Força Aérea dos EUA inicia nova missão espacial secreta

Salvador Nogueira

Começou nesta quarta-feira (20), às 12h05, mais uma missão misteriosa do mini-ônibus espacial não-tripulado da Força Aérea dos Estados Unidos. O veículo, conhecido pela sigla X-37B, está realizando sua quarta viagem ao espaço. A anterior, encerrada no ano passado, durou incríveis 22 meses.

O mini-ônibus espacial X-37B, da Força Aérea americana, após seu último voo, no ano passado (Crédito: USAF)
O mini-ônibus espacial X-37B, da Força Aérea americana, após seu último voo, no ano passado (Crédito: USAF)

Levada ao espaço por um foguete Atlas V, a espaçonave ainda não tem data definida para seu retorno à Terra. Embora a missão, designada OTV-4, siga rodeada de interrogações, dessa vez os militares americanos revelaram parte dela. Entre outras coisas, o X-37B irá testar um novo propulsor iônico destinado a permitir ajustes de órbita em satélites de comunicações avançados.

O veículo também levará um experimento da Nasa, que pretende expor cerca de 100 diferentes tipos de material ao ambiente espacial. O objetivo aí é avaliar o desempenho dessas amostras para futuras aplicações em design de espaçonaves.

Mas, claro, isso não é tudo. O que mais o X-37B fará? Isso só a Força Aérea americana sabe. Enquanto isso, aguardamos ansiosamente notícias do veleiro solar da Planetary Society, o LightSail, que foi ao espaço de carona nesse mesmo voo do Atlas V.

PROGRAMA ESPACIAL MILITAR
Os veículos X-37 foram desenvolvidos com o objetivo de fornecer acesso rápido e seguro ao espaço, com a agilidade para manobras num teatro de operações que inclua a órbita terrestre.

Concepção artística do X-37 no espaço (Crédito: Nasa)
Concepção artística do X-37 no espaço (Crédito: Nasa)

Estudos realizados pela Força Aérea dos Estados Unidos nos anos 2000 sugerem que esquadrões de X-37 poderiam ser dispostos nas costa leste e oeste, de prontidão, para serem lançados em caso de necessidade. Eles serviriam para diversas missões, desde monitoramento até eventuais ataques a satélites ou mesmo a alvos em terra.

Mas, por ora, com apenas dois veículos X-37B à disposição, o programa ainda é largamente experimental. Suas missões até agora — incluindo esta última — são testes, mais que qualquer outra coisa. A ideia é testar, pouco a pouco, a versatilidade do veículo e confirmar as teses que eram levantadas no início do século quanto à sua potencial utilidade.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook e no Twitter

Comentários

  1. A respeito do UFO avistado acima de um campo de futebol, na Alemanha: a resolução é horrível. Poderia ser qualquer coisa, um helicóptero, um avião, balões, etc. Aliás, todos os avistamentos de UFOs são assim, sem nenhuma qualidade. Estranho, não?

    1. Ricardo, na verdade, eu não acho estranho. Historicamente, vídeos bons de coisas no céu exigem preparação e equipamento adequado. Por isso todos os óvnis bem filmados são confirmadamente fraudes. Esses de imagem ruim são muito mais confiáveis, por assim dizer. Mas você toca num ponto importante, no qual concordamos: objetos voadores não-identificados não são sinônimos de alienígenas. Como você bem disse, esse caso em particular pode ser qualquer coisa (embora não houvesse tráfego aéreo oficial no local), não necessariamente uma visita extraterrestre. E por isso tenho pouco interesse em ufologia. Ela trata de um fenômeno real — o fato de que coisas não-identificadas aparecem no céu de vez em quando –, mas não conseguiu fazer grandes avanços na compreensão do fenômeno em questão — continuamos vendo coisas que podem ser explicadas de ‘n’ modos diferentes. Isso tem a ver com a incapacidade da ufologia de certificar a procedência do material que examina e de reproduzir experimentalmente os fenômenos observados.

