer ganhar no grito. Pobre infeliz… saiba que sou solidário à sua dor intelectual. Mas não nos culpe, culpe a sua linhagem evolutiva familiar que não o favoreceu com um cérebro melhor… vc deve ter outras adaptações evolutivas, valorize isso.

        1. 1 João 5:20
          Mas, sabemos que o Filho de Deus veio e nos deu capacidade intelectual para podermos obter conhecimento do verdadeiro. E nós estamos em união com o verdadeiro, por meio do seu Filho Jesus Cristo. Esse é o verdadeiro Deus e a vida eterna.

          O Apolinário provoca reações das mais interessantes.

      7. Eu acredito na existência de um “elemento” metafísico inteligente que organiza o Universo. Dizer que esse “elemento” é o deus bíblico é outra coisa bem diferente. Por exemplo, a preocupação exacerbada dos crentes com a sexualidade alheia com certeza não tem nada a ver com esse princípio inteligente. No entanto, por alguma razão desconhecida, esse princípio inteligente não se preocupa muito com a dor da sua criação, que foi jogada aqui e abandonada para sofrer a injustiça sem qualquer proteção divina real, a não ser a imaginária. É um absurdo supor que um ser infinitamente bom, onipotente e onisciente, permita que a maldade seja praticada contra os inocentes assim tão livremente pelo mundo. Portanto, esse ser, se ele existir, ele simplesmente não é bom. De qualquer forma, lembre-se que a bíblia foi escrita por seres humanos, jamais por esse suposto deus. Imaginem o que quiserem, escolham PARA VCS a mentira que mais conforta, mas não venham interferir na vida dos outros e não venham atrapalhar quem está TRABALHANDO PARA MELHORAR O MUNDO através da ciência.

  10. Belas imagens, que dão a impressão de serem arte moderna, mas são diferentes dessas por terem significado real, não imaginário.

Comments are closed.