      1. o que estraga a ufologia é o fato de que há aqueles que querem transformar as imagens falsas em verdadeiras naves alienígenas. Qualquer teoria vira fato, mesmo sem ser testada.

        mas há quem verifique e mostre que a mancha observada é um defeito da câmera, um inseto que passou na frente da lente e etc, ou seja, muita coisa confunde a gente facilmente pela distância. Tem também aqueles defeitos opticos que mostram sombras e alguns afirmam ser ou um alien de luz (ou energia) e tem quem afirme se tratar de espíritos de pessoas que estão vagando.

        é aquela coisa, tem gente que acha mas tem certeza, então eu digo: seu aproveitador de tolos.

  2. off: sobre o observatório WISE ter encontrado cerca de 20 galáxias superquentes, que os astrônomos estão chamando de ELIRGs, sigla em inglês para extremely luminous infrared galaxies, ou galáxias extremamente luminosas no infravermelho. Pois o calor detectado parece ser fruto de super buracos negros muito jovens se aproveitando da enorme quantidade de matéria disponível para consumir e crescer exageradamente.

    ou seja, nada de supercivilização e suas máquinas mirabolantes consumindo e aproveitando a energia disponível na galáxia.

  3. Na realidade estão todos enganados, soube por fontes fidedignas que a intensão desse ônibus é esperar, pelos pontos de parada, das jornadas anteriores, aos seres que estão interessados em conhecer nossas praias, florestas, rios, gastronomia, fauna, etc., pois desconhecem, de onde vieram, tudo isso. Aliás, pelo que me consta, existem alguns que pretendem se estender até o próximo carnaval.

  4. Salvador, em primeiro lugar parabéns pelo blog que eu acompanho sem perder uma postagem. Muitas vezes li comentários bastante desprovidos de honestidade e bom senso aqui no blog com relação a dois temas interessantes. O primeiro é com relação a uma suposta contradição entre ciência e religião. Sou cristão fervoroso e de muita fé e acredito que todas as descobertas da ciência vem somente reafirmar a fé que os cristão têm em Deus, principalmente a grandeza do universo (ou seria melhor universos?). E não é porque lá atrás a igreja católica oficialmente acreditava que a terra era o centro do universo, que todos os cristão também vão acreditar. Em nenhuma passagem a bíblia cita que a terra é o centro do universo ou que a vida não exista em outro planeta, na verdade a bíblia nem toca nestes assuntos. A outra questão é com relação aos comentários sobre investir o dinheiro da astronomia para matar a fome das criancinhas. Bem sejamos honestos neste assunto. É claro que o investimento em pesquisas astronômicas e espaciais podem render bons frutos em termos de tecnologias para melhorar a vida das pessoas e resolver os problemas da humanidade, apesar de que os objetivos específicos iniciais do investimento não sejam este. Mas sejamos honestos, entre investir em astronomia e ver uma pessoa morrendo de fome, claro que a prioridade será acabar com a fome. Mas essa discussão é ridícula, porque estamos falando de prioridade de investimentos. Se a humanidade precisa de recursos materiais e humanos para acabar com a fome, porque nós vamos retirar esses recursos justamente das pesquisas em astronomia que é uma das prioridades da humanidade, quando poderíamos retirar esses recursos do salário de políticos, dos gastos com estádios, da construção de iates, carros de luxo, mansões, construção de hotéis de luxo, construção de qualquer outra coisa menos prioritária do que a ciência. Se fizéssemos uma lista das prioridades para alocarmos os recursos humanos e materiais da humanidade, tenho certeza que acabar com a fome e saúde para todos estaria em primeiríssimo lugar, depois na lista estaria investimento em educação e ciência, depois viria investimento e infra-estrutura, e ai você fazendo a lista e determinando as prioridades. Tenho certeza que nos últimos lugares estariam esses luxo desnecessários como fabricar iates, lanchas, roupas de grife, mansões e coberturas com piscina, hotéis de luxo, carrões esportivos, e tudo o mais de desnecessário em que se gastam os recursos do nosso planeta. Então minha raiva desta discussão é porque ao invés das pessoas virem aqui querendo criticar os recursos investidos em ciência, elas deveriam em primeiro lugar criticar todo o desperdício de recursos egoísta que a humanidade aplica na construção de bens de supérfluos. E depois disso, quando todos os recursos desperdiçados na construção desses bens supérfluos tiverem sido alocados para acabar com a fome, e mesmo assim ainda precisarmos de mais recursos, neste caso venham conversar conosco sobre os recursos investido em ciência. Antes disso, para mim essa discussão é uma bobagem.

    1. Casemiro,

      A questão toda é a falta de foco de nós brasileiros. Você foi bem preciso ao dizer que antes de tirar os recursos das pesquisas, tem outras fontes, tais como corrupção, salários exorbitantes de políticos, verbas de gabinetes etc. Mas, ao expressar a própria opinião, é comum entre nós brasileiros apenas querer ser do contra de forma “raivosa”. Se você pedir a muitos destes opositores que se manifestem em público e de cara limpa, muitos vão defender os investimentos em ciências.

      Mas existe sim os contrários ao desenvolvimento científico e tecnológico. Estes consideram que tecnologia e conhecimento só servem para concentrar renda e poder nas mãos de poucos e que são investimentos contra as causas sociais.

      Muito comum este posicionamento nas redes sociais. E parte principalmente daqueles que se dizem de esquerda. Se você argumentar contra, te taxam de coxinha pra baixo. Infelizmente mostra a ignorância de nosso povo.

  5. Olá Salvador, primeiramente parabéns pelo seu blog, é notadamente a fonte mais respeitável e segura de informação útil sobre o cosmos, que temos hoje no Brasil. Não pare!!! Rsrsrs
    Sei que vou fugir do assunto abordado, mas não axei ainda melhor oportunidade de me esclarecer sobre o que irei lhe perguntar. Como dito anteriormente, você, sendo uns dos caras mais fiáveis em conhecimento espacial, em atividade na internet, neste grande mar de desinformações e baboseiras demagógicas que a rede se tornou. Para mim sua posição valerá muito para filtro de conhecimento e formação de opinião. Pois bem, sobre a famigerada operação prato, e a também famosa “noite oficial dos UFOS”, qual seria sua posição a respeito? Se é que possui alguma.

    1. Acho que são grandes mistérios e podem sim ter conexão com atividade extraterrestre — falo bastante sobre ambos no meu livro “Extraterrestres”. O grande problema com a ufologia, contudo, é que ela não é científica — não permite o teste de hipóteses. Então, apesar de a ufologia abordar fenômenos intrigantes e, em alguns casos, fisicamente reais, nunca saberemos por meio dela se são mesmo alienígenas, a não ser que esses supostos visitantes resolvam se mostrar — caso em que a ufologia se torna dispensável. Portanto, seja qual for a resposta sobre os óvnis não explicados (fenômenos naturais desconhecidos, atividade extraterrestre ou alucinação), a ufologia não é um caminho viável para aprendermos sobre vida no Universo.

      1. A Ufologia é uma farsa. Desde que inventaram o celular nunca mais se “avistou” um OVNI…era tudo conversa fiada

        1. Não é verdade. Avistaram muitos ovnis depois que inventaram os celulares. Lembro-me de um caso recente na Alemanha, visto por muitas pessoas num estádio do futebol: http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-alemao/noticia/2014/01/policia-alema-confirma-aparicao-de-ovni-em-estadio-do-werder-bremen.html

          Vasculhando documentos da Força Aérea de diversos países — inclusive do Brasil — encontramos alguns casos que desafiam explicação e que são razoavelmente bem documentados. O ponto não é esse. O ponto é: o que aprendemos com esses avistamentos? Nada. A ufologia não necessariamente é uma farsa — embora muito dela seja –, mas também não é ciência, e por isso não oferece ferramentas que nos permitam aprender alguma coisa com algum nível de confiabilidade. É um imenso “disse que disse”.

          1. Houve recentemente no Chile também, uma atividade de OVNIS assumidamente estranha e inexplicável. Estranho, mas como dito, embasar em que? Esperar o que? E por fim, fazer o que?

          2. Perfeito, Salvador: “O ponto não é esse. O ponto é: o que aprendemos com esses avistamentos? Nada. A ufologia não necessariamente é uma farsa — embora muito dela seja –, mas também não é ciência…”.

            Você tocou no ponto certo do problema, nunca havia pensado desse modo, apenas achava farsesca a conclusão de que seriam aliens. Só sabemos que são OVNI, isto é, só sabemos que não sabemos o que são. Quando deixam de ser OVNI, aí vale a pena, dá para analisar.

        2. Já avistei luzes com minha esposa mas não consegui qualidade de imagem, em 2008 celular era peba. Não era avião, helicóptero, drone mas eu era algo porque eu não estava só.

  6. Salvador, sei que as perguntas não tem nada à ver com a reportagem mas te fiz as mesmas perguntas “lá ” e não houve resposta por isso estou fazendo de novo aki !!
    O que tem no centro de varias crateras do planeta anão Ceres que em umas parecem montes em outras parecem depressão ?Essas marcas que saem da cratera ou perto da cratera onde estão os pontos mais brilhantes é cordilheira ou canais ?E a ultima : Tem alguns pontos negros que aparecem conforme Ceres gira,ou é algum problema na tela do meu pc !? pq eles se parecem com poços !!

    1. Muitas crateras de impacto formam picos no centro, então nada de novo ainda. O desgaste nas bordas é difícil de interpretar no momento. Podem ser deslizamentos e acomodações do terreno pela vibração com impactos próximos, mas confesso meu conhecimento superficial desses processos. Por fim, os pontos variam em brilho, mas não vi nada que desaparecesse ou lembrasse poços. Até porque a escala ainda é inadequada, 1 pixel a cada vários km. Abraço!

  7. imaginem uma arma desta armada com mísseis trident, sendo que cada um podem lançar 30 olgivas nucleares, eles podem simplesmente dizer ao mundo, rendam-se…

    1. Já fizeram isso nos bastidores. Hoje, elegemos fantoches publicitários que não governam, apenas arrecadam votos e atraem para si a ira dos eleitores insatisfeitos com promessas não cumpridas, enquanto o verdadeiro poder de decisão é transferido para ‘Gerentes-Presidentes’, que trabalham por trás da fachada implantando o programa imposto por quem financia as campanhas eleitorais (bancos, empreiteiras, indústria bélica, etc., enfim, o respectivo pool conforme a função do país no cenário mundial). Dilma ou Aécio, a função é a mesma: fantoche publicitário, garota propaganda ou simplesmente saco de pancada político, mero boi-de-piranha, bode-expiatório, boneco pra malhação de Judas, ‘Geni’ pra jogar pedras… o importante é atrair os votos, garantir a “ilusão democrática” e desviar a atenção de quem realmente está tomando as decisões. No Brasil, o interventor atual é o Levy (Ministro da Fazenda).

        1. http://www.tse.jus.br/

          Procure pelos nomes de quem doa para campanha e partidos.

          Não é curioso que certos grupos de empresas, além de serem de longe os maiores doadores, ainda doam para os mais diversos partidos? Não é curioso que os partidos que se degladiam em frente as câmeras são financiados pelas mesmas fontes privadas?

          Já dizia o ‘poeta’… siga o dinheiro.

          Mas não fique esperando recibo de ladrão.

          O mundo da corrupção não é ambiente acadêmico onde se vive de escrever ‘papers’ e de citar de fonte.

          1. Se a gente continuar alguns leitores mais fervorosos e o Salvador não vão gostar do desvio do assunto 🙂

            Mas é bom pra pensar

  8. Esse é o verdadeiro motivo por trás dos absurdos investimentos em tecnologia espacial. Ninguém, a não ser alguns alienados, está interessado nos “segredos do Universo” ou em “vida em outros mundos”, isso é cortina de fumaça para iludir uma audiência menos qualificada. O objetivo mesmo é o poder, a dominação de todos cantos do planeta e do espaço.

    1. ‘Dominação de todos os cantos do planeta e do espaço”…vc tem noção da dimensão do espaço…? que ridículo…

    2. Conhecimento, conhecimento, conhecimento…alienadas são pessoas ignorantes como vc…milhões buscam CONHECIMENTO com a pesquisa e exploração espacial…

    3. Não, existe realmente muita gente que objetiva o conhecimento. Claro, existe, também, os que desejam dominar o mundo.

      E você pode observar no texto que quem desenvolve essa miniespaçonave não é a NASA.

  9. EUA sempre à frente nas questões bélicas, que essas novas tecnologias sirvam para o bem e não contribuam para outros interesses relacionados a guerras. Gostaria de ver um esforço maior no sentido de localizar e – quem sabe – desviar possíveis objetos em rota de colisão como a terra para não sermos pegos de surpresa.

  10. Salvador
    A NASA não está testando uma forma mais barata e eficiente de testar experimentos que podem ser recuperados juntamente com a própria espaçonave?

  11. “Mas, claro, isso não é tudo. O que mais o X-37B fará? Isso só a Força Aérea americana sabe.”
    -Salvador, por favor, explique esta frase. O que exatamente está “claro”?

    1. Está claro que isso (teste do propulsor Hall e testes de materiais da Nasa) não é tudo que a nave vai fazer lá em cima.

      1. Salvador, para você então está “claro” que a NASA fará algo além do informado. (teste do propulsor Hall e testes de materiais da Nasa). Esta certeza é baseada em que?

        1. Não é a Nasa. É a Força Aérea americana. A missão é da Força Aérea, não da Nasa (que é civil e só incluiu um experimento de carona). E a minha certeza vem baseada no fato de que o X-37B fez três outras missões sem revelar sua natureza e que o teste do propulsor e os materiais seriam muito pouco diante do custo do lançamento desse veículo.

  12. Salvador, você tem informações sobre um possível meteoro que estaria em direção a Terra estimado chegada orbita algo em torno de setembro desse ano? Movimentações de alguns países com direcionamento de misseis pode ter a ver com esse fato não divulgado abertamente por motivos óbvios do pânico que geraria.
    abraço.

    1. Não tem nada disso. Pode ficar tranquilo. Não tem como esconder impacto de asteroide do mundo. O monitoramento é feito principalmente por astrônomos amadores. Abraço!

    2. Eu, foi você que postou um site outro dia, que mostrava os asteroides que são monitorados?
      Se possível, poderias postar de novo?

  13. Bom, quem sabe assim que eles construirem os mini-ônibus espaciais capazes de levar tripulação o James Webb não consiga alcançar mais tempo de vida? 🙂

      1. Sem os ônibus espaciais, o James Webb não poderá ser consertado no espaço, como foi o Hubble.

        Mas, lembro que os ônibus espaciais teriam dificuldade para atingir a órbita do JW, 1,5 milhão de km de altitude, cinco vezes mais distante da Terra do que a Lua…

  14. Só estão levando suprimentos pra algum cruzador imperial a mando de Lorde Vader…

  15. Que surjam então novas tecnologias!

    Obs: Uma pena a folha bloquear o acesso aos artigos anteriores do Mensageiro Sideral, foi bom enquanto durou!

    1. Sou assinante a muitos anos e me incomoda também (muito).
      O login para acesso principalmente.. inclusive no portal UOL Notícias.
      Vai/ão perder a preferência/freguesia.
      Tem muita coisa legal também por aí no “Ciberespaço”. e o tempo, é escasso aos mortais..

    2. É chato, mas compreensível. Não tem almoço grátis, nem sacolinhas grátis, nada grátis. Uma organização inteira tem que ser financiada e nada mais justo que seja pelos seus usuários.

      E não é caro, olhe bem e veja que você gasta muito mais com porcarias.

      1. Injusto é ter que pagar escola e convênio médico E pagar impostos para a Saúde e Educação…

  16. A militarização do espaço, por mais que seja uma ideia horrível, vai ocorrer, mais dia, menos dia. Faz parte da natureza humana usar todos os seus recursos disponíveis para ataque e defesa.

    Como já disse um grande pensador, “não foi graças aos amigos que os homens aprenderam a construir grandes muralhas”.

Comments are closed.